Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

domingo, abril 15, 2012

IMAGENS FORTES: Suicídio por enforcamento na cidade Campestre/RN


Ocorreu neste sábado (14) um suicídio na cidade de São José do Campestre/RN, segundo informações a policia foi informada que um homem de 42 anos de nome José Luis do Nascimento, que residia na rua dos tanques, 92, funcionário municipal, morreu vítima de enforcamento em sua própria residência, nessa manhã, aproximadamente às 10:00 Hs,.

Segundo informações o mesmo vinha passando por problemas pessoais depois que se separou de sua mulher, isso pode ter motivado o suicídio. O ITEP foi acionado para translado do corpo do suicida. 

A equipe do Blog daquela cidade, O Paralelo, fez as imagens exclusivas. 

(Fotos: O Paralelo)  via Salto na rede




Fonte: PM São Rafael
Leia Mais ››

Mulher acusada no caso dos “canibais” quer comer carne humana na prisão



Bruna de Oliveira, 22, uma das envolvidas no crime macabro que chocou Garanhuns e o país, está isolada numa cela da Colônia Penal Feminina de Buíque, no Pernambuco. Ontem, ela disse de forma taxativa que não comeria a carne oferecida na hora do almoço, pois estava acostumada a se alimentar apenas de carne humana. A afirmação assustou as outras detentas, que ficaram temerosas em ser as próximas vítimas. Exigiram à direção da unidade que a suspeita fosse separada do convívio comum. Isabel Pires, 51, permanece na Colônia. Já Jorge Beltrão, 51, foi transferido para um presídio do Recife por correr alto risco de morte.

A polícia descobriu uma segunda vala aberta. Além da mulher de 18 anos, que seria esquartejada no último dia 10, outra vítima seria feita até dezembro. Pelo menos oito mulheres, sendo uma na Paraíba e outra no Rio Grande do Norte, teriam sido assassinadas pelo trio. Nas redes sociais, o crime praticado em Garanhuns, no Agreste do estado, foi um dos assuntos mais comentadosl. Desde piadas de gosto duvidoso até reações de choque pela crueldade dos três indivíduos, que fariam parte de uma seita de combate à procriação. O que mais chamou a atenção das pessoas é que as carnes humanas eram fervidas, temperadas e congeladas.

Depois de desfiadas, serviam de recheio para salgados que eram vendidos nas ruas e centros médicos. De acordo com a Vigilância Sanitária da cidade, a ingestão desse tipo de alimento pode transmitir doenças, caso as vítimas apresentem patologias. Mas, as pessoas que teriam comido os salgados só devem procurar uma unidade de saúde se sentirem sintomas como vômito ou dores abdominais. As carnes também eram comidas pelos suspeitos e pela criança de 5 anos, que teria comido os restos mortais da própria mãe, em 2008. A polícia começou a desvendar o crime na última quarta, quando foi à residência dos suspeitos, em Jardim Liberdade, e a criança apontou onde os restos mortais de duas mulheres estavam enterrados. Os três suspeitos foram presos.

Fonte: Robson Pires
Leia Mais ››

A crise constante da segurança pública


Não basta melhorar o ensino policial, promover integração e mais equipamentos; há 25 anos esperamos o Congresso dizer o que devem fazer as polícias.

Encerrada a fase aguda que culminou nas greves de policiais antes do carnaval, na Bahia e no Rio de Janeiro, o Brasil retoma a prática política de esquecimento dos problemas da segurança pública, relegando à própria sorte a população e as polícias, que continuam imersas em um cenário de intensas disputas políticas e institucionais.

Em termos econômicos, o Brasil gastou, em 2010, de acordo com o Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, aproximadamente R$ 50 bilhões apenas com segurança pública. Esse valor significa algo como 1,4% do nosso PIB e quase 9% do total de impostos arrecadados por municípios, Estados, Distrito Federal e União.

Ou seja, nosso sistema é caro, ineficiente, capacita e paga mal os profissionais encarregados de manter a ordem democrática e de garantir direitos da população.

Convivemos com taxas altas de criminalidade, de letalidade evitimização policial. Há excesso de burocracia e não conseguimos oferecer serviços de qualidade ou reduzir a insegurança.

No plano da gestão, paradoxalmente, várias iniciativas têm sido tentadas ao longo dos últimos anos: sistemas de informação, integração das polícias estaduais, modernização tecnológica, mudança no currículo de ensino policial, investimentos em novos equipamentos.

Elas dão sobrevida a um modelo na UTI, mas não atingem o cerne do problema, que é, sem meias palavras, político.

Por exemplo: o Congresso há quase 25 anos tem dificuldades para fazer avançar uma agenda de reformas imposta pela Constituição de 1988. Até hoje existem diversos artigos sem a devida regulação, abrindo margem para enormes zonas de sombra e insegurança jurídica.

