Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

Loading ...

sexta-feira, setembro 22, 2017

Procurado pela DHPP acusado de homicídio em Mossoró é preso durante operação da Polícia Civil em Pernambuco

O fugitivo do presídio de Alcaçuz em Nísia Floresta na Grande Natal, Jefferson Santos da Silva de 22 anos e que estava sendo procurado pela Divisão de Homicídios (DHPP) de Mossoró, foi Preso nesta terça-feira (19), durante uma operação da Polícia Civil de Caruarú no Agreste de Pernambuco. 

Jefferson Santos, havia escapado de um cerco policial, no dia anterior a sua prisão, onde houve troca de tiros com a polícia e um aprsentador de programa de TV de Caruarú foi baleado na cabeça. 

O fugitivo Potiguar, que segundo o delegado Rafael Arraes, da DHPP de Mossoró, praticou alguns homicídios na cidade,confessou aos policiais civis de Pernambuco que faz parte do Primeiro Comando da Capital (PCC) e que na rebelião da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, a maior do Rio Grande do Norte, matou mais de 100 pessoas junto com os demais homens envolvidos no tiroteio. 

Com Jefferson, foram encontrados uma pistola e um revólver que foi roubado de um policial militar do Rio Grande do Norte. Na residência, a polícia encontrou ainda diversos produtos roubados de moradores de Caruaru. 

O delegado da DHPP, Dr. Rafael Arraes, deverá pedir à justiça pernambucana a vinda de Jefferson à Mossoró, para ser ouvido sobre homicídios praticados por ele em Mossoró. A DHPP chegou a divulgar fotos do procurado e pedir ajuda da população para tentar localizar Jefferson Santos, considerado um criminoso de alta periculosidade.

Fonte: Fim da Linha
Leia Mais ››

BANDIDOS ARMADOS REALIZAM ARRASTÃO EM RESIDÊNCIA NO ABOLIÇÃO IV EM MOSSORÓ.

COPOM de Mossoró registrou por volta das 23:00hs desta quinta feira 21 setembro 2017, mais um arrastão em residência da cidade. A ligação para o 190, informava de um assalto em andamento em uma residência no bairro Abolição IV, na rua Alderi Régis de Oliveita, uma rua bem próxima a uma lombada eletrônica após Supermercado Cidade. Viatura da área, juntamente com a Força Tática foram de imediato para o local. As vítima informaram que três elementos chegaram a pé anunciaram o assalto e levaram tudo. Roupas, relógios, celulares etc... Na fuga na estrada da granja tentaram tomar uma moto. A polícia acredita que um carro dava apoio ao trio. Eles saíram de dentro do mato próximo a casa. A Força Tática em patrulhamento pela estrada da granja se deparou com várias peças de roupas. Segundo as vítimas ficaram apenas com as roupas do corpo. 

Fonte: Passando na Hora
Leia Mais ››

Polícia civil e agentes penitenciários prendem mulher ingressando com drogas em estabelecimento prisional da cidade de Patu

Polícia Civil de Patu e Agentes Penitenciários do CDP PATU prenderam em flagrante no dia de hoje (21/09/17) TENNILY MICAELLE RODRIGUES DINIZ, 22 anos. Com a flagranteada foi apreendida certa quantidade de maconha. Segundo a flagranteada, a droga seria entregue ao seu companheiro que ali cumpre pena, e tinha a finalidade de ser comercializada no interior do estabelecimento prisional. A prisão é resultado de uma investigação realizada pela Delegacia Regional e Municipal de Patu e CDP Patu em atuação conjunta, tendo sido constatado que por outras vezes a TENNILY havia ingressado no ambiente prisional, sempre durante as visitas intimas, com drogas, oportunidade em que foi feita uma ação controlada, que resultou na sua prisão. A flagranteada foi autuada nos arts. 33, 35 e 40, III da Lei 11.343/06 E será transferida para o Presídio feminino em Mossoró/RN.

Fonte: Focoelho
Leia Mais ››

Homens armados invadem e assaltam lotérica na Zona Sul de Natal

Vídeo das câmeras de segurança mostra ação de assaltantes em lotérica na Zona Sul de Natal (Foto: Reprodução)Quatro homens armados assaltaram uma lotérica no conjunto Cidade Satélite, na Zona Sul de Natal, na tarde desta quinta-feira (21). A ação foi filmada por câmeras de segurança, e o vídeo mostra todo o crime, além da fuga da quadrilha.
O grupo chegou ao local já perto das 15h, em um carro branco. A filmagem mostra que três homens saem do carro, armados, e seguem em direção à lotérica.
Depois de realizarem o arrastão, os três voltam ao veículo, onde já estava esperando o quarto criminoso, no votante. A quadrilha fugiu e não foi mais vista.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Prefeito Ciro Bezerra entrega tabletes e fardamento para profissionais da saúde de Itaú


A Prefeitura Municipal de Itaú RN, através do prefeito Ciro Bezerra, em parceria com a Secretária Municipal de Saúde realizou em cerimônia na manhã desta quarta-feira, 20 de setembro de 2017, na UBS Mãe Dália, a entrega de tabletes e fardamento dos Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) e Agentes de Combate a Endemias.

O coordenador de saúde Nedilson Paiva, fez a abertura da cerimônia apresentando o programa informando que o prefeito Ciro Bezerra quem realizaria a entra do material aos profissionais.

Ciro falou da sua alegria em poder estar entregando um equipamento de tão grande importância que irá facilitar e agilizar o trabalho dos profissionais, ganhando tempo para execução da jornada de trabalho. O prefeito também destacou os cuidados que os agentes deverão ter com a ferramenta de trabalho para evitar problemas e prejuízos ao município.

O material tem a finalidade de contextualizar as atividades do dia a dia. Os tabletes vêm com aplicativos (ESUS AB Territorial), específicos do Sistema Único de Saúde (SUS), que serão usados na rotina de trabalho dos profissionais tanto da atenção básica, quanto da Vigilância Ambiental e da Vigilância Sanitária. O equipamento vai eliminar gradativamente o papel, possibilitando mais agilidade no processamento dos dados e mais segurança na informação.

