RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

quarta-feira, junho 20, 2012

Bebê morre com problemas cardíacos e família acusa hospital no interior


Imagem Ilustrativa

Um bebê de seis meses morreu na Unidade de Emergência de Monte Alegre (UEMA), nesta terça-feira, 19. Segundo informações da família, a criança sofria de problemas cardíacos e teve atendimento médico negado pela unidade. De acordo com a assistente social do Núcleo de Apoio a Saúde da Família, Maria Aparecida Ferreira, a criança vinha sendo acompanhada regularmente e não houve descaso do hospital. 

A avó da criança, Maria Eunice do Nascimento, avó da criança, explicou que a pequena Sara, de seis meses de vida, sofria de problemas no coração e começou a apresentar os sintomas de uma possível piora nessa segunda, 18, quando levada para UEMA, mas teve o atendimento médico negado.“O diretor do hospital não deixou eu ser atendida, dizendo que o médico tinha muita urgência para atender”, afirmou. Na terça-feira, a família retornou a unidade, mas as enfermeiras alegaram que o estado de saúde da criança não era grave. “Às 16h nós voltamos para o hospital para tentar um encaminhamento (para outra unidade), mas eles não conseguiram reanimar a criança e ela veio a óbito”, explicou Eunice. A mãe de Sara, que é esquizofrênica, está na casa da família e ainda não sabe da morte da filha.

De acordo com informações de Wendel Costa, blogueiro e morador de Monte Alegre, a cidade não tem atendimento médico assegurado. “Apenas na segunda-feira tem um obstetra. Nos outros dias é uma raridade encontrar um médico na cidade”, afirmou.  “O hospital, inclusive, atende a pessoas de outras pessoas cidades, funcionando como um hospital regional, mas sem estrutura nenhuma para isso”.

Ainda segundo Wendel Costa, outros dois casos, que não foram confirmados pelo hospital, teriam acontecido na última semana. Uma mulher, que reside na comunidade do Comum, pertencente ao município, teria entrado em trabalho de parto e perdido a criança por falta de atendimento. A família fez um boletim de ocorrência na delegacia da cidade acusando o hospital de negligência. No outro caso, uma outra mulher em trabalho de parto teria sido internada na UEMA no  domingo, 10, e sido atendida somente no dia seguinte, com a chegada do médico obstetra. A mulher teria sido encaminhada em estado grave para o Hospital Maternidade Januário Cicco, em Natal, mas a criança já chegou ao local sem vida.

O diretor da unidade, Jânio André, não foi localizado, e a responsável pela Secretaria de Saúde Municipal de Saúde, Jayne Alves Vidal, estava fora do município, participando de uma reunião em São José do Mipibu. 

Fonte: DN Online/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Governo do RN apresenta proposta de aumento de 22% e médicos rejeitam


Na noite desta terça-feira (19), os secretários de Estado da Saúde Pública, Isaú Gerino, e da Administração e dos Recursos Humanos, Álber Nobrega, participaram de uma reunião com membros do Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Norte (Sinmed) no sentido de pleitear o encerramento da greve no setor que se arrasta há 50 dias. Uma nova proposta foi apresentada, mas negada pela categoria dos profissionais em saúde.

Pela nova proposta do Governo, os médicos receberiam um reajuste de 22%, divididos entre fevereiro e setembro de 2013 e fevereiro de 2014. A criação da Gratificação de Atividade Médica teria um impacto anual superior a R$ 27 milhões. Apenas em 2011, a categoria dos médicos do Estado foi contemplada com um aumento de 31% e, em relação a maio de 2011, os profissionais já obtiveram um ganho de 11%.

Além da proposta, o Governo adotará a tabela remuneratória da Lei Complementar 323/10, a qual irá incorporar a gratificação de alta complexidade para 427 médicos, com implantação gradual entre julho e dezembro do corrente ano. A ação refletirá no pagamento de R$ 16.794.887,92 por ano.

Atualmente, os médicos representam 14% do corpo funcional da área da saúde do RN e os servidores 86%. Os 2.196 médicos que atuam no serviço público representam 36% do desembolso com a folha do Estado com a saúde, contemplando um percentual maior do que o crescimento da folha (31%). Por outro lado, os 13.317 servidores perfazem 64%.

De acordo com Álber Nóbrega, todas as vantagens foram apresentadas aos médicos. "A média de desembolso do Estado por médico é de R$ 9.397,00. Falamos sobre as conquistas que eles tiveram em 2011, mas ainda não houve entendimento. Foi a terceira reunião ocorrida com o Sindicato e a quinta proposta apresentada pelo Governo do RN, porém é necessário observar a Lei de Responsabilidade Fiscal e ter certa cautela quando fazemos projeções salariais", disse.

O secretário ressaltou os índices de reajuste obtidos pelos médicos nos últimos 18 meses e garantiu que os valores são consideráveis. "Acho que nenhum outro setor conseguiu chegar a esse índice de reajuste, mas é necessário atentar que temos que atender as outras categorias, temos que atender ao plano de cargos e salários. Se juntarmos todos os pedidos, iremos alcançar o limite prudencial e isso impediria o RN de receber os convênios e repasses obrigatórios do Governo Federal", enfatizou.

Além disso, na reunião, o secretário Isaú Gerino garantiu o comprometimento do Estado em atender às melhorias das condições de trabalhos dos médicos, bem como o reforço na aquisição de medicamentos. O titular da pasta viajou ao Ministério da Saúde nesta quarta-feira (20) para viabilizar os recursos para investimento na saúde do RN.

Sobre as gratificações aos 427 médicos, o titular da Administração e dos Recursos Humanos disse que a implantação independe de gratificação e os direitos adquiridos pelos profissionais serão honrados pelo Estado. "Isso é um direito que os médicos têm. Vamos respeitar, mesmo porque não depende de negociação a implantação das gratificações. Estamos trabalhando e mostrando aos médicos nosso desejo de pôr fim à greve. Esperamos que os profissionais tenham o entendimento com o Governo e voltem ao trabalho por causa da importância deles para o contexto social, que é o de salvar vidas", comentou.

Fonte: Defato/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Policiais civis suspendem greve de advertência após reunião com o Governo


Os agentes e escrivães da Polícia Civil deliberaram, ao final da tarde desta quarta-feira (20), na sede do Sinpol-RN, pela suspensão da greve de advertência às 8h desta quinta-feira. A decisão pela não continuidade da paralisação, que poderia se tornar por tempo indeterminado, ocorreu devido aos avanços obtidos com esta mobilização de 24 horas.

