RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

segunda-feira, outubro 23, 2017

SMS convida população itauense para participar do Dia “D” do outubro rosa nesta terça (24)


A Prefeitura Municipal de Itaú por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) convida a comunidade em geral para participar do Dia "D" do Outubro Rosa que acontecerá no dia 24/10, nesta terça-feira nas unidades básicas de saúde Mãe Dália e Mãe Arlinda o dia todo (7h as 11h e 13h as 16h), onde será oferecido o exame preventivo e o exame de toque das mamas.

As 16h será a concentração da população na UBS Mãe Dália, saindo em caminhada até o CRAS, finalizando com a palestra sobre "prevenção do câncer de mama" com médico Dr. Felipe. Contamos com a presença de cada um de vocês.


Fonte: Assessoria de Comunicação Social
Leia Mais ››

Aluno destrói escola em incêndio após professor chamar atenção por atraso no interior do Acre

Escola ficou totalmente destruída (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Um estudante de 14 anos incendiou a Escola Estadual Rural Vicente Brito de Sousa, no município de Feijó, interior do Acre, após o professor ter chamado atenção do aluno por ele ter chegado atrasado em sala de aula. O prédio, que fica no Ramal Antônio Simplício, teve perda total e o caso ocorreu na madrugada do sábado (21).
A polícia informou que o menor teve a ajuda de Carlos da Luz Ribeiro, de 19 anos. O incêndio deixou quase 100 alunos sem aula e as chamas destruíram todo o material didático, merenda, computadores e outros objetos. Ribeiro foi encaminhado ao presídio e o adolescente ao Conselho Tutelar do município.

 Carlos da Luz Ribeiro, de 19 anos, ajudou o menor a atear fogo na escola (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Carlos da Luz Ribeiro, de 19 anos, ajudou o menor a atear fogo na escola (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A coordenadora geral do Núcleo de Ensino da Secretaria de Educação do Acre (SEE-AC), Cardoci Paiva de Lima, disse que o órgão já está fazendo um projeto para a construção de uma nova escola no local. Além disso, está sendo conversado com a comunidade uma alternativa para que um espaço seja separado e os alunos não sejam prejudicados.
“Recebemos a informação de que foi um aluno nosso da rede estadual de ensino que estuda o 8º ano no Programa Ases da Florestania que tocou fogo na escola. Ficamos perplexos com a notícia, mas já estamos tomando todas as medidas necessárias para que os alunos não percam o ano letivo”, finalizou.

Prédio de escola antes de ser incendiada (Foto: Divulgação)
Prédio de escola antes de ser incendiada (Foto: Divulgação)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Incêndio na Chapada dos Veadeiros leva prefeituras a decretarem situação de emergência

Incêndio atinge Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (Foto: Fernando Tatagiba/ ICMBio)As prefeituras de Alto Paraíso e Cavalcante, no noroeste goiano, decretaram situação de emergência nesta segunda-feira (23) por conta do agravamento do incêndio que atinge o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. O fogo já consumiu 35 mil hectares dos 240 mil hectares da unidade, ou seja, quase 15%, segundo cálculo do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).
“O objeito é conseguir apoio das autoridades para conter o incêndio porque houve perda de animais, de pasto, de flora, aumento do número de casos de pessoas internadas por conta da fumaça”, disse ao G1 a secretária de Finanças de Cavalcante, Carolina Magalhães Montijo.
Apesar de terem decretado situação de emergência, o Ministério da Integração Nacional informou, em nota, que os municípios ainda não solicitaram o Reconhecimento Federal das medidas.

O parque é considerado Patrimônio Natural da Humanidade e está com a visitação suspensa. Nesta manhã, o presidente da República, Michel Temer (PMDB), disse nas redes sociais que o governo trabalha para conter o incêndio.
Em outra publicação, Temer escreveu: "Agradeço imensamente o engajamento da sociedade civil, que está apoiando as ações com um grande número de voluntários".
Combate às chamas
As chamas começaram na última terça-feira (17). Desde então, quatro aviões tanque de lançamento de água e um helicóptero auxiliam o combate às chamas.

Mais de 200 pessoas estão envolvidas na força-tarefa organizada. Entre elas estão voluntários e integrantes do ICMbio, Grupo Ambientalista do Torto (GAT), Corpo de Bombeiros de Goiás e do Distrito Federal, Polícia Rodoviária Federal e da Prefeitura de Alto Paraíso.

Coordenador do núcleo de operações de combate a incêndios do Ibama, Devalcino Francisco de Araújo explicou que, além do combate, as equipes também fazem trabalho de orientação e fiscalização para evitar que pessoas coloquem fogo na mata.
“Todos os incêndios são criminosos, pessoas que foram queimar roça, lixo ou que colocaram propositalmente”, afirma Araújo.
Visitação suspensa
A unidade de conservação, que é uma das mais importantes do Cerrado, é o habitat de várias espécies em extinção ou que só existem no local, como o lobo-guará e a onça pintada. Por questão de segurança, a visitação ao parque está suspensa por tempo indeterminado desde quarta-feira (18).
“Fechamos o parque para visitação até que o fogo esteja controlado e não haja mais risco para os visitantes porque com o fogo fora de controle teríamos de fazer uma evacuação sem saber onde exatamente as pessoas estavam”, explicou o coordenador de prevenção e combate a incêndios do ICMBio, Cristhian Berlinck.

Brigadista combate às chamas na Chapada dos Veadeiros (Foto: Hélio Marinho/TV Globo)
Brigadista combate às chamas na Chapada dos Veadeiros (Foto: Hélio Marinho/TV Globo)

Chapada dos Veadeiros
Neste ano, o presidente Michel Temer (PMDB) assinou um decreto que ampliou a área total do parque. Com isso, a extensão da unidade de conservação passou de 65 mil para 240 mil hectares.
Anteriormente, o parque abrangia as cidades de Alto Paraíso de Goiás, Cavalcante e Colinas do Sul. Com a mudança, outros três municípios também foram incluídos: Teresina de Goiás, Nova Roma e São João D'Aliança.

