RÁDIO CIDADE AO VIVO

quinta-feira, março 21, 2013

Três indivíduos assaltam agência dos Correios em Ceara-Mirim


A Polícia Civil de Ceará-Mirim confirmou um assalto a uma agência dos Correios da cidade no início da tarde desta quinta-feira (21). De acordo com informações preliminares três indivíduos arrombaram a agência, mas os policiais não souberam dizer o que eles levaram.

O paradeiro dos assaltantes também é desconhecido, apesar da polícia estar realizando as diligências pelo município.

Reprodução Cidade News Itaú via Cardoso Silva
Leia Mais ››

Advogado afirma que juiz “contrariou a lógica” ao anular cassação da prefeita


Teratológica, por contrariar a lógica do processo em questão. Foi com essa palavra que o advogado Marcos Araújo classificou a decisão do juiz eleitoral Pedro Cordeiro, que anulou a cassação da prefeita de Mossoró, Cláudia Regina (DEM), e do vice, Wellington Filho (PMDB), determinando que o processo, que tem Araújo como autor, volte à fase inicial. E para reverter o ato do magistrado, o advogado pretende entrar com um mandado de segurança no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) na próxima semana.

“Teratológica. É assim que eu posso classificar a decisão. Foi algo fora de propósito, sem sentindo. A defesa de Cláudia Regina nem mesmo fundamentou sua argumentação nessa linha. O juiz decidiu isso sem nenhuma provocação. Foi algo totalmente fora”, analisou Marcos Araújo, afirmando que “o TRE é o caminho” para reverter à decisão e deixar a sentença de Herval Sampaio, que cassou Cláudia Regina e Wellington Filho, novamente válida.

Além do mandato de segurança, previsto para ser impetrado só na próxima segunda-feira, o advogado, que encabeça a relação de defensores da Larissa Rosado (PSB), candidata derrotada por Cláudia Regina no pleito de outubro, relembrou também que já existe na Corte Eleitoral potiguar o recurso contra expedição do diploma (RCED) da prefeita de Mossoró.

Este recurso já está em fase de citação e a previsão de Marcos Araújo é que tenha uma primeira decisão dentro de, aproximadamente, 30 dias. “Verlano Medeiros (relator do processo no TRE) já determinou novas diligências para levar mais informações e com certeza ele vai ter ainda mais provas sobre as irregularidades que apontamos como ocorridas em Mossoró”, afirmou Marcos Araújo.

Vale lembrar que além do advogado, a decisão de Pedro Cordeiro também está sendo questionada – e criticada – pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), por meio da promotora Ana Ximenes. Ela, que ingressou com sete representações na zona eleitoral de Mossoró em novembro e, em dezembro, com um RCED que reuniu todas no TRE, afirmou que vai recorrer da decisão. Contudo, não explicou baseado em que argumento vai pedir a reversão da decisão.

Pedro Cordeiro, titular da 34º zona eleitoral, mas em substituição na 33ª, onde o processo tramita, afirmou que a decisão de anular a sentença do colega foi referente ao fato da conduta vedada de Rosalba Ciarlini, responsável por cassar Cláudia Regina e Wellington Filho, não foi discutida com a própria governadora do Estado. Ela seria a responsável pelo ato, mas não teve a oportunidade de se defender. Dessa forma, o processo voltou a fase inicial, de citação, e intimar a gestora estadual a se esclarecer.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Prefeito de Arês é condenado por compra de voto e segundo lugar será diplomado


O prefeito de Arês, Erço de Oliveira Paiva e o vice-prefeito Jone Chacon do Nascimento tiveram seus diplomas cassados por decisão do juiz Cleanto Alves Pantaleão Filho, pela prática de captação ilícita de votos no último pleito municipal, segundo despacho do magistrado publicado no site do TRE – Tribunal Regional Eleitoral do último dia 19 (terça-feira), de acordo com provas, documental e testemunhal.
O juiz Cleanto Alves, determinou também, a diplomação do segundo colocado no último pleito realizado no município de Arês, região litorânea e distante apenas 70 quilômetros da capital. O prefeito Erço de Oliveira e o vice-prefeito Jone Chacon foram condenados a pagar multa de R$ 20 mil e R$ 10 mil, respectivamente, considerando o disposto no artigo 367, I, do Código Eleitoral. No despacho o juiz diz que a prova quanto a captação de sufrágio deve ser coerente e segura (TSE. Agravo Regimental em recurso ordinário número 329382494. Acórdão de 24 de abril de 2012.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Governo e MP discutem caos no sistema prisional


Uma possível solução para a redução do caos em que o sistema prisional potiguar está imerso atualmente deve sair hoje à tarde, durante encontro que reunirá os representantes do Governo Estadual, Ministério Público e Tribunal de Justiça, no Centro Administrativo, em Natal. Pelo menos, esse é o desejo do promotor do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial no Rio Grande do Norte, Wendell Beethoven, que levará algumas propostas de melhorias para a governadora Rosalba Ciarlini.

“Vamos deixar bem clara a situação do sistema prisional do Estado e as possíveis consequências danosas para a segurança pública que todos esses problemas existentes podem causar, se nada for feito nos próximos dias. O que queremos é alertar, mais uma vez, para esta gravidade e demonstrar que, por meio de algumas ações pontuais, é possível resolver algumas coisas. Mas, para isso, é preciso vontade política e investimento”, explicou o promotor Wendell.

Para ele, o Rio Grande do Norte precisa destinar recursos próprios para isso e não apenas esperar que o Governo Federal se manifeste, já que a Segurança Pública é de responsabilidade maior do Estado. Ele disse ainda que é inadmissível que o Governo Estadual fique aguardando uma ação nacional, enquanto os problemas crescem incontrolavelmente.