Com a nova feramente o retrabalho deve acabar a partir de agora. “Hoje temos que anotar as informações no papel e depois passar para o sistema. A novidade embora traga benéficos, assusta um pouco por termos algumas dúvidas sobre como usar o tablete, mas acredito que com a prática essa expectativa seja superada”, destacou um dos agentes comunitário de saúde.

Desenvolvido pelo Ministério da Saúde para ser utilizado por agentes comunitários de saúde, o aplicativo permite avaliar e acompanhar o processo de trabalho da Atenção Básica, pois fortalece os processos de gestão dos usuários, facilita busca de informações epidemiológicas de forma ágil e evidencia problemas e características particulares de cada comunidade.


Após a entrega do material, os agentes e demais Profissionais da Saúde passaram por uma capacitação sobre o uso dos equipamentos e implantação do ESUS PEC (Prontuário Eletrônico do Cidadão) nas Unidades Básicas de Saúde, ministrado pela técnica tecnológica Manoela Janethe Barros Costa.

O Prontuário Eletrônico do Cidadão (PEC) do Sistema e-SUS Atenção Básica é um software onde todas as informações de saúde, clínicas e administrativas do paciente ficam armazenadas, no contexto da Unidade Básica de Saúde (UBS), tendo como principal objetivo informatizar o fluxo de atendimento do cidadão realizado pelos profissionais de saúde.





A informatização desses processos nas UBS pode trazer benefícios importantes como: acesso rápido às informações de saúde e intervenções realizadas; além de aprimorar e automatizar o processo de envio de informações da AB para o Ministério da Saúde, impactando na qualificação dos sistemas de informações. Ou seja, a implantação do prontuário eletrônico traz benefícios, ao mesmo tempo, para gestores, profissionais de saúde e cidadãos.

O sistema armazena todas as informações de saúde, clínicas e administrativas dos pacientes. Através dele, os médicos podem consultar diagnósticos, atendimentos, exames e medicações passadas. O médico conseguirá, ainda, verificar se a medicação que ele pretende recomendar está disponível na Farmácia Popular do município. A medida também ajudará a reduzir custos ao evitar, por exemplo, a duplicidade de exames ou retiradas inadequadas de medicamentos, pois haverá maior controle sobre o que está sendo investido, além de diminuir consideravelmente o uso e gasto com papel.

Os gestores municipais podem acompanhar as atividades desenvolvidas nas unidades de saúde registradas através do  prontuário eletrônico no próprio Sistema e-SUS AB, por meio de relatórios gerenciais, ou ainda, de forma mais consolidada no Sistema de Informação em Saúde para Atenção Básica (SISAB), por meio dos relatórios de saúde, a partir do que foi transmitido à base nacional.



















Fonte: Assessoria de Comunicação Social
Leia Mais ››

No Programa Itaú Agora prefeito Ciro destaca avanços na saúde do município


Nesta quarta-feira (20) o Prefeito Ciro Bezerra esteve mais uma vez no programa “Itaú Agora” que vai ao Ar pela Rádio Cidade FM Itauense 104,9 MHz e falou com alegria dos avanços que a saúde do município vem dando, consequentemente sua administração.

O assessor de comunicação, Arlindo Maia, iniciou a 29ª edição do “Itaú Agora” fazendo um resgate do primeiro mandato do prefeito; assumindo pela primeira vez uma prefeitura, Ciro, enfrentou muitas dificuldades em seu primeiro mandato, principalmente devido a crise financeira que o mesmo teve que enfrentar, que em sua jovialidade, amor e dedicação por Itaú não baixou a cabeça diante dos desafios, colhendo os resultados dessa experiência em seu segundo mandato, destacou o assessor.

Comungando do pensamento do assessor, Ciro lembrou ainda que teve que se lançar em meios as desafios, com a coragem e certeza de que tudo iria dar certo; mesmo sem recurso colocou a mão na massa e hoje colhe os frutos de um trabalho reconhecido pela maioria dos itauenses.

Aproveitando a oportunidade o gestor falou sobre a entrega dos tabletes aos agentes comunitários de saúde e Endemias, cuja ferramenta será de fundamental importância para agilizar os serviços oferecidos a comunidade como também o facilitar o trabalho dos agentes comunitários de saúde. Destacando a importância do Prontuário Eletrônico do Cidadão (ESUS PEC) que dará mais segurança aos pacientes que buscam as UBS’s do município, onde o mesmo substituirá o prontuário de papel, seno tudo informatizado.

Participou também da 29ª edição o secretário de administração, Marcos Morais, que falou sobre o IPTU e esclareceu dúvidas da comunidade em relação ao pagamento dos boletos que se vencem no fim deste mês (setembro/2017) e os isentos de pagamento.

Em seguida o Secretário convidou a população para participar da 2ª Audiência Pública para elaboração do PPA Participativo, que será realizada na próxima quarta-feira 27 na Praça da Saudade no Bairro Nossa Senhora das Dores a partir das 19 horas.

O prefeito reforçou o convite e respondeu as perguntas dos ouvintes sobre obras a saúde, obras que estão em andamento e a própria audiência pública.




Fonte: Assessoria de Comunicação Social
Leia Mais ››

Empresa assume oficialmente Aeroporto Dix-sept Rosado em Mossoró

ImagemEm reunião realizada nesta quarta-feira (20), representantes da classe empresarial e da Consultaer, empresa que esta semana passou a administrar oficialmente o Aeroporto Dix-sept Rosado em Mossoró, definiram o início dos ajustes na estrutura física do local para que o equipamento possa atender as exigências da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e do Departamento de Controle de Espaço Aéreo.

"Esse primeiro momento é de atualização documental do aeroporto, com objetivo de receber a certificação dos órgãos competentes e começar a funcionar, para viabilizar os voos. Iniciamos o cadastramento do Plano Base de zoneamento e proteção do aeródromo e vamos dar início às questões de infraestrutura, fundamentais para a certificação desse equipamento público, como limpeza, pintura da pista e todo o processo de organização", afirmou o presidente da Consultaer, Victor Hugo.