Cinco aeronaves e mais de 100 brigadistas combatesm as chamas no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (Foto: Fernando Tatagiba/ ICMBio)
Cinco aeronaves e mais de 100 brigadistas combatesm as chamas no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (Foto: Fernando Tatagiba/ ICMBio)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Avião que caiu em Itaituba fazia apresentação com piruetas pelo Dia do Aviador

O avião monomotor que caiu em Itaituba, sudeste do Pará, participava de apresentação alusiva ao Dia do Aviador, comemorado nesta segunda (23). Durante o evento, a aeronave realizava piruetas, antes do acidente acontecer no fim da tarde de domingo (22), em uma área urbana da cidade. Cinco pessoas morreram, além do piloto e co-piloto, três mulheres que estavam de carona para curtir as acrobacias aéreas, segundo aponta a Polícia Civil.
O avião, do tipo Cesna 210, ficou destruído. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o acidente aconteceu durante a realização de uma manobra. "O piloto tentou fazer uma manobra, mas não conseguiu. A área foi logo isolada para preservar a integridade física dos corpos", explica o Coronel Pinheiro.

Investigação
Uma equipe do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), seguiu para Itaituba para investigar as causas da queda do avião. A Polícia Civil informou que um inquérito criminal foi aberto na Superintendência de Itaituba para apurar os fatos e vai aguardar as perícias da aeronáutica e do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves.
A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), informou que segundo o registro aeronáutico brasileiro, o avião estava com o certificado de aeronavegabilidade e a inspeção anual de manutenção válidas. Isso significa que ela estava apta a voar. Ainda segundo o registro aeronáutico, o avião tinha capacidade para cinco passageiros e fazia serviços aéreos particulares.

O G1 tenta contato com a empresa proprietária do monomotor, a Ouro Minas Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Limitada.
Vítimas
Os corpos das cinco vítimas foram identificados e liberados para sepultamento, na manhã desta segunda-feira (23).
Diego Patrick Kroetz Alves Rezende, piloto, 21 anos
Weverton Marinho Pereira, co-piloto, 41 anos
Josenilde Silva Oliveira, passageira, advogada, 32 anos
Rosalina Metilde Santos Werlang, passageira, 45 anos
Roberlania Dantas Marinho, passageira, 43 anos

Vítimas do acidente aéreo em Itaituba (PA): Roberlania Marinho, Josenilde Oliveira, Rosalina Santos (Foto: Reprodução / TV Liberal)
Vítimas do acidente aéreo em Itaituba (PA): Roberlania Marinho, Josenilde Oliveira, Rosalina Santos (Foto: Reprodução / TV Liberal)

Piloto Diego Resende e o co-piloto Weverton Pereira morreram na queda do avião monomotor, em Itaituba (PA). (Foto: Reprodução / TV Liberal)
Piloto Diego Resende e o co-piloto Weverton Pereira morreram na queda do avião monomotor, em Itaituba (PA). (Foto: Reprodução / TV Liberal)

Fonte: G1
Leia Mais ››

Líderes de quadrilha comandavam, por celular, homicídios e tráfico de dentro de presídios em PE

O comando para o tráfico de drogas e os homicídios praticados por uma quadrilha, na Região Metropolitana do Recife, partia de presídios em Pernambuco. De acordo com o delegado Wagner Domingues, as ordens eram dadas por sete líderes, por meio de ligações telefônicas. O grupo, que tinha atuação na Zona Oeste da capital e em dois municípios pernambucanos, foi desarticulado na sexta-feira (20), pela 'Operação Cacique'. As investigações apontam que a quadrilha é responsável por, pelo menos, 19 mortes.
“Houve um racha da quadrilha, mas eles continuaram comandando [as ações criminosas] de dentro do presidio, por meio de ligações telefônicas. As ordens eram para que seus soldados do lado de fora continuassem praticando os crimes”, pontuou o delegado.
Na sexta-feira (20), o chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Joselito do Amaral, declarou que a quadrilha queimava os rivais ainda vivos. Nesta segunda, ao dar mais detalhes de como funcionava a organização criminosa, o delegado Wagner Domingues contou que a violência tinha início na forma como a vítima era golpeada pela primeira vez.
“Eles não estavam satisfeitos só de matar. Eles atingiam a vítima com arma branca, que por si só já é um requinte de crueldade, e depois ateavam fogo. Eles tinham que demonstrar, por meio dessas mortes com muita violência, que as outras pessoas não podiam denunciar. Era uma forma também de coagir”, completou.
A atuação do grupo teve início no bairro da Várzea, na Zona Oeste do Recife e logo se expandiu para municípios da Região Metropolitana como Camaragibe e Cabo de Santo Agostinho. Segundo as investigações, a quadrilha lavava o dinheiro obtido com o tráfico comprando bens.
“Antes de rachar, eles movimentavam R$ 80 mil por mês com o tráfico de drogas. Depois, começaram a praticar roubos e a alugar armas. Tudo isso era feito para se manter no poder no tráfico de drogas”, comentou o delegado ao dizer que a polícia investiga, agora, quem está envolvido com a parte financeira do grupo.

A ‘Operação Cacique’ cumpriu 16 mandados de prisão e quatro de busca e apreensão domiciliar. Desse total, sete mandados de prisão foram cumpridos. Os outros sete alvos eram os líderes e já estavam em unidades prisionais do estado. Dois homens estão foragidos.
Em nota, a Secretaria Executiva de Ressocialização de Pernambuco (Seres) informou que realiza revistas sempre que possível nas unidades prisionais para retirar e evitar a entrega de materiais proibidos. Entre eles, celulares.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Grafiteiros pintam faixas de pedestres em 3D para 'forçar' parada de motoristas em cidade de MT

Faixas foram pintadas nas principais vias da cidade (Foto: Presto Vintetreis/ Arquivo pessoal)Dois grafiteiros pintaram quatro faixas de pedestres em terceira dimensão (3D) nas principais avenidas de Primavera do Leste, a 239 km de Cuiabá, na semana passada. O objetivo é reduzir o número de acidentes causados por excesso de velocidade.
O artista Walyson Nogueira, conhecido como Presto VinteTreis, que trabalha há quatro anos com grafite, contou que as faixas foram pintadas no centro da cidade e na Avenida do Lago, no Bairro Jardim Riva.
Segundo ele, um motorista chegou a descer do carro para conferir a pintura.
"Teve um motorista que desceu do carro e bateu com a mão no chão para ter certeza de que era apenas uma pintura", disse.
Presto VinteTreis afirmou que ele e o amigo, conhecido pelo nome artístico de Babu SeteOito, foram contratados pela prefeitura do munícipio para fazer as pinturas. "A prefeitura viu as fotos e o pessoal gostou, então contrataram a gente para grafitar as ruas", contou.
Ele conta que a técnica de ilusão de ótica faz o condutor reduzir a velocidade para ver se consegue passar pela faixa de pedestres, diminuindo, assim, o número de acidentes de trânsito.
"Muitos motoristas reduzem a velocidade porque as faixas ficam como se fossem barras flutuantes na sua frente", afirmou.