Para a segurança pública, o efeito dessa postura pode ser constatado na não regulamentação do artigo 23 da Constituição, que trata das atribuições concorrentes entre os entes, ou do parágrafo 7º do artigo 144, que dispõe sobre os mandatos e atribuições das instituições encarregadas em prover segurança pública.

A ausência de regras que regulamentem as funções e o relacionamento das polícias federais e estaduais, e mesmo das polícias civis e militares, produz no Brasil um quadro de diversos ordenamentos para a solução de problemas similares de segurança e violência. Enquanto isso, não há grandes avanços em boa parte do território nacional.

Não é surpresa, portanto, que o debate sobre segurança pública fique restrito à conquista de melhores salários pelos policiais e tipificação ou agravamento de crimes.

O Congresso não nos disse o que devem fazer as polícias brasileiras. Falta um projeto político que seja capaz de superar os corporativismos e pensar na polícia que o Brasil, moderno e democrático, precisa.

O argumento de que a Constituição impede reformas substantivas não se sustenta. Há, com isso, um grande espaço de reformas legislativas que poderia ser percorrido se houvesse vontade política e mobilização social para a urgência de uma ampla revisão de normas, processos e leis anacrônicas que regulam esta área no Brasil.

Nosso drama é que, no pragmatismo reducionista da política brasileira, fica em aberto a pergunta sobre quem terá a disposição e a coragem política de liderar um vigoroso processo de reformas sem que uma crise dispare os alertas e as bandeiras eleitorais. É um problema de todos, mas não é assumido como responsabilidade política por ninguém.

*RENATO SÉRGIO DE LIMA, 41, doutor em sociologia pela USP, é secretário
executivo do Fórum Brasileiro de Segurança Pública

Este artigo foi publicado na "Folha de S. Paulo"

Fonte: Nosso Paraná
Leia Mais ››

Santuário de Santa Rita pode ser destaque no Profissão Repórter


O apresentador do programa Profissão Repórter, jornalista Caco Barcellos, aproveitou a passagem pelo Rio Grande do Norte e fez uma parada em Santa Cruz, neste sábado (14).

Ele gravou uma série de imagens da cidade, inclusive do santuário de Santa Rita de Cássia, que pode ser destaque em uma das edições da atração global. De acordo com Barcellos, o monumento ganhou visibilidade nacional como ponto de turístico e de peregrinação.

Fonte: Robson Pires
Leia Mais ››

Carro roubado é recuperado pela polícia em Rodolfo Fernandes.



No início da tarde de ontem 14, por volta de12:30, a Policia Militar da cidade de Rodolfo Fernandes recebeu informação do Delegado de Polícia Civil de Apodi Renato Oliveira que naquela cidade estava circulando um veículo possivelmente roubado. De imediato a guarnição da Polícia Militar composta pelos Sds Gurgel e Alysson iniciaram uma série de barreiras em toda a cidade localizando logo o veículo, foi feita a abordagem e constatado o fato posteriormente pela equipe do ITEP. O veículo  Fiat tipo Strada de cor prata  e placas NQI-0025, ano 2010 é roubado e estava de posse da pessoa de Julio de Oliveira Lins, 56 anos, natural de Vitória de Santo Antão-PE, o qual disse saber da procedência do veículo. O acusado e o carro foram encaminhados a Delegacia de Policia Civil de Apodi para que seja feito todos os procedimentos.

NOTA- O Delegado Renato Oliveira está desenvolvendo um trabalho de investigação em toda região oeste do estado, com o objetivo de apreender veículos roubados. 
No inicio da semana foi montada uma operação realizada pela equipe da Delegacia de Apodi tendo a frente o Delegado Renato Oliveira, juntamente com os Delegados Odilon e Luis Fernando, a DEFUR e DIVIPOE, na qual conseguiram recuperar dois carros roubados na cidade de São Miguel.


Julio foi preso em flagrante 

 
 Dr. Renato Oliveira

Sds Alysson e Gurgel


Momento em que o períto Joaquim do ITEP realizava a vistoria 





Fonte: Sentinelas do Apodi
Leia Mais ››

AGRICULTOR PRATICA SUICÍDIO NA ZONA RURAL DE VARJOTA-CE.



O agricultor Antônio de Pádua Martins, 48 anos, que morava na localidade de Croatá dos Martins, no município de Varjota-CE foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira (13/04) em um matagal próximo a um riacho.
A hipótese mais provável é que o homem tenha cometido suicídio, pois o corpo foi encontrado com uma corda no pescoço amarrada a um árvore.
Segundo vizinhos da vítima o agricultor sofria de depressão.
A Policia de Varjota foi até o local onde o corpo foi encontrado e acionou o IML de Sobral que irá periciar o corpo.