Também foi discutido o rebaixamento de duas casas, construídas irregularmente na área do aeroporto. Após essas etapas, será feita a contratação de pessoal, que atuará junto a administração. "Nós sabemos que o aeroporto de Mossoró é totalmente viável para recebimento de voos comerciais, mas antes temos que fazer muitos ajustes até o recebimento dos voos diários, que devem ser iniciados até março do próximo ano. Vamos trabalhar para iniciar antes dessa data. Já certificamos aeroportos como os de Jeriquaquara (CE), Aracati (CE) e Sorriso (MT). Em Mossoró, o apoio da classe empresarial tem sido fundamental", concluiu Victor Hugo.

A empresa Consultaer administrará o Aeroporto Dix-sept Rosado pelos próximos seis meses, através de contratado emergencial firmado com o Governo do Estado do Rio Grande do Norte. A reunião desta quarta-feira aconteceu no Hotel Thermas.

Fonte: Assessoria de imprensa: Jornalista Saulo Vale
Leia Mais ››

Empregados protestam contra ação do Ministério Público do Trabalho do RN

Empregados da Guararapes protestam contra ação que pede indenização por descumprimento de leis trabalhistas (Foto: Michele Rincon/Inter TV Cabugi)Centenas de pessoas se reuniram nesta quinta-feira (21) em frente a sede do Ministério Público do Trabalho do Rio Grande do Norte, em Lagoa Nova, Zona Sul de Natal, para protestar contra a ação movida pelo órgão em desfavor da Guararapes - dona da Riachuelo. Os trabalhadores da empresa seguraram cartazes em que reclamam da intervenção do MPT e dizem “sim à geração de emprego e renda no interior”.
Apesar da manifestação dos empregados da Guararapes, a ação proposta contra a empresa é para sua responsabilização quanto aos direitos trabalhistas dos trabalhadores das facções de costura. Segundo o MPT do RN, a ação foi elaborada pelo Grupo de Procuradores do Trabalho vinculados à Coordenadoria Nacional de Combate às Fraudes (Conafret), que realizou inspeção nas facções e analisou as condições de trabalho e o conteúdo dos contratos de facção utilizados pela Guararapes.
“O MPT realizou inspeção em mais de 50 facções, em 12 municípios, e constatou que os empregados das facções recebem menor remuneração e têm menos direitos trabalhistas do que os empregados contratados diretamente pela Guararapes, inclusive quanto à saúde e segurança do trabalho. Na inspeção, foram ouvidos trabalhadores e faccionistas, que relataram as dificuldades financeiras pelas quais vêm passando para pagar salários, 13º e férias, pois o preço da costura das peças, fixado pela Guararapes (atualmente R$ 0,35 o minuto), não é suficiente para cobrir os custos operacionais”, informa o MPT em nota enviada à imprensa.
O MPF diz que a própria Guararapes informou que transferiu 17% da sua produção, no município de Extremoz, para as facções do Pró Sertão. O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho mostra que não houve criação de novos empregos, pois em dezembro de 2013 (ano de criação do Programa Pró Sertão) a Guararapes contratava 10.034 empregados, e em abril de 2017, o seu quadro de pessoal era de 7.539 empregados.

A conclusão do MPT é que a Guararapes não gerou novos empregos no RN, mas transferiu empregos diretos da sua fábrica para as facções, transferindo para essas microempresas todo o risco da atividade econômica.
Como punição às irregularidades constatadas em inspeções, o MPT pede indenização por danos morais coletivos, no valor de R$ 37.723.000. O valor, de acordo com o Ministério Público do Trabalho, corresponde a parte do lucro obtido com o trabalho das facções. O lucro líquido consolidado da Guararapes/Riachuelo, em 2016, foi de R$ 317.600.000,00, segundo o MPT. Em caso de condenação, o valor deverá ser destinado a instituições sem fins lucrativos.
Os fatos verificados na inspeção e que fundamentam a ação do MPT estão, segundo o órgão, demonstrados no processo por meio de depoimentos, fotos, vídeos, laudos periciais e informações apresentadas por órgãos públicos e pelo Banco do Nordeste.
O protesto realizado nesta quinta (21) é contra o pedido de multa por parte do MPF, sob a justificativa de que a Guararapes deixaria o estado como uma represália à punição, e geraria, consequentemente, desemprego.
“Muitas facções já foram forçadas a encerrar suas atividades e seus proprietários se encontram endividados, porque tiveram que financiar as máquinas e equipamentos de costura, adquiridas de acordo com as especificações técnicas fornecidas pela Guararapes, para a costura de jeans”, alega o MPT.
Ainda de acordo com o Ministério Público do Trabalho, “centenas” de ações individuais já foram propostas pelos empregados demitidos das facções, na Justiça do Trabalho, cobrando parcelas rescisórias que não foram pagas e, inclusive, alegando a responsabilidade da Guararapes pelo pagamento dessas verbas.
Em nota, a Guararapes Confecções explicou que mantém contratos regulares de prestação de serviço com oficinas de costura do Rio Grande do Norte. De acordo com a Guararapes, pelos termos dos contratos, as empresas terceirizadas se comprometem a cumprir algumas obrigações, inclusive a de respeitar integralmente a legislação trabalhista, o que é verificado por meio de auditorias periódicas em suas instalações.

"A Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do Trabalho, além de visar à condenação da Guararapes no pagamento de dano moral coletivo no valor de R$ 37 milhões, questionando indevidamente a regularidade desses contratos, não acionou as demais empresas participantes do Pró-Sertão, que também mantêm contratos com as oficinas de costura, tais como Hering, Toli e RM Nor", diz a nota.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Funaro diz ter 'certeza' que Temer recebia parte da propina de esquema do PMDB

