Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

quinta-feira, maio 03, 2012

Polícia Civil prende integrante do trio que tentou roubar casa de policial militar


Foto: Divulgação / Polícia Civil
Um homem identificado como Jackson Souza da Silva, 22 anos, foi preso no final da manhã de hoje (3) pela Polícia Civil. Ele é acusado de ter participado com mais três comparsas do assalto à residência de um policial militar, ocorrido na última terça-feira (1), por volta das 22h30, no bairro de Soledade II, zona Norte da capital.

Durante a tentativa de assalto os bandidos renderam seis pessoas, que foram ameaçadas e trancadas num banheiro. No entanto, uma das vítimas era um policial militar e acabou reagindo. No momento em que os três saíam da casa, ele efetuou disparos que atingiram um dos assaltantes que morreu no local.

De acordo com o Delegado Atanázio Gomes da Delegacia Especializada de Furtos e Roubos (DEFUR), Jackson estava no enterro do comparsa, que foi morto durante o assalto.

“O acusado foi surpreendido pela equipe de policiais da DEFUR por volta das 10h40 da manhã, quando saía do enterro de Nilton Estevam Felipe Júnior (22), mais conhecido como ‘Juca’, no Cemitério do Bom Pastor. Obtivemos informações de que ele estaria lá, e inclusive de posse de um carro roubado”, conta o Delegado.

Ainda segundo Atanázio Gomes, as investigações constataram que o veículo, um Fiesta Sedan de cor prata e de placas MXN 3433 foi roubado no dia 27 de abril num assalto a residência, no loteamento Cidade das Rosas, Zona Norte, onde também foram levados outros pertences das vítimas.

Jackson Souza da Silva é suspeito de ter participado de vários assaltos a residência e a ônibus em Natal. Na tarde de hoje o acusado prestou depoimento na DEFUR.

Fonte: Portal BO
Leia Mais ››

Pedreiro reage a assalto e acaba assassinado


Foto / Reprodução: Sérgio Costa
Um pedreiro de 49 anos foi vítima de latrocínio no início da manhã desta quinta-feira (3), no loteamento Parque Floresta, bairro Pajuçara, zona Norte de Natal. João batista de Araújo reagiu a um assalto e foi morto com vários tiros no tórax. De acordo com a polícia, a vítima tinha acabado de sair de casa em sua motocicleta , por volta das 6h, quando foi abordado por dois homens na rua Santo Elias.

Um dos homens anunciou o assalto exigindo a moto de João. Mas mesmo sob ameaça o pedreiro reagiu e acabou sendo alvejado por quatro tiros a queima roupa. João Batista ainda correu,mas tombou sem vida em uma esquina daquela rua. Os bandidos fugiram sem levar a moto da vítima.

“Dandinho”, como era mais conhecida a vítima, era casado e deixa quatro filhos. Ainda na manhã de hoje, a reportagem do Portal BO conversou com Odilza de Fátima, mulher da vítima. Muito abalada ela disse que o marido era uma pessoa do bem e que tinha acabado de comprar o veículo para ir trabalhar com mais conforto.

“Ele quis tanto essa moto meu Deus. Fez tanta economia e sacrifício e no fim o resultado foi a morte”, lamentou. A Polícia Militar ainda realizou diligências na área na tentativa de prender os suspeitos, mas eles não foram localizados. 

Fonte: Portal BO
Leia Mais ››

Polícia Civil investiga dupla suspeita de homicídios




Isaac Heleno da Cruz, de 26 anos, e Priscilo Cavalcante do Nascimento, de 24 anos, presos pela Polícia Militar na noite da última segunda-feira (30), no loteamento Dom Pedro, zona Norte de Natal, estão sendo investigados pela Polícia Civil. Os dois estavam de posse de armas, mas também são suspeitos de praticarem crimes de homicídios, assaltos e tráfico de drogas. Contra eles há mandados de prisão preventiva em aberto.

De acordo com delegado do 4º Distrito Policial, Frank Albuquerque, Isaac Heleno é investigado por suspeita de praticar um duplo homicídio, na noite do dia 08 de agosto do ano passado, no bairro de Mãe Luiza contra José Wilson Monteiro Neto e Tales dos Santos Araújo, ambos usuários de drogas e que teriam sido assassinados por acerto de conta em virtude de dívidas com traficantes. “Outro três comparsas dele nesse crime já foram presos poucos meses após esse duplo homicídio, mas ele fugiu para o bairro de Ponta Negra onde começou a comercializar drogas”, relatou.

O acusado inclusive já tem mandado de prisão em aberto por acusação de tráfico de entorpecentes expedido pelo delegado Luís Lucena, da 15ªDP, após ter sido encontrado uma grande quantidade de drogas dentro da casa dele. Isaac também é apontado com principal suspeito do desaparecimento de Iara Gonzaga da Silva, de 19 anos, sumida desde julho de 2009, na praia de Pipa, e do desaparecimento de um jovem de 16 anos desde janeiro desse ano, também em Pipa.

Já Priscilo Calvacante é suspeito de ter realizado um arrastão numa residência localizada no bairro Tirol, em setembro do ano passado. Na ocasião ele teria levado objetos e o carro do proprietário, totalizando um prejuízo avaliado em R$ 40 mil. Priscilo também apontado como autor do homicídio contra Damião de Lima e da tentativa de homicídio contra Luiz Henrique Soares, ocorrido em setembro de 2011, no bairro de Mãe Luiza, cujo mandado de prisão já foi expedido pela justiça. Os crimes teriam sido motivados por vingança. 