Fonte: Sentinelas do Apodi via Ipu Notícias
Leia Mais ››

Três pessoas morrem e duas ficam feridas em tiroteio em Fortaleza


Três pessoas morreram e duas ficaram feridas, em meio a tiros, na tarde deste sábado (14), na rua Santo Antônio das Goiabeiras, Barra do Ceará, em Fortaleza. Segundo a Polícia Militar, a ação pode ter sido resultado de disputa de gangues, comuns na região.

De acordo com o Sargento Bezerra, das Força Tática de Apoio (FTA), os suspeitos chegaram num EcoSport preto e abriram fogo contra as vítimas que caminhavam na calçada. Testemunhas alegam que uma mulher dirigia o carro, acompanhada por cinco homens armados. O veículo era roubado e foi encontrado pouco depois do crime, próximo à avenida Presidente Castelo Branco.

Os jovens Felipe Almeida dos Santos, 19, e V.F.F.O, 16, foram encontrados mortos no local. A outra vítima, Ronaldo Vieira da Silva, foi socorrida pela população, mas morreu a caminho do hospital. A polícia informou que Felipe e Ronaldo tinham antecedentes criminais.

A adolescente K.A, 15, e Francisco das Chagas, 34, foram levados ao Instituto Doutor José Frota (IJF) com tiros no braço. A polícia acredita que eles não tenham relação com a briga de gangues.

O rumo e a identidade dos acusados permanecem desconhecidos.

Fonte: Diário do Nordeste
Leia Mais ››

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 23 mi na próxima quarta-feira


Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 1.380 da Mega-Sena, sorteadas na noite deste sábado. A Caixa Econômica Federal (CEF) estima em R$ 23 milhões o prêmio para o sorteio da próxima quarta-feira. Veja os números de hoje:

03 - 14 - 52 - 55 - 57 - 60

Exatas 100 apostas fizeram cinco números e ganharão R$ 23.424,79 cada pela Quina. Os 6.994 acertadores da Quadra vão receber R$ 478,46.

Fonte: Terra
Leia Mais ››

Morre no Rio, aos 79 anos, o cineasta Paulo Cezar Saraceni


Morreu no início da tarde deste sábado (14), no Rio de Janeiro, o diretor de cinema e roteirista Paulo Cezar Saraceni. O cineasta carioca tinha 79 anos e estava internado desde outubro no Hospital Federal da Lagoa, na Zona Sul da cidade. De acordo com a assessoria de comunicação do Ministério da Saúde, Saraceni, que já havia sofrido um acidente vascular cerebral (AVC), morreu de falência múltipla dos órgãos.

Segundo informações da diretora Denise Saraceni, sobrinha do cineasta, o velório será realizado neste domingo (15), das 14h às 22h, no Parque Laje, no Jardim Botânico, também na Zona Sul. O corpo será cremado na próxima segunda (16), às 14h, no Crematório da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro, no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, Zona Portuária.

Um dos fundadores do Cinema Novo, ao lado de Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos e Cacá Diegues, entre outros, Paulo Cezar iniciou a carreira como crítico cinematográfico. Sua estreia no cinema aconteceu aconteceu em 1959, com o curta-metragem "Arraial do Cabo". O primeiro longa metragem viria apenas em 1962, com "Porto das caixas". Em 1968, lançou "Capitu", versão para o clássico "Dom Casmurro", do escritor Machado de Assis.

Um de seus últimos longas foi "O viajante", de 1999. Baseado no romance homônimo de Lúcio Cardoso, traz Leandra Leal e Nelson Dantas no elenco.

Ao longo de sua carreira, Saraceni recebeu diversos prêmios, entre eles o de Melhor Filme para A casa assassinada (1970), no Festival de Brasília, e Prêmio Especial Júri, no Festival de Cinema Brasileiro em Miami, por O viajante (1998).

Fonte: G1
Leia Mais ››

A pedido da Globo, Xuxa mostra mais o corpo na TV



Xuxa Meneghel parece estar seguindo à risca as ordens da Rede Globo, que foram divulgadas durante a coletiva de imprensa da nova temporada do "TV Xuxa" no último mês: "mostrar o corpinho". No programa deste sábado (14), a apresentadora surgiu com um microvestido inteiro transparente para comandar a atração.

Como uma túnica, o modelo do vestido deixava à mostra uma blusa decotada e a hot pants, um short bem curtinho e colado ao corpo que virou moda entre as mulheres mais ousadas.

Esse será o novo visual de Xuxa para 2012. Segundo ela, foi um pedido da alta direção da Rede Globo e de seu diretor-geral Roberto Talma. “Já haviam me pedido para colocar as pernas e ombros de fora. Querem que eu abandone meu estilo de usar casacões fechados e botas na altura dos joelhos para mostrar mais o corpinho”, contou ela na coletiva, e ainda complementou: “Eu disse que os braços não daria mais para mostrar, mas as pernas tudo bem”.


