RÁDIO CIDADE AO VIVO

quarta-feira, março 20, 2013

"Me sinto viúva de Emílio", diz Alcione em velório; Nana Caymmi lembra de formatura



Amigos e fãs despedem-se do cantor Emílio Santiago57 fotos

7 / 57
20.mar.2013 - Amigos participam do velório do cantor Emílio Santiago, que morreu nesta quarta-feira no Rio de Janeiro Leia mais Fernando Maia/UOL



Fãs, amigos e artistas compareceram no velório de Emílio Santiago, que acontece nesta quarta-feira (20), na Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

Amiga próxima de Emílio, a cantora Alcione chorou muito ao se aproximar do caixão e teve que ser amparada por amigos. Na saída do velório, ela comentou: "Tenho horas que me sinto viúva do Emílio. Um grande irmão e amigo. Perdemos uma voz. O Brasil ficou sem voz. Agora só temos o Cauby."

Mais cedo, ela relatou a última conversa que teve com Emílio, quando o cantor deu entrada na UTI do Hospital Samaritano, em Botafogo, no dia 7 de março. "Passei a mão no braço dele e disse "Eu estou aqui". Ele respondeu: "Que bom, minha irmã"", afirmou.

A atriz Marília Pêra lembrou que Emílio chegou a ensinar uma técnica para sua voz. "Todos os espetáculos que eu fiz, eu via o Emílio na plateia. Eu acho que a maior lembrança dele é uma técnica vocal incrível que ele me ensinou. É a maior voz do Brasil, segundo Nana Caymmi, uma das maiores", comentou.

Nana Caymmi, por sua vez, lembrou de ter dançado com Emílio a valsa de sua formatura. "Cantar com ele sempre era uma grande festa. Eu me lembro da valsa que eu dancei com ele na formatura, foi uma honra para mim, amiga dele na ocasião, saber do amor que ele tinha por mim como amiga. Era muito grande. E esse (amor) foi até ontem. O baile de formatura era uma coisa que ele queria muito nesse Brasil racista, era se formar. Ele, advogado negro. Era muito importante pra ele", recordou.

Já o compositor Marcos Valle lembrou de como conheceu o trabalho de Emílio. "Eu estava no júri do primeiro programa de calouros que ele participou", comentou. "Ele me impressionou, votei nele. O que mais marcava era o seu timbre e o tom aveludado na voz."

Elba Ramalho chegou ao velório às 16h10, carregando um livro. Ao se aproximar do corpo, a cantora fez orações pelo amigo. "Nesse momento, a melhor coisa a se oferecer são rezas", disse a artista. "Emílio era pessoa presente em minha vida. Meu grande amigo, vizinho de sítio em Araras, a gente se visitava."

Durante o velório, após uma oração conduzida pelo padre, Mart'nália cantou um trecho da música "Saigon", sendo seguida por Nana Caymmi, que rezou uma "Ave Maria".

Ao chegar ao saguão da Câmara às 14h, o caixão foi recebido com palmas, inclusive pelos fãs que aguardavam o início do velório. A cantora Zélia Duncan também está no local para prestar as últimas homenagens.

Emílio não resistiu às complicações do quadro clínico de AVC (Acidente Vascular Cerebral) isquêmico -- quando falta circulação de sangue no cérebro -- e morreu às 6h30 no hospital.


Ampliar

Relembre a trajetória do cantor Emílio Santiago, que morreu nesta quarta-feira (20) no Rio32 fotos

24 / 32
18.jan.2010 - O cantor Emílio Santiago na 24ª edição do troféu "Samba de Primeira" no Rio de Janeiro (18/1/2010) Leia mais AgNews



Trajetória
Nascido no Rio de Janeiro em 6 de dezembro de 1946, Emílio Santiago era formado em Direito, mas o vício em ouvir Nelson Gonçalves, Cauby Peixoto e João Gilberto em casa falou mais alto. Com o incentivo de amigos, participou de festivais e concursos musicais, chegando a se apresentar no programa "A Grande Chance", de Flávio Cavalcanti.

A voz marcante, que embalava de baladas a sambas cheios de swing, conquistou críticos e fãs e o primeiro LP, com seu nome, foi lançado em 1975, com canções de Ivan Lins, João Donato e Nelson Cavaquinho.

O sucesso chegou ao cantor de vez em 1988, ao lançar o disco "Aquarela Brasileira", primeira parte de um projeto de sete volumes, dedicado exclusivamente à música brasileira. A série de gravações ganhou uma versão ao vivo, "O Melhor das Aquarelas Ao Vivo", em 2005.

O último disco de Emílio Santiago foi "Só Danço Samba (Ao Vivo)", lançado em 2012, junto com um DVD. O cantor estava com quatro shows programados para o mês de março: dia 13 em Campinas (SP), dia 16 na quadra da Portela, no Rio, e nos dias 22 e 23 na capital paulista.

Sua última aparição ao vivo foi no programa "Encontro com Fátima Bernardes", no dia 4 de março, onde cantou um de seus maiores sucessos, "Saigon".

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Romário pede prisão de Marin: "está na hora de dar exemplo ao Brasil"


O deputado federal Romário (PSB-RJ) voltou a proferir duros ataques ao presidente da CBF
O deputado federal Romário (PSB-RJ) pediu nesta quarta-feira a prisão do presidente da CBF, José Maria Marin. Romário fez referência a um vídeo de autoria desconhecida, publicado no Youtube e reproduzido no blog do Juca Kfouri, que traz uma gravação supostamente de Marin dando a entender que tem conhecimento de negociatas.

No vídeo, uma voz que parece ser a de Marin conversa com interlocutores não identificados sobre um recado que daria aos irmãos Balsinelli, donos da BWA, que estariam usando indevidamente o nome dele e de Marco Polo del Nero, presidente da Federação Paulista e vice-presidente da CBF. 

"Este último vídeo do Marín comprova que a CBF está nas mãos de uma quadrilha", falou Romário no microblog. "Prende esses caras, está na hora de dar um exemplo para o Brasil". 

Ainda nesta quarta, Romário conseguiu aprovar  um requerimento para uma audiência pública para debater a relação entre futebol e a ditadura no Brasil.   

Romário e Marin viveram 'entre tapas e beijos' desde que o presidente da CBF assumiu o cargo há pouco mais de um ano. Em abril do ano passado, o deputado trocou afagos com o dirigente em encontro na Câmara e prometeu apoio.