Wendell disse que, entre as propostas de melhoria para o sistema prisional, está a construção urgente de uma cadeia pública em Natal, para atender à demanda gerada pela Região Metropolitana, que concentra mais de um milhão de habitantes. Assim, essa nova unidade teria ainda que ter uma capacidade variante entre 1,5 mil e duas mil vagas, para acomodar os presos que são detidos diariamente na área.

“Vamos propor também, de forma imediata, que o Estado ocupe provisoriamente e, até improvisada, algum prédio público que esteja desocupado, para a instalação de um Centro de Triagem. Neste local, eles ficariam custodiados no máximo por dois dias, até serem distribuídos para as unidades prisionais da região. Além disso, tem a questão dos agentes penitenciários que estão cedidos para outros órgãos e que devem ser trazidos de volta para as unidades”, afirmou o promotor.

Já a Secretaria Estadual da Justiça e da Cidadania (Sejuc) deve sugerir a ampliação do Complexo Penal Agrícola Mário Negócio e da Penitenciária Estadual do Seridó, situados nos municípios de Mossoró e Caicó e que foram interditadas nesta semana. O projeto prevê a construção de mais um pavilhão em cada uma das unidades, que ganharão 150 e 80 novas vagas, respectivamente.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

35º CRIME DE HOMICÍDIO EM MOSSORÓ.


  Mais um crime de homicídio foi registrado em Mossoró. Por volta das 17:00hs, desta quinta feira (21/03/13), a pessoa por nome de Ary Nogueira Filho, 30 anos de idade, mais conhecido como "Ary Filho", foi morto por dois homens em uma moto, em frente sua residência na Av. Rio Branco, bairro Boa Vista, próximo a praça dos esportes em um posto de lavagem de sua propriedade.
  De acordo com as primeiras informações, Ary Filho foi socorrido em seu próprio carro por amigos para o HRTM, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes mesmo de dá entrada naquela unidade hospitalar. 
   Ary Filho é bastante conhecido no bairro Alto da Conceição, assim como já teve diversas passagens pela polícia, acusado de assaltos.
    Agentes da Delegacia de Homicídios estiveram colhendo informações no HRTM e informou que a vítima foi alvejado com cerca de quatro disparos de arma de fogo. O crime será investigado pela DEHOM.




Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

DEHOM esclarece mais um crime de homicídio ocorrido em Novembro de 2012 em Mossoró.


  Policiais da Delegacia de Homicídios de Mossoró, sob o comando do Delegado Dr. Roberto  Moura, concluiu o inquérito pela morte de Antônio Carlos de Morais Lucena, mais conhecido como "Teté", ocorrido no dia 28  de Novembro de 2012, no bairro Aeroporto II (Quixabeirinha).
   O acusado, Paulo Ricardo de Morais Lucena, 32 anos de idade, se apresentou na noite de ontem na DEHOM, na presença do advogado, e confessou a morte de "Teté". Paulo informou ao delegado, que no dia do crime os dois estavam bebendo em um bar e teriam consumidos entorpecentes. Ambos tiveram uma discussão e o acusado pegou uma pedra de paralelepípedo da rua que estava sendo calçada e efetuou vários golpes na cabeça da vítima.

Reprodução Cidade News Itaú via Passando na Hora
Leia Mais ››

Polícia prende acusado de matar idoso em São Rafael, RN


Um operação conjunta entre as polícias Civil e Militar prendeu um homem, de 49 anos, acusado de homicídio duplamente qualificado, que estava há cinco meses foragido. A prisão aconteceu na tarde desta quinta-feira (21) em São Rafael, a  216 quilômetros de Natal. Segundo a Polícia Civil, o homem estava em casa, quando foi surpreendido pelos policiais.
De acordo com as investigações, o crime teve motivação política e causou comoção na cidade, uma vez que a vítima foi atacada, pelas costas, com vários golpes de facão.
Ainda segundo a polícia, o acusado retornou à São Rafael esta semana, depois de cinco meses foragido. O homem foi preso em casa, e não resistiu à ação policial.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Polícia Federal no Ceará investiga contratos que somam R$ 48 milhões


Operação foi realizada em quatro estados, incluindo o Ceará (Foto: Michel Dantas/Agência Miséria)Operação foi realizada em quatro estados, incluindo o
Ceará (Foto: Michel Dantas/Agência Miséria)
A operação ''Cactus'', da Polícia Federal, investiga contratos da ordem de R$ 48 milhões em 20 cidades do Ceará, Aparecida de Goiânia (GO), Brasília (DF) e Natal (RN). Segundo a delegada da Polícia Federal e coordenadora da operação, Cláudia Braga, os recursos eram destinados, especialmente, à execução de obras de combate à seca.
A Polícia Federal cumpriu, na manhã desta quinta-feira (21), 62 mandados de busca e apreensão para investigar organização criminosa especializada em desviar recursos públicos federais transferidos para prefeituras. Ninguém foi preso.
Cerca de 50 pessoas estão sendo investigadas na operação.  Entre os crimes cometidos estão fraude em licitações, formação de quadrilha, corrupção ativa e passiva, falsidade de documentos e tráfico de influência.
De acordo com a Polícia, a organização se servia de lobby político para direcionar os recursos federais para determinados municípios. A organização se encumbia de todo o processo licitatório, escolhendo desde as empresas que participariam da licitação e até quem seria o vencedor. "As investigações tiveram início em 2008, quando foram identificadas  que empresas gerenciadas por 'laranjas' e até empresas fantasmas haviam vencido licitações", explica a delegada.
Os mandados foram expedidos pela 11ª Vara da Justiça Federal, em Fortaleza, e a investigação corre em segredo de justiça, razão pela qual a PF não divulgou nenhum nome de pessoas investigadas. Segundo a PF,  em todos os locais de busca e apreensão de documentos havia indícios de envolvimento ou facilitação para o desvio de recursos. 
No Rio Grande do Norte
Um dos mandados de busca e apreensão foi cumprido na residência do ex-diretor geral do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), Elias Fernandes, na cidade de Natal (RN). O ex-diretor geral disse que está tranquilo em relação à busca e apreensão de documentos realizada pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (21).
Elias Fernandes falou com o G1, por telefone, enquanto os policiais federais ainda estavam em sua residência, na avenida Afonso Pena, no Bairro Tirol. “Os policiais disseram que se trata de uma determinação de um juiz do Ceará. Eu deixei eles bem à vontade para fazerem o trabalho deles”, disse o ex-diretor, que também é ex-deputado.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Juiz dá liberdade e suspende carteira de preso por atropelar ciclista em SP