Fonte: Portal Miséria
Leia Mais ››

Lei federal determina que municípios brasileiros terão prazo de dois anos para desativar lixões

lixao_de_mossoro
Em 2010 foi aprovada a Lei 12.305/2010 que trata da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). De acordo com a norma, todos os municípios brasileiros têm até agosto deste ano para elaborarem um plano local de resíduos sólidos, e até 2014 para substituírem os lixões por aterros sanitários em locais adequados.
Apesar de a prefeitura alegar que já tomou as devidas providências relativas a PNRS, tais como a extinção do lixão em 2008, a criação do aterro sanitário e a instalação da coleta seletiva no mesmo ano, o que se tem percebido não corresponde com as alegações. A equipe de reportagem no jornal foi até o lixão municipal e verificou que caminhões ainda despejam dejetos no local, como ainda existem catadores de lixo na região.
Segundo a assistente social, Helenilda de Souza, o lixão está desativado desde 2008, já que no mesmo ano foi criado o aterro sanitário para suprir as necessidades da cidade e atender as determinações legais.
"Antecipando as determinações da PNRS, a Secretaria de Serviços Urbanos, Trânsito e Transportes (Sesutra) desativou o lixão do município e deu início às atividades do aterro sanitário. Esse processo demandou tempo e planejamento, pois além da construção de um local adequado para receber os resíduos orgânicos, tivemos que planejar um outro espaço para juntar os materiais inorgânicos e redirecionar os catadores de lixo desse ambiente para outra região", esclareceu Helenilda.
A assistente social destacou a importância do aterro sanitário para a cidade. "A começar pela desativação dos antigos lixões, que só traziam problemas à população, tais como proliferação de doenças e insetos, além disso, com a instalação desse local há um melhor tratamento do lixo coletado, evitando assim a contaminação do solo e de lençóis freáticos por resíduos provenientes desse material", destacou a assistente social.
Apesar dos benefícios trazidos pela coleta seletiva, tais como geração de renda para os catadores e a diminuição da poluição do meio ambiente, a assistente social diz que a participação da população a esta ação ainda é muito reduzida.
A líder do grupo de catadores da Associação Comunitária Reciclando para a Vida (Acrevi) disse que falta informação por parte da população para manusear o material destinado à reciclagem. "O que percebemos quando coletamos os materiais para a reciclagem é que as pessoas não sabem como separar o lixo. Ainda há muita mistura de material orgânico com o reciclável", informou Josefa.
Além disso, ela afirma que tanto o município, como a população de um modo geral ainda está muito longe de atingir as expectativas da política de resíduos sólidos.
"Ainda existe uma falta de investimento por parte do município em ações voltadas para a lei, tais como um aumento no número de veículos destinados a fazer o transporte desse material, construir locais adequados para armazenar o lixo reciclável, pois os existentes são expostos às intempéries do tempo, já que não são devidamente cobertos. Soma-se a isso, desenvolver junto à população ações de educação no que se refere à coleta desses materiais, demostrando principalmente como separá-los,", destacou a líder da Acrevi. 
Apesar dos grandes avanços na política de resíduos sólidos, projeto desenvolvido pelo município apresenta algumas falhas

Segundo Helenilda, apesar da qualificação e do acompanhamento constante realizado junto aos catadores das duas associações, a Acrevi e Associação dos Catadores de Matérias Recicláveis de Mossoró (Ascamarem), ainda há muitos problemas relacionados a atividade desses trabalhadores.
"As associações deveriam atuar como tal, realizarem uma ação em conjunto, mas o que se percebe é a criação de grupos que atuam de forma individualizada nesse ambiente, às vezes até prejudicando o trabalho desenvolvido entre eles. É o que verificamos em algumas ligações, quando as pessoas reclamam por estes indivíduos passarem em determinados locais e outros não".
Outro problema apontado por Josefa, líder dos catadores da Acrevi, é o surgimento de catadores informais. "Eles passam um tempo conosco, nas associações, depois resolvem atuar por conta própria e prejudicam o nosso trabalho, uma vez que eles sabem o dia que realizamos nossas coletas e chegam primeiro, diminuindo o material coletado por aqueles profissionais devidamente registrados e que tiram o seu sustento dessa atividade".
Ela ainda destaca que o município deveria realizar uma qualificação constante com os profissionais que atuam na coleta destes materiais, pois muitas vezes por falta de informação o meio ambiente pode ser o principal prejudicado. "Recebemos visitas constantes de pessoas que querem devolver pilhas e lâmpadas, mas não podemos ficar com esses itens, pois não sabemos para quem encaminhá-los", disse a líder dos catadores.
João Morais, dono de um mercadinho de bairro, vende para sua clientela pilhas e lâmpadas, mas disse que nunca as recolheu de volta por não saber qual seria o seu destino. "Até já quis tentar coletar esses materiais, pois sei que existe uma lei que regulamenta essa coleta, porém nunca obtive informação para onde eu poderia enviar esses itens".