Mas desde o fim de 2012, Romário iniciou uma cruzada contra Marin. O deputado tem batalhado por uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na CBF e pedido mais transparência na entidade.

Os ataques ao presidente da CBF aumentaram após a divulgação do envolvimento de Marin com a Ditadura Militar. "As suspeitas sobre o presidente da CBF são graves e constrangedoras", disse Romário em discurso no último dia 14.

O discurso áspero do deputado contra Marin tem sido cada vez mais eloquente no último mês. Após ser chamado de "sem expressão" como político pelo presidente da CBF, Romário devolveu. "Um cara que rouba medalhas e energia de um vizinho não tem moral para falar de Romário ou de qualquer deputado nesta Casa".

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

STF intima Feliciano para prestar depoimento sobre ação por estelionato


O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Ricardo Lewandowski enviou nesta quarta-feira (20) uma intimação para que o deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) preste depoimento sobre a ação penal na qual é acusado de estelionato.

O deputado é acusado de ter recebido R$ 13,3 mil para realizar dois cultos religiosos no Rio Grande do Sul, mas não compareceu aos eventos.

Envolvido em uma série de polêmicas, Feliciano é criticado por entidades ligadas aos direitos humanos por acusações supostamente racistas e homofóbicas, mas ele afirma ter sido mal interpretado. Ele ganhou notoriedade ao ser indicado para presidir a Comissão de Direitos Humanos da Câmara. O deputado é pressionado a deixar o cargo.

O interrogatório será no dia 5 de abril. Segundo a denúncia do Ministério Público do Rio Grande do Sul, em 2008, Feliciano e um assessor firmaram um contrato para os shows religiosos, forneceram uma conta para o depósito da produtora, mas não compareceram.

Um dia antes do show, o deputado enviou um e-mail confirmando sua presença, mas a investigação comprovou que ele já tinha outros compromissos agendados.

"A vítima sofreu uma verdadeira espoliação em seu patrimônio, haja vista que os denunciados agendaram outros compromissos sem dar satisfação a ela, sabendo de antemão que não cumpririam com o que foi compactuado", afirmou a promotora Ivana Battaglin.

A produtora do evento alega ter tido um prejuízo de R$ 100 mil com a ausência do deputado. Feliciano seria a atração principal dos eventos. Houve ainda gastos com passagens, transportes e divulgação.

HOMOFOBIA

Em janeiro, Feliciano também foi denunciado por Gurgel, que considerou homofóbica a mensagem do deputado no microblog Twitter com a frase "A podridão dos sentimentos dos homoafetivos levam ao ódio, ao crime, à rejeição".

Como não há crime de homofobia, o procurador o enquadrou em crime de discriminação, com pena de um a três anos de prisão.

Hoje, Gurgel afirmou que o pastor não está "minimamente indicado" para presidir a Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

"Não há dúvida de que não é uma indicação adequada. É algo que se sucede dentro do Congresso Nacional, mas é algo que a toda evidência não se trata de indicação adequada", afirmou.

Segundo Gurgel, o deputado não tem as credenciais necessárias para o posto. "É uma pessoa que por sua história de vida, por sua trajetória, não está minimamente indicado para presidir uma comissão importantíssima como essa", completou.

Na avaliação do procurador, o PSC deveria refazer a indicação para o comando da comissão. "É um dado positivo que o próprio partido perceba que haverá pessoas mais vocacionadas para este cargo", disse.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Ecad é condenado por formação de cartel


ecad
O Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) e seis entidades de defesa dos direitos autorais no País foram condenados por formação de cartel e abuso da posição dominante. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), órgão que fiscaliza a livre concorrência, condenou as entidades por quatro votos a dois.

Segundo o jornal O Globo, para os conselheiros do Cade “o Ecad e seus associados não apenas se organizaram para tabelar valores, mas criaram barreiras à entrada de novas associações na entidade”.

“Entendo pela existência de prática de cartel. O atual sistema de arrecadação (de direitos autorais), não viabiliza de jeito nenhum a concorrência”, disse ao jornal o relator do processo, Elvino Mendonça. Segundo ele, as regras de cobrança eram determinadas pelas seis associações que compõem o Ecad, e o escritório dificultava a entrada de novas entidades – tanto que a última delas entrou há mais de 30 anos.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Prefeitos pedem “socorro financeiro” ao Congresso


20130320023749_cv_cong_gde
Reunidos com senadores e deputados no Congresso Nacional, prefeitos das capitais pediram nesta terça-feira (20) a aprovação de um projeto quer crie uma nova fonte de financiamento para a saúde.

Os prefeitos também pediram ao Congresso a votação de proposta que amplia o limite anual de endividamento dos Estados e municípios.

Os governantes defenderam ainda a mudança do indexador da dívida dos Estados e municípios, hoje baseado no IGP-DI, mais de 9% ao ano. O percentual total está torno de 17%.

Outra proposta em consonância com a dos governadores é a de aumentar a base de cálculo do Fundo de Participação dos Estados e do Fundo de Participação dos Municípios.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Seca: Governo quer diminuir burocracia no repasse de recursos


20130320120655_cv_is_gde
A presidente Dilma Rousseff (PT) deve anunciar novas medidas para o socorro às cidades nordestinas atingidas pela seca na próxima semana, disse, há pouco, a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti. Entre as ações que deverão ser anunciadas durante uma viagem de Dilma ao Nordeste estão a liberação de mais recursos e o repasse direto do Governo Federal para as prefeituras.

“Provavelmente, na chegada da presidenta Dilma [da Itália], algumas medidas devem ser anunciadas. Poderão ser nas duas pontas: tanto de gestão, como de mais recursos. Isso tudo está subordinado às conversas que teremos ao longo do dia de hoje e à chegada da presidenta Dilma”, disse a ministra.

De acordo com Ideli, parlamentares dos Estados do Nordeste estarão reunidos hoje (20) com a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e com ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, para relatar as dificuldades que os prefeitos estão tendo para obter os recursos repassados pelo Governo Federal para o enfrentamento da seca.

