RÁDIO CIDADE AO VIVO

segunda-feira, dezembro 19, 2011

Padre Fábio de Melo diz que costuma chorar ao ouvir músicas e ver filmes

Padre Fábio de Melo lança CD e DVD (Foto: Divulgação)Padre Fábio de Melo lança DVD (Foto: Divulgação)
Como em seus trabalhos anteriores, Padre Fábio de Melo compila em seu novo disco ao vivo músicas que nada têm a ver com religião. "No meu interior tem Deus", como o título faz supor, traz como temática canções sobre o interior do Brasil.
Estão lá versões como "'Disparada" (de Geraldo Vandré e Theo de Barros), "Tocando em frente" (Almir Sater e Renato Teixeira), e "Vida marvada" (Rolando Boldrin).
"É uma trilha sonora que ajuda a viver", define, em entrevista por telefone ao G1. Durante o bate-papo, ele também conta que tem o costume de chorar ao ouvir músicas e ver filmes, como no mais recente dirigido por Woddy Allen. "Fiquei emocionado durante 'Meia-noite em Paris'. Aquilo ali é uma metáfora muito interessante para quem escreve. Meus heróis sempre foram escritores", revela.

G1 - O senhor usa o termo 'música secular' para canções não religiosas?

Padre Fábio - Acho o termo pretensioso. Eu tenho respeito por tudo o que é arte. Não gosto de chamar as canções de seculares, reconheço sacralidade que não encontro em músicas religiosas. São letras com valores humanos, questões fundamentais, que a modernidade nos privou de conhecer.

G1 - É mais facil ter fé por meio não só da música, mas da repetição de mensagens, de versos? Os refrões são usados nesse sentido pelo senhor?

Padre Fábio - A religião não pode perder seu ofício de aliviar o fardo, a existência. É uma trilha sonora que ajuda a viver, é o objetivo do homem que evangeliza. Ajuda as pessoas a serem melhores. Eu experimento isso. Trabalho com música há 16 anos. Muito mais do que criar um mantra, oferemos músicas que causam um bem estar e uma possível mudança de estado de espírito. A palavra pode fazer bem e mal. Não quero me limitar a cantar uma música religiosa, cantar hinos. Estou cada vez mais comprometido a um trabalho de arte com uma mudança antropológica, para sermos mais solidários, amorosos.

G1 - Isso acontece não só com os discos, mas com filmes também?

Padre Fábio - Às vezes vamos ao cinema e saímos bem. Todo o discurso religioso tem que fazer pensar. Precisamos quebrar paradigmas, descobrir que existe uma inadequação. É saudável fazer isso diariamente, quebrar o cotidiano. É bom você se surpreender com alguma coisa, algo que mostrou que não sabe tanto assim. A arte tem a natureza de te posicionar de um jeito novo. Religião que não faz isso aliena.

G1 - O que ouvia quando criança?

Padre Fábio - Cresci ouvindo modas de viola tocadas pelo meu pai. Ele foi músico como eu sou, tinha intuição musical e não estudou. Ele chorava quando ouvia música bonita. Ele sabia tocar a música com a emoção. É a grande herança que ele me deixou.

G1 - Qual a última vez que chorou ouvindo música?

Padre Fábio - Ontem. Eu me emociono muito. Eu estava ouvindo uma música da Mônica Salmaso, "Senhorinha". Fazia tempo que não ouvia.

Padre Fábio de Melo diz ter o costume de chorar ouvindo músicas (Foto: Divulgação)Padre Fábio de Melo diz ter o costume de chorar ouvindo músicas (Foto: Divulgação)

G1 - Qual o último filme que viu? Chorou?

Padre Fábio -  Eu fiquei muito emocionado durante "Meia-noite em Paris". Aquilo ali é uma metáfora muito interessante para quem escreve. Meus heróis sempre foram escritores. Eu tive dois encontros que me marcaram: com a poetisa Helena Kolody [1912-2004] e quando tomei um café com Adélia Prado. Foi parecido com a dinâmica do filme. Há quatro anos, compus "Humana voz de Deus" para ela.

G1 - Já pensou em seguir carreira na política?

Padre Fábio - Eu já ouvi propostas mas não tenho vocação e disposição. Eu não seria um bom administrador, não tenho capacidade. Eu sofreria muito, minha sensibilidade não permitiria. Não aguentaria o tranco de uma vida política.

G1 - Bozo Barretti, que tocou muito tempo com o Capital Inicial, é seu diretor musical e tecladista. Há algo de Capital nos seus shows e discos?

Padre Fábio - Quando eu fiz a primeira reunião com o diretor do DVD, Serginho Bittencourt, foi o primeiro nome que veio. Eu sabia que ele tinha competência. Conheço o trabalho dele no Capital, mas não o conhecia. O Bozo trouxe um pouco de modernidade para o antigo. As canções são formas antigas de comunicar, mas tem a leveza da música popular brasileira do Bozo. Sempre gostei de Capital Inicial, da roupagem da música. Uma das preocupações é que às vezes a música diz uma coisa e o arranjo diz outra. O desafio do arranjador é colocar a roupagem certa. Eu gosto de arranjador que lê a letra.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Imagens de presépio no DF são decapitadas no final de semana

Imagens foram encontradas sem cabeça (Foto: Reprodução/ TV Globo)Imagens que foram encontradas sem cabeça
(Foto: Reprodução/ TV Globo)
No final de semana, duas imagens do presépio instalado pelos moradores da quadra 202 Norte, em Brasília, foram decapitadas.
Segundo o aposentado Manoel Alves Filho, os moradores ainda não sabem o que aconteceu. "Pode ter sido vandalismo, ou intolerância religiosa. A comunidade está desolada", afirmou.
De acordo com moradores, o presépio é montado na área de lazer da quadra há 15  anos e, pela primeira vez, foi alvo de um ataque.
De acordo com o delegado da  2ª Delegacia de Polícia, na Asa Norte, não foi registrada nenhuma ocorrência sobre o caso.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Soldados que dançaram funk com Hino Nacional são condenados no RS


Foram condenados nesta segunda-feira (19), em Bagé, no sudoeste do Rio Grande do Sul, os nove militares que dançaram o Hino Nacional em ritmo de funk. Eles haviam sido acusados de crime contra um símbolo nacional. O fato ocorreu em um quartel de Dom Pedrito em maio e ganhou notoriedade após a divulgação de um vídeo pela internet (confira ao lado).

