RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio
Use o internet Explorer ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

Minicaster Radio Playhead

To listen you must . Visit for more info.

quinta-feira, abril 20, 2017

Flu atropela Goiás no segundo tempo e garante vaga nas oitavas da Copa do Brasil


O Goiás veio ao Maracanã se defender depois da vitória por 2 a 1 no jogo de ida. Não conseguiu. Se no primeiro tempo o Fluminense perdeu pênalti (batido por Sornoza e defendido por Marcelo Rangel) e se mostrou afobado para abrir o placar contra um time que quase não atacava, na etapa final a equipe de Abel Braga definiu a classificação para as oitavas de final com dois gols em 16 minutos - de Henrique e Nogueira, ambos de cabeça. No fim, com os rivais já com um a menos após a expulsão de Tony, Pedro ainda fez mais um. Com a vitória por 3 a 0, os tricolores agora aguardam o sorteio para saber quem será o adversário na próxima fase, que terá a entrada de outras 11 equipes.

PANORAMA
O sorteio dos confrontos da quinta fase (oitavas de final) da Copa do Brasil será realizado nesta quinta-feira, às 12h, na sede da CBF. A fase terá a entrada dos oito times que disputam a Libertadores, além dos campeões da Série B do Brasileiro, da Copa Nordeste e da Copa Verde.

1º TEMPO
O Goiás começou mostrando disposição nos primeiros minutos, mas, arrumado, o Fluminense não demorou a se impor. Aos oito, Wellington sofreu pênalti com direito muita reclamação dos jogadores do Goiás, alegando ter sido fora da área. Sornoza bateu mal e Marcelo Rangel pegou. O time de Abel Braga continuou pressionando com bolas alçacas na área dos goianos e tentativas de chutes da intermediária em rebotes e sobras.

O jogo ficou truncado, com o Goiás congestionando a intermediária e dificultando a criação de jogadas dos tricolores que, por outro lado, não eram ameaçados. Aos 25, Douglas levantou para Lucas finalizar de primeira, com perigo. O Goiás pouco atacava e, aos 28, o time carioca, desperdiçou chance incrível. Henrique deu belo passe de calcanhar para Wellington, que acaboou atrapalhado por Pedro e errou a finalização de frente para o gol.

2º TEMPO
O Goiás voltou mais ativo ofensivamente para a etapa final, dando mais trabalho à defesa tricolor. Mas durou pouco. O Fluminense voltou a dominar. Aos 11, a zaga goiana conseguiu bloquear Richarlison, depois de boa jogada de Wellington. Um minuto depois, Marcos Calazans, que entrou no intervalo, conseguiu ótimo cruzamento para Henrique abrir o placar. De novo pelo alto, Nogueira aumentou: 2 a 0.

O Goiás respondeu com Everton Sena, mas foi marcado impedimento no lance em que finalizou à queima-roupa para grande defesa de Júlio César. O lateral Tony então perdeu a cabeça e atingiu Wellington sem bola. Foi prontamente expulso. Aos 36, em contra-ataque fulminante, Wellington se atrapalhou, errou o passe, mas a bola sobrou limpa para Pedro bater firme: 3 a 0. Com um a menos, o Goiás não teve forças para reagir.

PELO ALTO
O pênalti perdido por Sornoza pareceu ter causado uma onda de ansiedade no time tricolor, que foi ao ataque, mas não teve frieza para definir nos primeiros 45 minutos. Apesar do gol perdido em lance no qual se atrapalhou com Pedro, o destaque na etapa foi Wellington. Se no toque de bola estava difícil, o Fluminense encontrou o caminho pelo alto e fez dois gols com finalização de cabeça em 16 minutos. A partir daí, o Goiás não conseguiu mais reagir.

FERROLHO
Em vantagem por conta da vitória por 2 a 1 no jogo de ida, o Goiás teve dois destaques no primeiro tempo: a marcação intensa sobre os tricolores e o goleiro Marcelo Rangel, que defendeu o pênalti cobrado por Sornoza. Mas a equipe pouco atacou e permitiu que o Fluminense dominasse as ações. Quando sofreu o primeiro gol, a defesa se desarrumou. O destaque na etapa final é negativo: a entrada desleal de Tony em Wellington, que rendeu a expulsão do lateral.

Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!