Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

quinta-feira, fevereiro 09, 2012

Cantor Wando é enterrado em cemitério de Belo Horizonte

Cantor Wando é enterrado em Belo Horizonte no fim da manhã desta quinta-feira (9). (Foto: Alex Araújo/G1)Mulher de Wando, Renata Souza, deposita rosa vermelha sobre o caixão. (Foto: Alex Araújo/G1)

O cantor Wando foi enterrado no fim da manhã desta quinta-feira (9) no Cemitério Bosque da Esperança, em Belo Horizonte. A estimativa da administração é que seis mil pessoas se despediram do artista desde a tarde desta quarta (8).

O enterro foi antecedido de missa de corpo presente, celebrada pelo padre Jefferson Lima, amigo da família e celebrante do último casamento de Wando. O velório foi repleto de homenagens e de muita emoção. A irmã do cantor, a cabeleireira Maria das Graças Reis, 53 anos, sentiu-se mal, mas se recuperou a tempo do enterro.

Cortejo do caixão  (Foto: Alex Araújo/G1)Cortejo segue caixão com o corpo do cantor Wando. (Foto: Alex Araújo/G1)

Nos momentos finais da despedida, um cortejo formado por familiares e fãs seguiu o caixão, e encerrou a cerimônia com preces. Renata Costa Lana e Souza, mulher de Wando, depositou rosas vermelhas sobre o caixão no momento da descida.


Fãs enviam coroa com flores e calcinhas para Wando em velório. (Foto: Alex Araújo/G1 MG)Fãs enviam coroa com flores e calcinhas para Wando
em velório. (Foto: Alex Araújo/G1 MG)

Coroas de flores foram enviadas pela cantora Claudia Leitte, pelo governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, pelos senadores Aécio Neves (MG) e Fernando Collor (AL), e pela atriz mineira Gorete Milagres, dentre outros. Uma delas, cheia de calcinhas, foi encomendada por um grupo de fãs. Um fã clube de mulheres cantou sucessos românticos ao lado do caixão enquanto carregavam LPs e fotos de Wando.

O vereador Agnaldo Timóteo e o cantor Márcio Greyck compareceram ao cemitério. Na manhã desta quinta-feira (9), Timóteo fez recordações sobre o amigo. “Wando será lembrado pela irreverência, simplicidade e alegria. Vai deixar saudade”.  Ele também fez referência a Elis Regina, Raul Seixas e Tim Maia e disse que “infelizmente muitos artistas não se cuidam como deveriam”. Greyck lamentou a perda e disse que Wando era um dos talentos da música popular brasileira. “Uma perda irreparável. As músicas dele vão ficar na memória do povo”, falou na noite desta quarta-feira (8).

Fonte: G1
Leia Mais ››

Timóteo pede perdão na Câmara de SP por declaração sobre Wando

Timóteo fala no plenário da Câmara de SP sobre Wando (Foto: Roney Domingos/ G1)Timóteo fala no plenário da Câmara de SP
sobre Wando (Foto: Roney Domingos/ G1)
Vereador em São Paulo, o cantor Agnaldo Timóteo (PR) pediu perdão nesta quinta-feira (9) pelas declarações feitas a respeito do cantor Wando, morto em decorrência de uma parada cardiorespiratória. O corpo do cantor foi enterrado no Cemitério Bosque da Esperança, em Belo Horizonte. Timóteo foi convidado pelo padre a falar sobre o amigo morto, mas foi impedido pela família do cantor.
De acordo com ele, o motivo foi uma declaração que deu durante entrevista a um programa de TV na qual afirmou que Wando gostava de uísque.
"Dizem que o peixe morre pela boca. Eu fui imprudente, eu fui inconsequente, fui até irresponsável. Afinal, o Wando havia sido internado fazia 24 horas. Eu não tinha direito de falar que ele gostava de uísque. Que todos me perdoem", disse o vereador, no plenário da Câmara Municipal de São Paulo, no Centro.