Página falsa do atropelador (Foto: Reprodução/Facebook)Em perfil falso no Facebook, atropelador
recebe ameaças (Foto: Reprodução/Facebook)
A Justiça de São Paulo concedeu nesta quinta-feira (21) o pedido de liberdade provisória para Alex Kosloff Siwek, de 21 anos, preso desde o último dia 10 por atropelar um ciclista e decepar o braço dele na Avenida Paulista. O jovem, porém, teve a carteira de habilitação suspensa.
O operador de rapel David Santos Sousa, da mesma idade, estava numa bicicleta quando foi atingido pelo estudante de psicologia, que dirigia um Honda Civic e fugiu sem prestar socorro. A vítima está internada no Hospital das Clínicas, sem previsão de alta. Ela não corre risco de morrer.

O recurso da defesa de Alex, impetrado na terça-feira (19) no Tribunal de Justiça de São Paulo, foi concedido nesta tarde, em caráter liminar, pelo relator Breno Guimarães, da 12ª Câmara de Direito Criminal. O mérito do pedido ainda será julgado por ele e outros dois desembargadores. Os magistrados costumam se reunir nas quartas-feiras.

Com essa decisão, Alex deverá ser solto. Ele está detido na Penitenciária de Tremembé, no interior do estado, onde aguardava até um eventual julgamento. O advogado Cássio Paoletti, que defende o motorista, alegou no pedido de habeas corpus que seu cliente não pode ficar preso porque ele preenche todos os requisitos para responder ao crime em liberdade provisória: estuda, tem residência fixa e não possui antecedentes criminais.

O desembargador Guimarães também determinou a suspensão da habilitação do jovem até o fim do processo. Siwek fica proibido de se ausentar da comarca de São Paulo e deverá comparecer periodicamente em juízo. “Embora a libertação do paciente não represente, à primeira vista, risco à ordem pública, sua conduta na direção de veículo automotor mostrou-se capaz de abalar tal alicerce”, disse o magistrado em sua decisão.
Tentativa de homicídio
O universitário foi indiciado pela Polícia Civil por tentativa de homicídio e está preso desde o dia do acidente. Ele passou uma noite na carceragem de uma delegacia da capital paulista e em seguida esteve nos centros de detenção provisória do Belém e de Pinheiros antes de ser transferido na sexta-feira (15) para Tremembé.

Segundo a investigação policial, no domingo retrasado Alex dirigia em velocidade acima da permitida para o trecho, avançou o sinal vermelho e ainda invadiu à ciclofaixa exclusiva para ciclistas. Na colisão, o limpador de janelas, que trafegava pela contramão da ciclofaixa, teve o braço direito decepado.

O motorista, no entanto, fugiu sem socorro o ciclista, e ainda jogou o membro num córrego. Depois, se apresentou à polícia. Confirmou ter ingerido bebida alcoólica e dirigido. Alex responde pela fuga do local do acidente, embriaguez ao volante e por ter se desfeito do braço que poderia ter sido reimplantado, caso fosse encontrado.

Perdão
David, que se recupera do acidente no Hospital das Clínicas, disse também que pretende criar uma associação de proteção ao ciclista. A iniciativa já tem, inclusive, uma página no Facebook.
Além disso, o ciclista afirmou ao SPTV, na sexta passada, que havia perdoado o atropelador. Mas criticou o fato de Alex ter atirado seu braço fora no Córrego Ipiranga, na região da Avenida Doutor Ricardo Jafet.

O limpador de vidros disse que deseja que seu atropelador seja condenado e fique preso para pagar pelo crime. A vítima, que deve receber um braço mecânico, diz que supera as consequências do acidente com sua força de vontade.

No sábado, um braço de plástico e cartazes foram afixados em um poste da Avenida Paulista para protestar contra o universitário.

Discussão sobre crime
Na segunda-feira (18), o 5º Distrito Policial, na Aclimação, concluiu o inquérito sobre o caso do motorista. Apesar de ter indiciado Alex por tentativa de homicídio, a tipificação do crime ainda é motivo de discussão na esfera judicial. No dia 12, o juiz Alberto Anderson Filho, do Tribunal do Júri, informou que o caso não era de tentativa de homicídio, mas sim de lesão corporal.

O Ministério Público recorreu. Na terça-feira, o TJ negou o pedido de liminar do mandado de segurança feito pela Promotoria para que o estudante de psicologia respondesse por tentativa de homicídio.

Com a negativa do desembargador Breno Guimarães, ficou mantida a decisão de primeira instância, que considerou o caso como sendo de lesão corporal. O mérito da decisão ainda será julgado pelo relator e mais outros dois desembargadores.