Quatro faixas já foram pintadas em 3D em Primavera do Leste (Foto: Presto Vintetreis/ Arquivo pessoal)
Quatro faixas já foram pintadas em 3D em Primavera do Leste (Foto: Presto Vintetreis/ Arquivo pessoal)

A iniciativa já foi adotada em vários países com o objetivo de reduzir atropelamentos, como China, Índia, Geórgia e Islândia. A ideia é usar a ilusão de ótica como um fator a mais para fazer o motorista reduzir a velocidade e permitir a passagem dos transeuntes.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Justiça determina transferência de Sérgio Cabral para presídio federal

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, determinou a transferência do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral para um presídio federal. O magistrado atendeu ao pedido feito pelo procurador federal Sergio Pinel, que alegou falta de segurança no presídio onde Cabral se encontra, em Benfica.

Pinel considerou que Cabral, durante o interrogatório desta segunda-feira (23), comentou saber informações sobre a família de Bretas, que trabalharia no setor de bijuterias, o que comprovaria que ele tem acesso a informações privilegiadas dentro da cadeia.

“O que levou o Ministério Público Federal (MPF) a requerer a transferência de Sérgio Cabral foi uma afirmação no seu interrogatório de que teria obtido na prisão informações a respeito da vida da família do magistrado. Isto o MPF acha que é muito grave. A prisão não tem sido suficiente para afastar o réu de informações de fora da cadeia e levou a pedir sua transferência”, explicou Pinel.

Cabral está preso desde novembro do ano passado, após as investigações da Operação Calicute, desdobramento da Lava Jato que prendeu o ex-governador e várias pessoas ligadas a sua gestão no governo. Em maio ele foi transferido de Bangu 8, no Complexo Penitenciário de Gericinó, para a Cadeia Pública José Frederico Marques, no bairro de Benfica.

O advogado Rodrigo Roca, que defende Cabral, considerou a decisão arbitrária e disse que vai recorrer. “Arbitrária, ilegal e nós vamos levar ao conhecimento do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, para que ele decida e dê a última palavra. Se for necessário, vamos aos tribunais de Brasília”, disse Roca, ressaltando que a decisão representa cerceamento à defesa.

Fonte: Agência Brasil
Leia Mais ››

Governo estuda mudar regra de bandeiras e conta de luz pode ficar mais cara

A permanência de um quadro de chuvas fracas e reservatórios baixos está preocupando o governo e já provoca reavaliação da metodologia de acionamento das bandeiras tarifárias, que aumenta o preço cobrado pela energia no momento em que as usinas termoelétricas são ativadas. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve discutir o assunto em reunião marcada para esta terça-feira, 24. Uma das opções na mesa é a revisão no processo, acarretando em aumento no preço da conta para o consumidor final.

O diretor geral da Aneel, Romeu Rufino, admite que deve abrir uma audiência pública para reavaliar o instrumento da bandeira tarifária. Atualmente, a metodologia considera o valor do Custo Marginal de Operação (CMO) para o próximo mês, mas o executivo considera que esse valor é muito volátil e defende que também seja considerado o nível de armazenamento. “É o que mais importa, olhando para o futuro, qual é de fato a condição de atendimento da carga.”

Segundo Rufino, isso poderia evitar uma bandeira verde como a observada em meados do ano, quando já se esperava uma hidrologia desfavorável durante o período seco e um forte consumo dos reservatórios. A nova metodologia, disse ele, deve entrar em vigor no ano que vem.

Abaixo

A Aneel afirma que a receita proveniente das cobranças adicionais de bandeiras tarifárias não serão suficientes para cobrir os custos extraordinários com o risco hidrológico e a geração termelétrica que se observa neste ano, o que tende a influenciar os reajustes tarifários do próximo ano.

Somente entre janeiro e agosto de 2017, o risco hidrológico já custou R$ 7,6 bilhões, segundo levantamento feito pela TR Soluções, com base em números divulgados pela Aneel, e a tendência é de um crescimento expressivo nos meses sucessivos, tendo em vista a piora do cenário hídrico e a consequente elevação dos preços da energia no curto prazo.

Por outro lado, a arrecadação com as bandeiras tarifárias não deve alcançar, em todo ano de 2017, sequer o custo com esse risco hidrológico. Nos oito primeiros meses, segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE), a arrecadação com as bandeiras somou R$ 1,78 bilhão.

“Nem mesmo o acionamento da bandeira vermelha patamar 2 até o fim do ano seria suficiente para cobrir todo o custo”, afirma o gerente Comercial e de Novos Negócios da TR, Helder Sousa.

Pelos cálculos da TR Soluções, o montante obtido com as cobranças extras na tarifa somaria cerca de R$ 7,5 bilhões se fosse acionada a bandeira vermelha patamar 2 entre agosto e dezembro. Mas em agosto, a bandeira foi vermelha no patamar 1, e em setembro a bandeira foi amarela.

No segundo nível de acionamento da bandeira vermelha, os consumidores pagam R$ 3,50 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos. No nível 1, a cobrança extra é de R$ 3,00 a cada 100 KWh e a bandeira amarela, que vigorou em setembro, por exemplo, adiciona R$ 2,00 a cada 100 KWh.

Repasse

Quando a receita com as bandeiras tarifárias não é suficiente para cobrir os custos, as distribuidoras arcam com compromisso e, no momento do reajuste, o saldo dessa conta entra no cálculo da tarifa, resultando em aumento de conta de luz para o usuário.

