Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

terça-feira, março 20, 2012

Condenado por morte de João Hélio é preso por outro crime, diz polícia

João Hélio (Foto: Álbum de família)O menino João Hélio morreu ao ser arrastado por
carro roubado por assaltantes, em 2007
(Foto: Álbum de família)
Foi preso na manhã desta terça-feira (20), em Iguaba Grande, na Região dos Lagos, um jovem de 21 anos, que quando era menor foi condenado a cumprir medida socioeducativa pela morte do menino João Hélio Vieites, de 6 anos, arrastado por um carro no subúrbio do Rio de Janeiro, em 2007. Segundo informações da assessoria da Polícia Civil, ele está sendo autuado na 129ª DP (Iguaba) por posse ilegal de arma de fogo, tráfico e associação para o tráfico, receptação e corrupção ativa.
Segundo a polícia, o jovem foi preso por policiais militares e estava com a companheira, de 20 anos, no momento da prisão. Ela também vai ser autuada por posse ilegal de arma de fogo, tráfico e associação para o tráfico e receptação. A polícia informou que o casal estava num carro roubado.
Ainda de acordo com a polícia, ao ser abordado por PMs, na Estrada da Caieira, no bairro Caieira, ele teria oferecido uma moto, um carro e dinheiro aos policiais para não ser preso.
A polícia informou também que, como adulto, o jovem não tem ficha criminal.
Em 2007, quando tinha 16 anos, ele e mais três homens arrastaram o menino João Hélio, de 6 anos, por 7 km durante a fuga, depois de roubar e arrancar com o carro da mãe da vítima. O menino ficou preso pelo cinto de segurança pelo lado de fora do carro.
Em abril de 2011, o jovem recebeu o benefício da liberdade assistida. Detido pouco depois do assalto que terminou na morte da criança, ele cumpriu três anos de medida socioeducativa e, ano passado, passou para o regime de semiliberdade, em um Centro de Recursos Integrados de Atendimento ao Adolescente (CRIAAD), abrigo para infratores, no Norte do estado.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Criança é mordida em creche e caso para na polícia em São Manuel, SP

Família registrou os machucados feitos pelas mordidas.  (Foto: reprodução/arquivo pessoal )Família registrou os machucados feitos pelas
mordidas. (Foto: reprodução/arquivo pessoal )
A Polícia Civil em São Manuel (SP) investiga um caso de agressão em uma creche municipal. Uma criança de 1 ano e quatro meses, atendida no local, voltou para casa na segunda-feira (19) com várias mordidas no rosto. Segundo informações da polícia, as agressões foram profundas e dos dois lados do rosto.
As bochechas da menina ficaram com vários hematomas e arranhões. Segundo a mãe da criança essa já é a terceira vez que a filha volta da creche com mordidas no rosto. Ainda de acordo com ela, a monitora que cuida das crianças contou que foi um coleguinha que deu as mordidas.
Um boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia de Defesa da Mulher da cidade como abandono de incapaz, já que a mãe da menina suspeita que as crianças ficaram muito tempo sozinhas pela quantidade de mordidas. A delegada vai ouvir agora a diretora da unidade e as monitoras que cuidam das crianças.
Em nota, a prefeitura de São Manuel informou que a Diretoria Municipal de Educação lamenta o ocorrido e que vai prestar todo atendimento necessário à menina agredida, bem como orientar os pais e funcionários sobre as ações das crianças.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Polícia divulga vídeo de mulher que enviou doces envenenados à jovem


A Delegacia de Homicídios divulgou nesta terça-feira (20) imagens de câmeras de segurança de um shopping, que fica em frente a um ponto de táxi no bairro Pinheirinho, em Curitiba, e que mostram uma mulher de blusa verde, que entrega um pacote a um taxista e pede que faça a entrega. As imagens são do dia 12 de março.
A encomenda era uma caixa com doces envenenados que chegaram, no mesmo dia 12 de março, até a casa da adolescente Talita Machado Teminski, de 14 anos. Ela organizava os preparativos para uma festa de 15 anos. Na caixa que recebeu, com dez chocolates, também havia um bilhete que dizia que os doces eram uma amostra e caso a jovem tivesse interesse poderia encomendá-los para a festa dela, marcada para abril deste ano.