Se a liminar prevalecer, Alex deverá ser julgado por lesão corporal diretamente por um juiz comum, e sua punição não superaria três anos. Numa possível condenação, a pena poderia ser convertida em multa e na prestação de serviços comunitários. Caso o universitário respondesse por tentativa de homicídio, seu julgamento seria feito por um júri popular e, se condenado, receberia pena mínima de seis anos de prisão.
O Departamento de Inquéritos Policiais (Dipo) deverá distribuir o caso do atropelador do ciclista para a Justiça Comum.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Mais um corpo é achado e número de mortos em Petrópolis chega a 31


Equipes dos Bombeiros trabalham na busca de desaparecidos no bairro Quitandinha (Foto: Maria Valente)Equipes dos Bombeiros trabalham na busca de desaparecidos no Quitandinha (Foto: Maria Valente/Inter TV)
Equipes do Corpo de Bombeiros de Petrópolis, Região Serrana do Rio,  encontraram mais um corpo na tarde desta quinta-feira (21) e o número de vítimas confirmadas da chuva de domingo (17) na cidade chegou a 31. As informações foram divulgadas por meio de nota enviada às 16h30.

O jardineiro José Fernandes tenta encontrar o corpo do irmão (Foto: Maria Valente)O jardineiro José Fernandes tenta encontrar
o corpo do irmão (Foto: Maria Valente/Inter TV)
Familiares de desaparecidos acompanham de perto o trabalho das equipes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e Exército. Por volta das 8h45, os bombeiros encontraram o primeiro corpo desta quinta, a 29ª vítima, o de um homem adulto, dentro de um córrego no bairro Quitandinha. Por volta das 11h, outro corpo, ainda não identificado, foi achado.
O jardineiro José Ventura Fernandes espera que um dos corpos encontrados seja o do irmão, Pedro Ventura Fernandes, que morava na Vila São Joaquim, na Rua Espírito Santo. "Estou sem dormir desde domingo. Já enterrei dois sobrinhos e uma cunhada, vítimas do desamento na Vila São Joaquim. Agora tento achar meu irmão", declarou, emocionado.
Segundo o jardineiro, ele já havia conversado com o irmão sobre o local que ele morava com a namorada, de nome Cristina, também deseparecida. "Falei com o Pedro que aquele local era de risco, que ele devia sair de lá, porque sempre quando chove há desabamentos naquela área. Mas não adiantou. Ele gostava de morar lá e acabou morrendo onde gostava".
Três vítimas enterradas
Os corpos dos irmãos João Vitor, de 2 anos, e Rodrigo de Oliveira Vargas, de 4, foram sepultados às 10h desta quinta-feira, no Cemitério Municipal de Petrópolis, junto com a mãe,  Drucilaine Alves Luminato, de 31 anos, a 28ª vítima, que morreu na quarta-feira (20), no hospital onde estava internada desde o temporal. O marido dela e pai das crianças segue na unidade.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Enem teve mais de 300 corretores de redação afastados, diz Inep


Luiz Cláudio Costa, presidente do Inep (Foto: Reprodução)Luiz Cláudio Costa, presidente do Inep
(Foto: Reprodução)
O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Luiz Cláudio Costa, afirmou que mais de 300 corretores contratados para avaliar as redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2012 foram afastados do processo de correção das provas. Em entrevista ao G1, Costa explicou que os corretores foram afastados porque seus supervisores verificaram que eles não cumpriram os requisitos de qualidade.
"Os corretores têm um supervisor que vê a qualidade, nós temos 23 itens de checagem de qualidade. Ele faz checagem, quando não havia jeito, se não estava cumprindo, os corretores que foram retirados", afirmou o presidente do órgão responsável pelo Enem.
Nesta semana, as redações de dois estudantes levantaram o debate sobre o critério de correção do Enem pela peculiaridade dos textos, que incluíram, no meio da dissertação sobre imigração no século 21, trechos do hino do Palmeiras e de uma receita de miojo. A nota final da prova deles foi 500 e 560, respectivamente --a pontuação vai de 0 a 1.000.

Na edição de 2012 do exame, o número de corretores aumentou em 40%, principalmente porque as regras da correção foram alteradas e previam um aumento no número de redações que passariam por um terceiro corretor.
Segundo Costa, foram contratados 5.692 corretores, 234 supervisores de avaliação, 468 auxiliares e dez subcoordenadores pedagógicos para o processo de avaliar as redações. O número de avaliadores afastados representa menos de 6% do total.
O presidente do Inep negou que os corretores tivessem uma carga de redações acima do ideal para que a correção fosse criteriosa e disse que o preço pago por redação corrigida aumentou de R$ 1,65 para R$ 2,35. "O valor é extremamente coerente com o que se paga em todas as universidades", afirmou.
Treinamento dos corretores
Para contratar os corretores, Costa afirmou que enviou ofícios a todas as universidades públicas do país pedindo que os reitores das instituições indicassem profissionais formados em letras com experiência no assunto. O diploma de graduação no curso é um requisito obrigatório para que o profissional atue na correção e, segundo o presidente do Inep, a titulação é confirmada nos casos em que o avaliador não é indicado em ofício pelos dirigentes das universidades.