Fonte: Portal BO
Leia Mais ››

Mulher acha bilhete premiado, ganha US$ 1 mi e juiz manda devolver


Sharon Jones (esq.) pode ter que devolver o prêmio a Sharon Duncan, que jogou o bilhete no lixo, em Arkansas (Foto: AP)
Uma mulher que encontrou um bilhete de loteria premiado e ganhou US$ 1 milhão pode ter que dar todo o dinheiro para outra mulher, que jogou o papel no lixo após comprá-lo. Um juiz do Estado de Arkansas, nos Estados Unidos, decidiu na última terça-feira que Sharon Duncan era a dona do prêmio, e não Sharon Jones, que encontrou o bilhete no lixo de uma loja de conveniência em Beebe, cidade a 64 km de Little Rock.

O advogado de Jones, James Simpson, disse que ela irá apelar. A mulher testemunhou que já gastou parte do dinheiro em um caminhão e deu alguma quantia para os filhos. Duncan afirmou que jogou fora o bilhete depois que passá-lo em um scanner automático que mostrou uma mensagem de "não ganhou".

O advogado de Jones argumentou que as pessoas não deveriam jogar as coisas fora e depois dizer "oh, eu quero tê-lo de volta". "Nós teríamos brechós de garagem por todos os lugares", disse Simpson. "Uma coisa se torna lixo quando alguém a joga fora", afirmou o advogado.

O juiz Thomas Hughes, no entanto, disse que Jones nunca teve a prova de que Duncan havia abdicado de seu direito de pedir o prêmio. "Este US$ 1 milhão nunca esteve disponível para ser encontrado", afirmou o magistrado.

Sharon Jones admitiu que ela havia recolhido um punhado de bilhetes da lata de lixo - como já havia feito várias vezes antes -, e afirmou que não havia qualquer alerta que proibisse alguém de pegar os papéis do lixo. Já a gerente da loja Super 1 Stop, Lisa Petriches, disse que havia posto uma placa dizendo "não pegue" na lixeira. Porém, um funcionário do estabelecimento disse que a gerente só pregou o aviso depois que Jones já havia pegado os bilhetes.

Fonte: AP 
Leia Mais ››

Taxista que afirma ter transportado Madeleine diz que nunca foi procurado pela polícia


O taxista Antonio Castela, que afirma ter visto Madeleine McCann na noite seguinte ao seu desaparecimento. Cinco anos depois, ele nunca foi ouvido pela polícia (Foto: Reprodução/Evening Standard)
Um taxista que não foi ouvido pela polícia na investigação do desaparecimento de Madeleine McCann, em 3 de maio de 2007, diz ter certeza de que na noite seguinte a garota esteve em seu táxi.
A versão de Antonio Castela, 72, não foi ouvida pela polícia, que segundo ele, não o levou a sério. Mas ele garante que na noite do dia 4, a garota que entrou no seu táxi usando um pijama rosa e na companhia de mais quatro adultos, sendo três homens e uma mulher, era Madeleine.
"Depois que eu fui até a polícia, ninguém me procurou. Nunca mais ouvi falar deles. Eles não parecem ter me levado a sério", disse ele ao jornal britânico Evening Standard.
Castela pegou o grupo em Algarve, a uma hora do local onde Madeleine havia desaparecido na noite anterior, na Praia da Luz, e os deixou no Hotel Apolo. Logo depois, ele se dirigiu à Polícia Judiciária de Portugal para relatar o ocorrido.
"Fiquei impressionado que após cinco anos ninguém me perguntou sobre que eu vi naquela noite. Eu tenho certeza absoluta de que era ela [Madeleine]", completou o taxista.
A porta-voz do casal McCann, Clarence Mitchell, disse que a família ficou chocada ao saber que os detetives que investigam o caso nunca falaram com Castela.
"Castela fez a coisa certa no momento. E é chocante saber que ele não foi entrevistado por nenhum investigador em cinco anos", disse Clarence.
Nesta quinta-feira completam-se cinco anos do desaparecimento da garota. Seus pais, o casal Gerry e Kate McCann, pediu à polícia portuguesa que reabra o caso.

Madeleine desapareceu em 3 de maio de 2007, com quatro anos, de um apartamento de praia em Algarve, no sul de Portugal, onde passava férias com seus pais e outras famílias britânicas. Os pais, Kate e Gerry McCann a deixaram com dois irmãos menores, enquanto saíram para jantar com amigos.
O casal defendeu que a menina tinha sido raptada e organizou uma grande campanha midiática para resgatá-la, pela qual arrecadaram vários milhões de euro. A Promotoria portuguesa chegou a declará-los como suspeitos do desaparecimento, mas acabou por inocentá-los e fechar o caso, um ano depois, por falta de provas conclusivas sobre o paradeiro da criança.
No ano passado, a Polícia britânica retomou o caso a pedido dos McCann e, nesta semana, o responsável da investigação, Andy Redwood, considerou que há indícios suficientes para seguir buscando a menina.

Fonte: EFE
Leia Mais ››

O que houve em Barauna - Versão da Policia


O confronto que deixou quatro pessoas baleadas na cidade de Baraúna, no inicio da noite de quarta feira 02 de Maio de 2012, envolvendo dois elementos (Tevson e Erivan) envolvidos em varias denuncias de crimes, ameaças e tentativas de homicídios na região, não teve inicio ontem. Varios policiais da cidade de Barauna já foram ameaçados pelos dois, inclusive o comandante do policiamento da cidade.

Segundo informações, do Ten. “Luiz Almeida", comandante do pelotão de Policia da cidade, há cerca de dois meses “Tevson” tentou matar “Erivan”, mas só conseguiu acertar a motocicleta que ele trafegava. Erivan nem registrou queixa na delegacia local.