“O ministro da Integração Nacional está dizendo que uma das questões que eles [os prefeitos] mais estão reclamando é que os recursos, que foram repassados para os governos estaduais, estão tendo execução muito lenta, dificuldade para a perfuração dos poços e para a contratação dos caminhões-pipa”, relatou Ideli.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Polícia Militar localiza carro tomado de assalto que terminou com Cearense morto em Caicó


Das últimas informações chegadas ao nosso blog apontam que a Polícia Militar de Caicó localizou o veículo tipo Fiat Uno, de cor vermelha, pertencente ao crediarista Cearense IRAN BEZERRA DE ARAÚJO, 47 ANOS, residente em Juazeiro do Norte-Ce.
Na versão Cícero Cláudio, funcionário de Iran, que também se encontrava no veículo, a dupla que agiu era muito violenta, e que a vítima fatal tentou correr quando fora abordada, e nisso foi alvejado com pelo menos cinco tiros, sendo que Cícero conseguiu fugir.


A vítima ainda revelou que ao ver seu patrão caído morto ao chão pediu socorro aos populares daquela localidade, mas todos se negavam a prestá-lo ajuda, e só com a chegada de uma pessoa que se identificou como policial foi que o socorro foi solicitado.

Reprodução Cidade News Itaú via PM Currais Novos
Leia Mais ››

Klébia Bessa renegocia dívidas deixadas por Maria Miriam que superam mais de 1 milhão de reais


Desde outubro de 2012, a cidade de Taboleiro Grande corria o risco de ficar com os prédios públicos as escuras, coisa que só não aconteceu, graças a um mandato de segurança impetrado pela ex-prefeita Maria Miriam Pinheiro de Paiva que havia optado pelo não pagamento da prestação desses serviços junto a COSERN.
Agora sob a gestão da prefeita Klébia Bessa e com a COSERN cobrando o débito deixado pela gestão anterior, a dívida foi renegociada e a continuação da prestação dos serviços estão garantidos.
Tirando o mês de dezembro de 2012 que também estava em atraso e que foi pago pela atual gestão, a dívida renegociada e parcelada superou os 60 mil reais já com juros incluídos.
Além da renegociação dessa conta atrasada, o município também está em fase de renegociação de outras dívidas deixadas pela gestão anterior e entre elas estão débito a CAERN e os precatórios.
Dessas, a maior deverá ser a dos precatórios, que já estava certo para serem pagos na administração Maria Miriam que não cumpriu o acordo e que é de cerca de 1 milhão e 100 mil reais.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

No Sertão;Irmãos morrem afogados ao atravessar Riacho


Dois irmãos estavam caminhando  próximo a um barreiro na localidade de São José da Lagoa Tapada, no sítio Jatobá   quando um entrou para tomar banho e começou a se afogar, o irmão foi ajudar e acabou  na morte de ambos.

As vitimas  são: Rafael Firmino dos Santos 12 anos e Daniel Firmino dos Santos 10 anos. Filhos de Antonio Ricardo dos Santos e Damiana Francisca da Conceição, residente no bairro Damião na cidade de São José da Lagoa Tapada.  Com as chuvas dos últimos dias houve um aumento de água no rio, o que deve ter chamado a atenção dos irmãos.  

O fato aconteceu hoje, quarta- feira (20) de março aproximadamente às 10h da manhã. O SAMU foi acionado mais os irmãos já estavam sem vida. Os corpos devem ser levado ao IML em Patos.

Reprodução Cidade News Itaú via Folha do Sertão/É Sertão
Leia Mais ››

Latrocínio: crediarista é assassinado na tarde dessa quarta-feira em Caicó/RN


Informações chegadas a nossa reportagem dão conta de que um suposto crime de latrocínio (roubo seguido de morte) foi registrado no final da tarde desta quarta-feira(20) em um local conhecido como Beco da Faca, no Bairro João Paulo II na zona oeste da cidade de Caicó/RN.

As primeiras informações dão conta de que um crediarista que conduzia um veiculo modelo Fiat uno vermelho, foi assassinado no Bairro João Paulo II na zona oeste da cidade de Caicó em uma suposta tentativa de assalto.

Após a prática do crime dois indivíduos ainda não identifcado fugiram levando o carro da vitima que trata-se de um fiat uno vermelho com final da placa 9133 de Exu/PE.


Várias viaturas Policiais realizam buscas neste momento a procura dos autores do crime e do carro levado por eles. Ainda nãp temos identifcação da vitima.

Identificada vítima de latrocínio ocorrido na zona oste de Caicó


Identificada vítima de latrocínio ocorrido na zona oste de Caicó

O crediarista assassinado no Bairro João Paulo II, no final da tarde desta quarta-feira, (20), foi identificado como Iran Bezerra de Araújo, de 47 anos. Em sua companhia estava Cícero Claudio da Silva, de 37 anos. O primeiro foi baleado com disparos de arma fogo quando foi abordado por uma dupla que anunciou o assalto. O outro fugiu correndo.

Os dois crediaristas são naturais de Juazeiro do Norte/CE. Eles vieram a Caicó para fazer cobranças de vendas realizadas. São quatro profissionais divididos em duas equipes.

O carro, um Fiat Uno de cor vermelha e placas 9133/PE, que era ocupado por Iran e Cícero, foi levado pelos ladrões e abandonado nas imediações do sítio de Biririu.

Reprodução Cidade News via Eduardo Dantas/Fotos: Jair Sampaio
Leia Mais ››

MPE vai recorrer da decisão que anulou cassação da prefeita Cláudia Regina


O Ministério Público Eleitoral (MPE) não é o autor da ação, mas vai recorrer da decisão do juiz eleitoral Pedro Cordeiro, em substituição na 33ª zona eleitoral, de anular a sentença que cassou os diplomas da prefeita de Mossoró, Cláudia Regina (DEM), e do vice, Wellington Filho (PMDB). O comunicado do recurso foi feito na manhã desta quarta-feira, pela promotora eleitoral Ana Ximenes.
“Nós não concordamos com a decisão. Respeitamos, mas não concordamos”, afirmou Ana Ximenes, que ingressou com outras sete representações contra a dupla de administradores na zona eleitoral mossoroense (assinada em conjunto com a promotora Karine Crispim) e um recurso contra expedição do diploma (RCED) no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Ana Ximenes não quis dar mais detalhes sobre o recurso, mas afirmou que tem informações suficientes para reverter a decisão de Pedro Cordeiro, que determina que o processo contra Cláudia e Wellington volte a etapa inicial, ainda a fase de citação dos envolvidos. Para decidir isso, o magistrado se baseou no fato de que a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) foi a autora da “conduta vedada”, porém, não foi nem mesmo citada e, consequentemente, não teve o direito de se explicar sobre o caso.