A suspensão das atividades teve o objetivo de chamar a atenção do Governo para o cumprimento dos pontos já acordados com a categoria. Estiveram presentes na reunião o secretário-chefe do Gabinete Civil, José Anselmo Carvalho, o secretário de Administração e Recursos Humanos, Antônio Alber Nóbrega, o consultor Geral do Estado, José Marcelo Ferreira Costa e diretoria do sindicato.

“Abrimos um canal de comunicação com o governo e estamos aguardando o novo Secretário de Justiça assumir para que alguns pontos sejam acertados, que é o caso do enquadramento de níveis e a remoção dos presos das delegacias. A possibilidade de retirada dos anuênios foi descartada, pois não é conveniente para o governo modificar isso, visto que é um adicional por tempo de serviço”, afirma Oliveira, presidente do Sinpol.

A próxima assembléia está marcada para o dia 11 de julho, quando espera-se  que o novo titular da Sejuc já esteja à frente da negociação para firmar um acordo com os policiais. Enquanto isso, os serviços prestados à população continuam normalmente, informa Djair Oliveira.

Fonte: DN Online/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Denuncia bomba! Ex-Corregedor diz que saiu por investigar delegados no RN


Francisco Sales Felipe ex-corregedor da SSP/RN


"MEXI COM INTERESSES ESTRANHOS"

Exonerado por "não corresponder às expectativas", como afirmou o secretário estadual de segurança Aldair da Rocha, o advogado e ex-corregedor de segurança pública Francisco de Sales Felipe retornou de Brasília após uma semana de viagem e, em entrevista ao Diário de Natal, resolveu comentar as razões pela qual teria sido retirado do cargo que ocupou entre setembro de 2011 e o início de junho deste ano.

"Notei que minha missão foi cumprida com esta exoneração. Estou honrado por isto ter acontecido. Por isso afirmo que a motivação foi desprovida de de qualquer fundamento", afirmou o advogado. Durante a entrevista, Sales apontou falhas e omissões da secretaria de segurança do RN, em especial do seu titular. O ex-corregedor ainda pontuou sobre a justificativa dada pela Secretaria de Segurança sobre a sua saída. "Sou um homem que posso pecar pela ação, mas não pela omissão. E enquanto cidadão, tenho o maior respeito pela coisa pública. Minha história pode comprovar.Então devolvo aos meus algozes: quais são essas expectativas afinal?", questionou ele.

O ex-corregedor recebeu a notícia da exoneração quando chegou à capital federal. Ele foi até Brasília para protocolar pessoalmente na Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República a denúncia anônima que foi enviada ao Governo do Estado contra delegados da Polícia Civil pela própria secretaria. "Não sou ingênuo de pensar que isto não iria influenciar na minha saída, ainda mais após todos os episódios deste ano. Mas vale registrar que fui muito bem recebido na secretaria", disse Francisco.

Na SDH, reuniu-se por duas vezes com o Ouvidor Nacional de Direitos Humanos, Bruno Renato Teixeira, para relatar o conteúdo da denúncia. O ex-corregedor ainda foi à sede da Polícia Federal para pedir que o órgão auxilie nas investigações. "Levei o requerimento até a PF para que eles entrem nas investigações. Este pedido foi feito também pelos delegados que conduzem os trabalhos no Estado", revelou ele.

Comissão

Desde a primeira semana de abril, uma comissão formada pelos delegados Laerte Jardim, Marcus Dayan e João Bosco de Almeida, que foi designada pelo delegado-geral Fábio Rogério da Silva, é responsável pela condução do inquérito baseado na denúncia anônima. Informações extra-oficiais apontam para a participação de no mínimo mais dois delegados na investigação, que segue em sigilo.


E é especialmente ao trabalho dedicado a este caso, que Francisco de Sales credita o afastamento do cargo de corregedor. O advogado relatou todos os passos tomados, as retaliações sofridas e o desejo de acompanhar de perto, enquanto cidadão, o prosseguimento das investigações, inclusive as que tem ele como investigado por conta dos supostos vazamentos à imprensa sobre o caso.

Para isso, Sales recusou os pedidos para uma "estadia forçada" de alguns meses fora do RN. "Assim que assumi a secretaria tomei conhecimento de que a denúncia vinda da SDH estaria na secretaria de segurança, após ter passado da ouvidoria para o Gabinete Civil e só então chegado à mesa de Aldair da Rocha. Fui até o secretário por três vezes para dizer que o lugar daquela denúncia era na corregedoria. Nas duas primeiras ele tergiversou, foi evasivo.

Apenas na terceira vez, em novembro de 2011, ele me encaminhou a documentação. Fui, por conta própria em meu carro, procurar delegados de minha confiança para saber se aquela denúncia, mesmo anônima, teria fundamentação. Eles me asseguraram que havia indícios suficientes. Enquanto alguns comandados do secretário queriam saber onde eu estava, fazia meu trabalho.

Então encaminhei para a Degepol o pedido de abertura de inquérito, que foi atendido", contou ele. O ex-corregedor ainda apontou uma falta de vontade do secretário Aldair da Rocha em investigar o caso.

O trabalho atuante do corregedor teria incomodado certos setores da segurança pública. O próprio Francisco de Sales aponta o secretário que lhe exonerou como um dos incomodados. "Firmei uma parceria forte com o Ministério Público durante minha gestão. Parece que isto irritou, de alguma forma, o secretário Aldair. Mas, prefiro errar com o MP do que errar distante dele. Também mexi de alguma forma com interesses estranhos de alguns poucos", justifica Sales.

Ex-corregedor teria sofrido retaliações

Desde o pedido de abertura do inquérito para investigação dos delegados listados na denúncia anônima, o ex-corregedor conta que as retaliações a seu trabalho foram inúmeras. "A partir do momento em que tomei medidas para tornar a corregedoria forte começaram a cortar diárias e tentaram levar os pneus dos carros, por exemplo. A retaliação completa configurou-se com a minha saída. Também estou sendo investigado em dois inquéritos, um deles por vazamento d informações à imprensa.

Ele ainda contou que o momento agora é de voltar-se para sua grande paixão: a literatura. "Agora na condição de cidadão voltei a escrever. Vou cumprir a promessa feita para eu mesmo de que vou escrever um romance. As promessas que faço sempre cumpro, sou um homem que não sabe ficar parado", disse Francisco de Sales.