Fonte: O Mossoroense
Leia Mais ››

Policia encontra identidades falsas na bagagem de Baiano preso no Seridó com carro roubado


http://www.portalodia.com/media/uploads/filebrowser/velha2.jpg 
Ilustrativa



Policiais Civis da Delegacia Municipal da cidade de Caicó tiveram mais uma surpresa no caso dos baianos que foram presos com carro um roubado apos se envolverem em um capotamento na BR-427 próximo a cidade de Timbaúba dos Batistas. 

A segunda surpresa do caso foi protagonizado ao ser feita uma revista na bagagem do Baiano José Santos de Jesus, de 34 anos, residente na Rua 5, Bairro Alto da Maravilha,  que era passageiro do carro. 

Os Agentes Civis interrogaram o acusado e apos algumas perguntas chegaram a bagagem do Baiano e lá encontraram várias carteiras de Identidade (RG) falsas com a foto do acusado e em nome de várias pessoas diferentes. 

Diante desse fato a situação de José Santos de Jesus que a mais tranquila dos dois se complicou de vez já que ele terá que responder na justiça pela pratica de falsidade ideológica e porte de documentos falsos. José dos Santos e Márcio Cardoso da Silva continuam presos na Delegacia de Policia Civil de Caicó.

Fonte: Eduardo Dantas
Leia Mais ››

Pedreiro é executado em Macaíba


Uma execução marcou a comunidade de rio da Prata, no loteamento Liberdade, na cidade de Macaíba, região metropolitana de Natal. Um pedreiro de 52 anos foi executado com vários tiros quando voltava para casa depois de mais m dia de trabalho no centro da cidade. Alcione Gino trafegava por uma estrada carroçável em uma motocicleta acompanhado da mulher quando foi abordado por dois homens também em uma moto.

De acordo com informações repassadas pela esposa da vítima, que viu o marido ser assassinado, os atiradores cercaram o casal e sem explicações atiraram várias vezes em direção a Alcione. "Eles seguiram a gente e quando estávamos próximos a nossa casa o meu marido percebeu que alguma coisa iria acontecer. Ele acelerou a moto, mas os homens nos alcançaram e atiraram. Foi horrível, eu vi Alcione morrer na minha frente", comentou.

Logo após o crime os atiradores fugiram sem deixar pistas. A polícia foi chamada, realizou diligências, mas ninguém foi localizado. O chefe de investigação da 1º equipe de plantão da Zona Sul, Flauberto Silva, esteve no local do crime e após colher informações sobre o fato disse que a vítima pode ter sido morta por causa de uma discussão envolvendo o filho e criminosos da cidade. " Ainda é cedo para dizermos algo concreto sobre o crime, no entanto a linha mais forte que deverá ser seguida é essa: vingança" informou.

Um adolescente de 17 anos, filho de Alcione, conversou com a reportagem do portalbo e disse que na sexta-feira da paixão dois homens ameaçaram ele com uma arma no mesmo local que o pai foi morto. Os suspeitos teriam dito que o jovem estava com um produto roubado. O adolescente percebeu que a arma de um deles estava sem munição e reagiu com palavras contra os suspeitos.

"Eu tenho certeza que foram esses caras que mataram meu pai. Eles não me encontraram e resolveram tirar a vida do homem que mais queria bem". O caso será investigado na delegacia de Macaíba sob os cuidados do delegado Marcio Varandas. 

Fonte: Portal BO
Leia Mais ››

DESCONHECIDOS ATIRAM CONTRA ADOLESCENTES EM UMA RESIDÊNCIA NO AEROPORTO E TRÊS SÃO BALEADOS.


  O CIOSP de Mossoró registrou no início da noite de sábado (14/04), por volta das 18:30hs disparos de arma de fogo em via pública onde três pessoas saíram feridas.
    O fato ocorreu na Rua do P, paralela a Av. Felipe Camarão próximo à entrada do Aeroporto Dix-Sept Rosado, no bairro Aeroporto I em Mossoró, onde segundo informações dois elementos ambos armados em uma motocicleta tipo Biz de cor azul efetuaram disparos contra três pessoas que se encontrava na calçada de uma residência. As vítimas foram dois menores, um de 14 anos residente no bairro Aeroporto II, que foi alvejado com dois disparos na perna esquerda e o outro de 16 anos, estudante, foi alvejado com um disparo no pé esquerdo, e o maior de 18 anos, conhecido como Raimundo Clezio de Oliveira Júnior, servente de pedreiro, que foi atingido com um disparo nas duas pernas.
    Duas viaturas do SAMU se deslocaram para o local, realizaram os primeiros atendimentos as vítimas e socorreram as mesmas sem gravidade para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).
    Viaturas da polícia militar realizaram patrulhamento na área na tentativa de localizar os acusados, ninguém foi preso.