Há 15 dias, “Erivan” entrou na residência onde “Tevson” se encontrava deitado e tentou contra a vida do mesmo, mas a arma não disparou. Tevson foi à delegacia registrou a queixa, mas avisou que no próximo encontro, um dos dois morreria.

Na noite do ontem, aconteceu o encontro: José Erivan de Morais, de 20 anos de idade, foi alvejado com quatro disparos de arma de fogo. Na fuga ele perdeu sua arma e invadiu uma residência. No troca de tiros, mais três pessoas foram atingidas por balas perdidas.

Maria das Dores Gomes de 33 anos foi atingida com um disparo na coxa esquerda. Outra senhora, foi atingida no dedo mínimo de uma das mãos e uma criança de 18 dias de nascida, foi atingida com um disparo na região pélvica.

A Criança foi atendida no hospital local e transferida para Hospital Regional Tarcisio Maia e em seguida foi levada para uma Unidade de Terapia Intensiva, UTI do Hospital da Mulher em Mossoró. Seu estado de saúde inspira cuidado. Erivan e Maria das Dores, também foram transferidos no final da noite para o HRTM em Mossoró.

O Bacharel “Marcio Lemos” titular da delegacia civil, recém instalada na cidade, já solicitou a justiça, a prisão preventiva dos dois envolvidos no tiroteio e assim que Erivan deixar o HRTM vai direto para a cadeia. O outro acusado “Tevson” que segundo informações é filho de um policial militar morto em 2010 na cidade de Baraúna está sendo procurado pela policia.

Fonte: O Câmera
Leia Mais ››

IRMÃOS SÃO PRESOS NO BAIRRO BOM JARDIM COM REVOLVER APÓS INVESTIGAÇÃO DA DENARC


   Policiais da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Mossoró que tem como titular o delegado Dr. Denys Carvalho da Ponte em patrulhamento após investigação na Rua Rodrigues Alves, no bairro Bom Jardim na tarde de quinta-feira, 03 de Maio de 2012, por volta das 16h30min, prenderam dois irmãos que haviam sendo investigado pelo delegado por vários crimes.
   Os policiais fizeram uma abordagem aos mesmos, e encontraram com o menor de 17 anos, uma revolver calibre 38 com três munições intactas. E outro elemento por nome de Douglas Gutierry  Soares Barroso, 19 anos de idade, conhecido como "Douglinhas Filho do Índio", é irmão do menor e foram conduzidos para a DP.

    "Douglinhas" é procurado pela policia da Cidade de Areia Branca e está sendo investigado pela morte da pessoa por nome de Denis Paulo de Oliveira, 16, que foi vítima de tijoladas no dia 23/12/2011 na Travessa João Padre na Cidade de Tibau. E seu irmão de 17 anos, já tem passagem pela policia por trafico de drogas e furtos e era foragido do CEDUC de Mossoró.
      Ambos foram conduzidos para a DP de Plantão e ficaram a disposição da justiça.


BLOG PASSANDO NA HORA

BLOG PASSANDO NA HORA

BLOG PASSANDO NA HORA



Fonte: Passando na Hora
Leia Mais ››

Função renal de Pedro Leonardo está recuperada, informa boletim médico


  • O cantor Pedro Leonardo canta durante show
    O cantor Pedro Leonardo canta durante show
A função renal do cantor Pedro Leonardo está recuperada e o quadro neurológico permanece estável, informa boletim médico divulgado nesta quinta-feira (3) pelo Hospital Sírio-Libanês, onde ele está internado, em São Paulo. Pedro, 24, foi submetido a sessões de hemodiálise em Goiânia para auxiliar o funcionamento de seu sistema renal.

O cantor sofreu um acidente de carro no dia 20 de abril, quando voltava de um show no município de Tupaciguara (MG), e desde então está internado em coma induzido. Ele sofreu uma parada cardíaca após a primeira sessão de hemodiálise, em 23 de abril, mas passou por outra sessão de hemodiálise no dia 25, em um processo menos agressivo, que durou oito horas. O procedimento é comum em casos como o de Pedro.

De acordo com a assessora de imprensa de Leonardo, Ede Cury, não é possível saber se Pedro ficará com alguma sequela: "Ele precisa acordar antes de sabermos de qualquer coisa". Caso o cantor não acorde, ele será submetido a uma traqueostomia para que as cordas vocais sejam preservadas. "Ele ficou entubado muito tempo. Caso ele acorde até sábado, a intervenção não será necessária", disse a assessora.

Leia na íntegra o boletim médico divulgado nesta quinta (3):

O Sr. Pedro Leonardo Dantas da Costa permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

O estado geral do paciente mostra evolução satisfatória do quadro sistêmico. O sistema nervoso continua apresentando melhora progressiva, com evolução da resposta aos estímulos.  

Em entrevista publicada na quarta-feira, Thiago contou que se informa o tempo todo sobre o estado do primo. "Os dois têm uma ligação muito forte", disse Ede. 

No Twitter, a mulher de Pedro, Thaís Gebelein, agradeceu ao carinho dos fãs e pediu que eles não parassem de rezar pelo marido. Ela torce que o marido acorde antes do aniversário de Maria Sophia, primeira filha do casal, que completa um ano na próxima segunda-feira (7).