Pai diz que filha ficou emocionada na  volta para casa após envenenamento Adolescente que comeu doce envenenado em Curitiba recebe alta

Ela e outros três amigos, uma menina e dois meninos, comeram os doces e passaram mal. Todos foram ficaram internados e apresentaram quadro clínico de intoxicação. De acordo com o delegado Rubens Recalcatti, que cuida do caso, os doces tinham grande quantidade de veneno de rato, suficiente para matar. O laudo oficial ainda não foi divulgado.
Na tarde desta terça, o taxista deu informações à polícia para um retrato falado, e a polícia já tem o nome de uma suspeita. Segundo o pai de Talita, Edilson Teminski, a família e amigos assistiram as imagens e suspeitam que a mulher seja conhecida do convívio deles.
Em casa 
A adolescente Talita Machado Teminski, de 14 anos, foi recebida em casa com uma surpresa de amigos, parentes e vizinhos na tarde de segunda-feira (19) após oito dias de internamento no Hospital de Clínicas (HC), em Curitiba. Ela chegou a ter duas paradas cardíacas e correu risco de morte. Os outros três adolescentes que ingeriram os doces também já receberam alta.

Fonte: G1
Leia Mais ››

'Foram 15 minutos de terror', diz refém em assalto a banco no Ceará

Clientes e funcionários foram feitos reféns por cerca de 15 minutos (Foto: Regis Capibaribe/Imagemtudo.com)
Clientes e funcionários foram feitos reféns por cerca de 15 minutos
(Foto: Regis Capibaribe/Imagemtudo.com)
 
"Foram 15 minutos de terror", diz uma refém do assalto a banco na tarde desta terça-feira, em Fortaleza, no Bairro Aldeota. "Eles entraram na fila e depois começou o tiroteio. Eles mandaram a gente se deitar e vimos quatro homens", diz a refém.
"Eles ameaçaram, pediram dinheiro, mas fiquei deitado e não dei não", fala José Fernandes, outro refém do assalto. Segundo testemunhas, ação durou cerca de 15 minutos e foi realizada por seis homens armados.
Às 17 horas, a Polícia Militar havia afirmado ao G1 que quatro homens haviam realizado o assalto. Em seguida confirmou a participação de oito suspeitos. Um foi morto em troca de tiros com a polícia, outro foi baleado, e outro foi preso. Três homens estão foragidos.

Os homens realizaram um assalto e não conseguiram fugir do local, por conta do trânsito. Os suspeitos tentaram fugir em carros após o assalto. Ainda conforme o coronel da Polícia Militar, o dinheiro roubado foi recuperado e devolvido ao banco. O valor roubado ainda não foi divulgado.
A ação foi registrada por vizinhos, que compartilharam imagens e vídeos em redes sociais. Segundo depoimentos, foram disparados vários tiros. A Polícia Militar confirma a troca de tiros, mas não sabe precisamente quantos tiros foram disparados.
Ainda de acordo com testemunhas, os clientes e funcionários do banco foram feitos reféns e ficaram deitados no chão de bruços durante toda a ação dos suspeitos. De acordo com a Autarquia Municipal de Trânsito, o tráfego de veículos segue bloqueado no cruzamento até as 17h50, cerca de uma hora após a ação criminosa.

Ação foi flagrada por câmeras de moradores da região próximo à sede do banco (Foto: Melisa Álvarez)
Ação foi flagrada por câmeras de moradores da região próximo à sede do banco (Foto: Melisa Álvarez/Arquivo Pessoal)
 

Fonte: G1
Leia Mais ››

"Gangue das loiras" fez mais de 50 sequestros-relâmpagos; integrantes são de classe média alta, diz polícia

"Gangue das loiras" fez mais de 50 assaltos

Foto 16 de 16 - Montagem da Polícia Civil mostra as integrantes da chamada "gangue das loiras", que realizava sequestro-relâmpago em São Paulo Divulgação/Polícia Civil



A prisão da operadora de telemarketing Carina Geremias Vendramini em Curitiba, no último dia 9 de março, pode ser o elo para a desarticulação de uma quadrilha que teria realizado mais de 50 sequestros-relâmpago em São Paulo, segundo informações da Polícia Civil divulgadas nesta terça-feira (20).