BLOG PASSANDO NA HORA

BLOG PASSANDO NA HORA

BLOG PASSANDO NA HORA

BLOG PASSANDO NA HORA

BLOG PASSANDO NA HORA
BLOG PASSANDO NA HORA

BLOG PASSANDO NA HORA



Fonte: Passando na Hora
Leia Mais ››

Bope ganha caveirão de "presente"



O Batalhão de Operações Policiais Especiais do Rio Grande do Norte (BOPE) deve trabalhar com mais segurança. É que o grupo especial da Polícia Militar no Estado agora possui um blindado, o popular "caveirão" como é conhecido nas ruas. O carro foi uma doação da empresa de segurança Nordeste junto à PM do Rio Grande do Norte. Segundo o comandante do Bope em Natal, major Vilela, o veículo chegou em uma boa hora. "Esse blindado chegou num momento oportuno para nós, porque vai nos garantir melhores condições de trabalho".
Além disso, a aquisição do blindado há pouco mais de dois anos para a realização da Copa em Natal servirá como treinamento da Polícia para o Mundial. "A Polícia Militar já está em fase de preparação e planejamento para a Copa de 2014, e isso inclui as unidades de policiamento especializado. Para nós do Bope, esse blindado vem a somar na nossa preparação já visando a Copa", frisou.
O processo de doação do "caveirão" ao Estado ainda não foi concluído, por isso o carro ainda não pode ser usado nas operações da Polícia. "O blindado já está no pátio do Batalhão há três meses, mas só começamos o treinamento com o nosso grupo há 15 dias, quando fomos autorizados a abastecer o carro".
Essa fase de treinamento inclui desde a entrada no blindado até as operações na prática. "Estamos nos preparando em relação a tudo. Postura dentro do veículo, embarque, desembarque e ação. Na verdade, estamos conhecendo esse nosso novo instrumento de trabalho", ressalta o Major.
O blindado do Bope do Rio Grande do Norte é um carro-forte adapto para a segurança pública, diferente dos "caveirões" do Rio de Janeiro, projetos especialmente para a polícia. "O nosso é um carro-forte com uma blindagem reforçada, todo adaptado para operações".
E essas operações são justamente aquelas que envolvem situações com grandes riscos à sociedade. "O blindado é o tipo de carro para uso em confrontos táticos, quando já se tem uma crise constituída. Não é um veículo de patrulhamento, mas sim de ação, onde haja extremo perigo e risco a vida do cidadão e de nós policiais.", lembra o Tenente Barros, que ainda destaca. "Ele deve ser usado quando se deseja uma proximidade maior com o criminoso sem colocar em risco nossas vidas. Essas situações ocorrem em assaltos a bancos com suspeita de uso de explosivos, por exemplo".
E, para garantir total eficiência na ocorrência, o blindado passa por algumas adaptações. A direção desse "caveirão", por exemplo, já veio modificada pela empresa Nordeste. 
"Apesar da aparência rústica, a direção dele foi adaptada, tornando-se mais leve e garantindo uma melhor dirigibilidade. Isso é muito importante para nossa agilidade na ação", destaca o Tenente.
O "caveirão" comporta oito policiais estrategicamente posicionados em seu interior, mas dependendo da situação esse número pode aumentar. "O ideal são oito homens, mas esse número não é fixo".
Apesar de está instalado no Batalhão do Bope, Santa Catarina, zona norte de Natal, é importante ressaltar que o blindado está apto a atender qualquer cidade do Estado. "Esse foi um instrumento que veio para o Estado, não especificamente para Natal. Desde que haja uma situação de risco que requeira o uso dele, nós vamos atuar em qualquer região do Rio Grande do Norte", finaliza o tenente.