Fonte: Portal Uol
Leia Mais ››

Paleontólogos são presos no aeroporto de Juazeiro do Norte, no CE


Segundo a Polícia Federal, pesquisadores foram presos com 236 amostras de material fossilífero da Chapada do Araripe. (Foto: Polícia Federal/Divulgação)

A Polícia Federal prendeu dois paleontólogos na noite de quarta-feira (2) no Ceará quando embarcavam com fósseis e amostras de poeira no Aeroporto de Juazeiro do Norte, Sul do estado, com destino ao Rio de Janeiro. Segundo policiais, os pesquisadores foram presos em flagrante com 236 amostras de material fossilífero da Chapada do Araripe, sem a documentação legal para o transporte. Um dos pesquisadores é professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro e funcionário do Museu Nacional. O outro é um francês, convidado pela Universidade Regional do Cariri (Urca) para colaborar com projeto de pesquisa. Os dois foram enquadrados na lei ambiental 9.605 que proíbe a extração de fósseis sem autorização, de acordo com a polícia.
Segundo o coordenador do Laboratório de Paleontologia da Urca, Álamo Feitosa, ''tudo parece ser um grande mal entendido”. De acordo com ele, quando os dois pesquisadores chegaram ao aeroporto com destino ao Rio, a Polícia Federal estava à espera para fazer um flagrante a partir de uma denúncia. “Eles [policiais] disseram que os pesquisadores estavam com um crânio de pterossauro. Não existe isso”, disse. O Sul do Ceará é um dos principais campos de estudo paleontológico.
“Eu não estava com eles [pesquisadores], estava na escavação. Os documentos [autorizações] estavam comigo. Era para ter entregue para eles, foi engano meu. Admito isso”, conta Feitosa. Conforme o coordenador, o pesquisador francês foi convidado pela Urca com as despesas pagas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ) apenas para colher amostras de algumas peças para que a Urca pudesse realizar exames.
“O francês levava apenas saquinhos de papel e tubos com poeira dentro”, contou Álamo. Segundo ele, a coleta já havia sido realizada por pesquisadores locais, mas não obtiveram sucesso por não saberem como colher as amostras. “Passei três anos esperando o francês para nos dar essa ajuda. O cara está todo legalizado e está preso?”, disse Feitosa.
Segundo Feitosa, um dos pesquisadores realiza pesquisas em parceria com a Urca há 28 anos. “Ele estava levando peças e fósseis já tombados pela Urca e autorizados. São fósseis de peixes. Ele estava levando para o Rio porque nem eu nem ele somos especialistas em peixes”, explicou.

Polícia Federal
Álamo Feitosa contou que recebeu uma ligação sobre a prisão na noite de quarta-feira. Mas quando chegou à delegacia com a documentação sobre a pesquisa e as autorizações da universidade, não foi atendido de imediato. “Demorou muito, quando o delegado me atendeu, disse que o flagrante já havia sido feito”, disse.
Universidade
O vice-reitor da Urca, professor Patrício de Melo, informou que a universidade desconhece qualquer fato que “desabone os pesquisadores”. Ele explicou que os profissionais foram convidados em 2011 para participar do projeto intitulado “Estudos sistemáticos e paleontológicos da fauna de vertebrados, das formações Crato e Romualdo (grupo Santana) da bacia do Araripe, Nordeste do Brasil”. As escavações são financiadas pelo CNPQ.
De acordo com Melo, o ICMBio do Ministério do Meio Ambiente e o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), órgãos de fiscalização e controle de impacto ambiental, foram informados e autorizaram as pesquisas. “Para nós o projeto está plenamente regular. Soubemos que o DNPM foi acionado pela PF, mas a universidade ainda não. Mas o importante é que essas peças seriam investigadas e devolvidas”, ressalta.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Turista detido pelado em Noronha diz que hábito é comum na França


Velejador francês Jean Henri Le Coz foi detido por tomar banho pelado em Noronha (Foto: Divulgação/Roberto Campos)Francês foi à delegacia e se comprometeu a pagar
taxas (Foto: Roberto Campos/Arquivo pessoal)
Após ser detido pela Polícia Federal (PF) por nadar nu na Praia do Sancho, em Fernando de Noronha, o francês Jean Henri Le Coz, de 36 anos, disse que estava tomando banho de mar pelado porque isso é comum em seu país. Ele foi levado para a Delegacia de Fernando de Noronha nesta quinta-feira (3). Após assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por ato libidinoso e se comprometer a pagar as taxas devidas pela estadia na ilha, Jean Henri foi liberado.
"No meu país, isso é absolutamente normal e eu achei que no Brasil também não fosse crime", explicou o velejador. O francês ainda não saiu da ilha, pois afirmou não poder deixar Noronha de imediato porque o barco está com problemas técnicos.
O turista chegou no arquipélago na embarcação Tircis, no dia 30 de abril, procedente da África. O gestor do Porto Santo Antônio, Fernando Oliveira, informou que Jean não pagou as taxas necessárias para a estadia na ilha, alegando não ter dinheiro. “Ao chegar aqui, ele alegou que não tinha dinheiro para pagar a Taxa de Ancoragem, que tem o valor diário de R$ 129, e a Taxa de Preservação Ambiental , que tem o valor de R$ 43,20 por dia. Explicou que o único dinheiro que tinha era para comprar mantimentos”, disse.

Segundo o gestor do porto noronhense, foi dado um prazo de dois dias para que o viajante zarpasse. O caso foi informado à Polícia Federal por se tratar de um estrangeiro. O velejador não foi embora no dia 1º, como previsto, retirou o barco do Porto e ancorou na Praia do Sancho, área que faz parte do Parque Nacional Marinho e onde não é permitida a entrada de embarcações não credenciadas. "Lá no Sancho, ele ficou tomando banho de mar sem roupa e os outros turistas começaram a ligar denunciando o fato”, contou Oliveira.