Para o ano que vem, a matemática aponta para um forte movimento de alta nos preços da tarifa. Somente a Light, distribuidora carioca, um exercício feito pela TR Soluções mostrou tem balanço desfavorável de R$ 455,9 milhões. Com isso, se ocorresse um reajuste tarifário em setembro, o passivo, descontados os valores já adiantados na tarifa (de R$ 389,59 milhões até agora), se refletiria em um impacto tarifário de 1,84%.

A consultoria fez o mesmo exercício para outras importantes distribuidoras do País e identificou um impacto tarifário hipotético de até 3,06%, no caso da Copel, ou de 2,75% para Eletropaulo e de 1,88% para a Cemig, considerando que as distribuidoras teriam reajuste em setembro. Vale salientar, no entanto, que como os aumentos nas tarifas são determinados em períodos distintos, esses números não servem de referência para um aumento futuro.

Bandeira vermelha

A permanência de um quadro de fracas chuvas até esta semana, como as observadas até agora em outubro, deve levar o País a enfrentar mais uma vez a bandeira vermelha patamar dois, que adiciona R$ 3,50 à conta de luz a cada 100 quilowatt-hora (KWh) consumidos.

“A continuar com o mesmo desenho que temos até agora, aponta para a manutenção da bandeira vermelha patamar dois”, disse Romeu Rufino, na semana passada, para jornalistas.

Ele comentou que o cenário hidrológico do País permanece desfavorável e em outubro se observou o atraso do início do período úmido nas regiões Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, com o registro de chuvas abaixo da média histórica, o que não permitiu qualquer melhora nas condições de armazenamento dos reservatórios. “A expectativa é que novembro possa finalmente o período úmido entrar na normalidade”, disse.

Ainda assim, ele salientou que como os preços que determinam o acionamento das bandeiras é volátil, se houver um volume de chuva importante nos próximos dias, o modelo considera essa precipitação e reproduz para frente, ainda que o cenário não seja verdadeiro, o que pode influenciar na definição da bandeira de novembro.

Fonte: Estadão
Leia Mais ››

Semana de combate ao Aedes aegypti mobiliza instituições pelo país

Começa hoje (23) a Semana Nacional de Mobilização dos setores da Educação, Assistência Social e Saúde para o combate ao Aedes aegypti em mais de 210 mil unidades públicas e privadas do país. A ação, promovida pelo governo federal, visa a alertar a população sobre a importância de combater, ainda antes do verão, o mosquito transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. O maior volume de chuvas do período facilita a reprodução do Aedes aegypti.

No total, serão mobilizadas 146.065 escolas da rede básica, 11.103 centros de assistência social e 53.356 unidades de saúde. A articulação é feita pela Sala Nacional de Coordenação e Controle, que reúne os ministérios da Saúde, da Integração, da Defesa, do Desenvolvimento Social e da Educação, a Casa Civil e a Secretaria de Governo da Presidência da República, além de outros órgãos convidados.

Segundo o Ministério da Saúde, estados e municípios têm autonomia para definir quais ações serão realizadas para mobilizar as áreas. Mas a orientação é que sejam promovidas atividades que envolvam a prevenção e o combate ao Aedes, como mutirões de limpeza, distribuição de materiais informativos, realização de rodas de conversa educativas, oficinas, teatros e gincanas.

“Não podemos baixar a vigilância. É melhor cuidar do foco do mosquito do que sofrer as consequências de não ter feito essa iniciativa. Vamos reforçar, ainda mais, a necessidade de eliminar os criadouros, convocando toda a sociedade para esse trabalho já antes do verão, quando começam as chuvas”, disse o ministro da Saúde, Ricardo Barros, em nota.

Instalada para o enfrentamento à microcefalia, desde o final de 2015, a Sala Nacional de Coordenação e Controle é articulada pelo Ministério da Saúde e tem como objetivos gerenciar e monitorar as ações de mobilização e combate ao Aedes aegypti. Como parte das atividades, no primeiro semestre deste ano foram vistoriados mais de 151,8 milhões de domicílios, estabelecimentos de ensino, saúde e de outras finalidades, além de edifícios em construção, para eliminar possíveis focos do mosquito.

De acordo com o Ministério da Saúde, as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti têm tido queda expressiva em todo Brasil. Até 2 de setembro deste ano, foram notificados 219.040 casos prováveis de dengue em todo o país, uma redução de 85,2% em relação ao mesmo período do ano passado (1.483.623 casos).

Também foram registradas 171.930 notificações de casos prováveis de febre chikungunya. A redução é de 34,2% comparado ao ano anterior, quando foram registrados 261.645 casos. Em relação ao Zika, os casos caíram 92,6%. Foram registrados 15.586 casos prováveis em todo país, enquanto em 2016, o Brasil registrou 211.487 notificações.

Fonte: Agência Brasil
Leia Mais ››

Corpos de vítimas da queda de avião monomotor são identificados no Pará

Avião cai em Itaituba, no Pará (Foto: Reprodução / TV Liberal)Os corpos das cinco vítimas da queda de um avião monomotor, em Itaituba no sudeste do Pará, foram identificados e liberados para sepultamento, na manhã desta segunda-feira (23). O acidente aconteceu no domingo (22), quando a aeronave de pequeno porte do tipo Cesna 210, caiu em uma área urbana da cidade.
Informações iniciais apontavam que o avião havia caído em uma área próximo ao aeroporto da cidade, mas de acordo com o Corpo de Bombeiros, a aeronave caiu dentro do espaço do aeroporto, no bairro Vitória Régia, por volta de 18h.
Segundo informações do Corpo de Bombeiros e do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aaeronáuticos (Cenipa), a aeronave não apresentava nenhuma irregularidade nas documentações.
As cinco pessoas que estavam a bordo morreram na queda. Os nomes das vítimas são:
Diego Patrick Kroetz Alves Rezende, piloto
Weverton Marinho Pereira, co-piloto
Josenilde Silva Oliveira, passageira
Rosalina Metilde Santos Werlang, passageira
Roberlania Dantas Marinho, passageira
Área residencial
De acordo com o Corpo de Bombeiros de Itaituba, os corpos das vítimas foram arremessados e caíram em uma área residencial, um deles caiu dentro do quintal de uma casa. O motor do avião foi lançado para um terreno do bairro. Participaram da ação de 17 homens dos Bombeiros. O avião ficou totalmente destruído e quase atingiu uma casa.
Uma equipe do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), seguiu para Itaituba para investigar as causas da queda do avião.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Veja a nova lista de empregadores autuados por escravizar trabalhadores