Dessa forma, o processo deveria retornar a fase inicial, para que a governadora seja realmente citada e se explique do que a coligação de Larissa Rosado (candidata derrotada em Mossoró por Cláudia Regina) denunciou a Justiça Eleitoral, colocando a gestora estadual como responsável pela utilização da máquina pública em prol da candidata democrata.

É importante lembrar, também, que essa não foi a única decisão de Pedro Cordeiro que Ana Ximenes não concordou também sobre o processo. Antes, a promotora eleitoral já tinha se posicionado – e recorrido – contra a decisão do magistrado que Cláudia Regina e Wellington Filho só poderiam ser oficialmente afastado dos cargos quando o processo transitasse em julgado.

Segundo ela, a compreensão do juiz sobre o afastamento foi de forma “muito rápida” e que o Ministério Público Eleitoral, nem mesmo, foi citado ou chamado para se manifestar.

BENEFICIADO

Enquanto a promotora eleitoral afirma que vai recorrer da decisão de Pedro Cordeiro, o advogado de Larissa Rosado e autor da ação que levou a atual prefeita à cassação, Marcos Araújo, segue tranquilo sobre o processo. Primeiro, quando o magistrado afirmou que eles só poderiam ser afastado com o transito em julgado, Araújo afirmou que isso era o esperado, afinal, se vivia a expectativa que eles conseguem recursos em todas as instâncias para permanecerem nos cargos.

Com relação ao argumento da defesa de Cláudia Regina, de que a conduta vedada tinha a autoria de Rosalba Ciarlini e, por isso, ela deveria ser incluída no processo e prefeita e vice não poderiam ser prejudicados por atos dela, Marcos Araújo garante que o entendimento, hoje, é diferente. A punição vai, também, para o beneficiado pela irregularidade, no caso, Cláudia e Wellington, e não apenas o autor dela.

SEQUÊNCIA DE VITÓRIAS

Entre novembro, dezembro, janeiro e fevereiro, o Ministério Público Eleitoral (MPE) e a coligação de Larissa Rosado assistiram Cláudia Regina e Wellington Filho serem diplomados, empossados e cumprirem uma série de compromissos da agenda administrativa sem, nem mesmo, verem qualquer decisão eleitoral sobre as representações que ingressaram contra a dupla. No dia 1º de março, porém, houve a primeira, do juiz da 33ª zona eleitoral Herval Sampaio, cassando prefeita e vice.

Sampaio tirou férias e, no primeiro dia útil seguinte a decisão, a defesa entrou com um embargo de declaração, já com o juiz Pedro Cordeiro, da 34º zona eleitoral, responsável pelo processo. Ele, primeiro, decidiu que os dois só seriam afastados dos cargos com o trânsito em julgado, mas não fez qualquer alteração na sentença.

Depois, julgou improcedente uma das representações movidas pelo MPE, pelo fato de Rosalba ter nomeado a filha do ex-vereador Chico da Prefeitura para um cargo administrativo no Detran. E, agora, decidiu que a decisão de Herval Sampaio deve ser anulada e o processo voltar a fase inicial. A irregularidade no curso processual, por não ter sido ouvido Rosalba, teria contaminado à decisão.



Decisão não altera andamento de processos no TRE

São tantas ações que tem como acusados Cláudia Regina e Wellington Filho que é preciso esclarecer que a decisão de anular a sentença na zona eleitoral mossoroense não prejudica o andamento, por exemplo, dos recursos contra expedição do diploma (RCED) que tramitam no Tribunal Regional Eleitoral. Os dois estão com o juiz Verlano Medeiros e, em um deles, a governadora do Estado, Rosalba Ciarlini, já foi intimida para dar esclarecimentos, justamente, por ter sido citada como autora das práticas supostamente irregularidades. O prazo para manifestação da gestora estadual deve terminar na próxima semana.

Este recurso, por sinal, é semelhante ao processo que levou a dupla de gestores mossoroenses à condenação na 33ª zona eleitoral. Contudo, além de casos envolvendo a governadora Rosalba Ciarlini, cita também denúncias de compra de votos e favorecimento da Prefeitura de Mossoró aos representados Cláudia Regina e Wellington Filho.

Tanto o RCED da coligação de Larissa Rosado, quanto o do MPE são consequências da “demora” da zonas eleitorais de julgar as representações movidas contra Cláudia e Wellington. Instauradas (a maioria) em novembro, a expectativa é que elas fossem julgadas até dezembro, por terem uma tramitação considerada rápida. Contudo, não foi isso o que aconteceu. Os dois foram diplomados e a atitude deu abertura para um recurso ingresso direto ao TRE, mesmo que não tivesse nenhuma sentença neste sentido anteriormente.

Se as representações têm tramitação rápida, o RCED é ainda mais célere, conforme afirmou o juiz eleitoral Verlano Medeiros. A parte mais demorada, aparentemente, é a distribuição. No caso do recurso da coligação de Larissa Rosado, por exemplo: ele foi dado entrada em dezembro, mas só foi distribuído no final de fevereiro. O primeiro despacho ocorreu na última quinta-feira, quando Verlano Medeiros atendeu a todos os pedidos de diligências feitos pelos advogados de Larissa.

Entre essas diligências, inclusive, se destacou o pedido de informação à Rosalba Ciarlini, sobre os recursos do Governo Estadual investidos em Mossoró durante a campanha e a participação, quase que diária, da governadora em eventos políticos de Cláudia Regina. O prazo de dez dias para manifestação deve ser encerrado no início da próxima semana.