"Muitos corretores são indicados por instituições. Se eu tenho um reitor que me indica, eu tenho total confiança nessa indicação", afirmou.
Ele disse ainda que todos os avaliadores contratados receberam treinamentos presenciais e à distância durante um período de 100 dias. Antes da data do Enem, eles passaram por dois testes: no primeiro, eles deveriam corrigir redações com temas aleatórios e, duas semanas antes da realização do Enem, os corretores treinaram a correção de redações com o tema "Movimento imigratório para o Brasil no século 21" que cairia na edição de 2012.
1.700 redações por corretor
Já durante a correção oficial, que dura pouco mais de 30 dias, Costa explica que cada corretor acaba cumprindo seu próprio ritmo de trabalho.
Todos recebem, pela internet e a cada 24 horas, um "envelope eletrônico" de 50 redações separadas por um sistema que mistura redações de vários estados e de candidatos da rede pública e da rede privada.
Caso um corretor consiga avaliar as 50 redações com qualidade, ele pode receber um segundo lote dentro desse período de 24 horas. Isso acontece com mais frequência, de acordo com o presidente do Inep, nos primeiros dez dias do período de correção.
Edital pode ter novas regras para a redação
Costa afirmou ainda que as regras da correção da prova de redação podem mudar novamente neste ano, incluindo a possibilidade de anular as redações com trechos que caracterizem "deboche", a exigência de que uma nota 1.000 só seja dada caso o texto não tiver nenhum erro, por menor que seja, e até mudar o sistema de pontuação para que, em vez de uma nota de 0 a 1.000, o estudante seja avaliado por meio de conceitos como bom e ótimo.
Ele afirmou que vai encaminhar à comissão que elabora as regras do edital uma proposta para estudar a viabilidade técnica de dar nota zero a uma redação "quando ficar caracterizado que é claramente um deboche, ou desrespeito aos demais participantes" do exame.

"Deve ter nota zero? Eu creio que sim, tenho que separar o joio do trigo. Só que tenho que fazer isso com muita cautela, porque pode ser que o estudante de repente tenha um branco, saia do tema, mas faça com seriedade, e depois volte ao tema. Esse não pode ser prejudicado", disse Costa ao G1, ao afirmar que vai encaminhar a proposta aos membros da comissão responsável por elaborar o edital do Enem 2013, previsto para ser divulgado em maio.
Se aceita pela comissão, a mudança poderá render a nota zero a textos parecidos aos que, no ano passado, tiveram pontuação baixa, mas não foram anuladas. O estudante de medicina Fernando César Maioto Júnior, de 21 anos, tirou a nota 500 ao escrever um texto sobre imigração que incluiu trechos do hino do Palmeiras. No segundo caso, o autor da prova, o estudante de engenharia civil Carlos Guilherme Custódio Ferreira, de 19 anos, acabou avaliado com a nota 560 ao transcrever uma receita de miojo na redação.
O objetivo dos dois era provar que os corretores não liam as redações com atenção e, por isso, a nota dos candidatos era aleatória. Luiz Cláudio, porém, afirmou que a nota de ambos, com penalização similar, prova justamente que o sistema funciona.
"Nem todo mundo sabe o hino de todos os times do país. Não pode prejudicar o estudante sério, mas procurar identificar aquele que está fazendo até em desrespeito aos outros e ao sistema, como já existe hoje com os impropérios."
A comissão responsável pelo edital do Enem tem quatro membros do próprio Inep e quatro membros de outras instituições do país. Costa explicou que, no Brasil, existem várias correntes e opiniões sobre a avaliação pedagógica de uma redação, e que o órgão considera os diferentes argumentos. "Essa discussão técnica é boa. Algumas pessoas dizem que a nota mil tem que ser assim dessa forma, que pode ter alguns desvios, mesmo quando estudantes mostram que têm domínio da norma", diz ele, citando também outras correntes que defendem que uma redação com nota máxima não pode ter nenhum erro.
Além disso, ele afirmou que algumas universidades brasileiras defendem avaliar as redações com conceitos para encaixar os estudante em categorias de acordo com seu desempenho, como ruim, regular, bom ou ótimo. "O edital, como nós tivemos do ano passado para esse, é um sistema em evolução, temos muita humildade para ouvir as opiniões", disse.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Prova do líder vai durar três dias e será realizada nas alturas


Não vai ser fácil ganhar o prêmio de R$1,5 milhão! A última prova do líder da 13ª edição do Big Brother Brasil vai exigir preparo físico dos participantes. Isso por que Andressa (23), Fernanda (26), Nathália (27) e Nasser (25) estão prestes a encarar três dias de prova. A novidade foi anunciada pelo apresentador do reality Pedro Bial (54). “A nova prova do líder começa hoje e termina sábado”, disse.
Além disso, a produção do programa alugou três plataformas aéreas elétricas que pode chegar a uma altura de 15 metros. Ainda não se tem informação de como a prova será realizada.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Praia no Chile amanhece vermelha após morte misteriosa de milhares de camarões


Gregorio Ortega trabalha como pescador na cidade de Coronel, a 330 quilômetros de Santiago, no Chile, desde os nove anos de idade. Hoje, aos 69 anos, o chileno ficou surpreso ao chegar para trabalhar e encontrar a praia coberta por uma camada vermelha.

“Nunca vi nada parecido por aqui”, disse o experiente pescador ao jornal The Mirror desta quinta-feira (21-03). Ortega estava referindo-se aos milhares de camarões que apareceram mortos e “pintaram” de vermelho grande parte da praia.

Segundo Ana Maria Aldana, responsável por questões ambientais na região, amostras dos animais estão sendo coletadas por especialistas com o objetivo de determinar a causa da morte em massa.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

E-mail aponta suposta tentativa de favorecimento a filha de magistrado


O desembargador Fernando da Costa Tourinho Neto, em sessão do CNJ (Foto: Gil Ferreira/Agência CNJ)O desembargador Fernando da Costa Tourinho
Neto, em sessão do CNJ (Foto: Gil Ferreira/Agência
CNJ)
Um e-mail enviado acidentalmente levantou a suspeita de que o desembargador Fernando Tourinho Neto, integrante do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), pediu favorecimento a um processo da filha dele a outro conselheiro do órgão, segundo informou na edição desta quarta o jornal "O Estado de S. Paulo".