O grupo, conhecido como “gangue das loiras”, é formado por sete pessoas, sendo um homem e seis mulheres – cinco delas loiras. As mulheres são de classe média alta, usam carros importados e roupas de grife. Algumas têm curso superior.

De acordo com a polícia, a quadrilha atuava em duplas ou trios e abordava mulheres em estacionamentos de shoppings centers e hipermercados da zona sul da cidade. Foram cerca de 50 casos em São Paulo e há registros também no Rio de Janeiro.

Para o diretor do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), Jorge Carlos Carrasco, as informações prestadas por Carina devem ajudar a polícia a chegar aos outros integrantes da quadrilha nos próximos dias. “O grupo começou invadindo e assaltando condomínios e, em 2009, migrou para o crime de sequestro-relâmpago."

Em uma operação conjunta da Polícia Civil de São Paulo e do Paraná, Carina foi detida na casa onde morava com o marido e a filha, sem oferecer resistência. Sua prisão preventiva foi decretada e ela, levada a um centro de detenção de São Paulo.

Carina já esteve presa por sete meses em 2008 pelo mesmo crime de sequestro-relâmpago, e foi liberada por falta de provas. Depois da prisão, passou uma temporada na Nova Zelândia, onde conheceu o marido, antes de voltar a praticar crimes em São Paulo.


POLÍCIA DIVULGA IMAGENS DE AÇÃO DA "GANGUE DAS LOIRAS"; VEJA




“Bonnie e Clyde”

A polícia afirma que identificou a quadrilha pela semelhança na maneira de agir dos sequestradores. “A princípio, acreditávamos que eram grupos diferentes, porque eles se revezavam nas ações. O grupo era sempre formado de um homem e uma ou duas mulheres, mas a descrição das mulheres era sempre diferente”, explicou o delegado Alberto Pereira Matheus Jr, da 3ª Delegacia Antissequestro, que acompanha o caso.  O homem do grupo, Wagner de Oliveira Goncalves, 37, participava de todos os crimes. Segundo o relato das vítimas, Wagner e as parceiras de crime se tratavam por “Bonnie" e "Clyde” –em referência à dupla de criminosos do filme americano.

Segundo o delegado, as vítimas eram sempre mulheres sozinhas –geralmente loiras, para que as criminosas pudessem se passar por donas do cartão de crédito roubado. Elas eram abordadas por Wagner em estacionamentos enquanto estavam distraídas, guardando as compras no porta-malas. A vítima era mantida rendida dentro do carro que Wagner dirigia, enquanto as criminosas desciam com o cartão para sacar dinheiro ou fazer compras.

Em um dos últimos sequestros, em dezembro de 2011, uma das assaltantes gastou R$ 17,5 mil em IPads e celulares numa loja do shopping Ibirapuera, na zona sul de São Paulo. Frequentemente, dois ou três sequestros eram praticados no mesmo dia. Mais casos foram registrados nos shoppings Ibirapuera, Iguatemi e num hipermercado na avenida Ricardo Jafet, na zona sul.

Embora nenhuma das vítimas tenha sofrido ferimentos graves, a quadrilha era violenta no trato com as reféns. “Elas levavam coronhadas, puxões de cabelo, sempre das mulheres. Wagner era ‘o bonzinho’ do grupo”, afirma Matheus Jr.