A semana foi marcada por mais uma polêmica no governo federal. Uma portaria alterou as regras do que é considerado trabalho escravo no país, decisão que provocou uma série de críticas. O Brasil é considerado referência mundial no combate à escravidão moderna. Mas, depois das novas diretrizes, isso pode mudar.
A mudança foi condenada pela Organização das Nações Unidas. A Organização Internacional do Trabalho disse que a medida pode interromper a trajetória de sucesso que tornou o Brasil modelo no combate ao trabalho escravo no mundo. O Ministério Público Federal quer a revogação da portaria. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entregou ao ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, ofício onde fala em "retrocesso nas garantias básicas da dignidade humana".
As novas regras também restringiram o acesso à chamada lista suja, o cadastro de empregadores autuados por escravizar trabalhadores. Agora, a lista suja só será divulgada por determinação expressa do ministro do Trabalho.
Os patrões só entram na lista depois que esgotam todos os recursos de defesa, na esfera administrativa. Permanecem nela por dois anos. A mais recente atualização da lista já estava pronta, antes de sair a portaria, mas acabou não sendo divulgada. O Fantástico conseguiu, com exclusividade, a nova lista suja, que traz os nomes de 132 empresas; veja.

Fonte: Fantastico
Leia Mais ››

Temer orienta monitoramento de líderes até votação da denúncia para evitar ausências

O presidente Michel Temer orientou a sua equipe a monitorar os líderes da base aliada até a votação da denúncia contra ele na quarta-feira (25). 

Em reunião neste domingo (22), ministros e líderes discutiram com o presidente os últimos detalhes da estratégia política do governo para derrubar a denúncia por obstrução de justiça e organização criminosa.

Na avaliação de aliados, Temer tem pouco a fazer até a votação, após liberar emendas e distribuir cargos - e quer apenas garantir a presença dos deputados na sessão para evitar que a votação seja adiada.

Na reunião, também foi discutido um encontro com líderes que Temer quer promover no Palácio da Alvorada antes da votação, repetindo um gesto para a base aliada como fez na primeira denúncia.

Temer não discutiu os termos da portaria do trabalho escravo na reunião, segundo participantes relataram ao Blog.

O presidente atendeu à bancada ruralista ao publicar a portaria - e, agora, admite incorporar sugestões da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, no texto - mas sem revogar a portaria.

No final de semana, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse a interlocutores do presidente Temer que, sem o quórum de 342 deputados, não abriria a votação na quarta-feira.

Maia vai repetir a estratégia que usou na primeira denúncia contra Temer. 

Os deputados de oposição se articulam para tentar impedir que a votação ocorra nesta semana, como quer o Planalto.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Estado Islâmico executou mais de 100 civis em cidade do centro da Síria, diz ONG

Imagem retirada de vídeo mostra soldados sírios patrulhando rua de al-Qaryatayn, cidade que foi recapturada do grupo Estado Islâmico (Foto: AP Photo)O grupo Estado Islâmico (EI) foi acusado nesta segunda-feira (23) pela ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) de ter executado pelo menos 116 civis em uma cidade da região central da Síria, antes da expulsão dos extremistas da localidade no sábado pelas tropas de Damasco.
Alvo de múltiplas ofensivas, o EI tem sofrido há meses seguidas derrotas na Síria e no Iraque. O grupo ultrarradical sunita acaba de ser expulso por uma aliança de combatentes curdos e árabes de Raqqa, sua "capital" na Síria, e vê desmoronar seu califado proclamado nas regiões conquistadas em 2014.
Contudo, os extremistas ainda são capazes de reagir de forma mortal, por meio de atentados e execuções.

Imagem retirada de vídeo mostra corpo em rua da cidade de al-Qaryatayn, recapturada do grupo Estado Islâmico (Foto: AP Photo)
Imagem retirada de vídeo mostra corpo em rua da cidade de al-Qaryatayn, recapturada do grupo Estado Islâmico (Foto: AP Photo)

"Durante os 20 dias em que controlou Al-Qaryatayn, o EI executou pelo menos 116 civis em represália, acusados de colaborar com as tropas do regime" de Bashar al-Assad, afirmou nesta segunda-feira à AFP Rami Abdel Rahman, diretor da OSDH.
"Depois da retomada da cidade situada na província de Homs, os habitantes encontraram cadáveres nas ruas, nas casas e em outros lugares", afirmou Rahman.
"Alguns foram assassinados com armas brancas, outros por bala", completou.
De acordo com as fontes do OSDH, muitas vítimas morreram nos últimos dois dias antes da fuga dos jihadistas de Al-Qaryatayn.

Al-Qaryatayn
O grupo EI havia retomado no dia 1º de outubro a localidade, que tem uma minoria cristã e várias igrejas. Alguns templos foram vandalizados pelos jihadistas. A organização extremista havia capturado a cidade pela primeira vez em agosto de 2015, e pouco menos de um ano depois foi expulsa.
De acordo com o OSDH, o regime sírio retomou a cidade no sábado, depois da retirada de mais de 200 membros do EI, que seguiram em direção a Badiya, o grande deserto do centro do país.
Região do rio Eufrates
Após a recente perda de Raqqa, a sua última fortaleza na Síria, o EI se dispersou ao longo do rio Eufrates, na província de Deir Ezzor (leste), que controla 40%. Esta região rica em petróleo estava quase inteiramente em suas mãos há alguns meses.
Seu último reduto urbano na Síria é a cidade de Bukamal, localizada na fronteira com o Iraque, na mesma província de Deir Ezzor.
Os combates continuam, e a organização jihadista é confrontada com duas ofensivas distintas: uma liderada pelo regime sírio e seu aliado russo, e outra conduzida pela aliança árabe-curda das Forças Democráticas Sírias (FDS), apoiada pelos Estados Unidos.
Também na província de Deir Ezzor, o EI controla, de acordo com a OSDH, cerca de 8% da capital de mesmo nome, ou seja, um punhado de bairros nesta cidade que originalmente tinha mais de 100 mil habitantes.
Outros bolsões
Em outras partes da Síria, a organização ultrarradical controla alguns poucos bolsões: vilarejos recentemente recapturadas na província de Hama (centro) e partes do campo de refugiados palestinos de Yarmuk, no sul de Damasco.
Finalmente, no sul sírio, um pequeno grupo que jurou fidelidade ao EI, o Exército Khaled bin al-Walid, ainda está ativo.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Receita diz que 100 mil empresas terão de regularizar situação para não saírem do Simples