De acordo com o jornal, Tourinho Neto pediu ao conselheiro Jorge Hélio, ocupante da vaga destinada à advocacia no CNJ, que desse celeridade à análise de um pedido da juíza Lilian Tourinho. Ela queria transferência do Pará para Salvador. O caso se tornou público porque o desembargador mandou por engano para a Associação dos Juízes Federais (Ajufe) um e-mail destinado à filha.
Um dia depois do pedido, Jorge Hélio concedeu liminar (decisão provisória), mas depois voltou atrás e revogou a decisão. Jorge Hélio negou que tenha agido para favorecer a filha de Tourinho, afirmou que deu a liminar porque estava convicto, mas que as argumentações da juíza o induziram a erro, posteriormente corrigido (leia a versão do conselheiro no final deste texto).

Tourinho negou que tenha pedido ao conselheiro para favorecer a filha. "Não tem conluio. E eu não sou advogado. Estava fazendo pedido de pai, não como conselheiro. Queria que julgasse logo. De maneira alguma houve intenção de pedir que deferisse", afirmou Tourinho Neto ao G1.
O caso veio à tona um dia depois de o presidente do CNJ e do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, criticar o que chamou de "conluio" entre advogados e juízes. Na ocasião, Barbosa e Tourinho Neto travaram um debate amistoso sobre o assunto.
O conselheiro Tourinho Neto explicou que há um processo no CNJ para acabar com o congelamento de promoções e remoções de juízes. O congelamento prevê que um juiz aguarde até um ano em uma função antes de requerer transferência. Segundo Tourinho, a filha pleiteou que o processo geral sobre congelamento fosse julgado antes de sua remoção, porque ela poderia ser beneficiada.
"Me encontrei no corredor com Jorge Hélio. Isso foi dia 5. Disse do pedido da minha filha e falei que havia urgência. Pedi que examinasse, concedendo ou negando. No dia 6, meu assessor disse por e-mail que o conselheiro Jorge Hélio esteve aqui [no gabinete]  e pediu para dizer que deferiu a liminar. E que assim que fosse assinado mandaria para mim, para dona Conceição, que é minha mulher, e para Lilian", relatou Tourinho.

E-mail enviado por assessor ao desembargador Tourinho Neto, que o encaminhou por engano para a Ajufe (Foto: Reprodução)E-mail enviado por assessor ao desembargador Tourinho Neto, que o encaminhou por engano para a Ajufe (Foto: Reprodução)

O desembargador explicou que depois mandou por engano o email para o grupo da Associação dos Juízes Federais (Ajufe) em vez de mandar para a filha. Quando a direção da Ajufe verificou o que ocorreu, pediu que Jorge Hélio revisse a decisão, e o conselheiro acabou revogando a liminar. Tourinho repassou ao G1 o email que enviou por engano.
"Não procurei ele mais nem ele a mim. Não houve nenhuma pressão. Eu disse para ele julgar, concedendo ou negando, para ela ficar tranquila. Não teve conotação que ele deferisse. [...] Se eu dissesse, conceda, por favor, seria tráfico de influência, mas não ocorreu isso", afirmou Tourinho.
O desembargador, que completa 70 anos no mês que vem e será aposentado compulsoriamente, disse que não pretende conversar com o presidente do Supremo  e do CNJ sobre o episódio.
"Eu não vou fazer nada porque não houve nada, apenas pedido para julgar liminar. Tanto que ele [Jorge Hélio] voltou atrás."
Versão do conselheiro
O conselheiro Jorge Hélio afirmou que sua liminar suspendia uma sessão do tribunal no qual Lilian Tourinho trabalhava. Nessa sessão, seria lido o edital que possibilitaria remoções de juízes.
Ele disse que determinou a suspensão da sessão por cautela, já que a juíza poderia ter razão no pedido de transferência que formulou.
"Como poderia ter o risco de ela estar certa, concedi a liminar", disse. Segundo ele, Lilian Tourinho afirmou que a Ajufe concordava com os argumentos dela.
De acordo com o conselheiro, depois que o e-mail vazou, a Ajufe apresentou argumentações contrárias e ele revogou a liminar. "Ela [Lilian Tourinho] faltou com a verdade e me induziu ao erro."
Jorge Hélio não quis dizer se avisou ou não o desembargador Tourinho sobre sua liminar. "Isso quem tem que dizer é o Tourinho."
Ele afirmou, porém, que não houve, no seu entender, intenção de tráfico de influência.
"Não houve pedido indecente da parte dele nem decisão desleal da minha parte", declarou. Segundo ele, pedidos de preferência para análise de processos são "comuns" entre conselheiros. "Isso é normal e não mexe na autonomia de cada um", disse.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Ministro do STF diz não ver problema em pedido de preferência no CNJ


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes afirmou nesta quinta-feira (21) não ver problemas no fato de o desembargador Fernando Tourinho Neto, integrante do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ter pedido preferência em processo de interesse da filha dele a outro conselheiro.
Um e-mail enviado acidentalmente levantou a suspeita de que Tourinho Neto pediu a preferência ao conselheiro Jorge Hélio. Os dois negaram tentativa de tráfico de influência.
Para Gilmar Mendes, é habitual o pedido de preferência em processos. "Pedido de preferência nós temos vários em processos. Em princípio, isso não tem nenhuma relevância. Toda hora chega pedido de preferência nos gabinetes. Às vezes, até se diz que é melhor que não se peça preferência porque se decide de forma mais acelerada. É preciso ver dentro do seu contexto e não maximizar isso. Não vejo problema em um pedido de preferência", disse o ministro após lançamento do Prêmio Innovare, no Superior Tribunal de Justiça.