Além de Carina e Wagner, são acusadas de envolvimento nos crimes a irmã de Carina, Vanessa Geremias Vendramini, 23, Franciely Aparecida P. dos Santos, 23, Priscila Amaral, 32, Simara Lian e Monique Awoki Scasiota, que é mulher de Wagner. O grupo é da região da Bela Vista, em São Paulo, e atua junto pelo menos desde 2008. Foram dois meses de investigação para se chegar à identidade do grupo. Carina foi presa e os demais continuam foragidos. Todos têm passagem na polícia por assalto ou sequestro-relâmpago.

Fonte: Portal Uol
Leia Mais ››

Enfermeiros uruguaios que mataram 16 pegaram drogas em emergências


Os enfermeiros que confessaram ter assassinado pelo menos 16 pacientes aproveitavam emergências nos hospitais para obter as drogas que depois usariam para cometer seus crimes, revelaram nesta terça-feira (20) autoridades sanitárias do Uruguai.
O vice-ministro de Saúde Pública, Leonel Briozzo, explicou em coletiva de imprensa que em todos os centros de saúde do país existem registros e fiscalizações do uso de medicamentos para cada paciente.
Mas "em casos de emergência - bastante comuns em um centro de cuidados intensivos -, como uma parada cardiorrespiratória ou uma grande hemorragia- são estabelecidas medidas imediatas de reanimação e o controle fica de lado, frente à importância de medicar imediatamente para salvar vidas", acrescentou.
"Essas lacunas nas quais a atenção à saúde prevalece sobre o controle (...) eram lacunas que estes criminosos, com a intenção de prejudicar, aproveitavam para se apossarem delas (das drogas), segundo disse o juiz, para guardá-las e utilizá-las depois nos procedimentos de assassinato que cometiam", revelou.
Segundo Briozzo, a fiscalização "em termos genéricos, da medicação dada não falhou. O que falhou de alguma forma foi que havia pessoas que, em vez de estar reanimando gente, estavam especulando como roubar medicamentos para guardá-los e depois causar a morte de outras pessoas", enfatizou.
O caso
A sociedade uruguaia ficou horrorizada com as revelações trazidas à tona pelo caso de dois enfermeiros processados domingo à noite pelo homicídio de pelo menos 16 pacientes, tendo uma enfermeira como cúmplice.
Onze dos homicídios ocorreram em um CTI (Centro de Tratamento Intensivo) neurocirúrgico da Associação Espanhola, uma das maiores clínicas privadas do país em que trabalhavam os três acusados.
Os outros cinco ocorreram em uma unidade de cuidados intermediários (cardiologia) do Hospital Maciel, da rede pública, onde também trabalhava um dos acusados.
Segundo fontes judiciais, um réu assassinava injetando ar por via intravenosa, o que provocava uma embolia pulmonar e parada cardíaca, enquanto o outro injetava anestésicos.
Embora os enfermeiros aparentemente tivessem uma relação de amizade, até agora a justiça não comprovou se executaram suas vítimas de forma coordenada.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Australiana é acusada de invadir casa de homem e fazer sexo oral nele

Rebecca Helen Elder foi acusada de invadir a casa de um homem e fazer sexo oral nele. (Foto: Reprodução) 

A australiana Rebecca Helen Elder, de 39 anos, foi acusada de invadir a casa de um homem e fazer sexo oral na vítima, segundo reportagem do jornal "Adelaide Advertiser".

Rebecca, que mora em Parkside, compareceu na segunda-feira em um tribunal local. Durante a audiência, ela se declarou inocente das acusações.
O crime teria ocorrido em setembro do ano passado. De acordo com a acusação, a mulher invadiu a casa com a intenção de cometer o crime sexual.
Rebecca foi solta após pagar fiança. Ela tem uma nova audiência marcada para o próximo mês.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Explosão solar de média intensidade é fotografada

Foto de uma explosão solar de média intensidade, que pode afetar ou não as transmissões de rádio 
O SDO (sigla em inglês de Observatório de Dinâmica Solar, um telescópio espacial) fotografou o momento em que eclode uma explosão solar considerada de média intensidade, ou o mesmo que da classe M7.9.