A reportagem tentou contato com o titular da Secretaria de Segurança através de sua assessoria de imprensa para que pudesse comentar os casos relatados pelo ex-corregedor, mas não obteve retorno. A assessoria do Governo do Estado foi contactada e afirmou que Aldair da Rocha encontrava-se fazendo exames médicos e estaria impossibilitado de prestar mais esclarecimentos.

Fonte: DN Online/Cidade News Itaú/RG em foco
Leia Mais ››

"Charle Cigano" é preso por furto (mais uma vez)


  Na noite de ontem (19/06), Francisco das Chagas Bezerra Júnior, mais conhecido por "Charle Cigano", de 23 anos de idade, foi detido pela polícia militar de Apodi após cometer um furto.
  O fato ocorreu por volta das 22h00min, quando a polícia militar da cidade recebeu uma denúncia de um crime de furto ocorrido na rua Joaquim Teixeira de Moura. Imediatamente a RP da cidade comandada pelo Sgt. Ivanildo juntamente com o Sd Coriolano foram ao local e colheram todas a informações possíveis e características do suspeito. Segundo as informações repassadas pela vítima, deixou sua moto estacionada em frente a sua casa, próximo a faculdade e quando voltava viu alguém tirado os retrovisores da mesma. Ao verificar a moto percebeu que a ignição apresentava sinais de violação, o que leva a crer que o acusado tentou roubar a moto e não conseguindo, levou apenas os retrovisores. Minutos depois, em patrulhamento a RP localizou "Charle Cigano" com as mesmas vestimentas descritas pela vítima. Ao ser reconhecido e indagado pelos policiais, o acusado resolveu assumir a autoria do delito e entregar o produto do furto, que estava escondido em um quartinho onde ele reside próximo ao local do crime.
  Charle recebeu voz de prisão e foi conduzido juntamente com o produto do furto até a delegacia de Polícia Civil de Apodi onde foi autuado em flagrante pelo crime de Furto e se encontra detido a disposição da justiça.

Fonte: Plantão Apodi/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Eleições: Em Apodi todos os candidatos estão encrencados com a justiça


A sucessão em Apodi parece, no mínimo, estranha. Os três candidatos à Prefeitura estão encrencados com a Justiça Eleitoral. Ou seja, o processo tem três postulantes hoje, mas pode ficar sem nenhum, caso prevaleça os rigores da lei.

A prefeita Gorete Pinto (PMDB) sobrevive de uma liminar deferida pela Justiça local, depois de ter as suas contas reprovadas pela Câmara Municipal. Pela Lei da Ficha Limpa ela está inelegível.

A mesma situação – sem liminar – vive o ex-prefeito José Pinheiro Bezerra. Ele teve as contas reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O terceiro candidato, professor Flaviano Monteiro (PC do B), está impedido pela resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que tornou inelegíveis todos os políticos que tiveram contas da campanha de 2010 reprovadas pela Justiça. Monteiro foi candidato a deputada estadual nas eleições passadas e não teve o zelo com a prestação de contas.

Para piorar, a quarta opção seria o ex-prefeito Evandro Marinho, o Vandinho, mas este entrou  na “lista negra” do Tribunal de Contas da União (TCU), entregue ao TSE.

Se prevalecer o que está na Lei e a Justiça fazê-la cumprir, o município de Apodi ficar sem os seus candidatos à Prefeitura.

Fonte: Cesar Santos/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Bandas de forró Calcinha Preta, Aviões do forró e Garota Safada é destaque no Jornal Hoje da Rede Globo





 O jornal hoje da rede globo exibiu hoje (20) máteria especial sobre como as festas juninas promovem o forró para todo o Brasil. A banda Calcinha Preta foi destaque juntamente com garota safada e aviões do Forró. Apesar de alguns erros na gravação, vale a pena assistir e conferir as três melhores bandas de forró do Brasil.

Fonte: Taboleiro Grande News/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

DUAS PESSOAS FICAM FERIDAS EM ACIDENTE AUTOMOBILÍSTICO PRÓXIMO A UIRAÚNA/PB


Um veículo carregado de mercadorias capotou por volta das 2:30hs dessa quarta-feira (20)  na Br-405 que liga Uiraúna ao Estado do Rio Grande do Norte, na altura do sítio varelo. O carro, uma D-20 cabine dupla, cor bege, placa: KFF-4606 Tenente Ananias/RN era ocupada por um grupo de crediaristas que vinham de Campina Grande/PB com destino a cidade de Tenente Ananias/RN.


O veículo era conduzido por José Bernardino da Silva (Zezinho de Dunga), 47 anos, residente em Tenente Ananias, que no acidente sofreu uma fratura no braço direito. Ainda estava no veículo, Carlos Roberto de Oliveira, 25 anos, residente em Piloes/RN, que sofreu apenas escoriações pelo corpo. Uma terceira pessoa que também estava no veículo não foi identificada pela reportagem, mas segundo informações, não sofreu ferimentos.


Populares que passavam no momento do capotamento socorreram os feridos para o Hospital Menino Jesus em Uiraúna, onde foram transferidos pelo SAMU para o Hospital Regional de Cajazeiras/PB.

Fonte: Uiraúna Net/Cidade News Itaú/PF Online
Leia Mais ››

O cantor Gustavo Lima quer adotar uma criança com Cimdrome de Down.


O cantor sertanejo Gustavo Lima quer adotar uma criança com Cimdrome de Down. O cantor com apenas 22 anos de idade ainda não sabe se vai se casar logo, mais de uma coisa ele tem certeza vai ser pai de uma criança com Down, porque elas são muitas especiais puras e carinhosas.É um desejo que um dia eu vou realizar, garantiu.

 Por causa da agenda sempre lotadas de shows, Gustavo não tem condições de cuidar da criança agora, mais já procurou saber como são os trâmites para a adoção no Brasil.

Fonte: VTN Online/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Policiais da ROTAN prendem traficante com drogas em Patos/PB


Na manhã desta quarta-feira, (20), por volta das 10 horas, uma equipe da ROTAN do 3º BPM de Patos/PB, quando realizava rondas de rotina e abordagens no Bairro São Sebastião, nas proximidades da linha férrea – localidade conhecida como “beiral”, – se deparou um indivíduo em atitude suspeita, que ao avistar os militares empreendeu fuga, porém rapidamente fora alcançado e detido.

Vadim foi preso por policiais da Rotan portando drogas

O homem foi identificado como Evandro José Sales de Medeiros, conhecido também por “VANDIM”. Ele é reincidente especícifico e saiu a pouco tempo da prisão. Com ele, os ROTANIANIANOS apreenderam um saco com 194 pedras de crack e mais 3 trouxinhas de cocaína, além da quantia de 31 reais em dinheiro.