O ministro também disse não ver "conluio" entre juízes e advogados, como apontou o presidente do STF, Joaquim Barbosa, no começo desta semana.
"Eu convivo com o Judiciário há muito anos, mas não vejo, a não ser nas práticas denunciadas e que vêm sendo reprimidas, não vejo a prática de conluio. Eu vejo relações que são estabelecidas e que existem em todos os lugares. Não vejo nenhum problema na relação de amizade de juiz e advogado."
Magistrado aposentado do STF, Carlos Ayres Britto também disse nesta quinta que "qualquer pessoa que peça para processo tramitar com celeridade está coberta de razão". Mas completou que pedido para si próprio, para parente ou amigo íntimo é motivo de "inspiração menor".
"Depende da motivação do pedido. Mas simplesmente alguém  pedir para um processo tramite com celeridade não é nada mais nada menos do que pedir para a Justiça se fazer como deve ser: célere, sem prejuízo da segurança técnica."

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Dorival diz que não foi procurado pelo Vasco e vê necessidade de pausa


Dorival Júnior vê necessidade de uma pausa na carreira após trabalhos em sequência
Ex-técnico do Flamengo, Dorival Júnior reuniu a imprensa nesta quinta-feira para falar sobre a sua demissão do Rubro-Negro.  No entanto, o possível retorno ao Vasco foi um dos principais assuntos abordados durante a entrevista coletiva.  O profissional não fez mistério e disse que não teve contato com os dirigentes do clube de São Januário.

“Não fui procurado pelo Vasco. Emendei quatro trabalhos seguidos e preciso de uma parada. Não fui procurado, fico contente por ser lembrado por uma grande equipe, mas nada aconteceu”, afirmou.

Sobre o futuro, o treinador descartou prontamente uma saída para o exterior em favor da carreira. "Não gostaria de ir para o exterior. Quero consolidar a minha carreira no país. Caso venha acontecer, não será um fato imediato. Tenho um objetivo maior. Vou ficar no mínimo dez dias parado", encerrou.

No Vasco, Cristóvão Borges também está descartado. O ex-técnico cruzmaltino deseja seguir novos rumos na carreira e saiu da pauta da diretoria. A busca no momento se resume a três nomes.

Paulo Autuori, Ney Franco e Jorginho, do Bahia, são os cotados. O primeiro ganhou força nos bastidores e desembarcou no Rio de Janeiro nesta quinta-feira. Ele está desempregado há um mês, mas a questão financeira ainda é um problema. O clube pretende trabalhar com um teto salarial de cerca de R$ 300 mil, mas pode abrir exceções.

A diretoria do Vasco deseja acertar com o novo comandante o mais rápido possível. A ideia é a de que o contratado já possa comandar o time no confronto contra o Olaria, dia 27, válido pela 3ª rodada da Taça Rio. Na próxima sexta-feira, a atividade deve ser dirigida pelo auxiliar-técnico Jorge Luiz.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Atentado mata 42 e fere 84 em mesquita na capital da Síria



Um ataque suicida matou 42 pessoas e feriu 84 na mesquita  Al Imán, no bairro de Mazraa, centro de Damasco, segundo o Ministério da Saúde da Síria.
O importante clérigo xeque Mohammad Said al-Bouti, um líder sunita favorável ao regime do contestado presidente Bashar al-Assad, morreu no incidente.
Seu neto também

A Síria enfrenta uma violenta guerra civil há dois anos, com rebeldes armados tentando derrubar o governo de Assad.
A violência matou mais de 70 mil pessoas, segundo a ONU, e criou uma grande crise de refugiados que afeta os países vizinhos.
Pertencente a uma grande tribo dividida entre Síria, Turquia e Iraque, o religioso, nascido em 1929, era titular de um doutorado em ciências islâmicas da célebre Universidade Al Azhar, do Cairo.

Depois da notícia do atentado, uma emissora estatal de televisão interrompeu sua programação para emitir versículos do Corão, o livro sagrado do Islã.

Destruição após ataque a mesquita no centro de Damasco, capital da Síria, nesta quinta-feira (21) (Foto: AFP)

O chefe da Coalizão Nacional Opositora síria, Ahmed Moaz al-Khatib, condenou com dureza o atentado.
"Qualquer um que tenha feito isso é um criminoso. E suspeitamos que tenha sido o regime", disse, acusando o governo do presidente Bashar al-Assad de ter matado há alguns dias uma outra autoridade religiosa, Riad al-Saad.
Khatib, que também é um líder religioso, acrescentou que conhecia Bouti, respeitado por sua erudição em matéria de teologia islâmica, mesmo que não estivesse de acordo com sua escolha de apoiar vigorosamente Assad.
"Nossa religião e nossos valores não permitem tratar as divergências de opinião com assassinatos", declarou.

O clérigo Mohammed Al-Buti, que teria morrido em ataque a mesquita nesta quinta-feira (21) em Damasco (Foto: AFP)

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Jovem filmada sendo agredida é encontrada morta, em Anápolis, GO



A estudante Isabel Rodrigues Cruz, de 22 anos, que aparece em um vídeo sendo agredida e levada por quatro homens, no último dia 12, foi encontrada morta, em Anápolis, a 55 km de Goiânia. A Polícia Civil localizou o corpo após uma denúncia anônima, a 25 km do centro da cidade, às margens da BR-414, na noite de quarta-feira (20).
O delegado Manoel Vanderic afirmou que há indícios de que a vítima foi torturada antes de morrer. "As características da posição do cadáver são de tortura. Ela estava com as mãos amarradas para trás, com o rosto desfigurado e há sinais de disparo de arma de fogo", informou. Apesar do avançado estado de decomposição do corpo, os policias reconheceram a estudante por causa da tatuagem na perna dela.
Investigação
Dois suspeitos que aparecem nas imagens registradas por câmeras de segurança já foram identificados pela Polícia Civil. Entretanto, os quatro envolvidos continuam foragidos. O delegado pediu à Justiça a prisão provisória e a quebra de sigilo telefônico dos criminosos.
Segundo Manoel Vanderic, os homens identificados têm passagens por tráfico de drogas e teriam uma dívida com Isabel. De acordo com a polícia, a jovem também responde a um processo por tráfico de entorpecentes.
"Está claro e definido que não se trata de um sequestro. Foi uma emboscada, um crime premeditado”, disse o delegado Manoel Vanderic. Reforça a tese o fato de que a família não recebeu nenhum contato pedindo resgate.
Desde que ela desapareceu, amigos e familiares de Isabel  se mobilizaram para procurar a jovem. Eles fizeram uma campanha na internet e distribuíram cartazes pela cidade.
Vídeo
As imagens de câmeras de segurança gravaram toda a ação do grupo. O vídeo mostra que a vítima estaciona a motocicleta e faz um sinal de luz. Minutos depois, é registrada a chegada dos suspeitos em um carro prata e dois deles descem do veículo armados. Então, um dos homens arranca o capacete de Isabel e, em seguida, agride a jovem na cabeça.
As imagens ainda flagraram quando a mulher foi levada para dentro do carro e um dos criminosos fugiu com a moto dela. Segundo a polícia, uma quarta pessoa, que não aparece na gravação, estava no veículo.