Segundo Timóteo, um dia após a internação de Wando, ele foi convidado a falar sobre o amigo. "Eu disse que o Wando gostava da noite, gostava de restaurantes bons, de curtir seus automóveis importados, de desfilar nos seus carros. E eu pensei e disse que ele gostava de uísque. Pelo menos é o que imaginei ser. E a família ficou indignada comigo", afirmou. "Quando o padre me chamou para dizer alguma coisa sobre o Wando, a filha disse alto: 'Não, eu não quero'. E o filho também", contou  Timóteo. 
Timóteo disse que, se tivesse a oportunidade de falar, diria que queria expressar sua gratidão com a imprensa pelo tratamento carinhoso dedicado a Wando. "Mostraram o quanto ele era popular. Nem nós sabíamos a dimensão da popularidade do Wando. Foi emocionante.  As pessoas pobres, simples na rua, cantando as canções dele."
Durante o velório, Agnaldo Timóteo fez recordações sobre o amigo. “Wando será lembrado pela irreverência, simplicidade e alegria. Vai deixar saudade.” Ele também fez referência a Elis Regina, Raul Seixas e Tim Maia e disse que “infelizmente muitos artistas não se cuidam como deveriam”.

Cantor Wando é enterrado em Belo Horizonte no fim da manhã desta quinta-feira (9). (Foto: Alex Araújo/G1)Cantor Wando é enterrado em Belo Horizonte no
fim da manhã desta quinta (Foto: Alex Araújo/G1)
Parentes

“Agradeço pelo homem que ele [Wando] foi, pelo marido. Agradeço a Deus por minha filha ter podido conviver com ele durante cinco anos, ele foi um pai maravilhoso”, disse a viúva de Wando, Renata Costa Lana e Souza, ao depositar flores sobre o caixão. Bastante emocionada, ela não deu entrevistas no velório nem no enterro, mas fez a breve declaração de despedida antes de o caixão ser abaixado.
Renata lembrou o lado companheiro de Wando e da postura dele como pai. O cantor foi enterrado no fim da manhã desta quinta-feira (9) no Cemitério Bosque da Esperança, em Belo Horizonte. Ele ficou internado em um hospital de Nova Lima, na região metropolitana, onde morreu. Ele deixou quatro filhos e oito netos.
O enterro foi antecedido de missa de corpo presente, celebrada pelo padre Jefferson Lima, amigo da família e celebrante do último casamento de Wando. O velório foi repleto de homenagens e de muita emoção.

A irmã do cantor, cabelereira Maria das Graças Reis, 53 anos, desmaiou no velório minutos antes do enterro de Wando nesta quinta-feira (9), em Belo Horizonte. De acordo com a administração do Bosque da Esperança, não há unidade de saúde no cemitério. (Foto: Alex Araújo/G1)A irmã do cantor desmaiou no velório
(Foto: Alex Araújo/G1)
Mal estar

A irmã do cantor, a cabeleireira Maria das Graças Reis, 53 anos, se sentiu mal e desmaiou no velório minutos antes do enterro de Wando nesta quinta-feira (9), em Belo Horizonte. Após ser carregada e ajudada por outras pessoas, ela se recuperou a tempo de acompanhar o enterro.

Homenagens

Coroas de flores foram enviadas pela cantora Cláudia Leitte, pelo governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, pelos senadores Aécio Neves (MG) e Fernando Collor (AL), e pela atriz mineira Gorete Milagres, dentre outros. Uma delas, cheia de calcinhas, foi encomendada por um grupo de fãs. Um fã clube de mulheres cantou sucessos românticos ao lado do caixão enquanto carregavam LPs e fotos de Wando.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Lei Maria da Penha vale mesmo sem queixa da agredida, decide STF

Ministros dos STF no julgamento da Lei Maria da Penha (Foto: José Cruz  / Agência Brasil)Ministros dos STF no julgamento da Lei Maria da
Penha (Foto: José Cruz / Agência Brasil)
Por 10 votos a 1, o plenário do Supremo Tribunal Federal decidiu nesta quinta-feira (9) que, a partir de agora, o Ministério Público pode denunciar o agressor nos casos de violência doméstica contra a mulher, mesmo que a mulher não apresente queixa contra quem a agrediu.
A Lei Maria da Penha protege mulheres contra a violência doméstica e torna mais rigorosa a punição aos agressores. De acordo com norma original, sancionada em 2006, o agressor só era processado se a mulher agredida fizesse uma queixa formal.

O Supremo julgou nesta quinta duas ações propostas pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e pelo então presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva que pretendiam garantir a aplicação da lei para coibir a violência doméstica.