Fonte: G1
Leia Mais ››

'Ele é muito frio', diz delegada sobre suspeito de cometer chacina em GO



“Ele é muito frio, quando descreve os atos que praticou”, é o que diz a delegada-geral de Goiás, Adriana Accorsi, sobre o principal suspeito de ter cometido a chacina em uma fazenda próxima ao município de Doverlândia , no sudoeste de Goiás. Segundo ela, o jovem de 22 anos, que confessou o crime, se mostra bem tranquilo durante os interrogatórios: “Em nenhum momento que ele relata, ele demonstra qualquer preocupação com o sentimento e o sofrimento dessas pessoas. Ele não tem remorso e não mostra arrependimento nenhum”.
A chacina que matou sete pessoas degoladas aconteceu no último sábado (28) e deixou a cidade assustada. A Polícia Civil de Goiás deteve, na quarta-feira (2), um quarto suspeito de envolvimento no crime em um assentamento vizinho à fazenda. Além do suspeito preso na quarta, o rapaz de 22 anos que confessou o crime e outros dois homens também estão detidos.
O homem detido no assentamento chegou à Delegacia de Homicídios de Goiania no início desta noite. Ele viajou de helicóptero junto com o jovem de 22 anos que confessou ter participado do crime. O rapaz havia sido levado a Doverlândia para dar detalhes dos assassinatos aos policiais que investigam o caso.
A equipe de peritos passou o dia na fazenda Nossa Senhora de Aparecida. Eles checaram os dados informados pelo jovem durante o depoimento. A polícia informou ter encontrado na fazenda a bolsa de uma das vítimas. Apesar dos esforços, os investigadores ainda não encontraram a faca usada para degolar as vítimas.

Mais pistas
Dois soldados do Exército, irmão e primo do jovem de 22 anos que confessou o crime, também serão levados para a Delegacia de Homicídios, na capital, para prestar esclarecimentos. A dupla ainda não é considerada suspeita. A delegada-geral de Goiás, Adriana Accorsi, preferiu não especificar o grau de envolvimento que eles teriam com o crime.
Suspeitos
Segundo a delegada Adriana Accorsi, a única participação certa nas execuções até o momento é a do jovem de 22 anos. Ele disse em depoimento que receberia R$ 50 mil pelo crime. O alvo era o dono da propriedade e as outras pessoas acabaram mortas para evitar testemunhas.
O jovem apontou o nome de duas pessoas ligadas à família do fazendeiro. Eles foram retirados do velório das vítimas em Frutal (MG) e, após passar a noite prestando depoimento na delegacia da cidade, foram transferidos para a Delegacia de Homicídios em Goiânia, onde ainda estão presos. Eles negaram a encomenda do crime.

Fonte: G1
Leia Mais ››

Vítima faz faixa para tentar comprar de volta do ladrão notebook roubado


Furto Notebook, Santa Rosa (Foto: Reprodução/RBS TV)

Um estudante universitário de Santa Rosa, na Região Noroeste do Rio Grande do Sul, resolveu fazer um apelo e oferecer recompesa para tentar reaver objetos roubados de sua residência. Nesta quinta-feira (2), ele colocou uma faixa em frente à casa onde mora com a frase “Sr. ladrão, compro meu notebook de volta”, ao lado do número de telefone para contato.
Com a ajuda de amigos, Fernando Luis dos Santos pendurou o cartaz nesta tarde, em frente à residência, na Vila Flores. Ele tenta “negociar” com o ladrão na esperança de ter de volta o computador onde estão armazenados arquivos com diversos projetos da faculdade de Veterinária que ele cursa e documentos para um intercâmbio que fará em Portugal, em outubro.
A ideia partiu da irmã do estudante, que viu alguém tomar uma atitude semelhante e conseguir recuperar seus pertences. “Acho que a faixa vai chamar a atenção. Espero que o ladrão passe ou algum amigo dele veja e tenha compaixão. Estou disposto a pagar o preço que ele pedir. É muito importante pra mim, minha vida particular está ali”, diz Fernando. 
Segundo o estudante, um videogame também foi levado de sua casa. Ele comunicou o furto à polícia, que está investigando o caso. As autoridades, no entanto, não aconselham as vítimas de furtos ou roubos a tentarem esse tipo de negociação com os criminosos, para evitar riscos à própria segurança e maiores problemas.

Fonte: G1
Leia Mais ››

MPF denuncia ex-diretor da Delta por fraude em documentos de licitação


O MPF-TO (Ministério Público Federal no Tocantins) ajuizou ação penal contra o ex-diretor da Delta Construções Carlos Roberto Duque Pacheco, por uso de documentos falsos na obtenção de CAT (certidão de acervo técnico), documento representativo de habilitação em procedimentos licitatórios e que franqueia a empresa a se habilitar em licitações de limpeza urbana em municípios no país.

Caso a ação do MPF seja julgada procedente, Carlos Roberto está sujeito às penalidades previstas no artigo 304, por duas vezes (uso de falso material e de falso ideológico), e no artigo 299, por uma vez, todos do Código Penal, em concurso material.

Em 5 de fevereiro de 2009, Carlos Roberto falsificou dois documentos públicos perante o Crea/TO (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Tocantins), para obter junto à autarquia federal a CAT também falsa. Foram falsificados o Atestado de Capacidade Técnica e a Anotação de Responsabilidade Técnica para instruir o procedimento do Crea, cujo objeto era a expedição da CAT em favor da empresa Delta.

O Atestado de Capacidade Técnica forjado por Carlos Roberto refere-se a contrato emergencial firmado pelo município de Palmas (TO) e a empresa Delta Construções, e descreve serviços que não foram executados pela empresa. Entre outras evidências apontadas, a falsidade do documento é revelada porque Carlos Roberto é apontado como um dos responsáveis técnicos pela execução dos serviços iniciados em 24 de fevereiro de 2006, mas ele só foi admitido na empresa Delta em 12 de junho 2006, quase quatro meses depois.