Imagem mostra o presidente Michel Temer (Foto: Adriano Machado/Reuters)O operador financeiro Lúcio Funaro disse em depoimento ter "certeza" que o presidente Michel Temer recebia parte da propina paga no esquema que atuou na Caixa Econômica Federal e envolvia políticos do PMDB.
Procurado, o Palácio do Planalto respondeu: "É uma mentira absoluta. O presidente contesta de forma categórica qualquer envolvimento de seu nome em negócios escusos."
Funaro fechou acordo de delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato. O acordo foi homologado pelo Supremo Tribunal Federal no início deste mês.
Documentos com o conteúdo dos depoimentos de Funaro foram anexados ao inquérito que investiga supostos crimes cometidos por políticos do PMDB da Câmara.
"[Funaro disse] que [Eduardo] Cunha falava ao depoente [Funaro], abertamente, que Michel Temer também recebia propina e tinha conhecimento dos fatos; [acrescentou] que tem certeza que Michel Temer tinha conhecimento e recebia parte da propina", diz o relatório da delação.
Leia também: Temer 'avalizou' nome indicado pelo PMDB pra arrecadar propina na Caixa, diz Funaro
Em depoimento prestado à Polícia Federal em junho, Funaro já havia dito que Temer orientou a distribuição de dinheiro desviado da Caixa.
À época, o Palácio do Planalto afirmou que o presidente nunca deu nenhuma orientação sobre distribuição de dinheiro e não tinha relações com Funaro.
'110% de certeza'
Em outro trecho do depoimento, Lúcio Funaro afirmou que o ex-deputado Eduardo Cunha era quem recebia os recursos ilícitos e enviada ao presidente Temer.
A propina, acrescentou o delator, era administrada por José Yunes, ex-assessor especial de Temer, e pelo coronel Lima, amigo do presidente.
"[Funaro disse] que sabe que Eduardo Cunha redistribuía propina a Temer com '110% de certeza'", diz outro trecho do relatório.
Procurado, o advogado de Yunes, José Luis Oliveira Lima, enviou a seguinte nota: "Lúcio Funaro apresentou várias versões sobre inúmeros fatos e mais uma vez faltou com a verdade. José Yunes, é advogado com mais de 50 anos de militância profissional. Ao contrário de Funaro, possui reputação ilibada. No momento oportuno, Lúcio Funaro irá responder por suas afirmações caluniosas."
O G1 buscava contato com a defesa do coronel Lima até a última atualização desta reportagem.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Ex-vereador condenado por lavagem de dinheiro e fraude é preso em Araraquara

O ex-vereador Ronaldo Napeloso durante anúncio da renúncia em Araraquara (Foto: Wilson Aiello/EPTV)
O ex-vereador de Araraquara (SP) Ronaldo Napeloso foi preso na noite desta quinta-feira (21), no bairro Selmi Dei. A determinação foi do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) pela condenação por lavagem de dinheiro e fraude processual.
Napeloso foi encontrado pela Polícia Militar em sua lanchonete e foi levado para o Plantão Policial. Ele deve ser encaminhado para Santa Ernestina. O advogado de defesa dele José Luiz Passos informou ao G1 que já entrou com um pedido de habeas corpus e a decisão deve sair na próxima semana.
Condenação
A sentença do TJ, em segunda instância, condenou Napeloso a 5 anos e 10 meses de prisão em regime semiaberto, pelo crime de lavagem de dinheiro. Ele ainda foi condenado por fraude processual a 11 meses de prisão em regime aberto. O ex-vereador foi absolvido dos crimes de falsidade ideológica e formação de quadrilha.
Em julho do ano passado, ele havia sido foi condenado a 14 anos, 5 meses e 6 dias de prisão em regime fechado pelos crimes de lavagem de dinheiro, fraude processual e falsidade ideológica.

Napeloso, o filho e o advogado na saíde de audiência no Fórum de Araraquara (Foto: Ely Venâncio/EPTV)
Napeloso, o filho e o advogado na saíde de audiência no Fórum de Araraquara (Foto: Ely Venâncio/EPTV)

Entenda o caso
Em setembro de 2013, os bens de Napeloso e do filho dele foram bloqueados pela Justiça para ajudar nas investigações de enriquecimento ilícito. O ex-vereador era suspeito de comandar um esquema de desvio de verbas nas secretarias de Agricultura e de Ciência, Tecnologia, Turismo e Desenvolvimento Sustentável.

Napeloso foi secretário de Agricultura no primeiro mandato do prefeito Marcelo Barbieri (PMDB), entre 2009 e 2012. Também foi investigado por suposto envolvimento em um esquema de desvio de verbas públicas e cobrança de propina.
Esquema
Segundo ação do Ministério Público, o ex-vereador teria simulado a venda de uma casa, da qual é proprietário, para justificar a origem de R$ 300 mil utilizados na compra de um apartamento em que seu filho aparece como dono.
Ronaldo Napeloso renunciou ao cargo de vereador no dia 16 de agosto de 2013, após ser solto da prisão onde estava desde o dia 6 do mesmo mês. Ele foi libertado após um habeas corpus concedido através de uma liminar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Desvio de R$ 1 milhão
Segundo a Polícia Federal (PF), o ex-vereador e ex-secretário de Agricultura teria desviado mais de R$ 1 milhão. Ele foi preso durante a Operação Schistosoma, que teve início em dezembro de 2012 depois que investigações apontaram que o vereador ostentaria patrimônio maior que o declarado à Justiça Eleitoral.
De acordo com a PF, as investigações constataram que vários imóveis eram suprimidos das declarações ou apontados valores de aquisição muito inferiores ao de mercado.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Justiça vai leiloar mansão de Sérgio Cabral em Mangaratiba por R$ 6,4 milhões

Mansão de Sérgio Cabral em Mangaratiba tem duas piscinas (Foto: Reprodução / TV Globo)A Justiça Federal do Rio vai leiloar um dos imóveis de luxo do ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), como mostrou o RJTV desta quinta-feira (21). O lance mínimo da mansão em um condomínio fechado em Mangaratiba é de R$ 6,4 milhões. A casa tem quase 500 metros quadrados de área construída, com duas piscinas, sauna e churrasqueira.
O leilão é uma das consequências da indenização fixada na condenação escrita pelo juiz Marcelo Bretas, no valor de R$ 224 milhões, que será paga com bens apreendidos. A condenação foi divulgada na quarta (20), por crimes investigados pela Operação Calicute, um dos desdobramentos da Lava Jato.
Cabral foi condenado a 45 anos e 2 meses de reclusão, além de multa, por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e pertencimento a organização criminosa.
Segundo denúncia da Operação calicute, o esquema desviava verbas do contratos do governo do RJ com empreiteiras. Além de Cabral, a sentença do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal também condena outras 11 pessoas por participação no esquema. A esposa de Cabral, Adriana Ancelmo, foi sentenciada a 18 anos e 3 meses de prisão.
Cabral foi preso em novembro e atualmente está em Benfica, no presídio onde ficava o antigo Batalhão Especial Prisional (BEP). Já Adriana Ancelmo, que foi condenada pela primeira vez nesta quarta, cumpre prisão domiciliar em seu apartamento no Leblon.
Na sentença Cabral é descrito como "idealizador do gigante esquema criminoso institucionalizado no âmbito do Governo do Estado do Rio de Janeiro, era o chefe da organização, cabendo-lhe essencialmente solicitar propina às empreiteiras que desejavam contratar com o Estado do Rio de Janeiro, em especial a Andrade Gutierrez, e dirigir os demais membros da organização no sentido de promover a lavagem do dinheiro ilícito".
"Assim é que Sérgio Cabral solicitou a Rogério Nora, presidente da Andrade Gutierraz, o pagamento de propina, para que a que referida empreiteira fosse admitida a contratar com o Estado do Rio de Janeiro, em reunião realizada no início de 2007, na casa do ex-governador, solicitação essa que foi reforçada em outra reunião, dessa vez realizada no Palácio Guanabara. Ato contínuo, promoveu a lavagem do dinheiro espúrio angariado, de diferentes formas, valendo-se dos demais réus, inclusive de Adriana Ancelmo, sua companheira de vida e de práticas criminosas", acrescenta o juiz no documento.