Fonte: Defato
Leia Mais ››

Safra de feijão e milho está 90% perdida


O titular da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH), Gilberto Jales, confirmou ontem que a estimativa do Estado é que pelo menos 90% da safra de feijão e milho do regime de sequeiro (produzido só com o inverno) está perdida. "Quem plantou, até agora, perdeu e quem plantar, de agora em diante, não há previsão de chuvas suficientes", lamenta.
A preocupação é maior porque nos períodos de inverno de 2010 e 2011 não houve chuvas suficientes para se concretizar bem a produção de legumes, especialmente nas regiões do Seridó e Oeste do Rio Grande do Norte. Nessas regiões, segundo Gilberto Jales, já existe uma preocupação muito grande com relação à falta de água para o abastecimento animal.
Por determinação da governadora Rosalba Ciarlini Rosado, uma equipe de especialistas do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMATER), segundo Gilberto Jales, está fazendo um estudo do real prejuízo ocasionado na lavoura de sequeiro e a quantidade aproximada de pequenos produtores prejudicados novamente.
O secretário da Semarh explica que o quadro já é de emergência decretada pelo Governo do Estado em 139 municípios, porque nos primeiros três meses não choveu o suficiente para segurar a safra, e se por acaso vir a chover nos próximos dois meses, não será suficiente para garantir a produção de milho e feijão, que, segundo Gilberto, precisam de 80 dias de chuva.
Nas regiões de Alexandria e Luís Gomes, além do abastecimento animal, o abastecimento humano já é precário. As cidades de Antônio Martins, que tem 6,5 mil habitantes, e Luís Gomes, que tem 10,5 mil habitantes, entraram em colapso. Os açudes que abastecem essas cidades não tomaram água nos últimos três anos e, provavelmente, neste ano também não.
Para essas situações mais graves, Gilberto Jales destaca que será muito importante para o decreto de emergência, pois vai facilitar a busca por recursos na esfera federal para socorrer essas famílias. Já, nas demais cidades que tiveram decreto de emergência, Gilberto Jales destacou que foi mais em decorrência do homem do campo do que da cidade.
Nas regiões mais distantes das cidades, o quadro é mais preocupante, porque os pequenos açudes secaram e é preciso ajudar essas famílias com carros-pipas. "Esse trabalho já está presente em 71 municípios", diz Gilberto Jales, referindo-se ao Programa Carro-Pipa do Ministério da Integração Nacional, executado no Rio Grande do Norte pelo Exército.
Nas regiões urbanas, o quadro não é tão preocupante graças aos sistemas de adutoras, que abastecem as cidades com reservas hídricas, como a Barragem Engenheiro Armando Ribeiro Gonçalves, que está com mais de 70% de sua capacidade total de armazenamento de R$ 2,4 bilhões de metros cúbicos de água, na região do Vale do Açu. Mais de meio milhão de habitantes são abastecidos pela barragem Armando Ribeiro.

Secretário diz que existe reserva hídrica
O site do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (DNOCS) informa que a Barragem Engenheiro Armando Ribeiro está com 76,63 % do seu nível máximo de 2,4 bilhões de metros cúbicos de água, o que é suficiente para abastecer, por um período de três anos, 500 mil habitantes e ainda manter o rio Piranhas/Açu perenizado para a irrigação.
O secretário Gilberto Jales voltou a falar do sistema adutor do Alto Oeste e da adutora Santa Cruz/Mossoró, que, quando concluídos (não há data prevista), deverão amenizar o abastecimento urbano e, também, rural nos períodos prolongados sem chuvas. No caso do sistema adutor do Alto Oeste, é a solução para abastecer a cidade de Luís Gomes.
A primeira etapa do sistema adutor do Alto Oeste e a adutora Santa Cruz Mossoró serão abastecidas com água da Barragem de Santa Cruz, de Apodi, que atualmente está com 75,45% de sua capacidade total de armazenamento, que é de 600 milhões de metros cúbicos.
Já a segunda etapa do Sistema Adutor do Alto Oeste será abastecida pela Barragem de Pau dos Ferros, que atualmente está com 54,61% de sua capacidade total de 55 milhões de metros cúbicos de água. Neste caso, conforme Gilberto Jales, o quadro já preocupa tão quanto preocupa o nível do açude de Lucrécia (40,95%), de sua capacidade total de 24 milhões.
O açude de Lucrécia é quem abastece as cidades de Martins, Serrinha dos Pintos e Frutuoso Gomes. O município de Antônio Martins será abastecido quando o Estado concluir o sistema adutor de 17km. Ainda na região Oeste, existem reservatórios sem qualquer aproveitamento. É o caso de Umari, em Upanema, que armazena até 300 milhões de metros cúbicos de água sem qualquer uso.

SERIDÓ
Quanto aos açudes do Seridó, o quadro é um pouco mais confortável do que na região do Alto Oeste. A Barragem Marechal Dutra, o Gargalheiras, de Acari, está com 65,96%, e o Itans, de Caicó, está com 60,40% de sua capacidade. O primeiro pode armazenar 44,4 milhões de metros cúbicos de água e o segundo é capaz de armazenar até 81,7 milhões de metros cúbicos.