PROCESSOS CONTRA CLÁUDIA E WELLINGTON

NA ZONA ELEITORAL

Denúncia de captação ilícita de sufrágio, a popular compra de voto, em troca de cimento, formulada pelo MPE, mas ainda não julgada pela zona eleitoral;
Denúncia de compra de voto em troca de óculos, formulada pelo MPE, mas ainda não julgada pela zona eleitoral;
Denúncia de compra de voto com promessa de empresário de doação de dinheiro à instituição de caridade caso Cláudia Regina ganhasse eleição. Foi formulada também pelo MPE, mas ainda não julgada pela zona eleitoral;
Denúncia de conduta vedada ao agente público, pelo uso da máquina pública para nomeação da filha do ex-vereador Chico da Prefeitura para cargo no Detran, como forma de garantir o apoio dele a Cláudia Regina. Teria sido praticada por Rosalba Ciarlini. Ação foi formulada pelo MPE e o juiz Pedro Cordeiro já a considerou improcedente;
Denúncia de uso da máquina pública municipal em prol de Cláudia Regina, configurado pela liberação de servidores, durante horário de expediente, para pedir votos à candidata. Foi formulada pelo MPE;
Denúncia de conduta vedada por reunião realizada em horário de expediente, com servidores municipais e com a presença de secretários de Mossoró. Entre eles, o então chefe do gabinete civil da gestão Fafá Rosado, Gustavo Rosado. Denúncia foi formulada pelo MPE, mas ainda não julgada;
Abuso de poder econômico configurado em erro na prestação de contas por causa da utilização não declarada de helicóptero de empresário mossoroense. Formulada pelo MPE;
Representação movida por Larissa Rosado sobre conduta vedada de Rosalba Ciarlini. Já foi julgada e causou a condenação de Cláudia Regina e Wellington Filho;
Existem outras três ações contra Cláudia Regina na zona eleitoral. No total, são 11 pedidos de cassação da prefeita e do vice e a realização de um novo pleito em Mossoró.

NO TRE
Recurso Contra Expedição do Diploma (RCED) movido pelo MPE que integra as sete representações do órgão ministerial contra Cláudia Regina e Wellington Filho. É resultado da decisão da Justiça Eleitoral de diplomar os dois mesmo sem a análise das denúncias feitas pelas promotoras. Caso foi o primeiro a ser distribuído e está com Verlano Medeiros. Teria a primeira audiência marcada para o dia 27 de fevereiro, mas foi adiada.
RCED movido pelos advogados de Larissa Rosado contra prefeita e vice. Integra parte do processo que resultou na cassação de Cláudia e Wellington na 33ª zona eleitoral e outras denúncias. É consequência também da diplomação dos dois sem a análise do processo em primeira instância (a decisão só foi proferida depois que o RCED chegou ao TRE). Está também com Verlano Medeiros e é sobre esse processo que Rosalba, Governo do Estado, Prefeitura de Mossoró e alguns veículos de comunicação da Capital do Oeste têm 10 dias para se explicar.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Justiça Federal condena réu confesso do assalto a agência dos Correios de Itajá


A Justiça Federal do Rio Grande do Norte condenou a 7 anos e 3 meses de reclusão o réu confesso do assalto a agência dos Correios de Itajá, fato ocorrido no dia primeiro de março de 2012. Van Clewson de Carvalho Pereira cumprirá a pena inicialmente em regime fechado.

A sentença foi do Juiz Federal Fábio Luiz de Oliveira Bezerra, titular da 11ª Vara Federal, em Assu. O magistrado, além da pena em regime fechado, também definiu que o réu deverá pagar R$ 61.531,82 como valor mínimo de reparação.

“A materialidade e autoria ficaram amplamente comprovadas nos autos, conforme se extrai do depoimento do funcionário dos Correios, da confissão do réu, das imagens do sistema de segurança dos Correios e das informações prestadas pelos Correios”, destacou o Juiz Federal na sentença.

Ele observou que em audiência  Van Clewson confessou a autoria do assalto, mas negou que tivesse usado a arma de fogo.

Para o dispositivo da sentença o Juiz Federal Fábio Bezerra ressaltou também o fato “do réu ser possuidor de maus antecedentes, haja vista que cometeu outros delitos, conforme se verifica na análise dos interrogatórios realizados perante as Polícias Federal e Civil, tendo sido condenado, com sentença transitada em julgado em 03/09/2012, pela prática de outro roubo”.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Crise na segurança pública do RN já conta com sete interdições no sistema prisional


O Governo do Estado tem um prazo de 90 dias para sanar todas as irregularidades encontradas no Complexo Penal Agrícola Mário Negócio e a Cadeia Pública Municipal, ambos em Mossoró. As duas unidades prisionais, que comportam atualmente 681 presos, foram interditadas por determinação da 1ª Vara Criminal do município, que ordenou ainda a retirada imediata de todos os apenados. No entanto, o coordenador da Administração Penitenciária da Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania (Coape/Sejuc), major Castelo Branco, disse que não há condições de efetuar a transferência dos detentos porque não há lugar para acomodar os presos.

Com a determinação judicial, assinada pelo juiz Vagnos Kelly de Medeiros, sobe para sete o número de unidades prisionais interditadas no interior do Rio Grande do Norte, que passa por uma grave crise do sistema penitenciário. Na última quarta-feira, a Penitenciária Estadual do Seridó, no município de Caicó, foi interditada após os laudos técnicos do Corpo de Bombeiros ter classificado a unidade como uma “bomba-relógio” prestes a explodir e deveria ser desocupada em 180 dias, conforme os documentos.

Somente as três unidades possuem capacidade para 873 presos, mas atualmente atendem uma demanda de 1.009 apenados, ou seja, 15,58% de homens a mais que o ideal. Segundo o major Castelo Branco, a única coisa que o Governo do Estado pode fazer, a curtíssimo prazo, é realizar as adaptações necessárias para corrigir as irregularidades encontradas pelos órgãos que participaram da vistoria técnica, como o Corpo de Bombeiros, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-RN) e Vigilância Sanitária Municipal.

“Não temos onde colocar todos esses presos assim, de imediato, porque não temos prédios para ocupar e também não podemos colocar todos esses homens em qualquer lugar. O que vamos fazer é regularizar a situação das unidades interditadas, o máximo que pudermos adiantar, para evitar que seja necessária a retirada dos detentos. Infelizmente, agora é que a Sejuc está começando a trabalhar um planejamento para evitar esses tipos de situações”, explicou o major Castelo Branco.

Conforme o documento judicial, que atende a um pedido do Ministério Público Estadual (MPE), as duas unidades de Mossoró não têm as mínimas condições de funcionamento. As principais irregularidades encontradas foram: a ausência de instalações, equipamentos e projetos de prevenção a incêndios; condições sanitárias e ambientais precárias e impróprias para o alojamento humano e a falta de segurança estrutural dos prédios, causadas por problemas com as instalações elétricas e hidrossanitárias, entre outras.