A falsidade também foi comprovada por laudo da Polícia Federal, comprovando itens de serviços superiores aos executados e serviços não prestados completamente estranhos ao contrato firmado. A simples comparação entre os dois documentos aponta a falsificação. Embora descrevam o mesmo contrato, o atestado de capacidade técnica e a ART apresentam valores diferentes para a obra: R$ 14.777.030,19 e R$ 11.554.909,44 respectivamente.

Usando os documentos falsos e com o auxílio de agente público do Crea/TO ainda não identificado, Carlos Roberto obteve a tramitação acelerada do procedimento para emissão da CAT. Entre os regulamentos internos do Conselho Regional de Engenharia violados, constam ausência de análise pela Câmara Especializada de Engenharia, numeração em duplicidade, omissão de numeração  de páginas, ausência de carimbos identificadores nas últimas 17 folhas, rasuras em numeração, além do documento “Relatório e Voto Fundamentado” ideologicamente falso e sem assinatura. Com base no Atestado de Capacidade Técnica e nas ART's falsificados, Carlos Roberto obteve do Crea/TO a CAT 28/2009, mediante procedimento administrativo igualmente fraudado, o que franqueou a ele e à empresa Delta Construções se habilitar e vencer licitações em âmbito nacional.

As investigações apontam que, com os documentos forjados, já foram vencidas as licitações nos municípios de Anápolis e Catalão, em Goiás, e no município de Itanhaém, em São Paulo, além de novo contrato com o município de Palmas. Segundo a ação, há indícios de contratos  vultosos com o Distrito Federal. Para apurar os três primeiros delitos, o Ministério Público Federal já requisitou a instauração de mais três inquéritos policiais à Polícia Federal.

Fonte: Portal Uol
Leia Mais ››

Ministros do STF decidem pela validade dos critérios de seleção do Prouni; placar foi de 7x1


A maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) votou nesta quinta-feira (3) pela validade dos critérios de seleção (raciais e sociais) do Prouni (Programa Universidade para Todos). O placar foi de 7 a 1 - Gilmar Mendes, Carlos Ayres Britto, Joaquim Barbosa, Cezar Peluso, Luiz Fux, Rosa Weber e Dias Tóffoli votaram a favor e Marco Aurélio Mello, contra.

O argumento de Mello para a aceitação do recurso é o fato de o Prouni ter sido instituído por uma medida provisória, sem atender, segundo ele, os critérios de relevância e urgência, segundo estabelecido pela Constituição.

A votação das Adins (Ações diretas de Inconstitucionalidade), impetradas pelo DEM, Confenem (Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino) e Fenafisp (Federação Nacional dos Auditores Fiscais da Previdência Social) e reunidas em um só processo, começou em 2008.  Um pedido de vista do ministro Joaquim Barbosa, na época interrompeu o julgamento.

Além dos critérios de seleção do Prouni, estavam em jogo a suposta utilização irregular de uma medida provisória para a criação do programa e um possível atentado à autonomia universitária. Os argumentos foram rejeitados pela maioria dos ministros. 

Em 2010, durante as eleições presidenciais, a então candidata do PT, Dilma Rousseff, e o candidato do PSDB, José Serra, trocaram farpas sobre a ação do DEM contra o Prouni.

Cotas raciais são válidas
Por unanimidade, os ministros do STF votaram na última quinta-feira (26) a favor das cotas raciais em universidades públicas. Todos os 10 ministros votantes seguiram a opinião do relator do processo, ministro Ricardo Lewandowski, que se disse a favor da constitucionalidade da medida. O ministro Dias Tóffoli não participou do julgamento, já que, quando era advogado-geral da União, deu parecer favorável às cotas.

Uma das ações sobre as cotas raciais em universidades também foi impetrada pelo DEM, em setembro de 2009, pedindo a suspensão delas na UnB. Na ação, o partido afirma que esse tipo de reserva de vaga fere a dignidade da pessoa humana, o preconceito de cor e a discriminação e afeta o próprio combate ao racismo.

Na época, o STF negou uma liminar para cancelar a adoção das cotas na universidade.

A ela, se juntou o recurso de um estudante do Rio Grande do Sul que não teria sido aprovado para administração na UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Segundo ele, outros candidatos com notas menores que as dele, beneficiados pelo sistema de cotas, ingressaram no curso.

Fonte: Portal Uol
Leia Mais ››

Justiça nega liminar para barrar investigação contra advogada de Lindemberg



A Justiça de Santo André (Grande São Paulo) negou nesta quinta-feira (3) liminar que pedia o trancamento de inquérito policial contra Ana Lúcia Assad, advogada de Lindemberg Alves Fernandes.

A decisão foi proferida pelo Colégio Recursal do Fórum de Santo André, sobre pedido que havia sido feito em habeas corpus impetrado semana passada pela OAB-SP (Ordem dos Advogados do Brasil de São Paulo). O inquérito policial apura a conduta da advogada durante o julgamento que, no Fórum de Santo André, em fevereiro deste ano, condenou Lindemberg pelo homicídio da ex-namorada Eloá Pimentel, ocorrido em 2008.

Para o Ministério Público, que solicitou a abertura da investigação policial, ela teria praticado crime contra a honra da juíza Milena Dias, que presidia o plenário, ao afirmar que ela “deveria voltar a estudar”.

Na decisão de hoje, o relator do caso, juiz Glauco Costa Leite, afirmou não vislumbrar “a alegada falta de justa causa para o processamento do inquérito policial”. O mérito do habeas corpus será julgado no próximo dia 17.