Em seu voto, o relator das ações, Marco Aurélio Mello, votou a favor da abertura de ação penal contra agressores a partir de queixa feita pelo Ministério Público, sem obrigação de que a mulher tenha de tomar a iniciativa de denunciar o crime.

Ele argumentou que, em caso de violência doméstica, é preciso considerar a necessidade de "intervenção estatal" para garantir a proteção da mulher, como previsto na Constituição. "Sob o ponto de vista feminino, a ameaça e as agressões físicas não vêem, na maioria dos casos, de fora. Estão em casa, não na rua. O que não reduz a gravidade do problema, mas aprofunda, porque acirra a situação de invisibilidade social", observou o ministro.
Inibição
Único a votar contra essa interpretação, o presidente do Supremo, ministro Cezar Peluso, ponderou sobre as consequências da atuação do Estado nos casos de violência contras as mulheres. Para ele, essa mudança de interpretação na lei pode inibir a representação de queixas por parte da mulher.

A observação foi rebatida pelo relator. "Penso que o valor maior a ser resguardado é o valor que direciona à proteção da mulher e o estado não a protege quando exige que ela adote postura de antagonismo contra o que já se revelou agressor", disse Marco Aurélio.
Já o ministro Gilmar Mendes, embora tenha votado a favor da nova interpretação, afirmou que a denúncia proposta pelo Ministério Público, independentemente da vontade da agredida, pode ser mais um motivo de desentendimento no núcleo familiar.

"Às vezes, a ação penal pública incondicionada [processo aberto sem queixa da agredida] vai ser um elemento de desagregação familiar e o texto constitucional quer um mínimo de integração. Daí eu não estar seguro quanto a essa fórmula que vamos eleger", disse Mendes.
Constitucionalidade
No primeiro processo, o tribunal declarou, por unanimidade, a constitucionalidade de três artigos da Lei Maria da Penha que tratam do regime diferenciado criado pela norma para punir os agressores de mulheres, com a criação de juizados de violência doméstica contra a mulher.

De acordo com o voto do relator, a lei está em "harmonia" também com tratados internacionais, assinados pelo governo brasileiro, que prevêem a criação de normas para prevenir e punir a violência específica contra a mulher.

"A Lei Maria da Penha retirou da invisibilidade e do silêncio a vítima de hostilidade ocorrida na privacidade do lar e representou movimento legislativo claro no sentido de garantir a mulheres agredidas o acesso efetivo à reparação e justiça", disse o ministro Marco Aurélio.
Julgamento
Ao defender a importância da atuação do Ministério Público nos casos de agressão contra mulheres, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, afirmou que condicionar a punição à apresentação de queixa por parte da vítima é "perpetuar um quadro de violência física contra a mulher".

De acordo com a representante da Advocacia-Geral da União (AGU), Graice Mendonça, 92,09% da violência doméstica é praticada pelo homem em face da mulher, o que demonstra a necessidade de um regime legal diferenciado para conter a violência contra o sexo feminino.

"Esses dados espancam a tese de que a Lei Maria da Penha fere a isonomia entre homens e mulheres. O que é o principio da igualdade senão tratar desigualmente aqueles que se encontram em posição de desigualdade", disse a representante da AGU.

Durante o julgamento, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Ophir Cavalcante, citou dados do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), segundo os quais, desde a entrada em vigor da lei, foram distribuídos 331.796 processos que tratam de agressões a mulheres. Desse total, segundo o CNJ, 110.998 foram sentenciados até março de 2011.

"A quantidade de processos nas prateleiras das varas criminais responsáveis pelo julgamento dos casos envolvendo crimes contra mulheres ilustra a dificuldade do Poder Judiciário em atender a demanda das vítimas", disse o presidente da OAB.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Cantores católicos fazem ensaio para show do DVD Bote Fé Natal

 (Ana Amaral/DN/D.A Press)


Na tarde desta quinta-feira, alguns dos principais artistas católicos estiveram na Arena Bote Fé Natal, na Praia do Forte ensaiando o repertório para a gravação do DVD da Peregrinação da Cruz da Jornada Mundial da Juventude, nesta sexta a partir das 17h na capital potiguar.

Estiveram no ensaio nomes como o padre Antônio Maria, Irmã Kelly Patrícia, Eliana Ribeiro e Missionário Shalom. Também já estão em Natal, nomes como padre Marcelo Rossi, Padre Reginaldo Manzotti.