Após interceptar o traficante os PM’s o conduziram até a Delegacia. Lá, ele foi autuado em flagrante por tráfico de droga.

O comandante do 3º BPM, o tenente-coronel Enéas Cunha Rolim, disse que “é importante ressaltar que dentre as guarnições de rua, a ROTAN é a que mais tem se destacado no enfrentamento ao tráfico de entorpecente, somando o maior número de prisões por tráfico e porte ilegal de armas“, relata.

Droga apreendida pelos policiais em poder de Vadim

Fonte: Sidney Silva/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Pai de fotógrafo revela que filho confessou assassinato da ex-mulher professora universitária



‘Ele me ligou e disse que ia se matar’, foi o que confirmou o fotógrafo Gilberto Lyra Stucker Fiilho, pai do publicitário e também fotógrafo Gilberto Lyra Stucker Neto (foto), principal suspeito de ter estrangulado na tarde de ontem (19), a professora universitária Briggida Pereira dos Santos de 28 anos.

De acordo com o pai, Gilberto Neto teria ligado para ele logo após matar Briggida e afirmado que estava em uma praia. Além de confessar o crime, o publicitário ainda teria dito ao pai que pretendia se matar.


A professora universitária Briggida Pereira dos Santos foi encontrada morta, dentro de um quarto em seu apartamento localizado no bairro de Bancário em João Pessoa. O corpo estava ao lado da cama e apresentava sinais de estrangulamento no pescoço.

Foto: Twitter @emersonmofi

Briggida lecionava na UFPB e UEPB. Nas redes sociais uma grande mobilização de parentes e amigos da vítima tenta divulgar a foto de Gilberto Neto com o objetivo de localizá-lo. 

Fonte: É Sertão/Cidade News Itaú/Folha do sertão/Portal Correios
Leia Mais ››

Tentativa de Homicídio no Centro de Mossoró


A Central de Operações da Policia Militar registrou na tarde de quarta-feira 20 de Junho de 2012 uma tentativa de homicídio no centro de Mossoró.

Um flanelinha sem identificação foi esfaqueado no pescoço e correu em direção a Rua Mário Negocio, nas proximidades do prédio Aceu e caiu na calçada de uma loja.
Populares acionaram a policia militar e o socorro medico. A vitima foi socorrida pela equipe da Viatura de Suporte Avançado ""Alfa"" do Samu para o Hospital Regional Tarcisio Maia. 

Não se sabe ainda o nome do flanelinha, quem o esfaqueou nem o motivo da agressão.

Fonte: O Câmera/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Filho do humorista Carlos Alberto de Nóbrega é preso por não pagar pensão alimentícia


  • Arquivo Pessoal
    Maurício de Nóbrega, 44, filho do humorista Carlos Alberto de Nóbrega
    Maurício de Nóbrega, 44, filho do humorista Carlos Alberto de Nóbrega

Maurício de Nóbrega, 45, filho do humorista Carlos Alberto de Nóbrega foi preso nesta terça-feira (19), em São Paulo, por não pagar pensão alimentícia à filha. O dentista está no 33° Distrito Policial, em Pirituba. O valor pedido pela ex-mulher de Nóbrega é de R$ 64 mil. 

A filha tem 14 anos e é a primogênita do dentista, que está separado da ex-mulher, Geórgia Campos de Oliveira, há dez anos. De acordo com Vinícius de Nóbrega, o advogado e irmão de Maurício, o dentista não vai pagar a dívida e vai cumprir os 30 dias de prisão, estipulados pela Justiça. "O débito vai continuar, mas ele não poderá ser preso novamente. Aguardamos que a ex-mulher retire a queixa contra a única pessoa que sustenta a filha dela, já que ela não trabalha", disse o advogado ao UOL.

Nesta quarta-feira (20), Maurício recebeu as visitas de seu pai, o humorista Carlos Alberto de Nóbrega, e de um dos irmãos, o Vinícius. Os dois ficaram na delegacia por 15 minutos.

Vinícius de Nóbrega contou que durante a separação ficou estipulado que Maurício pagaria um valor de pensão correspondente a uma certa quantia de salários mínimos por mês (os números não foram revelados). De lá para cá, o salário mínimo saltou de R$ 200 para R$ 622 e, por conta do aumento, o dentista deixou de pagar o valor integral da pensão.

Uma outra advogada de Maurício, Daniela Hochman Uziel, contou que Nóbrega paga, desde 2009, cerca de 80% do valor estipulado pela Justiça. "Ele é responsável pelos gastos com escola, convênio médico, IPTU da casa onde a menina mora com a mãe, além de arcar com vestuário e viagens."

Fonte: Portal Uol/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Elize Matsunaga é transferida para o "Presídio de Caras"


Elise Ramos Kitano Matsunaga, 38, suspeita de ter matado o executivo da Yoki Marcos Kitano Matsunaga, 42
Elize Matsunaga, 30, foi transferida nesta quarta-feira da Cadeia Pública de Itapevi (Grande São Paulo), onde estava desde a noite do dia 5 deste mês, para o Complexo Penitenciário de Tremembé (138 km de SP).

Por abrigar condenados e acusados de crimes de grande repercussão, o complexo de Tremembé é conhecido como "Presídio de Caras", uma referência à revista de celebridades "Caras".

Ontem, o juiz Adilson Paukoski Simoni, do 5º Tribunal do Júri da capital, transformou Elize em ré no processo criminal no qual é acusada pela Polícia Civil e pela promotoria de ter matado e esquartejado o marido, o executivo Marcos Matsunaga, 41.

Ao transformar Elize em ré, o magistrado também transformou a prisão temporária dela (que terminaria amanhã) em preventiva (até possível julgamento). Por isso, Elize foi levada para a penitenciária no interior paulista.

CALÇA CÁQUI

Como regra para qualquer pessoa que dê entrada em uma das 149 prisões do Estado de São Paulo, Elize ficará no chamado regime de prova nos próximos dez dias, ou seja, nesse período receberá apenas visitas de advogados.

Assim que deu entrada na Penitenciária Feminina I Santa Maria Eufrásia Pelletier, que tem cem vagas e abriga hoje 154 mulheres, Elize foi obrigada a trocar as roupas que vestia pelo uniforme padrão do sistema prisional paulista: calça cáqui e camiseta branca.