Fonte: Defato
Leia Mais ››

Em 2012, 198 pessoas foram mortas no RN


Renildo Francelino, Dalvimar da Silva, Gleydson Fagundes, Elcione Borges. Laykson Franklin, Wendell Evandro, Elionai Tavares, Kerginaldo Pereira. Abimael Wilk e Euclides Fernandes. Esses são apenas 10 dos quase 200 nomes que compõem uma lista escrita com letras de sangue em páginas da violência. O Rio Grande do Norte registrou durante os 100 primeiros dias deste ano, 198 assassinatos. Em média, 14 por semana. Os números escondem as histórias que formam uma realidade cruel e desumana. As estatísticas são encobertas pela fumaça densa e branca do crack e abafada pelo estampido das pistolas automáticas.
Cada homem e mulher que tombou sem vida no território potiguar se tornou marca de uma crescente violência. Os "alvos" possuem perfis comuns e formam o padrão da morte. Quase 50% dos assassinatos envolvem jovens entre 15 e 25 anos - a grande maioria homens - e em mais de 90% dos casos foram utilizadas armas de fogo. As execuções têm como característica principal a ligação das partes com a comercialização de entorpecentes.
A equipe de reportagem da Tribuna Do Norte reuniu durante mais de três meses as identidades das vítimas do descaso do Estado com a segurança pública. Os dados foram atualizados diariamente através do website da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SESED), baseado no registro de óbitos do Instituto Técnico-Científico de Polícia (ITEP). Apesar da riqueza de detalhes e informações à disposição da Polícia, diversos casos permanecem sem solução e se acumulam em uma pilha que talvez nunca seja esclarecida. 
Enquanto os números se avolumam, a sociedade não vê os projetos previstos saírem do papel. A famigerada Divisão de Homicídios pode não se concretizar em 2012 e a Secretaria de Segurança já estuda outras medidas para conter o avanço da criminalidade. Para o secretário Aldair da Rocha, "a saída é investir".
A impunidade compromete a credibilidade do trabalho policial e dá espaço para o ciclo da criminalidade. A opinião é do promotor de Justiça de Investigação Criminal, Wendell Bethoven Ribeiro Agra. "Faz 15 anos que eu estou no Ministério Público e 12 que estou nessa promotoria. Posso dizer que eficiência da PC diminuiu nesse intervalo de tempo. Há 10 anos, a PC funcionava melhor do que funciona hoje", afirmou.
O Rio Grande do Norte revive o cenário traçado pelo escritor João Cabral de Melo Neto há mais de 50 anos, em seu "Morte e Vida Severina". "Morremos de morte igual, mesma morte severina: que é a morte que se morre de velhice antes dos trinta, de emboscada antes dos vinte". A morte severina agora ganhou traços da vida urbana, em que se mata por uma pedra de crack, por um cigarro de maconha. Por quase nada.

Secretaria de Segurança espera por investimentos
Secretário de Segurança, Aldair da Rocha, admite a falta de estrutura adequada para investigações, mas fala em avanço. Quinze delegacias foram informatizadas, possibilitando o acompanhamento da produtividade.
"Aguardamos investimentos maiores na área de segurança pública". As palavras são do secretário Aldair da Rocha. Em entrevista à Tribuna Do Norte, o titular da pasta esclareceu que está tentando pôr em prática os projetos, mas tem enfrentado dificuldades. Para ele, "daqui para frente, há uma saída: investir". 
Quando assumiu a pasta no início de 2011, Aldair diz ter se surpreendido com a quantidade de casos de homicídios não resolvidos. "Mas porque isso acontecia ou ainda acontece? Não temos uma estrutura adequada de investigação de homicídios", apontou. 
Desde o começo da sua gestão, o secretário apontou como prioridade a instituição de uma Divisão de Homicídios. "Tenho falado desde o início da necessidade de se criar uma Divisão. Até o momento, infelizmente, não conseguimos o efetivo e nem a estrutura para criar essa divisão de homicídios. Ela é primordial na seqüência do trabalho". 
Enquanto o reforço policial não surge, a Secretaria pretende disponibilizar equipes da Delegacia Especializada de Homicídios para investigar casos que ocorram nos finais de semana. "O delegado-geral está estudando o caso. Assim, na sexta, sábado e domingo, quando ocorre a maior concentração de homicídios, montaríamos um plantão da Delegacia de Homicídios. Ela mesmo atenderia o chamado daria início às investigações. Ainda vai depender de diárias operacionais e horas extras". Hoje, a Dehom só recebe casos depois que as distritais não consegue resolvê-los.
Segundo ele, a sua gestão tem progredido, ainda que "lentamente". "Temos os projetos e temos encaminhado para a governadora a nossa vontade de trabalhar. Estamos progredindo, mas ainda muito lentamente", afirmou. Um exemplo do progresso citado foi a informatização das 15 delegacias distritais, com o funcionamento do boletim e procedimentos policiais eletrônicos. "Isso vai nos permitir o controle sobre a produtividade das delegacias da Grande Natal. Quero partir para as Especializadas e depois para o interior", esclareceu. 
O secretário também enxerga um avanço quanto ao policiamento na Região Oeste do RN. "Lá, a gente conseguiu melhorar a parte de investigação. A Divisão de Polícia do Oeste (DIVIPOE) foi instituída sob o comando do delegado Odilon Teodósio, que tem feito um bom trabalho. A Polícia Militar também melhorou com a criação de um novo batalhão para Mossoró".

Fonte: Defato
Leia Mais ››