Ao todo serão 25 artistas católicos participando do show de gravação. A programação também ocorrerá no sábado e domingo, em diversos pontos de Natal e no interior.

Fonte: DN
Leia Mais ››

Juiz nega habeas corpus para casal acusado na Operação Judas

O juiz Gustavo Marinho indeferiu hoje (9) o pedido de habeas corpus impetrado pelos advogados da servidora Carla Ubarana, ex-chefe do setor de precatórios do TJ, e do marido dela, George Leal. Eles são acusados de comandar o esquema de desvio de recursos dos precatórios do tribunal.

Segundo a assessoria do TJ, o magistrado destacou que a prisão preventiva não configura constrangimento ilegal. Ele disse ainda que existem pessoas vinculadas e subordinadas a Carla Ubarana e George Leal em liberdade e que eles poderiam comprometer a apuração dos fatos.

Convocado para decidir o habeas corpus, Gustavo Marinho também negou o pedido de prisão domiciliar, pois, segundo ele, os documentos juntados aos autos não demonstram a extrema debilidade da paciente a indicar a necessidade de prisão domiciliar, mas sim a um tratamento em hospital, o que já está acontecendo.

O desembargador Rafael Godeiro alegou suspeição para decidir o HC do casal por ter sido chefe de Carla Ubarana no período em que presidiu o Tribunal de Justiça.

Fonte: Nominuto
Leia Mais ››

MP denuncia cinco envolvidos nas fraudes dos precatórios do TJ

O Ministério Público apresentou denúncia contra cinco suspeitos de envolvimento nos desvios de recursos do setor de precatórios do Tribunal de Justiça.

Os promotores de Defesa do Patrimônio Público denunciaram Carla de Paiva Ubarana de Araújo Leal, George Luis Medeiros Leal, Carlos Eduardo Cabral Palhares de Carvalho, Carlos Alberto Fasanaro e Cláudia Sueli Silva de Oliveira.

As principais acusações são peculato, falsidade ideológica, extravio de documento público, inserção de dados falsos em sistema informatizado ou banco de dados da administração pública e formação de quadrilha.

A denúncia dos promotores é referente apenas aos quatro processos de pagamento de precatórios apresentados no relatório preliminar da comissão especial de investigação do TJ. O processo corre em segredo de Justiça.

Fonte: Nominuto
Leia Mais ››

Briga entre presos do CDP de Parelhas deixa um com traumatismo craniano

Na tarde desta quinta-feira, uma briga entre detentos do Centro Provisória de Detenção de Parelhas, no interior do RN resultou em um dos presos gravemente ferido com traumatismo craniano que foi encaminhado para o Hospital Walfredo Gurgel.

Segundo informações do diretor do CDP de Parelhas, Ivânio Carlos dos Santos três presos começaram a agredir um outro detento acusado de estupro, e em seguida a briga se generalizou em outras celas.

Policiais do GTO e de rádios patrulhas da cidade foram acionados e tiveram que usar gás de pimenta e tiros para o alto para conter as agressões.

Três presos acusados de terem começado o motim, foram conduzidos para a delegacia local, mas deverão ser transferidos para os presídios de Caicó e Caraúbas.

Fonte: DN
Leia Mais ››

Justiça Federal de MG condena 18 envolvidos em esquema que adulterava leite com soda cáustica


A Justiça Federal de Uberaba (MG) condenou nesta quinta-feira (9) 18 pessoas envolvidas no esquema de adulteração de leite na cooperativa Copervale, sediada em Uberaba. Os condenados responderam por crime contra a saúde pública. As cooperativas adicionavam soda cáustica e outros ingredientes no leite.

A fraude foi descoberta em outubro de 2007, durante a Operação Ouro Branco. Os condenados foram enquadrados no crime contra saúde pública, mas escaparam da condenação por formação de quadrilha.

O diretor-presidente da Copervale, Luiz Gualberoro Ribeiro, foi condenado a sete anos e dez meses de prisão. O engenheiro químico Pedro Renato Borges, que criou a fórmula, recebeu pena de cinco anos e dez meses.