Em Tremembé, Elize, bacheral em direito e com formação técnica em enfermagem, será vizinha de presas como a ex-estudante de direito Suzane Suzane von Richthofen, condenada a 38 anos de prisão pela morte dos pais, e Anna Carolina Jatobá, condenada pela morte da enteada, Isabella Nardoni, 5.

Quando esteve na Cadeia Pública de Itapevi, Elize ficou em um cela isolada. Ao todo, a Cadeia Pública de Itapevi abrigava outras 80 mulheres quando Elize esteve lá.

Na manhã do dia 8 deste mês, Elize, segundo policiais, comparou a cela com a cobertura onde vivia até ser presa, na Vila Leopoldina (zona oeste de São Paulo).

Segundo o relato, ela disse que o local era menor do que a cama em que dormiu até o dia 4, quando foi presa pela morte do marido.

Fonte: Folha de São Paulo/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Aviões sob investigação são avaliados em R$ 560 milhões, diz PF


Auditor da Receita Federal observa aeronave em Campinas (Foto: Divulgação/Receita Federal)Auditor da Receita Federal observa aeronave em Campinas (Foto: Divulgação/Receita Federal)

As 12 aeronaves irregulares que foram alvo da operação Pouso Forçado, da Receita Federal e da Polícia Federal, são avaliadas em mais de R$ 560 milhões, segundo informações divulgadas pelos dois órgãos nesta quarta-feira (20). Apenas um dos aviões vale cerca de R$ 100 milhões; nenhum deles custa menos de R$ 2 milhões.

Até o fim da manhã desta quarta, sete das 12 aeronaves investigadas já haviam sido recolhidas. Também foram apreendidos documentos, computadores e componentes de armazenamento eletrônico de dados em hangares e empresas do meio aeronáutico. Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça Federal e a operação foi realizada ainda nesta quarta.

De acordo com a Receita Federal, o esquema milionário de importação irregular de aeronaves e jatos executivos de luxo começou a ser investigado há mais de um ano. “Essa operação teve precedentes em Viracopos e ao longo do último ano fizemos a retenção de outras aeronaves, por meio das quais percebemos um modelo que se repetia", disse Antônio Andrade, inspetor da Receita Federal em Viracopos.
Segundo Andrade, uma empresa brasileira constituía uma empresa no exterior, que celebrava um contrato denominado trust com um banco, e a propriedade da aeronave passava a ser dividida. “O avião seria do banco, mas a empresa estrangeira poderia usá-lo. Com isso, a empresa localizada no paraíso fiscal entrava aqui, declarava que estava a serviço de estrangeiros, quando na verdade estava operando no Brasil.”
Para não recolher os impostos no Brasil, importadores utilizavam acordos internacionais que permitem que aeronaves pertencentes a empresas ou pessoas estrangeiras passem até 60 dias no Brasil sem o recolhimento de taxas.
A Operação Pouso Forçado ocorreu nos aeroportos de Congonhas, na Zona Sul da capital paulista, no Galeão, no Rio, de Viracopos, em Campinas, e de Jundiaí, ambos no interior de São Paulo. A ação contou com a participação de 50 policiais federais e 25 auditores fiscais da Receita Federal.
Antes da operação realizada nesta quarta, outras seis aeronaves foram retidas pela Receita Federal, no último ano. A Polícia Federal investiga outros dez casos de aeronaves que devem ter mandados de busca e apreensão expedidos nos próximos dias.
De acordo com o delegado Jessé de Almeida, da PF, as aeronaves são compradas por empresas instaladas no estado americano de Dellaware. “Estamos investigando se há um esquema, porque não acreditamos que os empresários tenham tido a iniciativa individualmente”, afirmou.
De acordo com a Receita Federal, deixaram de ser pagos os impostos de 10% sobre produtos industrializados, cerca de 18% o ICMS e 34% do valor dos bens deixaram de ser recolhidos, totalizando cerca de R$ 192 milhões.
“Impressiona a Receita o montante das aeronaves, no valor de R$ 560 milhões. No ano passado atingimos mais de R$ 600 milhões em mercadorias [apreendidas] e só nesta operação o valor é extraordinário”, disse Marcos Siqueira, superintendente-adjunto da Receita. As aeronaves estão sujeitas a perdimento e serão investigadas para que seja fortalecida a prova de que elas estavam no Brasil para servir a interesses nacionais.
O Ministério Público deve concluir a identificação dos responsáveis pelas empresas e pelas aeronaves e promover a ação. Eles deverão responder pelos crimes de falsidade ideológica e contrabando ou descaminho. As cinco aeronaves que ainda não foram localizadas são procuradas internacionalmente.

Fonte: G1/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Refém durante 17 anos só procurou polícia no RJ após filha sofrer abuso




A mulher que ficou em cárcere privado por 17 anos, após ter sido sequestrada pelo padrasto na saída da escola, em Porto Alegre, quando tinha apenas 11 anos, só teve coragem de procurar a polícia porque a filha mais nova, de 10 anos, teria sido abusada pelo meio-irmão, conforme mostrou reportagem do RJTV.
A vítima, hoje, está com 28 anos. A Polícia Civil prendeu às 6h de terça-feira (19), em Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Carlos Alberto Santos, de 57 anos, suspeito de raptar a enteada e a manter em cárcere privado por 17 anos. Ele fugiu com a vítima de Porto Alegre, em 1995, quando ela tinha só 11 anos, e a trouxe para o Rio, de caminhão. Nesse tempo ele a manteve refém e teve três filhos com ela.

Ele cumpre prisão temporária por estupro, cárcere privado e lesão corporal qualificada. Ele é acusado de raptar, em 1995, a filha da ex-mulher, na porta da escola, no Rio Grande do Sul. Durante 17 anos, viveu com ela, mantendo-a em cárcere privado. Atualmente, os dois viviam em Niterói. Da relação com o padrasto nasceram dois meninos, de 15 e 6 anos, e uma menina de 10 anos. O primeiro filho ela teve aos 13 anos.

De acordo com o delegado Wellington Vieira, responsável pelo caso, Santos confessou o crime. A polícia apreendeu uma foto em que o suspeito aparece com um revólver, que ele alegou ser de um ex-patrão. O preso trabalhava como caseiro e não tinha residência fixa.