Os nove soldados foram condenados a um ano de prestação de serviços comunitários. A atividade a ser desenvolvida será determinada pela Vara de Execuções Penais de Dom Pedrito.

O julgamento ocorreu na auditoria militar. Durante o processo, foram ouvidas seis testemunhas de acusação e uma de defesa. A juiza Flávia Ximenes e um conselho militar consideraram os nove militares culpados pelo crime de desrespeito a um símbolo nacional. A promotoria alegou falta de ética e moral dos envolvidos.

A advogada sustentou que os jovens não sabiam que estavam cometendo um crime e que estavam arrependidos. A defesa deve recorrer em janeiro do ano que vem para o Supremo Tribunal Militar.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Homem morto na chapada era foragido da justiça!!

A vítima


As primeiras informações concretas que chegaram a esse blog é que Gleyson Ferreira da Silva, 23 anos, vulgo "mascarado", um velho conhecido da polícia do ceará já respondia vários processos e tinha um mandado de prisão em aberto.  No local do ocorrido, permanece a lei do silêncio. Ainda não se sabe quem efetuou os disparos? Como aconteceu? E o tiro que acertou "Igor"? E as armas ou a arma do crime onde está? 

*Seguem foragidos: O agente penitenciário do estado da Paraíba "Rafael"  e uma pessoa de nome "Rivelino". A polícia espera a apresentação dos mesmos nas próximas horas para esclerecermos de uma vez por todas essa ocorrência. O estado de saúde do taxista "Igor" é preocupante, o mesmo segue internado em Mossoró.

Fonte: Sentinelas do Apodi
Leia Mais ››

SBT tira Silvio Santos do ar




O programa "Um Milhão na Mesa", apresentado por Silvio Santos nas noites de quarta-feira, já teve as suas gravações encerradas e o último, completando 13 edições, foi levado ao ar na semana passada.

Já não aparece na nova grade que estreia em janeiro e não há, pelo menos por enquanto, qualquer previsão se a sua produção será reativada ao longo do próximo ano.

Tudo passa a depender do que o departamento comercial do SBT vai resolver ou irá conseguir sobre a questão do patrocínio. E tem que ser um patrocinador exclusivo, como foi até aqui com a Nestlé, que investiu cerca de R$ 32 milhões na cota master. Ou se renova com ela ou será necessário buscar no mercado uma outra empresa com o mesmo cacife.

Caso contrário, ficará de fora.

Fonte: Portal Uol
Leia Mais ››

Caixa fará três sorteios da Mega-Sena nesta semana

A Caixa Econômica Federal vai realizar três sorteios da Mega-Sena nesta semana. Eles acontecerão amanhã (20), quinta-feira (22) e no sábado (24). Depois, o próximo sorteio acontece apenas no dia 31, quando ocorre a Mega da Virada.

Normalmente, há dois sorteios da Mega-Sena por semana: um na quarta-feira e outro no sábado. No ano passado, no entanto, também foram realizados três sorteios na semana do Natal compensar a falta de um concurso na semana da Mega da Virada.

No sorteio de amanhã, a Mega-Sena poderá pagar R$ 2 milhões para a aposta que acertar sozinha as seis dezenas que serão sorteadas.

MEGA DA VIRADA

No ano passado, a Mega da Virada bateu recorde e pagou um prêmio de R$ 194 milhões, dividido por quatro apostas. Segundo a última divulgação da Caixa, o valor acumulado a Mega da Virada deste ano já passa de R$ 50 milhões.

Nos últimos anos, as regras da Mega da Virada não permitiam que o prêmio acumulasse. Se não houvesse ganhadores na faixa principal, o prêmio seria rateado entre os acertadores da quina ou quadra.

Fonte: Folha de são Paulo
Leia Mais ››

Dilma quer equipar e qualificar Forças Armadas

A presidenta Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira (19) que pretende investir no aparelhamento e na qualificação das Forças Armadas. De acordo com ela, esse investimento é fundamental para diminuir as vulnerabilidades e para que o país possa assumir no cenário intenacional a posição que pretende.

“O país com o qual sonhamos precisará cada vez mais de Forças Armadas equipadas e qualificadas para o cumprimento de suas atribuições. Um país que pretende ter dimensão internacional tem que ter nas Forças Armadas um exemplo da sua capacidade e da sua competência", disse Dilma. "Uma política de defesa assertiva é necessária ao desenvolvimento econômico e também a uma política externa soberana. Para construir uma grande nação é fundamental dispor de capacidade na defesa dos interesses, pelo mais diversos meios”, acescentou durante a solenidade de apresentação de oficiais-generais recém-promovidos.

Outra intenção da presidenta é promover maior integração das três Forças, tendo o Ministério da Defesa como articulador institucional. Ela reafirmou a intenção de investir para incrementar a indústria nacional de defesa com o desenvolvimento de tecnologia própria, estratégia que ressaltou na semana passada ao se reunir com o primeiro-ministro francês, François Fillon.

A França é um parceiro estratégico do Brasil na área de defesa. Um dos exemplos dessa parceria na área tecnológica é a realização dos grandes contratos no setor, que envolvem a construção de helicópteros e submarinos.

Após a solenidade, no Palácio do Planalto, Dilma seguiu para um almoço de confraternização com os oficiais-generais, oferecido pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, no Clube da Aeronáutica.

