RÁDIO CIDADE AO VIVO

domingo, março 24, 2013

TRAGÉDIA=Grave acidente com vítimas fatais na BR-405 nas proximidades de Melancias Zona Rural de Apodi.




Um grave acidente na zona rural da cidade de Apodi, mais precisamente na BR-405, em um sítio conhecido como São Dimas, matou quatro pessoas, na noite deste sábado (23), por volta das 21h. Dois veículos se chocaram frontalmente e, com impacto da batida, alguns passageiros foram arremessados para fora dos carros.

De acordo com a polícia, os veículos envolvidos no acidente são uma Saveiro, de placas OJU-6211, e um Gol, de placas NNV-4406. Este último veículo, ainda segundo a polícia, estaria trafegando em alta velocidade.

Quatro pessoas morreram no local e uma quinta vítima foi socorrida em estado grave e levada ao Hospital Regional de Mossoró. O veículo Gol era ocupado por quatro pessoas do Sítio Boa Vista, zona rural de Severiano Melo, e foram identificadas como Bruno Maciel Lucena de Carvalho, de 28 anos, Getúlio Pinheiro da Silva, de 33 anos, Antônio César da Silva, de 40 anos, e Francisco Maurício da Silva, de 17 anos, que se encontra internado no Tarcísio Maia.

Já a Saveiro era conduzida por um homem identificado como Messias Xavier da Silva, de 56 anos, morador do bairro Abolição IV, em Mossoró, e que também veio a óbito no local. Não se sabe a real causa do acidente, mas, segundo relatos de alguns populares, os jovens tinham sido vistos bebendo em um bar ao lado da Churrascaria do Bom, em Melancias.









 


  







Reprodução Cidade News Itaú via Sentinelas do Apodi
Leia Mais ››

Em 10 anos, morte de jovens aumenta 1.000% em Natal (RN)


Cenário de um aumento vertiginoso nos homicídios de jovens na década passada, Natal (RN) ainda tenta entender as causas da violência em meio a sinais da ação de grupos de extermínio.

A taxa de homicídios de crianças e adolescentes (até 19 anos) na cidade subiu de 2,9 para 30,5 por 100 mil jovens entre 2000 e 2010 --salto de 952%, o maior no período entre as capitais.

Apesar da explosão de casos, a capital ainda é a décima onde mais se matam jovens no país --Maceió tem a maior taxa, 79,8.

Governo e Ministério Público investigam se quadrilhas de extermínio de jovens estão por trás dessas estatísticas.

Relatos de homens encapuzados em carros sem placa em busca de alvos predeterminados são recorrentes --para a Justiça, são indícios da ação desses grupos.

Autoridades apontam a falta de vagas para internação de jovens infratores como um dos propulsores da violência.

Por lei, mesmo após condenação, o adolescente deve ser liberado se não houver vagas no sistema socioeducativo.

Em fevereiro, havia apenas 75 adolescentes internados no Rio Grande do Norte, segundo a Promotoria. O poder público desconhece a dimensão do deficit de vagas.

Segundo o promotor Leonardo Nagashima, o problema se agravou após a recente interdição do maior centro de internação, em Parnamirim, na Grande Natal, por problemas de superlotação.

'BARBÁRIE'

"Quando o Estado não pune, a sociedade faz justiça com as próprias mãos", afirma o juiz da Infância e da Juventude Homero Lechner.

"Aí existe a possibilidade de criação de mecanismos de eliminação desses jovens. Seria a volta à barbárie", diz o magistrado, um dia após ter condenado 12 jovens --liberados pela falta de vagas.

O envolvimento com drogas, como usuário ou traficante, explica boa parte das mortes na periferia de Natal.

Bairros como Felipe Camarão e Nossa Senhora da Apresentação estão entre os mais críticos, segundo o Obijuv (Observatório da População Infantojuvenil) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

O último é carente de equipamentos públicos, como escolas e áreas de lazer. Já Felipe Camarão tem postos de saúde, creches e ONGs atuantes. Apesar disso, a violência mostra que ações do poder público e de ONGs não atraem todos os jovens, criando uma "periferia da periferia", avalia a psicóloga Daniela Rodrigues, do Obijuv.

Os cursos oferecidos buscam atender a demandas da cidade --ligadas sobretudo ao turismo--, e não às necessidades dos jovens, diz.

"Uma parte da juventude quer ser garçom, mas outra, não", diz a assistente social Shirlenne Santos, do Obijuv.

E se os dados do Mapa da Violência atestam a explosão das mortes de jovens em Natal, o próprio governo do Estado demonstra dificuldade na identificação da situação.

Procurada pela Folha, a Secretaria da Segurança Pública do Estado não informou quantas crianças e adolescentes foram mortos em Natal em 2011 e 2012. Tampouco apresentou justificativa.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››

Guarda Civil prende suspeito de ter estuprado criança de 5 anos em Guamaré


A Guarda Civil do município de Guamaré prendeu na madrugada deste sábado, dia 23, o terceiro envolvido no estupro de uma criança de cinco anos no início de dezembro de 2010 na periferia desta cidade. Os outros dois suspeitos haviam sido presos no início de fevereiro deste ano. Já estão a disposição da Justiça, na Delegacia de Macau.

A criança de cinco anos havia sido deixada em casa sozinha pela mãe e os suspeitos perceberam e a levaram para o mato onde iniciaram o ato de extrema violência. A criança começou a gritar muito e foi ouvida pelos vizinhos, que a socorreram para o hospital local e depois para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI-Pediátrica), em Natal.

O crime aconteceu na localidade Quilombo, que fica distante 6 km da área urbana.

Com base em depoimentos, as Polícias Civil e Militar chegaram aos nomes dos suspeitos Erivan França da Silva, de 45 anos; Mauricio Laurino da Silva, de 32 anos; e Francisco Valério dos Santos, o Ligeirinho, de 20 anos, e pediram a prisão preventiva.

Após analisar o caso, a justiça decretou a prisão preventiva dos três. Os dois primeiros foram presos no início de fevereiro de 2013. O terceiro conseguiu fugir, tendo sido capturado num lixão na madrugada deste sábado. Aparentava ter usado entorpecentes.

A exemplo dos outros dois, o suspeito Francisco Valério foi levado para a Delegacia Regional de Macau, onde vai ser ouvido pelo delegado responsável pela investigação e vai aguardar presos decisão posterior da Justiça. Estão separados dos demais presos da DP de Macau.

Reprodução Cidade News Itaú
Leia Mais ››