Além disso, as duas unidades não possuem alvará de funcionamento e licenciamento ambiental, ambos expedidos  pela Secretaria de Tributação e pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema). “Está ficando inviável trabalhar com tantas interdições, porque, além das três unidades já citadas, ainda temos a Penitenciária Estadual de Parnamirim e os centros de detenção provisória dos municípios de Assu, Currais Novos e Macau, que também não podem mais receber presos”, explicou o coordenador da Coape.

Amanhã, será realizada uma reunião entre os representantes do MPE, do Tribunal de Justiça do RN, os secretários de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) e da Sejuc e a governadora Rosalba Ciarlini, para decidir quais medidas devem ser adotadas para melhorar a situação do sistema penitenciário potiguar, que atualmente passa por uma grave crise. “Vamos levar a nossa pauta de reivindicações e planejamento a curto e curtíssimo prazo, para apreciação pela governadora”, disse o major.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Video: Crime de latrocínio em Caicó

Foto Jair Sampaio 
Foi registrado no final da tarde desta quarta 20 de março no Bairro João Paulo Segundo na rua Julieta Lopes um crime de latrocínio, (Assalto seguido de morte) o local conhecido como Beco da Faca onde acontece com freqüência naquele local muitos delitos. Segundo a vítima nos contou dois homens armados com arma de fogo chegaram no Veículo tipo Fiat Uno de cor vermelha e anunciaram um assalto mandando que as vítimas descessem do veículo e entrassem na mala do carro. A vítima fatal o crediarista recusou-se a entrar na mala do veículo foi então que os acusados atiraram por varias vezes no mesmo que teve morte no local. A policia entrou em diligências e logo em seguida encontrou o Fiat Uno de placas terminadas em 9133 abandonado próximo ao eremitério na estrada que liga Caicó a vila Sabugi. Veja no vídeo abaixo (Imagens fortes) onde a vítima Cícero Cláudio Silva, 39 anos que sobreviveu conta como tudo aconteceu.


Reprodução Cidade News Itaú via Cbm Souza
Leia Mais ››

MP denuncia servidores de Caraúbas, RN, por fraude em licitação


O Ministério Público do Rio Grande do Norte denunciou funcionários públicos da Prefeitura de Caraúbas, no Oeste potiguar, e sócios de empresas privadas por fraude ocorrida em 2011 em processo licitatório para aquisição de pneus e acessórios. Segundo nota emitida pelo MP, entre os denunciados estão secretários municipais e membros da Comissão de Licitação da Prefeitura.
Segundo as provas apuradas, funcionários se valeram do cargo para alterar documentos públicos com falsa solicitação de despesa, havendo ainda a combinação com integrantes de uma empresa que, ao fim, foi declarada ganhadora do processo sem que, efetivamente, houvesse a entrega dos bens.
A denúncia pede a suspensão do exercício de função pública dos secretários acusados de simular o caráter competitivo do processo e desviar recursos públicos da Prefeitura de Caraúbas para beneficiar a empresa.
Os crimes cometidos, como falsidade ideológica, fraude em licitação e peculato, resultaram ainda no pedido do Ministério Público para que os sócios das empresas envolvidas sejam impedidos de contratar com o Poder Público, por consistir em ameaça de fraude a processos licitatórios que podem ocorrer no futuro.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Polícia localiza carro usado em execução em Natal


Carro branco está amassado e tem tinta amarela no para-choque (Foto: Ediana Miralha/Inter TV Cabugi)
A Polícia Civil do Rio Grande do Norte encontrou o veículo do qual um homem disparou vários tiros contra o aposentado Abeane Vale de Medeiros, de 68 anos, na manhã de terça-feira (19). O homem morreu na hora. De acordo com o delegado Júlio Costa, o Gol branco foi encontrado no início da tarde desta quarta-feira (20), na rua João Dias, no Barro Vermelho, zona Leste de Natal.
“O carro tinha marcas de tiros e estava amassado com alguns vestígios de tinta amarela. É o carro que bateu no Fiat Uno amarelo e foi utilizado no crime ontem”, disse o delegado.
O crime
O aposentado Abeane Vale de Medeiros, de 68 anos, foi assassinado ao parar o carro em um sinal da avenida Prudente de Morais, na manhã desta terça-feira (19). De acordo com informações do Tribunal de Justiça, Abeane era condenado a 13 anos por matar a ex-mulher nas mesas circunstâncias em outubro de 1999. Ele era foragido da Justiça.
O crime aconteceu por volta das 10h15 quando um carro parou ao lado do Fiat Uno onde estava Abeane e um homem disparou vários tiros. O aposentado morreu na hora.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Presos transferidos do Paraná chegam a Mossoró, RN


Os 20 presos que embarcaram no final da manhã desta quarta-feira (20) do Paraná já chegaram a Mossoró, no Oeste do Rio Grande do Norte. O grupo veio escoltado por policiais em um avião da Força Aérea Brasileira (FAB). A aeronave pousou no aeroporto Dix-sept Rosado pontualmente às 17h. O grupo será levado para o presídio federal da cidade.

Os presos embarcaram do aeroporto internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. A operação de transferência, batizada de Limpeza, foi organizada pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp), em conjunto com o departamento de inteligência da Polícia Federal.
Ao todo, 38 presos presos foram transferidos na ação. Os outros 18 foram levados para o presídio federal de Porto Velho, em Rondônia.
Os presos
Os detentos transferidos ameaçavam a segurança do Paraná. Segundo o secretário de Segurança paranaense, Cid Vasques, a medida foi preventiva e não tem relação com nenhum episódio criminoso recente, como a morte de dois agentes penitenciários.
"Nós estamos nos antecipando no sentido de resguardar a segurança do sistema prisional e diminuir a tensão", afirmou o secretário. Os presos foram escolhidos a partir de uma triagem feita pela Operação, e, segundo o secretário, não há ligação de nenhum deles com o crime organizado. "Aqui no Paraná não existe organização criminosa com força alguma", garantiu Vasques.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Juiz determina prisão preventiva de viúvo acusado de matar atleta no RN


Empresário Alexandre Furtado Paes mantém mensagem de luto em seu perfil no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook)
O juiz Ricardo Procópio Bandeira de Melo, titular da 3ª Vara Criminal de Natal, revogou, nesta terça-feira (19), o mandado temporário existente (de 30 dias) e expediu ordem de prisão preventiva (período indeterminado) contra o empresário paulista Alexandre Furtado Paes, acusado de ter assassinado a própria mulher, a fisioculturista Fabiana Caggiano Paes, de 36 anos, morta no início do ano em Natal. O viúvo, que teve mandado de prisão temporária decretado em 25 de janeiro, continua foragido. Ele tem residência fixa e a propriedade de uma academia de musculação na cidade de Osasco, no interior de São Paulo.