Fonte: DN
Leia Mais ››

MP quer coibir promoção pessoal de agentes públicos em Martins


 A Promotoria da Comarca de Martins apura a notícia de que prédios públicos do Município estavam sendo pintados na cor amarela, símbolo do atual poder municipal, desde julho desse ano. Apurado o fato, a Promotora  de Justiça da comarca expediu a Recomendação n° 03/2011, para que a Prefeita suspendesse a pintura, bem como reaplicasse a cor original dos prédios, desde que esta não representasse outro agente público, no prazo de trinta dias.

A representante do poder executivo municipal acatou a recomendação e suspendeu a pintura dos prédios, mas devido às restrições orçamentárias, solicitou prorrogação de prazo para realização da pintura. Sendo assim, a fim de prorrogar o prazo,  garantir que o compromisso fosse tomado não apenas pela representante, mas pelo próprio Poder Municipal, evitando que outro agente público repetisse o ilícito, a Promotoria celebrou Termo de Ajustamento de Conduta.

De acordo com o TAC o Poder Municipal se compromete em pintar todas as barras e faixas dos prédios públicos localizados em Martins, tanto na parte interna quanto externa, na cor verde ou outra que conste na bandeira do Município, à exceção da cor azul e amarelo em até 120 dias a partir da assinatura do Termo.

O não cumprimento da obrigação implicará multa de R$ 500,00 por dia além de outras penalidades administrativas, cíveis e criminais eventualmente previstas na legislação em vigor, sem embargo da Ação de Execução de Obrigação de Fazer.

Fonte: DN
Leia Mais ››

PF encontra desvios de R$ 1,2 bilhão em obras da Infraero em governos do PT

A revisão pela Polícia Federal (PF) de um dos casos mais rumorosos nas gestões petistas revelou a amplitude dos desvios do dinheiro público e a persistência dos riscos nos aeroportos brasileiros. Depois de deflagrar a Operação Caixa Preta, em janeiro de 2010, a PF continuou a investigar os contratos assinados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) para execução de obras em dez aeroportos. Um novo laudo foi produzido por peritos do Instituto Nacional de Criminalística, da PF, em fevereiro deste ano. O valor do superfaturamento nas obras, a cargo de diferentes empreiteiras, foi revisado de R$ 991 milhões para R$ 1,2 bilhão, valor efetivamente pago de forma indevida, segundo os peritos. O Aeroporto Internacional de Brasília – Presidente Juscelino Kubitschek foi o segundo com maior valor superfaturado, R$ 206,6 milhões, montante inferior apenas aos desvios detectados no Aeroporto Santos Dumont (RJ), R$ 238,7 milhões.

O Correio teve acesso a uma cópia do laudo da PF, de número 334/2011. Uma das conclusões dos peritos diz respeito à segurança nos dez aeroportos investigados. A pista de pousos e decolagens de apenas um deles, o de Congonhas (SP), tem a chamada área de segurança de fim de pista (Resa, na sigla em inglês). A Resa é preconizada pela Convenção de Aviação Civil Internacional e é considerada importante para a segurança de pousos e decolagens. No Aeroporto de Congonhas, essas áreas só passaram a existir depois do acidente com um Airbus A320 da TAM, em julho de 2007. “A ausência das áreas de segurança foi considerada um dos fatores contribuintes para o acidente”, citam os peritos da PF no laudo.

A Infraero confirmou ao Correio que os aeroportos investigados continuam sem as áreas de segurança. “A inexistência de Resa em alguns aeroportos da rede não compromete a segurança das operações, pois a Infraero pratica certos processos operacionais, como o deslocamento da cabeceira da pista”, diz a estatal, por meio da assessoria de imprensa. Um plano de trabalho, em parceria com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), prevê a implantação de Resa em todos os aeroportos, segundo a Infraero. Essa foi uma das sugestões dos peritos da PF.

Entre os aeroportos investigados estão o de Goiânia, Guarulhos (SP) e Vitória, que juntamente com os aeroportos Santos Dumont, de Brasília e de Congonhas, foram os recordistas em superfaturamento na execução de obras contratadas entre 2003 e 2006, durante as duas gestões do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O dinheiro embolsado pelas empreiteiras, por meio do superfaturamento, seria suficiente para construir todas as casas de uma cidade de 123,5 mil habitantes, comparam os peritos.

Poucas vezes se viu uma operação da PF com um montante tão grande de recursos desviados. Depois de concluir o relatório final, em janeiro de 2010, as investigações prosseguiram — ainda há inquéritos abertos. Foi nesse contexto que o novo laudo foi requisitado, em fevereiro deste ano, aos peritos criminais. O resultado foi encaminhado às Procuradorias da República nos estados, que também investigam o superfaturamento nos aeroportos. É o caso do Ministério Público Federal (MPF) de Goiás. Na semana passada, o MPF propôs uma medida cautelar de protesto, direcionada ao presidente da Infraero, Antonio Gustavo Matos do Vale. O objetivo dessa medida é avisar o presidente da estatal sobre as irregularidades detectadas. O superfaturamento no aeroporto de Goiânia chegou a R$ 109,1 milhões, segundo o laudo da PF.

Em resposta ao Correio, a Infraero informou que deixou de fazer pagamentos às empreiteiras responsáveis pelas obras investigadas “tão logo foi informada pelo TCU (Tribunal de Contas da União) e pela PF sobre a investigação”. 

Fonte: DN
Leia Mais ››

Ministério Público prende prefeito e vereadores em Vila Flor no Rio Grande do Norte

Vila Flor/RN


O Ministério Público do Rio Grande do Norte deflagrou no início desta segunda-feira, dia 19, a Operação Mensalão da Vila, que investiga o pagamento de vantagem ilícita mais popularmente conhecida por mensalão no município de Vila Flor, uma das menores cidades do Estado, situada no Litoral Sul, distante pouco mais de 70 quilômetros da Capital.

A Operação iniciada nas primeiras horas da manhã, capitaneada pela Assessoria Jurídica Judicial da Procuradoria-Geral de Justiça e pelo Grupo de Atuação Especializada de Combate ao Crime Organizado (GAECO) mobilizou 22 Promotores de Justiça, em parceria com a Polícia Militar, e deu cumprimento a 19 mandados de buscas e apreensões, e a nove mandados de prisões preventivas de pessoas supostamente envolvidas em crimes de corrupção e contra a administração pública, devidamente expedidos pelo Desembargador Dilermando Mota.