Divulgada nesta terça-feira pela Nasa (agência espacial americana) em seu site, o registro foi feito uma semana antes na região de nº 1429. É aqui que os cientistas registraram intensa atividade solar na última semana.

As explosões solares, que podem variar de minutos ou se prolongar por horas, ocorrem com a liberação de uma intensa radiação.

Elas são divididas em três categorias: classe X (grande intensidade), M (média), que pode interferir nas transmissões de rádio, e C (pequena), com poucas consequências na Terra.

Fonte: Folha de São Paulo
Leia Mais ››

Polícia vai à casa de Jô após reclamação por barulho; Inter ainda espera explicação

Alexandre Lops/AI Inter 
A casa do atacante Jô, no bairro Vila Jardim - zona norte de Porto Alegre, recebeu uma visita incomum na madrugada desta terça-feira. A Brigada Militar esteve na residência após receber a reclamação dos vizinhos por perturbação do sossego. Mesmo com a investida polícia, o jogador não apareceu. Os oficiais foram atendidos por um homem que se disse primo do atleta. Jô é aguardado no estádio Beira-Rio à tarde para dar explicações por não ter embarcado para Santa Cruz de la Sierra com o resto da delegação.

Na segunda pela manhã, Jô deixou o treino antes do fim. Alegou mal-estar, não quis falar com os médicos do clube e garantiu que procuraria um hospital. Depois que saiu do estádio, ficou quase 12 horas incomunicável. Só sendo localizado no começo da noite, pela assistente social do Inter.

Durante a madrugada, os vizinhos do centroavante ligaram para a BM reclamando de um intenso barulho. De uma festa. Os oficiais foram conferir, não encontraram Jô, mas lavraram um termo circunstanciado com aquele que os atendeu.

Nesta terça, Jô – revelado pelo Corinthians e com passagem pelo CSKA e Manchester City, completa 25 anos. Ele tem contrato com o Internacional até julho de 2015.

A reportagem do UOL Esporte procurou Jô, mas não teve sucesso. Segundo sua assessoria de imprensa, o atacante não atendeu as ligações. Os representantes do atleta também não conseguiram maiores detalhes sobre os acontecimentos recentes. No dia anterior, nem mesmo os dirigentes do clube gaúcho conseguiram contato.

No Beira-Rio, os integrantes da comissão técnica do Inter que não foram à Bolívia aguardam Jô. Ele será avaliado pelos médicos e vai treinar normalmente. A diretoria quer se reunir com o jogador na quinta, quando retorna do jogo pela Libertadores, ante o The Strongest.

Em Porto Alegre desde a metade do ano passado, Jô alugou a casa onde morava a ex-governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius. Em 2009, a construção foi alvo de uma polêmica política em virtude dos valores de sua compra, três anos antes.

Fonte: Uol Esporte
Leia Mais ››

Vasco descarta camisa contra o racismo, mas usa episódio de Dedé como motivador

Vinicius Castro/UOL Esporte 
O Vasco lançou em março de 2011 as chamadas "camisas negras" em campanha contra o racismo e um dos modelos na apresentação foi o zagueiro Dedé. Um ano depois, o próprio jogador foi chamado de ‘macaco’ durante a partida contra o Libertad-PAR na semana passada pela Copa Libertadores e se mostrou indignado. A torcida, então, apoiou seu ídolo e pediu que o time utilizasse a peça no duelo diante da equipe paraguaia nesta quarta-feira. Porém, o uniforme não consta em inscrição obrigatória feita na Conmebol e, por isso, não poderá atender à solicitação dos vascaínos.

O pedido da torcida se tornou um dos mais comentados no Twitter, na última quinta-feira. Apesar da situação desagradável, o Vasco espera usar o caso a seu favor. A equipe do técnico Cristóvão Borges quer contar com o apoio dos torcedores e o próprio comandante revelou que esse será um estímulo para todos.

“Não dá para esconder, nós ficamos muito chateados com esse episódio do racismo. E com todas as confusões do jogo lá no Paraguai. Por mais que peça calma aos jogadores, eu sei que eles estão loucos para dar uma resposta”, disse o treinador.