Conduta investigada
A delegacia seccional de Santo André começou a investigar a advogada após solicitação da promotora de Justiça Iusara Brandão de Almeida, da Promotoria Criminal de Santo André. Durante o julgamento de Lindemberg, Assad disse que a juíza Milena Dias precisava “voltar a estudar”, após a magistrada negar um pedido da advogada para fazer um questionamento.

Na época, a promotora do caso, Daniela Hashimoto, afirmou que a advogada foi desrespeitosa e que sua conduta poderia ser caracterizada como desacato à autoridade. Na sentença de julgamento, a juíza citou a afirmação de Assad e a considerou “jocosa, irônica e desrespeitosa”, caracterizando-a de “crime contra honra”.

Milena Dias também lembrou, na sentença, do momento em que a advogada, para demonstrar que estava se sentindo ameaçada, exibiu no julgamento um colete à prova de balas –cujo uso está sujeito à regulamentação legal e específica.

Para Luiz Flávio Borges D’Urso, presidente da OAB-SP, “o advogado criminalista não pode ter sua figura confundida com a do seu cliente”. “Ele não deve ser hostilizado pela opinião pública, nem pela autoridade judiciária ou sofrer ‘linchamento moral’ por parcela da mídia. A sua atuação acontece no âmbito do devido processo legal, a garantir a ampla defesa e que lhe seja feita justiça”, diz.

O recurso da OAB-SP foi assinado por Antonio Ruiz Filho, presidente da Comissão de Direitos e Prerrogativas. A entidade afirma que não houve intenção deliberada de Assad de atentar contra a honra da juíza, o que descaracteriza a existência de crime contra a honra. A OAB-SP diz que a advogada não agiu com dolo, mas “no calor da inquirição de testemunha, sob alta tensão.”

No pedido, a entidade chegou a afirmar ainda que a extensa cobertura do caso pela mídia “causou enorme comoção social, provocando grande desgaste mental e físico em quem nele atuou”. O recurso citou ainda decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça), sob relatoria do ministro Hamilton Carvalhido, segundo a qual a ação penal contra advogado por crime contra a honra do magistrado deve ser trancada se também houve “palavras desonrosas do juízo”.

Fonte: Portal Uol
Leia Mais ››

Niemeyer continua internado, mas está lúcido e respira sem a ajuda de aparelhos, diz hospital


O arquiteto Oscar Niemeyer visitou o Sambódromo, no Rio de Janeiro, no Carnaval de 2012

O arquiteto Oscar Niemeyer, 104, continua internado no Hospital Samaritano, em Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro. Segundo o último boletim divulgado pelo hospital, Niemeyer apresenta quadro de pneumonia e desidratação. Seu estado é considerado estável, mas “inspira cuidados”. O arquiteto está lúcido e respira sem a ajuda de aparelhos.

Internado desde a noite de ontem, Niemeyer não tem previsão para receber alta. Um novo boletim deve ser divulgado apenas amanhã, segundo informações da assessoria de imprensa. "Ele é uma pessoa de muita idade, então precisa de muito cuidado", disse uma assessora do hospital.

Nos últimos anos, o arquiteto já passou por internações no mesmo hospital para ser submetido a cirurgias de retirada da vesícula e de um tumor no cólon, e também para tratar uma infecção urinária --na ocasião, ficou internado por 12 dias em abril de 2011.

Antes do Carnaval deste ano, o arquiteto visitou as obras do Sambódromo do Rio de Janeiro, que finalmente passou a ter o traçado original desenhado por ele há mais de 30 anos após a demolição de uma antiga cervejaria vizinha ao local.

Leia a íntegra do boletim médico

Boletim médico Oscar Niemeyer – 03.05.2012

Oscar Niemeyer, 104 anos, está internado no Hospital Samaritano, em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

O paciente chegou ao hospital ontem (02.05.2012), no início da noite, com o quadro de infecção respiratória (pneumonia) e desidratação.

Segundo o médico Fernando Gjorup, depois de visita hoje, 03.05.12, o estado clínico do paciente é estável, mas inspira cuidados.

O paciente está na Unidade Intermediária (UI) e, no momento está recebe tratamento com antibiótico venoso e soro.

Oscar Niemeyer está lúcido e respira sem a ajuda de aparelhos.

A equipe médica que o acompanha emitirá um novo boletim em 24 horas.

Fernando Gjorup

Clínica Médica e Terapia Intensiva

Fonte: Portal Uol
Leia Mais ››

Pai que jogou duas filhas de ponte no Espírito Santo é condenado a 36 anos de prisão



Após dois anos do crime, o Tribunal do Júri da Comarca da Serra condenou a 36 anos de prisão, em regime fechado, o pedreiro Wilson da Conceição Barbosa, acusado de ter matado suas duas filhas.

O julgamento, realizado nesta quarta-feira (2), condenou o pedreiro por jogar Luciene da Conceição Barbosa, de 4 anos, e Luciana Dortes Barbosa, 2 anos, de uma ponte localizada entre os municípios de Serra e Fundão, em 13 de abril de 2010.

Na ocasião, o acusado agiu com culpabilidade evidenciada, com plena consciência do caráter criminoso de seus atos, motivado por vingança, segundo a juíza Gisele de Oliveira, em sua sentença.

De acordo com investigações da Polícia Civil, a ação criminosa foi presenciada pelo autônomo José Antônio Couto Miranda, que passava pelo local na hora da tragédia. Segundo ele, Barbosa, do alto da ponte, jogou uma filha de cada vez no rio Reis Magos, a uma altura de dez metros.

Com a força da correnteza, as crianças foram arrastadas pela água, impossibilitando qualquer ação que pudesse resgatar as duas meninas com vida.