Já o fiscal agropecuário federal, Afonso Antônio da Silva, responsável pela fiscalização da cooperativa, terá de cumprir pena de seis anos e cinco meses de reclusão. Outros 14 funcionários das cooperativas foram condenados a um ano e seis meses de prisão, com pena substituída por prestação de serviços comunitários –todos foram beneficiados por terem contribuído nas investigações.

O único funcionário que se recusou a ajudar a polícia foi Fabiano Cunha Rezende, que deverá cumprir quatro anos e oito meses de prisão.

Como funcionava
O leite era recebido de produtores rurais e recebia o acréscimo de uma solução química que continha soda cáustica, ácido cítrico, citrato de sódio, sal, açúcar e água. A adulteração visava aumentar a lucratividade da empresa, já que, com a adição dos componentes, o leite rendia mais e tinha o prazo de validade aumentado.

“A fórmula química, desenvolvida pelo denunciado Pedro Renato Borges, era adicionada ao leite cru na proporção de 8% a 10% e permitia, a um só tempo, aumento do volume e do prazo de validade do leite, na medida em que, com a adição de todas as substâncias, além de diminuir a respectiva acidez, mantinha-se inalterada a densidade e o ponto de congelamento do produto, sem que o exame de crioscopia constatasse a quantidade de água inserida no leite”, relatou o MPF na denúncia.

Segundo os depoimentos dos acusados, a cooperativa adulterava, em média, 120 mil litros de leite por dia.

Continua em andamento outra ação penal que resultou da Operação Ouro Branco, contra a Casmil, cooperativa sediada em Passos. Nesta ação, 28 pessoas respondem pelos crimes relativos à adulteração do leite.

Fonte: Uol Notícias
Leia Mais ››

Prédio em construção desaba e mata um na Bahia

Um operário morreu no desabamento de um prédio residencial em construção por volta das 11h20 desta quinta-feira (9) no município de Vitória da Conquista, na Bahia.

Três operários trabalhavam no local no momento do acidente. Um deles conseguiu fugir, e o outro ficou soterrado até a cintura. O Samu (Serviço de Assistência Médica e Urgência) socorreu o ferido e o encaminhou para um hospital da cidade. O terceiro operário foi totalmente soterrado e seu corpo foi retirado por equipes dos bombeiros.

A Defesa Civil esteve no terreno para avaliar a situação. A área do acidente passará por perícia para determinar a causa do desabamento.

Fonte: Portal Uol
Leia Mais ››

Policiais oficializam manutenção da greve na Bahia

Bahia vive onda de saques e assassinatos com greve de policiais

Foto 83 de 95 - 9.fev.2012 - Policiais militares em greve deixam a Assembleia Legislativa da Bahia, em Salvador. Segundo o chefe de Comunicação do Exército, tenente-coronel Márcio Cunha, os dois líderes do movimento Marco Prisco e Antônio Paulo Angeline foram presos e deixaram o prédio pelos fundos, como parte do acordo para encerrar a ocupação Mais Raul Spinassé/Agência A Tarde



Reunidos a portas fechadas desde as 16h desta quinta-feira (9), policiais militares da Bahia decidiram manter a greve iniciada há dez dias no Estado. A decisão saiu em uma assembleia realizada no ginásio de esportes do Sindicato dos Bancários, no centro da capital, da qual a imprensa foi impedida de participar. Após a decisão, os grevistas saíram em passeata pelas ruas da cidade.

O posicionamento foi tirado pouco mais de 12 horas após PMs acampados desde o dia 31 na Assembleia Legislativa terem deixado o local. Duas lideranças foram presas na manhã desta quinta. Hoje mais cedo, policiais já haviam se manifestado sobre a manutenção da greve, mas a decisão oficial só foi estabelecida após a assembleia.

A greve na Bahia foi deflagrada na terça-feira, dia 31 de janeiro, por parte da categoria, liderada pela Associação de Policiais e Bombeiros da Bahia (Aspra). Doze mandados de prisão foram expedidos contra policiais militares que lideram o movimento, considerado ilegal pela Justiça. As prisões foram decretadas pela juíza Janete Fadul. Todos são acusados de formação de quadrilha e roubo de patrimônio público (carros da corporação). Além dos crimes, os policiais devem passar por um processo administrativo.