A Secretaria da Receita Federal informou nesta segunda-feira (23) que identificou 100 mil micro e pequenas empresas, inscritas no Simples Nacional, que recolheram tributos a menos. Se não regularizarem a situação, diz a Receita, elas podem ser excluídas do programa.
O órgão informou ainda que, nos últimos anos, vem trabalhando no combate a diversos tipos de fraudes detectadas nas informações prestadas pelas empresas.
No caso dos contribuintes do Simples Nacional, foram identificadas quase 100 mil empresas que, sem amparo legal, assinalaram "imunidade", "isenção/redução-cesta básica" ou ainda "lançamento de ofício".
"Essa marcação acaba por reduzir indevidamente o valor dos tributos a serem pagos", explicou a Receita.
Desde 21 de outubro, a empresa que foi selecionada na malha da Receita, antes de transmitir a declaração do mês terá de retificar as declarações anteriores, gerar e pagar o DAS complementar para se autorregularizar, evitando assim penalidades futuras, como por exemplo a exclusão do Regime.
O próprio programa gerador apontará as declarações a serem retificadas, segundo a Receita Federal.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Homem invade redação de emissora de rádio na Rússia e ataca jornalista a facadas

Viatura de polícia é vista em frente à estação de rádio Ekho Moskvy, em Moscou (Foto: Tatyana Makeyeva/Reuters)Um homem invadiu o escritório da estação de rádio russa Ekho Moskvy e esfaqueou uma de suas locutoras no pescoço, afirmou a emissora em seu site nesta segunda-feira (23).
O invasor, cuja motivação ainda é desconhecida, foi detido pela equipe de segurança da rádio e entregue à polícia. A vítima, Tatyana Felgengauer, foi hospitalizada.
A estação informou que a locutora está em coma induzido. "Felgenhauer está conectada a ventilação mecânica e em coma induzido", explicou o redator-chefe da emissora, o conhecido jornalista Alexei Venediktov.
De acordo com a agência Efe, o portal de notícias "Life" apontou que o agressor tinha publicado em um blog sua obsessão pela jornalista e tinha pedido ao pai dela que a "influenciasse" e para que ela deixasse de "persegui-lo".
Ekho Moskvy é de propriedade de uma holding de mídia controlada pela gigante de gás estatal Gazprom. No entanto, concede tempo de transmissão para jornalistas e comentaristas que criticam ferozmente o Kremlin e seus aliados.
Um porta-voz do escritório do procurador-geral russo, Alexander Kurennoi, disse no Facebook que o ataque era um ato ultrajante. Ela disse ter assegurado aos gerentes da estação que a situação seria mantida sob controle.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Morre mulher que foi queimada por marido em Blumenau

Crime aconteceu na casa da família, no bairro Itoupava Central (Foto: Vanessa Moltini/NSC TV)Morreu na madrugada desta segunda-feira (23) a mulher que foi queimada pelo marido no domingo (22) em Blumenau, no Vale do Itajaí. Carlos Osmar Costa trancou Roseli Caldas Costa e o filho Sandriel Yuri Costa no banheiro de casa, jogou gasolina e ateou fogo, conforme a Polícia Militar. Carlos também teve o corpo queimado.
A polícia foi acionada para atender a ocorrência por volta das 2h de domingo, no bairro Itoupava Central. A motivação do crime ainda não foi esclarecida.
Conforme a PM, o homem jogou gasolina na mulher de 44 anos e na criança de 11 anos. O combustível teria respingado no suspeito e ele também sofreu queimaduras ao atear fogo nas vítimas e fechar a porta do banheiro.
Carlos foi localizado mais tarde, ainda na madrugada, no pátio de uma casa do bairro com diversos ferimentos causados pelas queimaduras, depois que moradores o denunciaram à PM. Os policiais o prenderam, acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que o levou ao hospital, onde foi internado com escolta policial.

Crime em Blumenau aconteceu na madrugada de domingo (22) (Foto: Reprodução/NSC TV)
Crime em Blumenau aconteceu na madrugada de domingo (22) (Foto: Reprodução/NSC TV)

Internados
O Corpo de Bombeiros não atendeu o caso, mas afirmou que todos tiveram "superfície total corporal queimada acima de 80%".
O Hospital Santa Isabel, de Blumenau, confirmou que o homem continua internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na manhã desta segunda-feira.

O menino foi encaminhado ainda na manhã de domingo para o Hospital Infantil Joana de Gusmão, em Florianópolis. Segundo a unidade de saúde, o garoto de 11 anos teve 65% da superfície corporal queimada, passou por um procedimento no centro cirurgico na tarde de domingo e deve passar por outro nesta segunda. Ele está na UTI.
Até a publicação desta notícia, a Polícia Civil não passou informações sobre o caso.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Idoso é preso ao ser flagrado de cuecas com gêmeas de 11 anos