Jovem está desaparecida há dois dias, em Anápolis, Goiás (Foto: Reprodução/ TV Anhanguera)

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Ricardo Gomes alega divergências com René e deixa o Vasco após 4 meses


Ricardo Gomes não concordou com os métodos e entregou o cargo no Vasco da Gama
Ricardo Gomes não é mais diretor técnico do Vasco.  O profissional comunicou o desligamento ao presidente Roberto Dinamite na tarde desta quinta-feira. A forma como foi conduzida a demissão do técnico Gaúcho e divergências com o diretor executivo de futebol René Simões foram os motivos alegados. Os dirigentes cruzmaltinos ainda buscam um entendimento, mas a decisão de Gomes parece irreversível. Ele deixa o clube após pouco mais de quatro meses.

O então diretor técnico foi contra a demissão de Gaúcho logo após a derrota por 2 a 0 para o Nova Iguaçu. Ele também cobrava com frequência soluções para os atrasos salariais de jogadores e funcionários sem obter respostas.

Gomes foi apresentado na nova função no dia 14 de novembro. Na época, deixou claro que não voltaria a dirigir o time no banco de reservas. Durante o período, o diretor técnico indicou reforços e montou o esquema tático da equipe ao lado de Gaúcho. O momento conturbado na cúpula de futebol deixou o cargo vago.

Com as saídas de Gaúcho e Ricardo Gomes, o Cruzmaltino abre uma brecha no orçamento para a contratação do novo treinador. Paulo Autuori ganhou força durante o dia e passou a ser o favorito da diretoria. Ele desembarcou no Rio de Janeiro nesta quinta-feira. A questão financeira ainda é um problema. O clube pretende trabalhar com um teto salarial de cerca de R$ 300 mil, mas pode abrir exceções.

Ney Franco, do São Paulo, e Jorginho, do Bahia, são outras possibilidades. O primeiro enfrenta uma crise com o São Paulo. Já o segundo não tem multa rescisória no clube baiano. Inclusive, os dirigentes do Tricolor admitem liberá-lo em caso de proposta oficial.

A diretoria do Vasco deseja acertar com o novo comandante o mais rápido possível. A ideia é a de que o contratado já possa comandar o time no confronto contra o Olaria, dia 27, válido pela 3ª rodada da Taça Rio. Na próxima sexta-feira, a atividade deve ser dirigida pelo auxiliar-técnico Jorge Luiz.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Polícia apreende fósseis em porta-malas de carro em Uruguaiana


Mais de 100 fósseis arqueológicos foram apreendidos em Uruguaiana (Foto: reprodução/RBS TV)Mais de 100 fósseis arqueológicos foram
apreendidos em Uruguaiana
(Foto: Reprodução/RBS TV)
A Polícia Federal apreendeu mais de 100 fósseis na tarde desta quinta-feira (21) em Uruguaiana, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. A mercadoria estava escondida no porta-malas de um carro com placas de Soledade, no Noroeste do estado. A suspeita é de que o material apreendido seja patrimônio histórico da União.
Um homem de 58 anos foi preso. Ele não tinha licença ambiental e nem autorização para transportar o material arqueológico. A polícia ainda não sabe por qual crime o homem irá responder.
O veículo onde estavam os fósseis foi abordado na BR-472, próximo ao Parque de Exposições Agrícola e Pastoril. Segundo a Polícia Federal, as peças teriam sido adquiridas em Quaraí para uma coleção particular de arqueologia.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

POLÍCIA MILITAR E CIVIL PRENDEM ACUSADO DE ASSASSINATO EM SÃO RAFAEL


 A polícia Militar de São Rafael , juntamente com a Polícia Civil, prenderam na manhã de hoje, por volta das 11h00min. A pessoa de Francisco Canindé do Nascimento,49 anos de idade. Contra o mesmo existia um mandado de prisão em aberto pelo o assassinato do Senhor Damião Nunes, 68 anos, fato ocorrido no dia 08/10/2012 em frente ao posto de gasolina São Rafael.


Canindé, como é conhecido, estava escondida em sua residência que fica localizada na rua João Rodrigues de Melo no Bairro Soledade II em São Rafael. De posse dessas informações a policiais militares e civis se deslocaram até a residência do acusado e efetuaram sua prisão. O acusado não esboçou reação. 

Logo após a prisão do acusado, o mesmo indicou onde teria escondido o facão utilizado no crime.  Policiais se deslocaram até o local e , com ajuda de Canindé, localizaram o facão escondido em uma planta.
O acusado encontra-se preso e será encaminhado ainda hoje para uma unidade prisional adequada, fato este que já está sendo providenciado pela Dra. Taís , Delegada de São Rafael.

Reprodução Cidade News Itaú via PM São Rafael
Leia Mais ››