Leilão tem lance inicial marcado em R$ 6,4 milhões (Foto: Reprodução / TV Globo)
Leilão tem lance inicial marcado em R$ 6,4 milhões (Foto: Reprodução / TV Globo)

Imóvel de luxo fica localizado em Mangaratiba, na Região Metropolitana (Foto: Reprodução / TV Globo)Imóvel de luxo fica localizado em Mangaratiba, na Região Metropolitana (Foto: Reprodução / TV Globo)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Prefeito cassado aciona chaveiro para abrir gabinete após conseguir recurso e voltar ao cargo

Chaveiro foi chamado para abrir porta do gabinete em Campo Limpo Paulista (Foto: Reprodução/TV TEM)Depois de 15 horas da decisão do Tribunal de Justiça a favor, o prefeito cassado de Campo Limpo Paulista (SP), Japim de Andrade (PROS), conseguiu entrar no gabinete após ter que chamar um chaveiro para abrir a porta nesta quinta-feira (21).
Japim chegou por volta das 9h30 no prédio da prefeitura e foi recebido por assessores e aplaudido por funcionários que aguardavam no saguão principal. O prefeito fez um breve discurso do alto da escada e seguiu para o gabinete, que estava fechado.
“Trancaram a gente para fora, então, a minha primeira providência é entrar na sala para poder trabalhar”, disse à TV TEM. O chaveiro foi chamado e demorou cerca de cinco minutos para abri-la.
Do lado de dentro, Japim fez uma breve reunião com a equipe e percorreu as secretarias para conversar com os funcionários.
A decisão para que o prefeito cassado voltasse ao cargo foi do desembargador José Helton Nogueira e aponta irregularidades na sessão extraordinária realizada pela Câmara Municipal, há dez dias, que cassou o prefeito. O caso ainda cabe recurso.
O vice-prefeito, Aléssio Grandizolli (PDT), tomou posse desde a saída de Japim. Ele criticou a decisão da Justiça de aceitar o recurso e disse que não houve ilegalidade na sessão extraordinária.

O departamento jurídico da Câmara irá analisar a liminar do desembargador e deve entrar com uma medida para que o desembargador desconsidere a posição.
Sessão extraordinária
O prefeito Japim Andrade foi cassado por nove votos a quatro em uma sessão extraordinária na Câmara de Vereadores, que durou mais de quatro horas. A denúncia contra o prefeito mostrava um vídeo de um funcionário público, em cargo de confiança, deixando o filho do prefeito na escola.
De acordo com o material, o servidor leva a primeira-dama ao supermercado e ao salão de beleza. Nesse período, uma Comissão Processante foi montada e ouviu oito pessoas.
O vereador Daniel Mantovani faltou à sessão e foi substituído por Cleonídes José dos Santos. O advogado do prefeito também discursou e tentou desqualificar a denúncia.
Na votação aberta, Ana Paula, Tonico, Cristiane Damasceno e o vereador Jura votaram pelo arquivamento da denúncia. Cleonídes José dos Santos, o presidente da Câmara Denis Braghetti e os outros sete vereadores votaram pela cassação. No final, o prefeito Japim Andrade foi cassado por 9 votos a 4.

Câmara cassou prefeito de Campo Limpo Paulista (Foto: Sandro Zeppi/ TV TEM)
Câmara cassou prefeito de Campo Limpo Paulista (Foto: Sandro Zeppi/ TV TEM)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Ministro do STJ nega recurso de Lula que apontava parcialidade de Sérgio Moro

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Félix Fischer negou nesta quinta-feira (21) um pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que apontava parcialidade do juiz federal Sérgio Moro para conduzir inquéritos dos quais Lula é alvo na Operação Lava Jato. A defesa de Lula informou que vai recorrer da decisão (leia íntegra de nota ao final desta reportagem).
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região já havia negado pedido da defesa de Lula sobre o caso. O tribunal concluiu que, ao contrário das alegações da defesa do ex-presidente, eventuais manifestações de Moro em textos jurídicos ou palestras sobre corrupção não levariam à suspeição do magistrado para julgar casos contra Lula.
Na decisão, o ministro Félix Fischer considerou que uma eventual configuração de parcialidade de Moro dependeria do reexame de provas, o que vai de encontro a uma súmula do próprio STJ.
Fischer, relator do caso, ponderou que existe uma discussão sobre possível infringência às normas brasileiras e aos tratados e a tratados internacionais, mas, ainda assim, negou o recurso da defesa de Lula.
“Na hipótese, entender de modo contrário ao estabelecido pelo tribunal a quo, como pretende o recorrente, implicaria o revolvimento do material fático-probatório, inviável nesta seara recursal, e não somente discutir a violação à lei federal e aos tratados internacionais referentes à imparcialidade do juiz”, diz trecho da decisão de Fischer.
Condenação
Em julho deste ano, o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, condenou Lula a 9 anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, no caso do tríplex no Guarujá.
Essa foi a primeira vez que um ex-presidente da República foi condenado por crime comum no Brasil. Por se tratar de uma decisão de primeira instância, Lula pode recorrer da decisão em liberdade.
O ex-presidente é réu em outra ação penal conduzida por Moro. Esse processo é sobre um suposto pagamento de propina por parte da construtora Odebrecht.
O petista também é réu em uma terceira ação penal sob análise da 13ª Vara Federal de Curitiba em processo. Nesse caso, o petista foi acusado de receber propina da Odebrecht e da OAS, por meio de reformas em um sítio em Atibaia, no interior paulista.
A defesa de Lula nega todas as acusações e afirma que o petista tem sido vítima de perseguição por parte do Ministério Público Federal e da Justiça.
Nota da defesa de Lula
Leia abaixo nota em que a defesa do ex-presidente Lula anuncia que recorrerá da decisão:
Defesa irá recorrer da decisão de ministro do STJ
Com relação à decisão do ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), Felix Fisher, que negou o prosseguimento do recurso da defesa do ex-presidente Lula apresentado pela subprocuradoria do Ministério Público Federal, o advogado Cristiano Zanin Martins esclarece que:
"Vamos recorrer para que o colegiado análise o tema da suspeição, tal como opinou o Ministério Público Federal em parecer emitido nos autos".
A defesa do ex-presidente apontou no recurso procedimentos e decisões que violam a imparcialidade requerida ao juiz Sérgio Moro para a condução dos inquéritos.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Câmara recebe nova denúncia da PGR contra Temer; presidente será notificado