Após cinco meses de investigação e contando com a efetiva colaboração do vereador Floriano Felinto, o Ministério Público conseguiu descortinar um esquema amplo de pagamento de vantagens indevidas a grande parte dos vereadores do Município de Vila Flor e promessa de vantagens indevidas, tudo isso pela troca de apoio político em detrimento do exercício da atividade parlamentar.

O mensalão vinha sendo pago a maioria dos vereadores de Vila Flor para que eles aprovassem os projetos de interesse do Chefe do Executivo e, entre outras coisas, não exerçam atribuição fiscalizatória aos atos do prefeito. Valor mensal em dinheiro, bem como a distribuição de outros benefícios como o fornecimento de combustível e até mesmo a oferta de empregos na Prefeitura eram benesses patrocinadas com recursos provenientes do erário municipal de Vila Flor.

Com o cumprimento das ordens judiciais foram presos preventivamente após as diligências o prefeito do município de Vila Flor, GRINALDO JOAQUIM DE SOUZA; o ex-secretário municipal de Administração ANTÔNIO IVANALDO DE OLIVEIRA; o secretário de Obras do município JOÃO FELIPE DE OLIVEIRA; o presidente da Câmara Municipal PEDRO FRANCISCO DA SILVA; e os vereadores IRINALDO DA SILVA, RONILDO LUIZ DA SILVA, AILTON PASSOS DE MEDEIROS, VIDALMIR SANTOS BRITO e MAGNO DOUGLAS PONTES DE OLIVEIRA.

O desembargador Dilermando Mota indeferiu o pedido de levantamento do segredo de justiça da investigação, mas liberou, exclusivamente, a presente divulgação com os vídeos encaminhados anexo.

O Ministério Público do Rio Grande do Norte concederá entrevista coletiva hoje, às 11h30, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em Candelária, sobre a investigação. O MPRN analisará o material recolhido nas buscas e apreensões e, em tempo hábil, procederá o oferecimento da denúncia acerca dos fatos delituosos investigados

Fonte: DN
Leia Mais ››

Potiguar é o segundo que mais trai no Nordeste, aponta pesquisa

 (Tales Paulo/DN/D.A Press)

"Traição é traição, romance é romance. Amor é amor e o lance é o lance". Assim diz o refrão de uma música popular presente em toda balada jovem da capital do Rio Grande do Norte, o estado vice-campeão em matéria de infidelidade, segundo aponta uma pesquisa feita por um site especializado em traições. O Estado só perde em número de traições para a terra do axé, a Bahia, que lidera o ranking no Nordeste. Os potiguares são vice-campeões em infidelidade na região: já são 10 mil traidores no Estado, de acordo com o levantamento, que considera apenas os usuários cadastrados no site. Para os norte-rio-grandenses, a infidelidade continua sendo uma forma de apimentar a vida íntima.

Obviamente não se trata de um estudo empírico sobre o caso, mas apenas a versão de um site da internet, o Ashleymadison.com. Os dados não são oriundos de uma pesquisa de opinião com análise qualitativa de dados. Ainda assim, não deixa de ser uma curiosidade. É possível que a explicação para o fenômeno da infidelidade esteja no clima quente, ou talvez em ritmos frenéticos e sensuais como o forró e o axé. Quiçá um tantinho da cultura local, herdeira da miscigenação colonial? Bom, independente do motivo, o fato é que a região Nordeste também aparece no topo da lista em casos extraconjugais. “Os nordestinos são os amantes mais sensuais do país”, afirma Eduardo Borges, representante da empresa no Brasil, que lança oficialmente o site em Natal este mês de dezembro, depois de tão repentino sucesso na terra de Poti.

Os dados oficiais que mais se aproximam do assunto são os que foram divulgados recentemente nas Estatísticas do Registro Civil do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No ano passado, 179 casais no Estado se separaram e 1.115 se divorciaram em processos judiciais não consensuais. Entre os motivos, a conduta desonrosa ou a violação dos direitos do casamento. Outro campo fértil para as traições é a internet. Levantamento conduzido pelo instituto QualiBest, encomendado por uma revista nacional em julho passado, mostra que 41% dos brasileiros já tiveram algum tipo de interação virtual que pode ser considerado traição durante algum relacionamento sério. Desses, 57% são homens e 43% mulheres.

A psicóloga e sexóloga Cristina Hahn, que é brasiliense e mora em Natal há mais de 20 anos, afirma que os potiguares dão valor excessivo às aparências. “Com esse comportamento, muitas vezes é preciso manter intactos os laços do matrimônio por uma questão ou convenção social, mas por outro lado, vivencia o prazer de uma relação extraconjugal que carrega consigo o peso da proibição”, opina. Sempre há, acrescenta ela, justificativas culturais e biológicas para a traição. Em termos culturais, o Nordeste como um todo tem o estigma do homem machista, o famoso ‘pegador’. “É como se estivesse implícita nas relações de casal, uma certa ‘autorização’ ao homem para trair com a justificativa de que isso é normal, que faz parte da natureza masculina. É algo parecido com: ‘Homem que trai é viril, mulher que o faz é vadia’. A questão a ser levantada é que, visivelmente, o número de mulheres que traem seus parceiros aumenta a cada dia”, explica a sexóloga.

Isso se deve à educação da mulher, hoje mais emancipatória, com mais independência financeira, o que a torna emocionalmente segura e estável sobre seu valor feminino social, “consciente da abrangência do papel esposa-amante-mãe-profissional e, acima de tudo, uma mulher em busca da sua satisfação sexual”. Cristina Hahn diz que praticar a fidelidade ou a infidelidade é uma decisão comum. “Trair ou não trair, eis a questão. Ou melhor dizendo, eis a escolha. Todo e qualquer sentimento faz parte da condição humana. Os sentimentos não devem ser moralizados, não devem ser classificados em bons ou maus, certos ou errados, normais ou anormais. Os sentimentos apenas são”. A sexóloga explica que os sentimentos das pessoas geram desejos. Transformar o desejo numa ação é que requer poder de decisão. “Precisamos ter a consciência das consequências de nossas escolhas e assumí-las com coragem”.

