Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

sexta-feira, abril 21, 2017

Botafogo perde caminhão de gols, mas "Sassarrada" garante empate no Equador


Pênalti, bola na trave, adversário salvando em cima da linha... Depois de voltar a vencer um jogo fora do Brasil após 24 anos na semana passada, parecia que o Botafogo tinha aprendido a jogar longe de casa. Mas faltou combinar com Banguera, o goleiro do Barcelona de Guayaquil que joga de boné até de noite e fez milagres, inclusive pegando a penalidade cobrada por Camilo logo no primeiro minuto. O Alvinegro só foi conseguir superá-lo no finalzinho, em outro pênalti, desta vez convertido por Sassá. O time de Jair Ventura buscou o empate no Monumental de Barcelona que foi até pouco pelo volume de jogo, mas acabou tendo sabor de vitória.

PANORAMA
Com o empate, Botafogo e Barcelona de Guayaquil continuam líderes da chave 1 da Libertadores, o grupo da morte desta edição do torneio, ambos com sete pontos, quatro a mais que o terceiro colocado Estudiantes, da Argentina. Brasileiros e equatorianos voltam a se enfrentar no dia 2 de maio, novamente às 21h45 (de Brasília), desta vez no Nilton Santos.


1º TEMPO
Se futebol fosse justo, o primeiro tempo seria de goleada alvinegra em Guayaquil. Logo com um minuto, Roger sofreu pênalti que Camilo bateu e perdeu. Defesaça de Banguera na cobrança e no rebote, de João Paulo. Depois, Emerson Silva, completamente livre na pequena área, completou o escanteio de cabeça para novo milagre do goleiro equatoriano, e Pimpão ainda acertou a trave na sobra. E quando a bola passou pelo estraga-prazeres dos brasileiros, Aimar salvou quase em cima da linha. O gol parecia questão de tempo, e a confiança era tanta que Pimpão até arriscou um cruzamento de letra. Maaaas... Futebol e justiça nem sempre andam lado a lado. E o Barcelona, que até então só chegava na bola aérea, foi à forra com Alemán. O meia tabelou com Álvez, passou por entre três defensores e driblou Gatito para fazer um golaço.


2º TEMPO
Apesar do placar adverso, Jair Ventura gostou do que viu e deu um voto de confiança ao time, sem fazer alterações no intervalo. Mas sua paciência durou só 15 minutos. Sem o Botafogo conseguir repetir o domínio da etapa inicial, o técnico colocou Sassá no lugar de Roger. Mas até o atacante caiu no feitiço da má pontaria e também perdeu um gol feito, cara a cara com Banguera. O Alvinegro foi para o tudo ou nada com Guilherme na vaga Lindoso, abrindo mão da trinca de volantes e passando a ter três atacantes. Porém, o Barcelona cozinhava o jogo na base da cera e catimba, até que ficou com um a menos: Mena levou o segundo amarelo e foi expulso. E o gol finalmente saiu aos 43, com a "Sassarrada" convertendo outro pênalti, desta vez com mão na bola de Arreaga. Empate foi até pouco, mas com gostinho de vitória.


SASARRADA E ARTILHARIA
Sassá salvou a noite do Botafogo em Guayaquil após uma semana cheia. O atacante, que também havia entrado no segundo tempo contra o Atlético Nacional na Colômbia, voltou para o Rio de Janeiro no final de semana, jogou a final da Taça Rio, acompanhou o nascimento de seu segundo filho, Gael, e por causa disso só chegou ao Equador na véspera da partida. Deixando cansaço de lado, ele entrou, perdeu um gol feito, mas mostrou toda sua categoria cobrando pênalti e assumindo o posto isolado de artilheiro do Alvinegro na temporada com seis gols.


Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!