A camisa é uma homenagem ao time de 1924, que foi o primeiro a ter negros no seu elenco e era chamado de 'Camisas Negras', por isso a mesma recebeu este nome. O uniforme é todo preto e traz os seguintes dizeres: Respeito, Igualdade, Democracia e Inclusão. Que estão estampados na altura do peito e na gola. 

Apesar de todo o apelo extracampo, o treinador lembra que o jogo é decisivo para o Gigante da Colina e que a equipe tem o reforço da torcida. “Além de ser um jogo que pode definir a nossa situação, eu vou usar todos os problemas que tivemos no Paraguai como motivação. Sei que a torcida comprou essa ‘briga’ e também vai nos ajudar".

O Vasco realiza nesta terça-feira o último treino antes da partida contra o Libertad-PAR, que será disputada nesta quarta, às 22h, no estádio de São Januário. O Gigante da Colina é o segundo colocado do grupo 5 da Copa Libertadores, com quatro pontos, três a menos do que o adversário desta semana.

Fonte: Uol Esportes
Leia Mais ››

Anderson Silva manda recado a Sonnen e Pierce: "Têm que lutar"


UFC
Anderson se irrita com perguntas sobre Sonnen
Anderson se irrita com perguntas sobre Sonnen
Após Chael Sonnen implicar com os brasileiros, foi a vez de seu companheiro de equipe Mike Pierce tentar se promover usando o famoso "trash talk". Parece que a jogada deu certo, e agora ele encara Carlos Eduardo "Ta Danado" no UFC on Fox 3. Antes deste combate ser confirmado, o PVT conversou com aquele que mais sofre com esse tipo de provocação, Anderson Silva, que foi direto.

"Esses caras não têm que falar nada, eles têm é que lutar", disse o campeão dos pesos médios do UFC.

Vale lembrar que um dos motivos da revanche entre Spider e Sonnen ser tão aguardada é a língua afiada do norte-americano. Apesar de não responder o falastrão, Anderson mostra-se muito irritado quando tocam no assunto.

"Dele eu não falo. Só volto a conversar com você se tiver uma pergunta mais inteligente. Todo mundo pergunta dele", disse Anderson Silva, que também se negou a falar sobre como está sua preparação para o dia 23 de junho, quando os dois voltam a se enfrentar.

Fonte: Uol Esportes
Leia Mais ››

Ronaldinho vai a noitada com Adriano, falta a treino do Fla e alega indisposição

Estrela de treinamento na Gávea, Ronaldinho foi assediado por mulheres e crianças 

Ronaldinho Gaúcho não apareceu no treino do Flamengo na manhã desta terça-feira. A justificativa para a ausência na Gávea foi uma indisposição. Na noite anterior, no entanto, o camisa 10 esteve em um show do cantor Belo ao lado de Adriano e deixou a casa noturna por volta das 4h.

Segundo a assessoria de imprensa do Flamengo, Ronaldinho foi a Gávea, mas não realizou as atividades com o restante do elenco porque teve uma indisposição e permaneceu no departamento médico. Durante a tarde, o camisa 10 apareceu e fez a alegria dos fãs.

No entanto, o UOL Esporte apurou que Ronaldinho Gaúcho esteve na casa de shows Barra Music na madrugada anterior. Em processo de rescisão contratual com o Corinthians e alvo do Flamengo, Adriano também compareceu ao local. O atual camisa 10 rubro-negro foi embora por volta das 4h, uma hora antes da saída do Imperador.

Ronaldinho marcou presença na atividade da tarde na Gávea. Cercado por seguranças mesmo dentro do clube, o astro participou do treinamento na piscina ao lado dos companheiros e mostrou estar recuperado do problema matinal.

E, se a ideia da diretoria rubro-negra em trazer o treino para Gávea era aproximar os jogadores dos torcedores, deu certo. O camisa 10 foi muito assediado ao caminhar na piscina e até dentro d’água, principalmente, por mulheres e crianças. Simpático, o capitão do Flamengo distribuiu autógrafos e posou para as fotos antes de iniciar os trabalhos. Na saída, os demais jogadores também atenderam aos fãs.