A defesa do empresário afirma que foi contratada pela família dele e que não sabe onde o paulista está. Alexandre nega o crime, alegando que a mulher teve um mal súbito durante o banho. Porém, exames periciais realizados no corpo da atleta indicaram que ela foi morta por asfixia mecânica (estrangulamento).
Em razão de a polícia não ter pistas de Alexandre, o magistrado decidiu pela necessidade de reforçar a ordem de prisão, transformando o mandado em prisão preventiva. Ou seja, ao ser preso, Alexandre deverá permanecer detido até o final de todo o trâmite processual.
“Enxergo presentes, portanto, no caso concreto, dois dos requisitos autorizadores da prisão preventiva abstratamente previstos no Código de Processo Penal: o de assegurar a aplicação da lei penal, em caso de futura condenação, porque bem desenhada a intenção do acusado de esquivar-se; e o da conveniência da instrução criminal, ainda por iniciar-se, pois o acusado já deu sinais veementes de que é capaz de tentar obstruir as provas com as quais se objetiva esclarecer a verdade”, descreveu o juiz.
O magistrado acrescenta que, “há indícios suficientes da autoria atribuída ao acusado, relativamente ao homicídio cometido contra a sua própria companheira, a vítima Fabiana Caggiano Paes. Além disso, certa é a materialidade do fato, conforme demonstra o laudo de exame necroscópico que concluiu que a causa morte se deu em decorrência de encefalopatia anóxia devido a asfixia mecânica decorrente de constricção cervical e consequente compressão das vias aéreas”.

Fabiana Caggiano era campeã de fisioculturismo (Foto: Reprodução/Facebook)Fabiana Caggiano era campeã de fisioculturismo
(Foto: Reprodução/Facebook)
Por fim, Procópio sentencia: “Decreto a prisão preventiva do acusado Alexandre Furtado Paes, para assegurar a aplicação da lei penal, em caso de futura condenação, e por conveniência da instrução criminal”.
A defesa do empresário Alexandre Paes requereu a anulação do mandado de prisão temporária no dia 5 deste mês. Com o parecer Ministerial contrário, divulgado no dia 12, o advogado André Vizioli de Almeida disse ao G1 que respeitava a decisão do Ministério Público, mas não concordava. “Respeitamos, mas não concordamos. Agora vamos aguardar o posicionamento da Justiça. Depois nos pronunciaremos quanto ao próximo passo da defesa”, disse.
Réu
O empresário Alexandre Furtado Paes tornou-se réu no processo no início deste mês, quando o juiz Ricardo Procópio, titular da 3ª Vara Criminal de Natal, acatou denúncia do Ministério Público.
Porém, o viúvo teve a prisão temporária decretada nos últimos dias de janeiro. Como não foi localizado e ainda não se apresentou à polícia, passou a ser considerado foragido desde então. Ele foi indiciado por homicídio qualificado (motivo torpe, meio cruel e impossibilidade de a vítima se defender) e também responde ao agravante de ter modificado a cena do crime.
De acordo com o promotor Jovino Pereira, o crime ainda tem mais um agravante pelo fato de Alexandre e Fabiana serem marido e mulher.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Inquérito sobre incêndio na boate Kiss será entregue à Justiça na sexta


O inquérito sobre o incêndio na boate Kiss será entregue à Justiça na sexta-feira (22), às 14h, confirmou o chefe de Polícia Civil do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior, em entrevista coletiva. Nesta quarta-feira (20), ele voltou a Santa Maria para auxiliar na finalização do documento, que já tem mais de 10 mil páginas. A tragédia matou 241 pessoas.
“A conclusão do inquérito se dará na próxima sexta-feira. Às 14h, vamos fazer a entrega ao Judiciário”, anunciou Ranolfo.
Depois da entrega do documento, o chefe da Polícia Civil e os delegados envolvidos nos quase dois meses de investigação concederão uma entrevista coletiva, por volta das 14h30, no campus da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Na ocasião, eles darão detalhes sobre as investigações e falarão sobre os prováveis indiciamentos.
“Queremos dar o máximo de publicidade a todo esse trabalho. A imprensa e a comunidade em geral terão acesso ao resultado do inquérito”, afirmou.
Segundo Ranolfo Vieira Júnior, a complexidade do caso gerou a demora na finalização do trabalho. Durante as investigações, foram ouvidas cerca de 800 pessoas, entre testemunhas, autoridades e envolvidos direta ou indiretamente na tragédia. O inquérito soma cerca de 24 volumes principais e o mesmo número de anexos, contento fotos, vídeos e outros documentos e provas colhidos durante as investigações.
“Com certeza é o mais importante da história da Polícia Civil gaúcha, pelo número de vítimas, circunstâncias, pela complexidade. E quem sabe não é até o maior do Brasil”, salientou.
Depois de ouvir os últimos depoimentos nessa semana e receber o resultado da perícia que faltava – a da espuma de revestimento da boate –, os delegados agora se concentram na revisão do relatório final, uma espécie de resumo das investigações. Esse documento, com mais de 140 páginas, vai apontar possíveis responsáveis pela tragédia que serão indiciados.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Mãe diz que filha de 12 anos foi agredida no DF por ser negra


Quatro desconhecidas teriam dado socos e chutes em braços, pernas e barriga de adolescente de 12 anos porque a vítima é negra (Foto: Raquel Morais/G1)
A empregada doméstica Márcia Pereira do Nascimento afirmou que nunca foi tão difícil sair de casa para trabalhar quanto nesta quarta-feira (20). A filha dela de 12 anos foi espancada perto de uma parada de ônibus da avenida Potiguar, no Recanto das Emas, no Distrito Federal, há dois dias. Quatro desconhecidas socaram, arranharam e chutaram a garota por ela ser negra, diz a mãe.