Câmara recebe nova denúncia da PGR contra Temer; presidente será notificadoA Câmara dos Deputados recebeu nesta quinta-feira (21), do Supremo Tribunal Federal, a nova denúncia contra o presidente Michel Temer apresentada pela Procuradoria Geral da República (PGR). Com isso, Temer será notificado a apresentar a defesa sobre as acusações.
O documento foi entregue por volta das 20h30, pelo diretor-geral do STF, Eduardo Toledo, à Secretaria Geral da Mesa da Câmara.
Temer foi denunciado ao STF pelos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça. Mas a Corte só poderá analisar a acusação se a Câmara autorizar. A votação pode acontecer em outubro, segundo estimou o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).
Mais cedo, nesta quinta, o Supremo rejeitou, por 10 votos a 1, pedido da defesa de Temer para suspender o envio da denúncia à Câmara.
Os advogados do presidente queriam que a Corte aguardasse a conclusão das investigações sobre se executivos da J&F omitiram informações nas delações premiadas. As provas apresentadas por eles compõem parte da denúncia contra Temer.
Assim como na primeira denúncia oferecida contra Temer, por corrupção passiva, caberá à Câmara dos Deputados decidir se autoriza ou não a continuidade do processo ao Supremo.
Se a denúncia seguir para o STF e os ministros decidirem aceitá-la, Temer se tornará réu e será afastado do mandato por até 180 dias.
Mas, para a acusação da PGR contra o presidente seguir para a Corte, são necessários os votos de, no mínimo, 2/3 dos deputados, ou seja, 342 dos 513.
Se a Câmara não der aval ao prosseguimento do processo, a denúncia ficará parada até o fim do mandato de Temer, em 31 de dezembro de 2018.
Tramitação
Saiba abaixo como será a tramitação da denúncia na Câmara a partir de agora:
STF aciona a Câmara - Recebida a denúncia contra Temer, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deve notificar o presidente a apresentar defesa e despachar a acusação para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).
Prazo para a defesa - A partir da notificação, a defesa de Temer terá até dez sessões do plenário da Câmara para enviar os argumentos, se quiser. Para a contagem do prazo, é levada em consideração qualquer sessão de plenário, seja de votação ou de debate, desde que haja quórum mínimo para abertura (51 deputados presentes). Se houver mais de uma sessão no dia, apenas uma será validada. Não são computadas as sessões solenes e as comissões gerais.
CCJ - Assim que a defesa de Temer entregar as alegações, o regimento dá à CCJ prazo de até cinco sessões do plenário para se manifestar sobre a denúncia. Nesse período, o relator, a ser designado pelo presidente da CCJ, deverá apresentar um parecer, concordando ou não com o prosseguimento da denúncia. Os integrantes da CCJ podem pedir vista do processo (mais tempo para analisar a acusação) por até duas sessões plenárias antes de discutir e votar o parecer. Antes de ser votado no plenário, o parecer da CCJ terá de ser lido durante uma sessão, publicado no "Diário da Câmara" e pautado para ser votado na sessão seguinte.
Decisão pelo plenário - O parecer será discutido pelos parlamentares em plenário e, depois, será submetido a votação nominal. Os deputados serão chamados um a um para votar, no mesmo formato da votação do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e da primeira denúncia de Temer.
Aprovação da denúncia - A denúncia seguirá para o STF se pelo menos 342 deputados votarem a favor do prosseguimento do processo. Os 11 ministros da Corte, então, deverão votar para decidir se aceitam ou não a denúncia. Se a maioria votar pela aceitação, Temer se tornará réu. Nessa hipótese, será afastado do mandato por até 180 dias. O presidente só perderá o cargo definitivamente se for condenado pelo Supremo. Nesse caso, o presidente da Câmara assumirá o comando do país e convocará eleições indiretas, em até um mês. A eleição será indireta.
Rejeição da denúncia - Se menos de 342 deputados votarem pela denúncia, a acusação contra Temer não seguirá para o Supremo. A denúncia será suspensa, mas não arquivada. Nessa hipótese, o processo só poderá ser retomado após o mandato de Temer, que acaba em 31 de dezembro de 2018.
A primeira denúncia contra Temer, por corrupção passiva, foi rejeitada em agosto pela Câmara por 263 votos a 227.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Capitão Styvenson admite que pode ser candidato a senador nas eleições do próximo ano

De acordo com a blogueira Thaisa Galvão, o Capitão Styvenson Valentin, que no ano passado foi convidado a disputar a Prefeitura de Natal, mas não aceitou, está sendo tentado mais uma vez a entrar para a política.

E dessa vez tem se mostrado mais propenso a atender a solicitações… Nas redes sociais, onde posta sua atuação como comandante do policiamento da zona Oeste de Natal, e como palestrante em vários municípios do Estado, os pedidos são cada vez mais constantes.