Um idoso de 65 anos de Santa Isabel (SP) foi preso depois de ter sido flagrado de cuecas em um quarto com duas gêmeas de 11 anos. Segundo a polícia, uma delas estava nua e a outra vestia apenas uma calcinha. Ao ser questionado pelos policiais, ele negou ter cometido qualquer crime. O Conselho Tutelar foi acionado e dois conselheiros compareceram ao local. De acordo com a polícia, até esta segunda-feira (23) nenhuma advogado tinha se apresentado ainda para defender o homem, que foi levado ao 1º Distrito Policial de Guarulhos.
O caso foi registrado como estupro de vulnerável no sábado (21), na delegacia de Santa Isabel. De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar chegou até o imóvel, no Parque São Benedito, por causa de uma denúncia anônima. Os policiais chegaram à casa por volta das 21h30, de sábado e encontraram o portão aberto.
Eles entraram no imóvel e ouviram um barulho que vinha de um quarto nos fundos da casa. Os policiais relataram que, por uma fresta da janela do cômodo, viram o motorista de cuecas, uma das meninas totalmente nua e a outra de calcinhas.
Os policiais disseram que, quando entraram, o motorista tentou vestir um shorts. Uma das meninas tentou se esconder embaixo da cama e a outra já estava vestida.
Segundo o boletim de ocorrência, na televisão do quarto passava um desenho infantil e no local tinha alimentos, como gelatina, bolachas e iogurte.
O motorista foi preso em flagrante por estupro de vulnerável. No boletim de ocorrência consta que as crianças foram medicadas na UPA do município e que o Conselho Tutelar deve encaminhá-las para exame sexológico no Hospital Pérola Byngton.
Proteção às crianças e jovens
De acordo com a lei, a proteção da dignidade sexual está divida entre as vítimas maiores e menores de 14 anos. O menor de 14 anos tem uma proteção especial da lei brasileira em casos de estupro e por isso estão inseridos na categoria de vulneráveis.
Com essa idade, é proibida qualquer conduta sexual, com ou sem consentimento. A lei também protege quem não pode oferecer resistência ao estupro, seja por possuir deficiência mental ou por estar em uma situação vulnerável, como sob o efeito de drogas por exemplo.
Além da conjunção carnal com a vítima, a prática de atos libidinosos também configura o estupro. A Lei 12.015, de 2009, extinguiu o crime de atentado violento ao pudor e incluiu essa conduta em estupro. Portanto, qualquer ato com sentido sexual praticado com alguém sem seu consentimento, até mesmo um toque íntimo, hoje é considerado estupro pela lei.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Bombeiro que sofreu dois tiros na cabeça deixa hospital em Natal

Soldado Alberto Aroldo Rodrigues deixou hospital após passar 20 dias internados. Ele sofreu dois tiros na cabeça (Foto: Arquivo da família)O soldado do Corpo de Bombeiros Alberto Aroldo Rodrigues deixou a UTI do Hospital Walfredo Gurgel, em Natal, e foi liberado para ir para casa na manhã desta segunda-feira (23). Ele sofreu dois tiros na cabeça em uma tentativa de assalto em São Gonçalo do Amarante, região metropolitana de Natal, no dia 3 de outubro.
De acordo com a esposa do soldado, Alberto está bem, mas não lembra do que aconteceu no dia em que foi baleado. Antes de deixar o hospital nesta segunda, ele tirou foto com a equipe que cuidou dele na UTI.
O crime aconteceu por volta das 7h do dia 3 de outubro, feriado estadual. De acordo com relatos de colegas do soldado, ele levou um amigo para ver um terreno nas proximidades do conjunto Cidade das Flores, em São Gonçalo do Amarante. No local, os dois acabaram surpreendidos por três homens armados que se aproximaram e anunciaram o assalto.

Carro do bombeiro, um Fiat, no local do crime  (Foto: Divulgação/PM)
Carro do bombeiro, um Fiat, no local do crime (Foto: Divulgação/PM)

A suspeita é de que os criminosos tenham confundido o bombeiro com um policial militar.
Alberto deu entrada no pronto-socorro Clóvis Sarinho, na Zona Leste da capital, em estado grave e passou por cirurgia, que tirou uma das balas que ficaram alojadas no crânio. Ele foi mantido em coma induzido e só voltou a responder estímulos na segunda-feira 9 de outubro, depois que os médicos reduziram a quantidade de sedativos.

Soldado do Corpo de Bombeiros, Alberto Aroldo Rodrigues, foi baleado na cabeça em São Gonçalo do Amarante (Foto: Arquivo pessoal )
Soldado do Corpo de Bombeiros, Alberto Aroldo Rodrigues, foi baleado na cabeça em São Gonçalo do Amarante (Foto: Arquivo pessoal )

Fonte: G1
Leia Mais ››

Servidor do Itep morre em acidente em rodovia na região Agreste do RN

Erinaldo Xavier da Rocha, de 56 anos, morreu em acidente de moto na RN-160, em Brejinho (Foto: Arquivo da família)Um servidor do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) do Rio Grande do Norte morreu em um acidente envolvendo duas motos, na manhã desta segunda-feira (23), em Brejinho, município da região Agreste potiguar. Erinaldo Xavier da Rocha, de 56 anos, morreu antes da chegada do socorro.
A vítima trabalhava no necrotério do Itep desde 2008.
Segundo a Polícia Militar, o acidente aconteceu por volta das 5h30, na rodovia RN-160, na entrada da cidade. "O que sabemos é que uma moto bateu na outra. O casal que estava na outra motocicleta foi socorrido. Ele (Erinaldo) morreu no local", informou o sargento João Maria Crisanto.
Segundo o filho mais velho da vítima, Erildo Gomes da Rocha, Erinaldo tinha saído de casa para comprar pão e, na volta, parou a moto no canteiro da rodovia para atravessar a RN e entrar no seu condomínio. Segundo relatos conseguidos pela família, ele começou a travessia depois que passou um carro, porém uma moto em alta velocidade vinha logo atrás e bateu no pneu dianteiro da motocicleta do servidor público.
"O piloto da outra moto disse que ainda tentou desviar, mas não conseguiu. E como ele estava sem capacete, foi pior", considerou o filho.
Erinaldo era casado, tinha três filhos e dois enteados. Ele trabalhava no Itep em Natal e tinha 35 anos de contribuição ao estado.
Segundo a família, o velório deve começar às 9h desta terça-feira (24) em Brejinho e o corpo será sepultado em horário ainda não definido no cemitério da comunidade Laranjeiras de Abdias, na zona rural de São José de Mipibu, na Grande Natal.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Bombeiros acham corpo de vítima em escombros de prédio que caiu no DF

Bombeiros em escombros de prédio que desabou em Vicente Pires (Foto: TV Globo/Reprodução)O Corpo de Bombeiros do Distrito Federal localizou na madrugada desta segunda-feira (23) o corpo do técnico em edificação Agmar Silva, que desapareceu após o desabamento de um prédio, em Vicente Pires, na última sexta-feira. Foram 61 horas de buscas.
Ele foi encontrado entre o térreo e o subsolo, a cerca de dois metros e meio de profundidade dos escombros. Cerca de 30 bombeiros se revezaram na operação para localizá-lo. Era um trabalho delicado por causa do risco de desabamento do prédio ao lado. O corpo foi retirado por volta das 7h20.
Antes do desmoronamento da estrutura, seis pessoas estiveram no local para avaliar as rachaduras que apareceram no edifício – entre elas, Agmar Silva.
Após o prédio ter desabado, o mestre de obras havia informado aos bombeiros que todas as seis pessoas tinham conseguido fugir. No entanto, desde o acidente, Silva não apareceu em casa. Cães farejadores da corporação encontraram sangue e fezes entre os escombros. A vítima tinha 55 anos.