As agressões ocorreram pela manhã, no trajeto para a escola. Acostumada a ir sozinha, a adolescente contou ter se confundido e pegado o coletivo errado. Ela desceu na terceira parada da via para trocar de ônibus, mas antes foi abordada pelas garotas, duas delas encapuzadas.
"As meninas disseram que não aceitavam negras no beco delas. Minha filha falou que tudo bem, que já estava indo embora, mas elas responderam que, como ela estava lá, ela teria que pagar pelo que fez", afirma Márcia.
Enquanto as duas jovens encapuzadas a imobilizavam, as outras ofenderam a garota e a atingiram nos braços, pernas e barriga. A adolescente disse não ter ideia do tempo que passou sendo agredida e que escolheu não reagir por medo de que elas fossem ainda mais violentas. Tudo o que a menina queria era sair dali.

O caso foi registrado na delegacia da região na noite de segunda. A Polícia Civil informou que não vai se pronunciar a respeito até que as agressoras sejam identificadas. Na terça, a garota passou por  exames no Instituto Médico Legal (IML) para confirmar as lesões. Depois, ainda mancando e reclamando de fortes dores, foi levada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA).
"É muito ruim mesmo, uma dor que nem tem como descrever, você ver um filho passando por isso. Ela só chora", diz. "Ela veio me perguntar se eu a amo de verdade, do jeito que ela é. E eu a amo e a amaria sempre, mesmo se não tivesse as duas pernas."
Márcia afirmou que toda a família ficou horrorizada com o que aconteceu. Ela foi dispensada do trabalho na segunda e na terça para cuidar da filha, que também não foi à aula nesses dias. A adolescente voltou ao colégio nesta quarta para fazer uma prova de matemática.
Ganhando um salário mínimo por mês para sustentar os três filhos e um neto, Márcia disse que teme pelo equilíbrio emocional da garota. "Não tenho condição de pagar um psicólogo, porque tem dias que a gente não tem nem o que comer. Ela ficou muito abalada e ainda mais reservada. Ela nunca vai se recuperar."
Nesta quarta, o governo do Distrito Federal lançou o disque racismo. Por meio do 156, a população vai poder denunciar agressões a negros, indígenas, ciganos e quilombolas.

Futuro
Muito assustada com o que aconteceu, a adolescente pediu à mãe para morar com a avó, em Samambaia. A garota disse que quer continuar estudando, mas que sente medo de frequentar o colégio atual.
"Queremos transferi-la para a escola que é perto da casa da minha mãe, que aí ela vai se sentir mais segura e eu vou ficar mais tranquila. Mas depois disso que aconteceu, quero é sair com todo mundo daqui", diz Márcia.
Fã de língua portuguesa, a menina disse que quer terminar os estudos e se tornar policial. O sonho dela, afirmou, é proteger as pessoas de agressões.
Outro caso
A mãe de um menino de 8 anos registrou boletim de ocorrência no final de fevereiro alegando que o filho sofreu preconceito racial dentro da escola, no Núcleo Bandeirante. Uma colega de turma teria dito ao garoto que ele nunca arrumaria namorada por ser "preto, sujo, feio e fedido".
A coordenação do colégio afirmou ter conhecimento sobre o caso e disse não tolerar nenhum tipo de preconceito. O caso foi encaminhado para o Conselho Tutelar. Dados da Secretaria de Segurança Pública apontaram 31 registros de injúria racial em 2012 no DF.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Jovem que pôs receita no Enem vira ‘sensação’ em universidade de MG


Jovem que pôs receita no Enem vira ‘sensação’ na Ufla, em Lavras (Foto: Reprodução EPTV)
“Gui, na próxima redação você pode lançar o frango gratinado que te ensinei sábado”, disse Romano Lopes na página de uma rede social do amigo Carlos Guilherme Custódio Ferreira, que ficou conhecido após inserir, no meio da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), uma receita de como preparar macarrão instantâneo.
Aos 19 anos, o estudante de engenharia civil tornou-se o centro das atenções na Centro Universitário de Lavras (Unilavras-MG) e os convites para conhecê-lo não são poucos. Pessoas de outros cursos querem saber quem é o jovem que desafiou o novo sistema de avaliação do Enem.
De acordo com ele, a ideia de inserir a receita no meio da prova surgiu no momento em que ele redigia a redação, cujo tema era "Movimento Imigratório para o Brasil no Século XXI". Com o título “Imigração Ilegal”, e quatro linhas de texto em que descreve como cozinhar e servir o Miojo, o estudante conseguiu 560 pontos na prova. “Não imaginava que conseguiria esta pontuação, mas, não serviu para nada, pois quando saiu o resultado, eu já estava na faculdade e a nota também não seria suficiente para que eu fosse admitido nas universidades públicas”, comentou.
Ele também não sabe por que escolheu justamente a receita do Miojo. “Me veio a mente enquanto eu fazia a prova e pensei que seria uma boa para testar a eficiência, neste caso, ineficiência, da correção do exame”, completou.
Natural de Campo Belo (MG), onde fez a prova, o jovem conta que se mudou para Lavras para estudar e que esta foi a segunda vez que fez a prova do Enem. Em 2011 ele prestou o exame conhecido popularmente como ‘treineiro’, mas não utilizou a nota para tentar entrar nas universidades, já que ainda estava no Ensino Médio.


Com 75% de financiamento do curso através do Financiamento Estudantil (Fies), o universitário que está no segundo semestre do curso e que divide um apartamento com outros cinco jovens estudantes no formato de república, conta que está feliz, pois é o que sempre quis estudar. “Eu sempre quis este curso e consegui o Fies para terminá-lo, o que é de grande ajuda”.
Desta maneira, o futuro engenheiro pretende seguir o curso até o final e espera que a brincadeira, chamada por ele de ‘despretensiosa’, reforce a correção das redações na prova que habilita estudantes para cursarem faculdades em todo o país.
“Espero que as correções fiquem mais criteriosas e rigorosas a partir de agora. Eu fiz a prova porque já estava inscrito, mas não tinha muito compromisso, uma vez que já estou na faculdade”, destacou.

Redação com receita do macarrão instantâneo recebeu nota 560 no Enem (Foto: Reprodução/Facebook)

Sobre a prova e a correção
O estudante conseguiu 560 pontos na prova. A redação escrita por ele foi avaliada como adequada, embora previsível e com argumentos superficiais, segundo uma nota enviada pelo Ministério da Educação (MEC). A determinação do Enem em 2012 era de que as redações teriam até três corretores, no entanto o texto escrito por Carlos não apresentou discrepância de nota acima de 200 pontos entre os dois primeiros corretores e não precisou passar por um terceiro.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››