A terapeuta de casais Syrleine Penaforte, afirma que a traição é motivada por diversos motivos e que, nesse caso, é preciso dar mais atenção ao casamento do que a traição. “Quando há a brecha para uma terceira pessoa na relação, a relação entra numa situação de vulnerabilidade e risco. Há pessoas que traem por compulsão, por questão de geração (pai também traiu), enfim, mas não enxergo a traição com uma conotação moral e religiosa, e sim como uma questão histórica e cultural”, afirma ela. A traição não é boa para a relação. “A responsabilidade da relação saudável é dos dois. Se um trai para tentar se manter no casamento, vai estar satisfazendo necessidades suas, não do casamento”. 

Perfil dos infiéis

Algumas curiosidades sobre o perfil dos infiéis chamam a atenção. As mulheres nordestinas, por exemplo, são as que mais se aventuram na hora de trair, apresentando preferências como uso de massagens eróticas, brincadeiras apimentadas com olhos vendados e até o convite de uma terceira pessoa para fazer parte do coito sexual. Tudo na base da traição. Essa é a fantasia sexual da comerciária Josi (nome fictício), 35 anos, casada com Carlos (nome fictício), 42, também comerciário. O casal natalense colocou anúncio em um site especializado em troca de casais sugerindo ingressar no mundo do swing. “Minha mulher sonha em ficar com dois homens ao mesmo tempo e eu desejo vê-la com outra mulher”, afirma o marido. Carlos e Josi têm dois filhos: um com dez e outro com 20 anos. Nenhum sabe do desejo dos pais.

A busca do casal continua. Ele conta que é preciso analisar as propostas, mas vai adiante em seu objetivo nos bares, restaurantes e casas noturnas da capital. Muitos curiosos ligam apenas por curiosidade, ou com propostas indecorosas. “Muitos casais gostam dessa prática em Natal. Vamos conseguir realizar esse nosso desejo”, diz, confiante. Para Carlos, o fato de querer mais duas pessoas na relação não se configura uma traição. Muito menos romance. “É tara mesmo”, classifica. “É uma forma de buscar prazer, apimentar a relação. Se os dois estão presentes não há traição”. Aspirante ao swing, ele credita o alto índice de infidelidade no RN ao clima e à praia. “Morei muito tempo em São Paulo. Lá tem épocas muito frias durante o ano. As pessoas ficam mais reclusas. Aqui não. O clima favorece”.

A sexóloga Cristina Hahn afirma que é preciso partir de dois grandes grupos de razões para explicar a traição. “O primeiro está ligado à qualidade da relação original. O segundo tem a ver com um processo individual da pessoa que trai e independe da qualidade de sua relação com o companheiro”, opina. “O homem consegue trair, a sociedade permite que ele traia. Uma garota de programa na balada resolve o problema. Já a mulher não. As opções dela geralmente ficam limitadas ao ambiente de trabalho ou ciclo de amigos, que são opções perigosas, porque alguém pode acabar descobrindo. O site foi criado para atender às mulheres insatisfeitas com o casamento e que querem trair o parceiro, seja seu marido ou namorado. Obviamente com todo sigilo”, diz Eduardo Borges, do Ashleymadison.com.

Apenas 25% por cento das usuárias cadastradas no site são mulheres solteiras que traem os namorador. Eduardo Borges conta que normalmente as solteiras estão em busca apenas de sexo casual, aquele praticado esporadicamente, com pessoas desconhecidas ou no primeiro encontro. O recomendável, obviamente, é fazê-lo de forma segura, com uso de preservativos. “Já a mulher casada normalmente trai porque quer se vingar de algo que o parceiro fez e não a agradou. Ela trai por carência. Se ao chegar em casa, o marido não conversa, se sai pra jantar, ele não dá atenção, ela se sente carente. Conhecemos histórias de casais juntos há 30 anos e que não fazem sexo há mais de cinco anos”.

Ranking da infidelidade

Em número de infiéis cadastrados no Nordeste, o estado da Bahia é o campeão, seguido por Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará, totalizando quase 30 mil usuários. Em âmbito nacional, a cidade nordestina melhor posicionada no “ranking da infidelidade” do site Ashleymadison.com é Salvador, que ocupa também o quarto lugar das cidades mais infiéis do Brasil, ficando atrás apenas de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. A cidade se destaca no número de mulheres solteiras cadastradas no site basicamente atrás de sexo: 46%, contra 25% da média nacional.

Diferente da capital baiana, Recife é a cidade brasileira que apresenta o mais elevado índice de membros casados: noventa por cento deles declaram manter atualmente um relacionamento estável. Acentuando o caráter “aventureiro” dos pernambucanos, os recifenses são os que mais se interessam por formar trios amorosos para satisfazer suas fantasias.
Quando o assunto chega no bolso, Fortaleza sai na frente. É a cidade nordestina que mais investe dinheiro com infidelidade de todo o Nordeste. Em média, os fortalezenses gastam no site 70% a mais do que os traidores das demais cidades da região. Já as mulheres da capital cearense se destacam pela busca desmedida pelo prazer: encontros às cegas, massagens e brinquedos eróticos fálicos estão entre as suas preferências sexuais.

“Eu tenho dois amores”, uma história de traição

Os nomes são fictícios, mas apenas isso. A história dúbia que vive uma natalense que divide seu tempo - e sua cama, com dois homens, é real e apimentada dia e noite. Eduarda Almeida, 40 anos, moradora da Zona Norte da capital, tem dois amores. A filha, já adulta, acoberta todas as aventuras da mãe. “Ela diz que não consegue entender como consigo manter as relações, mas leva numa boa. Pede apenas que eu tenha cuidado”, diz Eduarda. No relato desta reportagem os dois amores de Eduarda serão tratados como o “casado” e o “oficial”.