Presidente do Solidariedade, o deputado Kelps Lima convidou Styvenson para integrar a chapa majoritária do partido nas eleições do próximo ano como candidato a senador.

Pelo que Styvenson falou em primeira mão ao Blog e Jornal da Noite/95, há sim a possibilidade dele entrar na disputa.

Fonte: Jair Sampaio
Leia Mais ››

Cura gay não existe, diz ex-pastor que saiu do armário

Por mais de dezoito anos o professor de inglês Sérgio Viula, hoje com 48, lutou contra a sua homossexualidade e por muito tempo acreditou ter uma doença ou estar cometendo um pecado. Pastor de uma igreja evangélica, fundou em 1997 junto com mais dois colegas a ONG Movimento Sexualidade Sadia (Moses), que tinha como principal objetivo acolher, tratar e curar gays e lésbicas que buscassem apoio na organização.

Viula era casado e pai de dois filhos – dono de uma família perfeita aos olhos da igreja e dos fiéis. Como pastor e conselheiro, viajava pelo Brasil pregando a cura da homossexualidade, dava palestras, recebia em seu gabinete centenas de gays desesperados em busca de ajuda e prometia curá-los do que ele acreditava ser uma maldição.

Para atrair homossexuais ao Moses, o pastor e outros membros da ONG faziam panfletagem em paradas gay, em portas de boates LGBT e dentro de igrejas evangélicas onde sabiam que havia a presença de gays em sofrimento. “Éramos uma rede social sem Facebook. Em cada palestra que ministrávamos, milhares de pessoas eram alcançadas. Íamos jogando a semente de que havia cura para aquilo”, lembra.

Ao buscarem ajuda na ONG, as pessoas recebiam um livro chamado Deixando o Homossexualismo. Era a leitura de cabeceira, obrigatória para todos. Depois, passavam pelo que Viula chama de “lavagem cerebral”, sendo o primeiro passo se livrar de memórias do passado, como fotos, roupas, presentes ou objetos que trouxessem lembranças da época em que a pessoa teve uma relação homossexual. O segundo passo era fazer com que os gays participassem de orações prolongadas, jejuns, retiros espirituais e várias atividades de doutrinamento. “As pessoas iam em busca de transformação e nosso objetivo era transformá-las”, conta.

O que ninguém sabia, no entanto, era que um dos líderes do Moses e garoto-propaganda da ONG, o jovem que dava palestras dizendo ser ex-gay e que estava noivo de uma mulher, nunca se casou com ela. Outros rapazes que davam testemunhos para a plateia afirmando estar curados, por trás das cortinas corriam ao gabinete de Viula para chorar e dizer que tiveram, sim, recaídas. A plateia também não fazia ideia de que Viula era um gay não assumido e que, nos bastidores das palestras, o desejo por outros homens continuava latente, mesmo ele sendo casado com uma mulher.

“Chegou um dia em que uma das fundadoras do Moses me perguntou se estávamos no caminho certo, pois não víamos resultados. Nós mantínhamos o discurso de que Deus curava e não víamos um testemunho realmente verdadeiro. O que eu via dentro do grupo criado para curar a sexualidade eram pessoas se envolvendo entre si”, afirma o ex-pastor.

Viula ainda tentou por muito tempo se enquadrar como heterossexual. Nascido em uma família tradicional de origem portuguesa e católica fervorosa, cresceu ouvindo que ser gay era pecado. Tornou-se evangélico aos 16 anos, fez teologia, foi missionário e virou pastor. Ele conta que não aceitava a sua condição de ser um homem homossexual. “Eu mesmo me reprimia, escondia os meus desejos, tinha medo”, diz. Viula relata que fundou o Moses buscando uma libertação, passou por atendimentos psicológicos, fez hipnose, até conhecer um psiquiatra que lhe explicou que não havia cura para o problema dele.

“Ele me disse: não existe um comprimido para o que você quer porque você não tem uma doença. Que a minha questão não era de psiquiatria, era de psicanálise e que eu precisava de aceitação”, conta.

Mesmo sabendo que era homossexual, Viula só decidiu se assumir verdadeiramente e abandonar o grupo e o ministério depois de uma viagem a Singapura, em 2000, pela igreja. Lá conheceu um homem com quem se envolveu e, naquele momento, a chave virou.

“Foi ali que eu percebi que vivia me reprimindo, vivia uma vida teatral. Nada daquilo era verdade. Só orar e jejuar não estava adiantando. Quando eu saí do armário definitivamente, dois anos depois dessa viagem, foi um choque. Eu era um pastor dedicado, tinha uma família linda, dois filhos maravilhosos. As pessoas não acreditavam”, conta.

Viula se separou da esposa, contou pessoalmente aos filhos que era gay e se surpreendeu com a reação positiva deles. Com os pais foi um pouco mais difícil, por serem mais conservadores, mas hoje eles aceitam e respeitam. Nesses catorze anos de libertação, Viula teve um relacionamento que durou sete anos e agora está em outro relacionamento há um ano e nove meses. Ele se sente completo e realizado. “Não me arrependi um dia sequer de ter me assumido gay. Sou absolutamente feliz ao lado do meu companheiro e da minha família. Cura gay definitivamente não existe”, afirma.

Fonte: Revista Veja
Leia Mais ››

Cai prazo para entrega de compras no exterior

A modernização de normas e o lançamento de um sistema informatizado integrado entre a Receita Federal e os Correios reduzirão em até dez dias o prazo de recebimento de mercadorias importadas, informaram hoje (21) os dois órgãos. Nos próximos 30 dias, o consumidor poderá pagar pela internet e com cartão de crédito o Imposto de Importação de 60% sobre as mercadorias compradas em sites no exterior.

O novo sistema informático consta de instrução normativa da Receita Federal publicada na última segunda-feira (18) no Diário Oficial da União, mas só explicada hoje (21). Segundo o subsecretário de Aduana e Relações Internacionais da Receita, Ronaldo Medina, o Fisco atualizou as normas para a entrada no novo sistema informatizado e harmonizou a legislação entre as compras pelos Correios e por meio de empresas privadas de remessa expressa.