Para encerrar a paralisação, os grevistas pedem a incorporação de gratificações ao salário, a revogação dos pedidos de prisão e a concessão da anistia irrestrita para os envolvidos. Segundo o governo estadual, a principal reivindicação dos policiais, que era a implantação de duas gratificações (a Gratificação de Atividade Policial-GAP 4 e 5), foi concedida de forma escalonada até 2015. "Com muito esforço orçamentário, ofereci entre 2012 e 2015 o atingimento no contracheque dessas duas gratificações", disse o governador Jaques Wagner (PT). Os grevistas, no entanto, exigem que o pagamento seja feito já em março desse ano.

O impasse também reside na questão da anistia aos grevistas: enquanto os PMs não abrem mão desse ponto, o governador reiterou que os policiais envolvidos em "casos de vandalismo" serão punidos. "Os policiais que participaram legalmente, dentro das regras do processo reivindicatório, não têm com o que se preocupar. Mas todos aqueles condenados pela sociedade baiana que depredaram, quebraram e intimidaram a população devem ser investigados. Não há como falar em perdão quando se fala em atos de vandalismo."

A presidente Dilma Rousseff se manifestou nesta quinta-feira contra a anistia aos grevistas.

Ainda que a Assembleia tenha sido cercada na última segunda-feira (6), foi na quarta-feira que o cerco começou efetivamente a se fechar contra os grevistas. Liberado na véspera, o ingresso de alimentos e água aos PMs por parte de familiares e do próprio Exército acabou barrado depois que as negociações empacaram na terça. A desocupação ocorreu poucas horas depois de o "Jornal Nacional", da TV Globo, divulgar gravações telefônicas que indicam que Prisco incentivou atos de vandalismo no Estado.

A paralisação gerou um aumento da violência no Estado: houve registro de arrastões e aulas e shows foram cancelados. Os Estados Unidos chegaram a recomendar aos norte-americanos que adiem viagens "não essenciais" ao Estado. Em uma semana, o número de homicídios mais do que dobrou na região metropolitana de Salvador, segundo estatísticas oficiais do governo.

Desocupação
Cerca de 500 homens do Exército e da Polícia Federal entraram por volta de 7h20 desta quinta-feira (9) na Assembleia Legislativa da Bahia, em Salvador, para realizar uma varredura no prédio que, até esta manhã, era ocupado por 245 policiais militares em greve há dez dias.

Segundo o Exército Brasileiro, a ordem pela não invasão foi seguida até o último momento da operação. Os grevistas começaram a rendição por volta das 6h30. Dois líderes, Marco Prisco e Antonio Paulo Angeli, tinham ordem de prisão decretada e foram levados presos por policiais federais à Polícia do Exército na capital baiana. 

De acordo com o chefe de Comunicações do Exército, tenente-coronel Márcio Cunha, a condição colocada por Prisco --principal líder do movimento --para a rendição era que ele e a outra liderança saíssem pelos fundos.

10º dia de greve
A greve da Polícia Militar da Bahia chega ao seu 10º dia hoje. A partir do início do protesto, a população passou a viver uma rotina de crimes, prejuízos e transtornos. Desde a noite do último dia 31 de janeiro, os baianos mudaram sua rotina e passaram a ficar em casa, com comércio e ruas vazias, aulas e eventos culturais suspensos e Justiça com serviços parados.

A paralisação levou o governo federal a decretar no fim de semana a GLO (Garantia de Lei e Ordem), tirando o comando da segurança do Estado e o repassando para o Ministério da Defesa. Sem PMs nas ruas, o serviço de segurança está sendo feito por 4.000 homens da Polícia Federal, Exército e Força Nacional.

Segundo a SSP da Bahia, entre os dias 1º e 8 de fevereiro, 135 pessoas foram assassinadas na região metropolitana de Salvador. Desses crimes, pelo menos 38 tiveram característica de extermínio, segundo informou a Polícia Civil, que investiga os casos com prioridade. Os assaltos a ônibus coletivos também assustam, foram nove casos somente nesta terça-feira (7). Em um deles, na Praia Grande, os ladrões levaram apenas R$ 8.

Desde o dia 1º, 300 veículos foram furtados ou roubados. Saques também foram registrados em lojas no começo da paralisação, mas cessaram após reforço federal nas áreas de concentração comercial.