Um dos homens de Eduarda é casado, tem mais de 40 anos, pai e trabalha como segurança. O caso extraconjugal já dura quatro anos. Normalmente ele vai à sua casa durante os dias de semana, para evitar desconfiança da mulher. O outro namorado de Eduarda pratica surf e também tem mais de 40 anos. Por ser solteiro, é considerado o namorado oficial. “É quem sai comigo pras praias, festas e restaurantes. Me divirto muito com ele”, diz ela. O oficial frequenta mais a residência da amante à noite, ou nos finais de semana. Eduarda acha que ele gosta da relação, mas não sente peso na consciência ao trair porque sabe que ele também a trai. “Tenho certeza que ele me trai. Por isso minha consciência nunca fica pesada. Fica tudo na base da traição mesmo”. Simples assim.

Só que frequentemente ela se vê em situações constrangedoras. No final de novembro, por exemplo, o oficial estava dormindo em sua cama quando o casado chegou. “A sorte é que o portão estava com cadeado trancado”. A filha, apressada, foi atender ao chamado na beira da calçada. “Mãe, o que é que eu faço?”, questionou, na fresta da porta do quarto. Eduarda decidiu descer, mesmo com riscos dele querer subir para ficar com ela. “Disse que estava saindo pra comprar pão na padaria. Ele se contentou apenas em me ver”, despistou.

Faz um ano e cinco meses que Eduarda namora oficialmente o surfista. “No início ele sabia do outro. Hoje acha que a relação acabou”. Além de conciliar as duas relações, Eduarda afirma gostar dos dois. Só que de forma diferente. “Gosto do casado porque ele é muito atencioso, carinhoso comigo na cama. De vez em quando leva uma feira, ajuda a comprar as coisas lá em casa. Ele também entende meus problemas. Nós conversamos bastante. Já do outro eu gosto porque ele me dá conforto”, adianta. Ela afirma adorar a adrenalina de manter dois relacionamentos. “Gosto de ir para a cama com os dois. Cada um faz de forma diferente. Um é mais romântico e o outro mais agressivo, mais selvagem, sabe?”. Eduarda garante que gosta de aventuras, mas não aconselha a traição. “As pessoas têm muito preconceito, insultam na rua, ficam apontando”. Você se sente confortável assim? “Não sinto desconforto. Me sinto desejada”.

Fonte: DN
Leia Mais ››

Procon/RN aponta os cuidados na hora da renovar a matricula das crianças


Com o fim das aulas na escolas potiguares, os pais devem ficar atento aos cuidados que devem ser tomados nos próximo ano letivo. Para evitar problemas e esclerecer dúvidas na hora de matricular os filhos, o Procon Estadual relacionou uma série de direitos e deveres junto as instituições de ensino, que vão desde o custo com o valor da mensalidade até o contrato assinado entre ambos.

Confira algumas orientações:

ANUIDADE ESCOLARES

As Instituições de ensino devem divulgar no prazo Maximo de 45 dias, em local de fácil acesso ao público, a proposta de contrato e o numero de vagas por classe, o valor da anuidade ou semestralidade. Os valores devem ser estipulados no ato da matricula ou de sua renovação e dividido em parcelas iguais: 12 parcelas no caso de curso anuais e 06 parcelas para cursos semestrais, desde que não exceda o valor da anuidade.

VALOR DA MENSALIDADE

O valor da nova mensalidade deve ser feito da seguinte maneira;

1. Veja qual foi o valor da anuidade ou semestralidade no ano anterior, ex; o aluno vai cursar o 8º ano em 2012, deve verificar o valor cobrado pelo mesmo curso em 2011.

2. A escola poderá praticar um reajuste sobre o valor da ultima parcela do ano anterior. Verifique o percentual e multiplique por este valor.

Atenção: O valor de reajuste ou percentual deve corresponder às despesas para aprimorar o projeto pedagógico ou para cobrir custos com reformas e aumento salariais previstos em lei. É direito do consumidor solicitar comprovante e documentos que justifique o aumento. A escola deve incentivar a formação de uma comissão de pais para verificar a origem do percentual de reajuste praticado pela escola.

IMPORTANTE

Outros serviços oferecidos, tais como, viagens, excursões, festas, formaturas, noite de autografo, cursos livres; inglês, natação, bale, etc... não são obrigatórios, portanto não devem ser incluídos nas mensalidades. Caso os pais aceitem os cursos extras, os valores desses serviços devem ser encaminhados em boleto separado da mensalidade escolar.

CONTRATO

É importante que antes da assinatura do contrato de prestação de serviço os pais tenham acesso com antecedência a copia do contrato, para que verifique o teor do mesmo. Importante verificar com muita atenção, se as clausulas estão claras e legíveis, verificar as datas para pagamento e as penalidades em caso de atraso (juros, multas, correções), bem como os períodos para recisão do contrato, transferencia, trancamento e desistência da vaga.Exija uma copia do contrato assinado pelo responsável da escola no ato da metricula.

Todos os materiais publicitários devem ser guardado, pois as ofertas oferecidas neles compõem o contrato e podem ser exigidos.

O pai ou aluno tem direito a devolução de qualquer valor pago se desistir do contrato entes do inicio das aulas. A solicitação do reembolso deve ser feita no pedido de recisão, devendo ser feita por escrito em duas vias e protocolada.

MATERIAL ESCOLAR

Algumas escolas exigem que o material escolar seja comprado no próprio estabelecimento. Esta é uma prática abusiva, pois é obrigação da escola fornecer as listas de material escolar aos alunos, a fim de que os pais ou responsáveis possam pesquisar preços e escolher o local em que irão adquirir os produtos.

1 - Antes de sair às compras, verifique quais os itens que restaram do período letivo anterior e avalie a possibilidade de reaproveitá-los. Em seguida, faça uma pesquisa de preços em diferentes estabelecimentos.