Bombeiros fazem trabalho em escombro (Foto: TV Globo/Reprodução)
Bombeiros fazem trabalho em escombro (Foto: TV Globo/Reprodução)

"Estava sob muitos escombros, muita laje pesada. Foi utilizado maquinário pesado pra retirar esses escombros. Agora estamos fazendo a parte mais que é leve, retirando os escombros menores", afirmou o coronel Leonardo Silva, dos bombeiros.
A retroescavadeira foi usada para escorar parte da estrutura que ficou de pé e corre o risco de desabar. Toda a área será interditada.
"A Defesa Civil fez um termo de notificação ao proprietário e vai manter o local isolado e interditado e acompanhar e exigir da empresa o escoramento do predio e as providencias de engenharia agora", declarou a major Solange Ribeiro. "Também vai ser enviada uma documentação para a Agefis. Os outros procedimentos serão com a Agefis e a Polícia Civil."

Bombeiros do DF fazem buscas em prédio que desabou em Vicente Pires (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Bombeiros do DF fazem buscas em prédio que desabou em Vicente Pires (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Entenda
O filho do técnico em edificação, Bruno Silva, contou à TV Globo que o pai recebeu um telefonema do proprietário da obra pedindo que ele fosse até o local para ver um problema.
“Na sexta-feira recebi o telefonema da Neide, companheira dele, dizendo que o pessoal, proprietário da obra, tinha ligado para ele vir aqui ver um problema, um problema estrutural. Minutos depois, ela me liga dizendo que o carro dele estava aqui na frente e não tinha encontrado meu pai”, disse Bruno Silva.
A perícia dos bombeiros vai indicar quais foram as causas do desabamento. De acordo com o subsecretário da Defesa Civil, Sérgio José Bezerra, “é comum uma sucessão de erros, principalmente em construções irregulares”.

Bombeiros retiram escombros de prédio que desabou em Vicente Pires. no DF (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
Bombeiros retiram escombros de prédio que desabou em Vicente Pires. no DF (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Irregularidades
A obra do prédio que fica em Vicente Pires, ao lado do Taguaparque, é irregular. Segundo a Agefis, o proprietário do edifício foi notificado cinco vezes e recebeu ainda uma ordem de demolição. No entanto, as obras continuaram.
"A Agefis informa que autuou o prédio desde dezembro de 2016. Na época, a obra estava no segundo pavimento. Após essa data, a agência retornou ao local cinco vezes. A obra está embargada, interditada, intimada a demolir e multada em mais de R$ 13 mil", informou a agência.
O caso está sendo investigado pela delegacia da região. Os responsáveis pela obra foram chamados para prestar depoimento. A Agefis não respondeu por que não tomou providências para que o prédio fosse de fato demolido.

Fonte: G1
Leia Mais ››

'Era um sonho', diz noiva que chegou ao casamento em carro da Polícia Militar

A noite deste domingo (22) foi especial para o casal Érica e Gerivaldo Constantino, que resolveu trocar alianças após sete anos de relacionamento. A cerimônia de casamento, porém, teve um fator inusitado: a noiva chegou ao local marcado em um carro da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, com direito a sirenes e giroflex ligados. Era a realização de um desejo de Érica, de 26 anos, que sonha ser policial desde a infância.
A festa aconteceu em uma chacará em São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal. Segundo a própria noiva, alguns convidados se assustaram com a chegada da viatura, mas ela considerou o momento mágico. "Eles não estavam esperando a chegada da polícia, com sirene e tudo", conta.

Érica e Gerivaldo casaram neste domingo (22) na Grande Natal; ela chegou à cerimônia em um carro da PM (Foto: Adriano Augusto)
Érica e Gerivaldo casaram neste domingo (22) na Grande Natal; ela chegou à cerimônia em um carro da PM (Foto: Adriano Augusto)

O chef de cozinha Gerivaldo, o noivo, de 40 anos, sabia e aprovou a ideia, mas não tinha certeza se Érica realmente teria coragem de chegar à cerimônia no carro da PM. A noiva considerou o momento emocionante. Os policiais do 4º Batalhão levaram ela do salão onde ela se arrumou para a festa até a chacará.
"Eu tinha um sonho, desde a infância, de ser policial. Como não concretizei, pedi ao comando da PM e eles atenderam ao meu pedido", revela a noiva, que é estudante de Enfermagem. "Sempre achei muito bonito ver mulheres fardadas e considero um importante serviço à sociedade", complementou.

Noiva chega ao casamento em carro da Polícia Militar, no RN (Foto: Adriano Augusto)
Noiva chega ao casamento em carro da Polícia Militar, no RN (Foto: Adriano Augusto)

A solicitação foi realizada no Comando da PM, em Natal, cerca de três dias antes da cerimônia. Segundo o comandante do Políciamento Metropolitano de Natal, coronel Zacarias Mendonça, a PM tem um perfil comunitário e de parceria com a população e, por isso, atendeu ao pedido. "A gente vê, em um gesto como esse, a valorização do trabalho da Polícia Militar", considera.
Os militares disseram à noiva que ficaram comovidos com o pedido, que consideraram uma homenagem à corporação. Eles contaram a ela que já tinham escoltado noivas a cerimônias, mas essa foi a primeira vez em que levaram uma no próprio carro da PM.

Érica considera que ainda poderá realizar seu sonho de ser policial. Ela se prepara para um concurso para a Polícia Militar do RN, cujo edital deve ser lançado até o final deste ano. A expectativa é que sejam abertas mil vagas.

Noiva chega a casamento em carro da PM, na Grande Natal (Foto: Reprodução)
Noiva chega a casamento em carro da PM, na Grande Natal (Foto: Reprodução)

Fonte: G1
Leia Mais ››