Novamente escoltado pelos seguranças, Ronaldinho foi cercado pelos torcedores até o carro, que o levou ao vestiário para tomar banho. Antes de deixar o clube, ele atendeu pacientemente a um fã com necessidades especiais. Com isso, o camisa 10, enfim, retorna ao palco em que foi recebido por mais de 20 mil pessoas em sua apresentação, em janeiro do ano passado.

Fonte: Uol Esportes
Leia Mais ››

Deputados deixam para os Estados decisão sobre venda de cerveja nos jogos da Copa

Parlamentares entraram em acordo com o governo para votar Lei Geral da Copa 

O texto da Lei Geral da Copa receberá uma emenda para garantir sua aprovação no plenário da Câmara dos Deputados sem a permissão explícita da venda de bebidas alcoólicas durante os jogos da Copa do Mundo de 2014. A informação foi dada pelo líder do PT na Casa, Gilmar Tatto (PT/SP), após reunião com governadores e o ministro do Esporte, Aldo Rebelo.

A votação estava prevista para esta terça-feira, mas foi adiada por 24 horas para que a oposição tenha uma resposta do governo sobre a votação do novo Código Florestal.

Assim, se a lei aprovada, os Estados que abrigarão as partidas do Mundial terão que definir em normas próprias sobre a autorização de venda de bebidas alcoólicas.

Atualmente, graças a uma norma do Estatuto do Torcedor, é proibida a venda de bebidas alcoólicas em qualquer estádio brasileiro, durante qualquer competição. Ocorre que a Fifa tem entre seus patrocinadores a marca de cerveja Budweiser. De acordo com a Fifa, em 2007, quando o Brasil se candidatou para sediar a Copa de 2014, o entçao presidente Lula teria assinado uma série de garantias, entre elas a de que não haveria impedimento para a promoção e a venda de produtos das marcas patrocinadadoras da Fifa.

"Quando o Brasil aceitou receber a Copa do Mundo, as cidades-sedes também concordaram com as exigências da Fifa. Vamos cumprir todos os contratos que assinamos. A vitória no Congresso vai acontecer”, afirmou Gilmar Tatto. O parlamentar relembrou também que os estados e cidades-sedes também se com compromissaram com a Fifa. "E foram duas vezes. A primeira em 2007, quando ainda eram candidatas a receberem os jogos, e, mais tarde, quando a Fifa as indicou".

De acordo com o relator da Lei Geral, Vicente Cândido (PT/SP) a "versão atual do projeto de Lei Geral permite (a venda de bebidas alcoólicas), mas a Fifa terá que negociar com os Estados que, por lei, impedem a comercialização". Sete dos 12 Estados (incluindo o DF) que receberão a Copa têm leis específicas proibindo o álcool nos estádios – São Paulo está entre eles.

De acordo com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, a falta de definição na Lei Geral sobre a questão da cerveja não interfere no cumprimento dos compromissos estabelecidos com a FIFA. “Tanto o texto enviado pelo governo ao Congresso quanto o relatório do deputado Vicente Cândido contemplam as garantias assumidas pelo governo quando aceitou receber a Copa, em 2007”, ressaltou Aldo.

Definição em 24 horas


O líder do Democratas na Câmara, ACM Neto (DEM/BA) afirmou que, sem uma data parta a votação do Código Florestal, "não há clima para votar nada". "A sociedade demanda a votação da Lei Geral da Copa, mas também quer a resolução do Código Florestal. Não adianta votarmos algo que o governo quer sem garantia de votarmos algo que o Parlamento quer", afirmou.

O líder do governo na Câmara, Arlindo Chinaglia (PT/SP) disse que o adiamento não trará prejuízos à votação, mas não garantiu que a decisão será tomada mesmo se o Palácio do Planalto não fixar a data de votação do Código Florestal.

Fonte: Portal Uol
Leia Mais ››