2 - Algumas lojas concedem descontos para compras em grandes quantidades, portanto, sempre que possível, reuna um grupo de consumidores e discuta sobre essa possibilidade com os estabelecimentos.

Veja quais são os produtos proibidos na lista de material escolar:

Álcool hidrogenado, algodão, bolas de Sopro, caneta para lousa, CDs e DVDs, clipes, copos, talheres e pratos descartáveis, cordão, creme dental, disquetes, elastex, esponja para louça, estêncil e similares, fita adesiva, fita ou cartucho para impressora, fitas decorativas, fitilhos, giz branco ou colorido para quadro negro, grampeador, grampos para grampeador, guardanapos, kit primeiro socorros, materiais de limpeza em geral, medicamentos, papel-convite, papel higiênico, papel ofício colorido, papel ofício, papel para copiadoras, papel para enrolar balas, papel para flip chart, papel para impressoras, pasta suspensa, pegador de roupas, plástico para classificador, sabonetes, tinta para mimeógrafo, TNT (tecido não tecido) e tonner para impressora.

4 - Forma de pagamento: caso a escolha seja pelo pagamento à vista, não deixe de pechinchar. Pagamentos com cartão de crédito são considerados à vista e, portanto, o preço não deve sofrer alteração. A nota fiscal deve ser fornecida pelo vendedor. Em caso de problemas com a mercadoria é necessário apresentá-la, portanto, exija sempre nota fiscal.

5 - Compras em ambulantes e camelôs devem ser evitadas. Apesar do preço ser mais em conta, eles não fornecem nota fiscal, o que pode dificultar a troca ou assistência do produto se houver necessidade.

6 - Fique de olho nas embalagens de materiais como colas, tintas, pincéis atômicos, fitas adesivas, entre outros, que devem conter informações claras, precisas e em língua portuguesa a respeito do fabricante, importador, composição, condições de armazenagem, prazo de validade e se apresentam algum risco ao consumidor.

7 - Quanto ao uniforme escolar, veja se existe esta obrigatoriedade na escola em questão e quanto o custo deste irá influenciar no orçamento final. Somente se a instituição educacional possuir uma marca devidamente registrada poderá estabelecer que a compra seja feita na própria escola e/ou em terceiros pré determinados.

RECLAMAÇÕES E ORIENTAÇÕES

Caso os pais, alunos ou responsáveis identifiquem alguns desses produtos, é recomendado que não os comprem e denunciem a irregularidade no site Procon.rn.gov.br, que tomará as devidas providências.

Fonte: DN
Leia Mais ››

Vendas de Tablets supera procura por netbooks no RN

Apesar dos tablets terem chegado a apenas um ano no estado, o crescimento nas vendas desse tipo de produto vem crescendo com frequência no RN. Os netbooks por sua vez tem perdido espaço, com o lançamento do iPad. De acordo com Paulo Miranda, diretor comercial da Miranda Computação, as vendas de tablets vêm aumentando a cada mês e já superaram os netbooks no mês de novembro. “A tendência é que com a chegada do Natal as vendas deste produto aumentem em 60%, pois é um dos itens mais desejados este ano”, acrescenta. Paulo revela que em valor de venda os tablets já representam 50% a mais do que netbooks.

Dentre os mais vendidos, o iPad continua na liderança representando 65% das vendas, seguido pelo Galaxy Tab, da Samsung. O principal diferencial dos tablets é a praticidade, mobilidade e acesso Wi-Fi que eles dispõem, bem como uma variedade de funções. Já os netbooks são notebooks mais compactos no tamanho e capacidade, que geralmente não possuem drive para CD/DVD.

Fonte: DN
Leia Mais ››

Prazos processuais estão suspensos até 17 de janeiro

O Pleno do Tribunal de Justiça, atendendo a uma solicitação da Ordem dos Advogados do Brasil, publicou a Resolução nº 63/2011, de 12 de dezembro de 2011, que suspende os prazos processuais, no âmbito do Poder Judiciário estadual, no período de 19 de dezembro de 2011 (hoje) a 17 de janeiro de 2012.

A solicitação da OAB/RN se justifica a partir da necessidade de descanso dos profissionais da advocacia do Rio Grande do Norte que só com a suspensão dos prazos processuais podem sair de férias. Entretanto, as sessões e audiências agendadas para o período foram mantidas. 

Já o recesso do judiciário permanece o mesmo, entre os dias 20 de dezembro de 2011 a 06 de janeiro de 2012, conforme o parágrafo único do art. 73 do Regimento Interno do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte.

Fonte: DN
Leia Mais ››

PRIMEIRO CASAMENTO HOMOAFETIVO FOI NA CIDADE DE SÃO JOÃO DO SABUGI/RN


O Cartório Judiciário da Comarca de São João do Sabugi foi o locus privilegiado da primeira união homo-afetiva da região do Seridó, quiçá do Estado do Rio Grande do Norte, cerimônia acontecida no final da manhã de sexta-feira (16). O ato solene foi oficiado por Edneusa Figueiredo, Juíza de Paz, e uniu em casamento civil, com comunhão parcial de bens, Inácia Graciele Fernandes Batista e Edilene Araújo de Medeiros (Lena), nos moldes permitidos pelo Estado laico, após as determinações do STJ – Supremo Tribunal de Justiça, emitidas em 25 de outubro último.


Os padrinhos das nubentes foram Yuri Medeiros e Viviane Fernandes, Paxxele Morais e Didia Rocha, Maxsandro Rocha (Bilu) e Dorinha Medeiros, João Quintino Filho e Dinha Lucena. A troca de alianças foi antecedida por uma interessante contextualização da Juíza de Paz, que falou brevemente sobre a história do casamento civil e fez as exortações de praxe às noivas.

entimo-nos privilegiados em testemunhar o importante, que se inscreve entre as conquistas das minorias pelos direitos civis, nas lutas pelo respeito à diversidade (seja ela sexual, étnica, religiosa, et cetera) e na humanização da sociedade. Inácia Graciele é filha de João Horácio Batista e Maria da Glória Fernandes, enquanto Lena Medeiros é filha de Lourival Medeiros e Maria de Lourdes Araújo. Hoje, a partir do meio dia, acontecerão os folguedos relacionados ao enlace, na residência dos pais de Lena Medeiros, na fazenda Boa Esperança.