“Ela poderia ter me denunciado antes. Ela teve chance. Ela esteve em um hospital. No hospital, ela poderia ter denunciado, e dito: ‘Fui raptada! Fui sequestrada! E isso não foi feito. As crianças foram todas registradas comigo e com ela”, contou o suspeito.
Vítima não frequentou escola e fazia serviços domésticos
Dos 11 aos 18 anos, a vítima não frequentou a escola, nem podia sair de casa. Depois conta que foi obrigada a fazer serviços domésticos nas casas onde Santos trabalhava como caseiro, além de ser ameaçada e de sofrer agressões físicas. Santos teria passado a ameaçar as três crianças, filhos do casal, por isso ela demorou a pedir ajuda.
“Conversando com ela em uma das vezes que veio à delegacia, percebemos que ela tinha problema com o Carlos e ela contou tudo. Agora, faremos contato com a polícia do Rio Grande do Sul para saber se há alguma queixa de desaparecimento e para tentar localizar sua família”, explicou o delegado.

“Desde o primeiro dia, ainda na viagem do Rio Grande do Sul para o Rio de Janeiro, ele começou a estuprar essa criança. Houve cárcere privado, houve sequestro, houve vários outros crimes, inclusive falsidade ideológica, porque para ele trazê-la do Rio Grande do Sul para cá, ele falsificou uma certidão de nascimento, se declarando como pai dela”, completou Wellington Vieira.

Fonte: G1/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Acordo que proibia sacolinhas em mercados é suspenso, diz associação


No supermercado Chama, redução no consumo das sacolas foi de 30% (Foto: Juliana Cardilli/G1)Mercado continuou distribuindo sacolinhas mesmo
com acordo (Foto: Juliana Cardilli/G1)

O Conselho Superior do Ministério Público de São Paulo decidiu nesta terça-feira (19) não homologar o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que proibia a distribuição de sacolas plásticas no estado, fazendo com que o acordo deixe de ter validade, segundo o Instituto Sócio-Ambiental dos Plásticos (Plastivida). Com isso, de acordo com o órgão, os supermercados terão que voltar a distribuir as embalagens gratuitas para as compras. O instituto é um dos autores da petição contra a homologação do TAC. O Ministério Público ainda não se pronunciou oficialmente sobre o assunto.
O TAC foi firmado entre o MP, o Procon-SP e a Associação Paulista de Supermercados (Apas), e passou a valer em abril deste ano. Todos os TACs, após serem firmados, são encaminhados para o Conselho Superior do MP que, neste caso, julgou que ele não é válido.
A petição contra a proibição das sacolinhas foi feita pelo Plastivida, pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Idecon) e pelo SOS Consumidor. Para o Plastivida, o preço das sacolinhas já estava embutido no valor dos produtos, e por isso os consumidores devem ter acesso às embalagens. Ainda segundo a assessoria de imprensa do órgão, com a suspensão da validade do acordo os supermercados terão que voltar a fornecer as sacolinhas, ou poderão ser acionados pelos órgãos de defesa do consumidor.
A assessoria de imprensa da Apas informou que a associação ainda não tem nenhum posicionamento sobre o assunto e que não teve acesso à decisão.

O Procon-SP informou que ainda não foi informado oficialmente sobre a decisão.

Acordo
A suspensão da distribuição das sacolinhas descartáveis é discutida desde o ano passado. Em maio de 2011, a Apas firmou acordo com a Secretaria do Meio Ambiente de São Paulo prevendo a extinção da embalagem nos 1.250 supermercados representados pela Apas - entre eles as principais redes.
A proibição do uso começou em janeiro de 2012. No entanto, os supermercados começaram a cobrar pela venda de sacolas biodegradáveis. O Ministério Público e o Procon intervieram. Foi determinado o fim definitivo da venda das sacolas biodegradáveis - porque também são descartáveis - e um prazo de dois meses para os consumidores se adaptarem. Algumas lojas criaram pontos específicos para retirada dessas caixas, que deverão continuar existindo. O TAC também obrigava os supermercados a venderem, até agosto, um modelo de sacola reutilizável por até R$ 0,59.
Apesar do acordo, muitos supermercados, principalmente em áreas mais periféricas da capital paulista, continuaram distribuindo sacolas plásticas normalmente para seus clientes.

Fonte: G1/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Sob suspeita, o juiz da vara em que corre o caso Cachoeira pede à Corregedoria que o investigue



O juiz Leão Aparecido Alves, titular da 11a Vara Criminal de Goiás, requereu à Corregedoria do Tribunal Regional Federal de Brasília que o investigue. O magistrado deveria ter assumido a condução do processo da Operação Monte Carlo. Porém, declarou-se impedido. A Polícia Federal apura a suspeita de envolvimento da mulher e de uma assessora de Leão num suposto vazamento de informações para um destacado membro da quadrilha de Carlinhos Cachoeira.

Deve-se à ministra Eliana Calmon, corregedora Nacional de Justiça do CNJ a informação sobre o requerimento remetido ao TRF. Ela falou com os repórteres depois de se reunir com o próprio Leão e com Paulo Augusto Moreira Lima (na foto), que, até a semana passada, despachava como juiz auxiliar na mesma 11a Vara Criminal.

Era Moreira Lima quem conduzia o processo da Monte Carlo. Sentindo-se ameaçado, pediu para deixar o caso. O TRF transferiu-o para outra jurisdição. Desde segunda-feira (18), ele despacha na 12a Vara Criminal. Normalmente, Leão deveria ter assumido a condução do processo contra Cachoeira e seu bando. Porém…

Abalroado pela suspeição, Leão viu-se compelido a renunciar ao caso. A PF levou a mulher e a assessora do juiz à alça de mira após rastrear um telefonema disparado para José Olímpio Queiroga Neto, sócio de Cachoeira na exploração de jogos ilegais em Valparíso (GO). As duas personagens ligadas ao magistrado seriam usuárias do aparelho que contactou Queiroga. Suspeita-se de vazamento de dados sigilosos. Daí o pedido de Leão à Corregedoria do TRF.

No encontro com Eliana Calmon, o magistrado Moreira Lima foi instado a informar o porquê de ter pedido para deixar o caso Cachoeira. Na entrevista, Eliana relatou, em termos vagos, o que ouviu a portas fechadas:

“O juiz confirma apenas a questão do telefonema que ele recebeu de alguém de um presídio de segurança máxima. Falou também de um carcereiro que o procurou contando que ouviu um preso dizendo algo. Contou também de um policial que visitou os pais dele.”

Curiosamente, a ministra atribuiu a decisão do juiz de se afastar do caso não às ameaças veladas, mas a um certo enfado: “Ouvimos do magistrado suas razões, porque o nosso entendimento é de que a magistratura não pode estar fragilizada. Ou seja, com medo do crime organizado. Naturalmente que o juiz deu as razões, disse que se sentia cansado, extenuado, e que gostaria de sair do processo, após 16 meses de trabalho”.