Barbosa já havia se envolvido em caso de violência doméstica, e embora seja primário, sua conduta social foi classificada como não recomendável pelo envolvimento com uso de drogas e álcool, conforme descrito na sentença.

O julgamento, que durou dez horas, foi presidido pela juíza Gisele Souza de Oliveira e condenou Barbosa a 18 anos de reclusão para cada um dos homicídios. O acusado já se encontrava preso desde o dia do crime. 

Fonte: Portal Uol
Leia Mais ››

Lula chega de bengala a evento no BNDES no Rio


Ex-presidente Lula chega de bengala em evento pelos 60 anos do BNDES, no Rio
Visivelmente abatido, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou pela primeira vez de um evento do Rio de Janeiro após o início do seu tratamento contra um câncer na laringe.

Acompanhado do governador Sérgio Cabral, que teve seu nome anunciado em meio às palmas para o ex-presidente, Lula apareceu apoiado em uma bengala, no seminário "Investindo na África: Oportunidades, desafios e Instrumentos para a Cooperação Econômica", realizado pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Também mais magro, o governador Sérgio Cabral evitou pela segunda vez a imprensa ao deixar um evento público depois que foram divulgadas fotos suas na França, na companhia do empresário Fernando Cavendish, dono da Delta, empresa investigada pela CPI do empresário de jogos ilegais Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.

Ao sair do evento, o governador evitou a reportagem da Folha, que o esperava na porta de uma área privativa das autoridades, saindo por uma porta lateral.O prefeito Eduardo Paes, que estava na mesma sala com Cabral saiu pela porta da frente.

Segundo a assesoria de Lula, o motivo do uso da bengala é a fraqueza provocada pelo tratamento contra o câncer, que fez o ex-presidente perder 18 quilos, parte já recuperados, segundo o assessor.

Lula leu seu discurso, uma prática pouco usual, e exaltou a cooperação entre o Brasil e a África, afirmando que o continente e o Brasil estão crescendo em um mesmo momento.

Ele criticou a postura dos países desenvolvidos durante a crise econômica, acusando-os de punir as vítimas da crise (trabalhadores) e distribuir prêmios para os "reais culpados" pela situação econômica mundial que seriam o mercado financeiro e as grandes empresas.

"Os países ricos deram para o sistema financeiro todo o apoio, e para os mais pobres nenhum socorro", disse Lula em seu discurso.

Fonte: Folha de São Paulo
Leia Mais ››

Regra da poupança mudará só para novos depósitos, anunciará governo


Poupança e renda fixa v.6 (Foto: Editoria de Arte/G1)
O governo anuncia nesta quinta-feira (3), por volta das 18h, mudança no rendimento das cadernetas de poupança. A alteração será feita por medida provisória.
Para os depósitos já feitos até esta quinta-feira, não haverá mudança – o rendimento permanecerá em 0,5% ao mês, mais TR (taxa referencial). Os novos depósitos terão uma remuneração diferente, de 70% da Selic, mais TR. Os rendimentos da caderneta continuarão isentos de pagamento do Imposto de Renda.
A TR (Taxa Referencial) é calculada usando uma média ponderada das taxas negociadas no mercado de CDBs, que são títulos privados dos bancos. Atualmente, a TR mensal está em torno de 0,08%.
Já a Selic, atualmente em 9%, é usada como base de remuneração para titulos da dívida do governo – ou seja, quanto o governo paga para financiar sua dívida.
Queda da Selic
O governo argumenta que a medida é necessária para que o Banco Central continue reduzindo a Selic.
Atualmente, os juros básicos da economia, definidos a cada 45 dias pelo Banco Central, estão em 9% ao ano, pouco acima do piso histórico de 8,75% ao ano, que vigorou entre julho de 2009 e abril de 2010, na primeira etapa da crise financeira internacional.
Um recuo mais forte da taxa de juros, abaixo de patamares mínimos já registrados (8,75% ao ano), poderia comprometer a chamada "rolagem" da dívida pública, que é a emissão de títulos públicos pelo Tesouro Nacional para pagar os papéis que estão vencendo.
Na poupança, está assegurado o rendimento de 6% ao ano mais Taxa Referencial (TR). A modalidade de investimentos também não tem tributação do Imposto de Renda, diferentemente dos fundos de investimentos, nos quais a alíquota do IR varia de 15% a 22,5%, dependendo do tempo de aplicação.


O QUE OCORRE SE OS JUROS CAÍREM MAIS SEM MUDANÇA NA POUPANÇA
RENDA FIXAPOUPANÇA
- Governo vende títulos da dívida pública, pagando juros ligados à Selic
- Esses títulos são a base dos investimentos de renda fixa oferecidos pelos bancos
- Investidores pagam Imposto de Renda e taxa de administração
- Caderneta tem rendimento fixo de 6% ao ano mais TR
- Investidores não pagam Imposto de Renda nem taxa de administração
 
SE A SELIC CAI:
- Renda fixa passa a render menos- Poupança não sofre alteração
SE A RENDA FIXA RENDER MENOS QUE A POUPANÇA:
- Investidor tira dinheiro da renda fixa e coloca na caderneta
- Governo fica sem compradores para os títulos da dívida



Sem uma mudança no rendimento fixo da caderneta, essa aplicação acaba se transformando num piso para as taxas de juros, que não podem recuar abaixo de um determinado patamar, sob risco de a poupança se tornar mais atrativa do que os fundos de renda fixa. Com isso, a população, e até mesmo os grandes aplicadores, podem migrar para a caderneta – deixando o Tesouro Nacional com menos compradores dos títulos públicos (que são emitidos para pagar os papéis que estão vencendo).

Fonte: G1
Leia Mais ››