Fonte: Focoelho
Leia Mais ››

Acidente de transito na RN 110.


A PRF registrou hoje no começo da tarde um acidente de transito na RN 110 sentido Mossoró-Areia Branca, na entrada do bairro Vinght Rosado.
Um carro tipo gol branco atingiu uma moto Titan, placa MZC 4464 de Mossoró e deixou ferido seu condutor, Francisco Vicente da Silva, 61 anos, que foi socorrido pelo SAMU e levado ao HRTM em estado grave. 
O motorista do carro evadiu-se do local e ainda não se tem informações de como o acidente aconteceu.

Fonte: O Câmara
Leia Mais ››

Natal é a 3ª capital brasileira onde o número de homicídios mais cresce


A capital potiguar teve, entre 2000 e 2010, o terceiro maior percentual de crescimento do número de homícidios entre todas as 27 capitais do Brasil, ficando atrás apenas das capitais da Bahia e do Maranhão, sendo Salvador a líder do crescimento e São Luís a segunda colocada. O salto foi de 251,4%, passando de 74 mortes violentas no início da década para 260 no ano passado, totalizando pouco mais de 1900 homicídios neste período. Os números de 2010 ainda não estão completo, mas já apontam para o aumento consolidado na estatística.

A Região Metropolitana de Natal também encontra-se entre as líderes ranking de crescimento de números de homicídios, ocupando a sexta colocação. O aumento na década passada foi de 221,2%, com um salto de 113 homicídios na virada do século para 363 em 2010, com números ainda não consolidados. O total de homícidios na Região Metropolitana alcança o patamar de 2733 mortes violentas, para uma população que chega próximo da casa do 1 milhão de habitantes. Todas as estatísticas apresentadas vem do Mapa da Violência 2012, elaborado pelo Instituto Sangari, de São Paulo. O relatório anual, que é produzido pelo instituto desde 1998 e constituído com números dos ministérios da Justiça e da Saúde, foi divulgado esta semana.

O Mapa 2012 destaca inúmeros fatores da violência dentro do país e divide por cada cidade, Estado e Região Metropolitana. Na parte destinada ao Rio Grande do Norte, os números apontam para realidade de violência que o potiguar lê e assiste diariamente nos últimos anos. O relatório afirma que entre 2004 e 2010, o Estado encontra-se em um espiral crescente de violência, na contramão da diminuição de homicídios registrados no Brasil. Nestes seis anos, o percentual brasileiro caiu por ano 3,1% enquanto que o Estado subiu 96,2%, a Região Metropolitana - com destaque para Macaíba e São Gonçalo do Amarante, além da própria capital - teve um acréscimo de 106% e o interior potiguar pouco mais de 86%. Com a taxa de homícidio, que mede a quantidade de homicídios a cada 100 mil habitantes, a história não foi diferente na primeira década deste século. O RN e a Região Metropolitana ficaram próximos de dobrar seus percentuais.

O acréscimo na violência em solo potiguar, de acordo com o estudo feito pelo Instituto Sangari, aponta para um tendência regional do Nordeste brasileiro. Cidades antes tratadas como pacatas, como a capital paraibana João Pessoa, também registram um grande salto tanto nos seus números absolutos como na taxa de homícidios por 100 mil pessoas. Uma análise rápida dos dados mostra uma espécie de migração das mortes violentas, com as mortes nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro diminuindo substancialmente, e as capitais nordestinas subindo de forma rápida, com exceção de Recife, que nos últimos 10 anos teve uma queda no registro. Outro número que denuncia o quadro de violência no Nordeste é o ranking das taxas de homicídio. Entre as cinco maiores taxas do país, o Nordeste emplaca quatro, com Maceió na liderança, acompanhada de João Pessoa, Recife e São Luís.

A interiorização da violência também é forte no RN. O Mapa da Violência potiguar de 2000, por exemplo, mostrava que 100 municípios do Estado - cerca de 60% - não registraram homicídios naquele ano. Já no ano passado, a quantidade cai para 79 municípios sem registro, configurando um aumento de aproximadamente 13% no número de municípios. Em um ritmo ainda mais acelerado apareceram, em 10 anos, mais que o dobro de municípios com uma taxa acima da média nacional: de 15, em 2000, para 32 no ano passado. Ainda na seção destinada ao RN, o Mapa da Violência mostra como a violência cresceu de forma praticamente igual em todos os lugares do estado. As taxas de homicídio nos municípios entre 5 e 10 mil habitantes (50 em todo o Estado) passaram dos 156% (de 12 para 32 homicídio) em 10 anos, enquanto que Mossoró e Parnamirim juntas bateram o indíce 167% - saindo de 48 mortes violentas em 2000 para 175 no último ano.

As estatísticas potiguares fazem parte de um cenário maior, que coloca o Brasil em um estado de guerra não declarada. Os números da violência e um simples comparativo com os últimos grandes conflitos mundiais registrados desde a década de 1960 confirmam o quadro.  De 1980 até 2010, o Brasil registrou 1.091.125 homicídios, uma média de pouco mais de 36 mil mortes violentas a cada ano. O conflito que mais aproximou-se da situação brasileira foi a guerra civil angolana, que foi de 1975 até 2002, vitimando cerca de 550 mil pessoas, praticamente a metade do que se matou no Brasil, com uma diferença de apenas três anos de duração. Conflitos muito mais longos, como a batalha entre israelenses e palestinos e o movimento de independência da Caxemira, na Índia, que acontecem desde a década de 1940, não estão sequer próximos de alcançar os números brasileiros. 

Fonte: DN
Leia Mais ››