Eliana acrescentou: “No nosso entendimento, negar esse pedido seria até um ato de desumanidade. Daí eu entendo que ele sai não por fragilidade, não por covardia, não porque ele esteja com medo. Ele sai porque ele quer, efetivamente, descansar disso tudo, dessa notoriedade.”

O CNJ cometeu um erro básico ao organizar a reunião desta quarta. Se o juiz Leão encontra-se sob suspeição, ele jamais deveria ter sido ouvido na presença do colega Moreira Lima, em tese vítima suposta ação de vazamento. Por razões óbvias, os dois juízes teriam de ser escutados em conversas separadas.

Com a saída de Moreira Lima e a declaração de suspeição de Leão Aparecido, o processo contra Cachoeira e Cia. foi às mãos de um terceiro magistrado: Alderico Rocha Santos, titular da 5ª Vara Federal de Goiás. Curiosamente, Alderico não participou do encontro do CNJ.

Embora tenha atribuído a saída de Moreila Lima mais ao cansaço do que às ameaças, Eliana Calmon informou que a Comissão de Segurança do CNJ tomou providências para garantir a proteção dele e também a de Alderico, o novo magistrado da Monte Carlo. Ah, bom!

Fonte: Portal Uol/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Mãe deixa filha de 16 anos que pesava 18 kg morrer de fome nos EUA



Fotos mostram Markea Blakely-Berry (esq.), que morreu de fome nesta sexta (15) aos 16 anos, e sua mãe, Ebony Berry, 38, suspeita de deixá-la passar fome (Foto: Reprodução)
Uma mãe foi acusada nos EUA de homicídio e crueldade contra crianças sob suspeita de deixar a filha de 16 anos morrer de fome. A garota pesava cerca de 18 kg quando foi encontrada morta pela polícia na sexta-feira passada (15), relata o "Daily Mail".
Ebony Berry, de 38 anos, é ligada a um grupo "pró-fome" no Facebook e punia periodicamente a filha, Markea Blakely-Berry, que era deficiente mental, segundo os parentes da família.

O pai, Larry Stewart, ex-marido de Berry, disse que recebeu uma ligação dela na sexta-feira avisando que a menina tinha desmaiado. Ele disse para Berry chamar a emergência e que a garota chegou morta no hospital, relata a publicação.

A mãe "odiava" Markea porque esta nasceu prematura, diz a família.
Ebony e sua filha se mudaram do estado de Michigan para a Geórgia porque a mãe era procurada pela polícia, relatou o ex-marido dela.
Durante uma comemoração do Dia de Ação de Graças, a garota fez um desenho para a avó com várias comidas perto de pratos vazios. A garota chegou a fugir de casa, sendo encontrada roubando comida de um supermercado.
A família disse que só descobriu os links relacionados a grupos que encorajam a fome no Facebook de Berry após ela ser presa, conforme o portal.

Fonte: G1/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Bispo argentino flagrado com mulher em praia do México pede desculpas


O bispo Fernando María Bargalló se explica em entrevista ao canal América 24, postada no YouTube (Foto: Reprodução)O bispo Fernando Bargalló se explica em entrevista ao canal América 24, postada no YouTube (Foto: Reprodução)

Um bispo argentino que foi flagrado em fotos tomando banho de mar com uma mulher numa praia do México pediu desculpas pelo que classificou de “imagens ambíguas” e disse tratar-se de uma “amiga de infância”.

Fernando Bargalló, titular da diocese de Merlo-Moreno e presidente da Cáritas América Latina, de 57 anos, inicialmente disse desconhecer as fotos, divulgadas pela emissora América 24. Com a repercussão do caso, no entanto, divulgou um comunicado e pediu desculpas pelas “más interpretações” que as imagens possam suscitar.“É uma amiga de infância, praticamente a conheço desde que me entendo por gente e as imagens só se explicam no contexto de uma grande amizade”, disse o bispo ao mesmo canal, reconhecendo que a viagem a uma praia mexicana ocorreu há cerca de dois anos.

De acordo com o jornal argentino Clarín, o caso causou um grande constrangimento no meio eclesiástico do país. A Nunciatura Apostólica (equivalente à embaixada do Vaticano no país) está decidindo que medida tomar a respeito do bispo. Não está claro, segundo o diário, se a representação diplomática aceitou o pedido de desculpas de Bargalló ou se abrirá investigação para decidir o futuro do bispo.

Em um comunicado, o bispo também admitiu ter sido “imprudente”. “Lamento que aquela situação, não isenta de imprudência de minha parte, possa causar más interpretações”, diz o texto. “Estou totalmente comprometido com Deus e com a Igreja na missão que me foi confiada na querida diocese de Merlo-Moreno e as demais responsabilidades.”

Fonte: G1/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

TV chinesa confunde masturbador com cogumelo e vira motivo de piada


Um programa de jornalismo investigativo virou motivo de piada na China depois que exibiu uma reportagem sobre um objeto desconhecido que tinha sido encontrado por moradores em uma aldeia local (veja vídeo).

Brinquedo de masturbação foi confundido como cogumelo misterioso. (Foto: Reprodução)Brinquedo de masturbação foi confundido como cogumelo misterioso. (Foto: Reprodução)

Durante o programa, a repórter disse que o objeto parecia um cogumelo. Ela chegou a dizer que era um tipo de cogumelo geralmente encontrado no subsolo na região Shaanxi, sendo raramente visto.

Repórter chegou a dizer que objeto era um tipo de cogumelo raro. (Foto: Reprodução)Repórter chegou a dizer que objeto era um tipo de cogumelo raro. (Foto: Reprodução)

No entanto espectadores que assistiam ao programa no último domingo imediatamente identificaram o cogumelo misterioso como sendo um brinquedo de masturbação com duas pontas, com uma vagina e ânus artificiais.
No dia seguinte, o programa de TV divulgou um pedido de desculpas, justificando que a repórter ainda era muito jovem e tinha pouca experiência.

Programa de TV divulgou um pedido de desculpas após gafe. (Foto: Reprodução)Programa de TV divulgou um pedido de desculpas após gafe. (Foto: Reprodução)

Fonte: G1/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Uruguai planeja legalizar venda de maconha para frear criminalidade


  • Divulgação
    Plantações de maconha em Pernambuco
    Plantações de maconha em Pernambuco

O governo do Uruguai planeja legalizar a venda de maconha para evitar que os adolescentes consumam pasta base de cocaína, que é assinalada como a causa do aumento da delinquência juvenil no país.