Pelas redes sociais, os baianos relatam o clima com a paralisação. “As pessoas de Salvador estão assustadas com essa greve, o pessoal está com medo de sair de casa”, disse Jenny Ferreira. “Com um medo danado! Essa greve da PM está tirando o sono de todo mundo! Aulas só quando a greve terminar! Compensar em dezembro”, afirmou Beatriz Oliveira. “Uma semana de greve da PM e Salvador não aguenta mais ficar refém da violência e do medo, vamos nos unir em oração para acabar logo com isso”, publicou Rose Melo.

Serviços prejudicados
Alguns dos serviços essenciais estão prejudicados. Desde a segunda-feira (6), os trabalhos na sede do Tribunal de Justiça e no Fórum Criminal de Sussuarana estão suspensos por questões de segurança. Nesta quarta-feira (6), foi a vez do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) fechar as portas e suspender o atendimento.

A volta às aulas, que deveria ter ocorrido esta semana, também foi prejudicada. As escolas da rede municipal de Salvador, com início das aulas previsto para esta terça, optaram pela suspensão “até que a situação em Salvador seja restabelecida.”

As escolas particulares, que iniciariam o ano letivo na segunda, receberam orientação para suspender as aulas até que a situação se normalize. Já a rede estadual optou por recomeçar as aulas na segunda-feira, mas a falta de alunos e professores levou a maioria das escolas a também suspender as atividades. O Sindicato dos Trabalhadores da Educação pediu aos professores que não comparecessem às unidades. As aulas das faculdades particulares e cursos também estão suspensas na maioria das instituições.

Prejuízos e "desespero"
O comércio de Salvador tem registrado uma queda nas vendas de pelo menos 50%, segundo estimativas da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas). A queda é reflexo do medo das pessoas de ir às compras. Os shoppings e galerias, que antes ficavam abertas à noite, estão fechando as portas mais cedo, e as ruas têm ficado desertas depois que o sol se põe. Os bares e restaurantes estão vazios.

Os prejuízos dos empresários não param de crescer com a paralisação. O sentimento de angústia dos empresários baianos com a greve pode ser percebido pelo teor de uma nota oficial divulgada nesta quarta-feira (8) pela seccional da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes). “Mais do que preocupante, a situação já passa a ser desesperadora, pois as empresas, independentemente de suas vendas, terão que pagar pelos custos fixos como aluguéis, salários, impostos que independem do faturamento como o IPTU, dentre diversas outras despesas planejadas, bem como as despesas não planejadas diretamente causadas pela greve”, disse.

Segundo a associação, “em nove dias de greve, a Abrasel constata que a perda de faturamento dos estabelecimentos da capital baiana atinge a marca de 50% a 90% por dia de greve.”

Fonte: Portal Uol
Leia Mais ››

CGU MANDA MINISTÉRIOS REVELAR NOME DE ONGs SUSPEITAS.

O ministro da Controladoria-Geral da União, Jorge Hage, solicitou por meio de ofício a cada ministério o nome das Organizações Não-Governamentais (ONGs) com convênios irregulares. Ontem, o iG mostrou que o governo identificou R$ 755 milhões com entidades suspeitas. Os ministérios da Cultura e do Turismo lideram ranking de ONGs com problemas.
O total de dados foi computado pela CGU, em parceria com o Ministério do Planejamento e a Casa Civil. Foram analisados 22 ministérios do governo após determinação da presidenta Dilma Rousseff por meio de decreto assinado em setembro passado. Contudo, segundo a CGU, as pastas ainda não informaram o nome das entidades com problemas.
“Assim, nos termos do art. 3.º, § 2.º, III, c/c o art. 4.º, do mencionado Decreto, solicito a Vossa Excelência informar, até o dia 27 do corrente mês, o rol de entidades declaradas impedidas de celebrar convênios, contratos de repasse ou termos de parceria com a Administração Pública Federal”, escreveu Hage no ofício encaminhado ontem a todos os ministérios.
Como está no ofício de Hage, os ministérios têm de repassar o nome de ONGs com problemas até o dia 27 de fevereiro. Por meio de nota, a CGU informou que a lista de convênios foram feitos com entidades sem fins lucrativos que sequer receberam recursos. Já os 305 convênios "restrições" terão de passar por Tomada de Contas Especiais (TCEs).

Fonte: RN Política em Dia 2012
Leia Mais ››