As novas regras eliminaram a necessidade de os Correios ou o contribuinte (no caso de compras de mercadorias de maior valor ou com risco sanitário ou biológico) de preencherem declarações de importação em papel. Além disso, a triagem das mercadorias passará a contar com o auxílio de equipamentos informáticos que automaticamente selecionam as encomendas com maior risco. Somente essas duas mudanças, explicou Medina, reduzirá de cinco a seis dias o processamento das mercadorias.

A modernização das notificações de pagamento de impostos reduzirá o prazo em mais dois ou três dias. Atualmente, o comprador recebe uma correspondência em casa avisando para pagar o imposto em dinheiro em alguma agência dos Correios e retirar a mercadoria. Daqui a um mês, o processo será automatizado. O comprador receberá uma correspondência para cadastrar-se num Portal do Importador mantido pelos Correios, onde poderá imprimir o boleto e pagar o imposto.

A mercadoria será entregue em casa logo após a confirmação do pagamento do imposto, sem a necessidade de deslocamento a uma agência dos Correios. A partir das compras seguintes, o próprio sistema de rastreamento das mercadorias oferecido pelos Correios avisará o comprador da cobrança do imposto.

Para quem compra por meio de empresas privadas de entrega, o procedimento será semelhante ao atual, no qual a companhia recolhe o imposto na entrega da mercadoria. A Receita Federal já tinha desenvolvido um sistema de declarações eletrônicos de importação para as empresas de entregas expressas. “O que fizemos foi harmonizar a legislação entre as remessas pelos Correios e pelas entregas expressas e criar um sistema informático integrado entre a Receita e os Correios“, explicou Medina.

Impostos

Nenhuma alíquota foi alterada. Atualmente, encomendas de pessoas físicas para pessoas físicas de até US$ 50 são isentas de Imposto de Importação (II). Para as encomendas de empresas para pessoas físicas, é cobrado 60% de II mais o Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), dependendo da unidade da Federação. Pela legislação, livros, jornais, revistas e periódicos, são isentos. Medicamentos de até US$ 10 mil também são isentos, mas o contribuinte precisa mandar uma cópia da receita médica para os Correios, que a encaminhará para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Nas compras de até US$ 500, o pagamento do imposto é feito por meio da guia emitida pelos Correios. Para compras de US$ 500 a US$ 3 mil, o cliente também pagava nos Correios, mas tinha de preencher uma declaração especial de importação.

Acima de US$ 3 mil, a importação não poderia mais ser feita pelos Correios. O cliente ou a empresa de entrega expressa tinha de encaminhar um despachante a um terminal de processamento e pagar os impostos pelo regime comum, que inclui Imposto de Importação, Imposto sobre Produtos Industrializados, Programa de Integração Social e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social.

Com o novo sistema informatizado, todas as importações, mesmo das mercadorias acima de US$ 3 mil, poderão ser feitas pelos Correios e entregues na casa do comprador, dispensando o preenchimento de declarações. No caso da compra de medicamentos, o cliente poderá escanear a receita médica e enviá-la ao Portal do Importador, que encaminhará o documento no mesmo instante à Anvisa.

Identificação automática

O sistema informático também permitirá a identificação automática do CPF do comprador, o que permite a isenção de impostos em circunstâncias especiais, como admissão temporária de mercadorias (um equipamento que fica temporariamente no país) e bagagens esquecidas por algum turista no exterior. Até agora, esses bens, para não pagarem imposto, teriam de ser transportados por modo convencional e retirados em algum porto ou aeroporto.

Segundo Medina, a identificação automática do CPF também permitirá a importação, por meio dos Correios, de mercadorias para uso comercial, como reagentes químicos para laboratórios e próteses e material cirúrgico para hospitais, e para uso científico. Até agora, esses produtos tinham de ser importados pelo modo convencional para serem isentos – no caso dos produtos científicos – ou pagarem tributação especial – no caso de bens de uso comercial.

Fonte: Portal no Ar
Leia Mais ››

Golpistas se passam por médicos para tirar dinheiro de parentes de pacientes em hospital de SP

Golpistas se aproveitam da fragilidade emocional de famílias que têm parentes internados para pegar dinheiro delas em São Paulo. Os criminosos se passam por médicos e cobram por exames e procedimentos que não foram feitos.
Os bandidos têm acesso a nomes e números de telefone de parentes de pacientes e usam esses dados para aplicar os golpes.
Com o pai internado há quase um mês devido a um infarto na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Aviccena, no Belenzinho, Zona Leste da capital, a secretária Fátima Fechio foi vítima de uma tentativa de golpe.
Ela recebeu uma ligação de uma pessoa se identificando como doutor Marcos Aurélio, diretor do centro médico. “Eu pude constatar agora pela parte da manhã infecção sanguínea ainda não generalizada muito perigosa e agressiva, que está atuando entre o pâncreas e ao fígado, e que pode se generalizar em uma múltipla falência de órgãos em pouco tempo. Fiz todas as baterias de exames e o pagamento, né. O pagamento ficou no valor de R$ 3.500”, disse o golpista.
O hospital não tem nenhum doutor Marcos Aurélio e Fátima não pagou porque já tinha ouvido falar do golpe. “Outras pessoas aqui do hospital também receberam, inclusive tem algumas pessoas que fizeram o depósito dos mais variados valores.”
O golpista avisa que o pagamento tem que ser feito por depósito bancário e dá uma conta em nome de outra pessoa, que fica em Rondonópolis, no Mato Grosso.
A direção do hospital não sabe como os golpistas conseguem as informações dos pacientes. “Sempre quando ocorre, a gente faz as nossas triagens, nossas verificações, mas até hoje não teve como constatar diretamente o envolvimento de alguma pessoa do hospital”, disse o diretor financeiro do hospital, Marcos Rocha.
O assédio dos golpistas às famílias de pacientes começou em fevereiro. Alguns parentes procuraram o hospital e a direção tomou uma medida rápida: colocou avisos de que há golpes telefônicos. Entre os lugares onde o cartaz foi colocado estão a porta da UTI, a entrada do centro médico e até no contrato de internação.
Apenas nesta quinta-feira (21), parentes de duas pessoas internadas procuraram o hospital para avisar que quase caíram no mesmo golpe.

Fonte: G1
Leia Mais ››