Esta é uma das medidas contra a insegurança nas ruas que o Executivo presidido pelo ex-guerrilheiro José Mujica, da esquerdista Frente Ampla (FA), apresentará nesta quarta-feira em entrevista coletiva.

Fontes do Ministério do Interior explicaram que a iniciativa "requer um projeto de lei que ainda deve ser redigido".

Segundo informações da imprensa uruguaia, o governo pretende "estabelecer registros de consumidores" para outorgar-lhes "até 40 cigarros (de maconha) por mês" e a comercialização dessa droga incluirá "um imposto destinado à reabilitação de pessoas viciadas".

Fonte: Portal Uol/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Fla pede indenização de R$ 40 mi a R10 e comemora início de "bala de canhão"


Flamengo reclama que Ronaldinho não zelou pela imagem durante passagem na Gávea

O departamento jurídico do Flamengo deu o primeiro passo na Justiça para contra-atacar no caso em que Ronaldinho Gaúcho cobra R$ 40 milhões do clube. Na terça-feira, a diretoria rubro-negra confirmou ação na 9ª Vara do Trabalho em que pede indenização ao jogador pelo mesmo valor. O argumento é que essa quantia será capaz de ressarcir o Flamengo pelo fracasso da passagem do ex-capitão do time pela Gávea. O vice-presidente jurídico Rafael de Piro comemora o início da “bala de canhão” contra o jogador – agora no Atlético-MG.

O Flamengo informa que pede R$ 35 milhões por danos morais causados ao clube. Os outros R$ 5 milhões se explicam pelo fato de a diretoria não ter conseguido parceiros devido à imagem de Ronaldinho estar sempre associada às festas. O Flamengo confia na vitória. “Se não tivesse chance, não teríamos ido à Justiça”, disse, irritado, Rafael de Piro ao UOL Esporte.

De acordo com reportagem do jornal O Dia, o Flamengo apresentou à Justiça imagens de Ronaldinho em noitadas no Rio de Janeiro. Outro argumento usado pelo departamento jurídico é a de que o atleta não zelou pela sua imagem. Por isso, o clube não teve chance de atrair patrocinadores e usar o potencial de R10 em ações de publicidade.

O Flamengo revela também que o clube só firmou novo contrato com Ronaldinho, em janeiro deste ano, porque ele ameaçou não participar da Copa Libertadores. A polêmica aconteceu após a saída da Traffic - empresa responsável por parte dos salários do jogador no início do projeto.

“De fato, essa é a primeira parte da bala de canhão. Não posso entrar em detalhes, mas temos provas capazes para ganhar essa ação. Pedimos indenização de R$ 40 milhões por uma série de prejuízos à imagem do clube. A ação já foi distribuída na Justiça e vamos aguardar agora. É mais um capítulo dessa guerra”, completou de Piro.

A polêmica expressão foi usada pela primeira vez no dia seguinte à confirmação de que Ronaldinho deixava o clube através de vitória na Justiça. O craque conseguiu a rescisão de contrato e cobra uma dívida de R$ 40.177.140,00. Em entrevista coletiva, o Flamengo ressaltou decepção com a atitude do atleta e prometeu luta implacável. Um dossiê era preparado para mostrar o comportamento pouco profissional do jogador no Rio de Janeiro.

Entre as armas reunidas, o Flamengo cogitou usar vídeo em que Ronaldinho é flagrado com uma mulher durante concentração em Londrina e até mesmo depoimentos de companheiros do atleta na Gávea. A prova mais polêmica, porém, foi um suposto exame de sangue que comprovava álcool no sangue de Ronaldinho durante treinamento.

O médico José Luiz Runco negou a versão dos dirigentes e gerou um mal-estar dentro do clube. O doutor descartou a chance de existir a prova mais importante do dossiê preparado para revelar o comportamento desinteressado do ex-capitão rubro-negro durante a sua passagem pelo Flamengo. Em seguida, de Piro admitiu que o documento não existia.

Fonte: Uol Esporte/Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Michael Oliveira desafia Popó para revanche no Ibirapuera; deputado estuda oferta


Popó posa com seu filho e seus cinturões após nocautear Michael Oliveira no Uruguai

Depois de voltar ao ringue para uma suposta despedida do boxe, o tetracampeão mundial Acelino Popó Freitas já estuda mais um combate. Ele nocauteou Michael Oliveira no começo do mês, no Uruguai, e agora recebeu uma oferta para uma revanche com o jovem lutador, em um duelo que é planejado para acontecer em São Paulo.

De acordo com o pai e empresário de Michael, Carlos Oliveira, foi feito um desafio a Popó para a revanche, e a esperança é até de que haja uma posterior terceira luta entre eles.

“Ele quer lutar com Popó no Brasil, em novembro, no ginásio do Ibirapuera. Depois de uma derrota, um lutador costuma fazer um combate fácil para voltar a subir. Mas o Michael é diferente. Agora, sabendo o que é lutar com o Popó, ele sabe que pode vencer no Brasil”, afirmou o empresário, ao UOL Esporte.

“Acreditamos que uma luta dessas vá movimentar a mídia no Brasil e no mundo. E, com o Michael vencendo, pode ocorrer até uma terceira luta, nos Estados Unidos, quem sabe?”, completou Carlos Oliveira.

Popó enfrentou Michael como forma de se despedir do boxe e atender a um pedido de um dos filhos, que nunca o tinha visto lutar. Chegou a prometer a Popózinho que não lutaria mais, mas mais uma vez estuda realizar mais embates.

“O pai do Michael trouxe esse desafio, e falei que ainda vou dar a resposta. Eu até dei risada: ‘De novo? Só se for para bater no seu filho novamente’”, contou o deputado.

Apesar de ter de conciliar treinos e a carreira política em Brasília, o baiano afirma que estuda a proposta por saber que o boxe brasileiro precisa de mais espaço, já que nenhum ídolo surgiu após sua “aposentadoria”.

“Acho que é bom pelo menos pensar na proposta. As pessoas voltaram a falar do boxe depois dessa luta, e sei que elas querem ver mais lutas. Minha vitória deu uma levantada boa no boxe”, explicou.

O combate em Punta del Este terminou com um nocaute de Popó, após nove rounds de domínio sobre Michael. O jovem pugilista, que foi criado desde bebê nos Estados Unidos, perdeu uma invencibilidade de 17 lutas, enquanto o baiano chegou a 39 vitórias e duas derrotas (33 nocautes).

Fonte: Uol Esporte/Cidade News Itaú
Leia Mais ››