Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

quinta-feira, abril 20, 2017

Justiça mantém decisão que inocenta réus do caso Eliza do crime de corrupção de menores

Jorge Luiz Rosa (Foto: Reprodução/TV Globo)

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) manteve, nesta quarta-feira (19) a decisão da juíza Marixa Rodrigues que absolveu, em 2011, os réus envolvidos no caso Eliza Samudio do crime de corrupção de menores. O processo se refere à participação do primo de Bruno Fernandes, Jorge Luiz Rosa, na época com 17 anos, que confessou ter participado do sequestro e do cárcere privado da vítima.
O caso já havia sido analisado depois que o Ministério Público (MP) recorreu da decisão. Na época, a 4ª Câmara Criminal tinha concordado com a juíza. Segundo o relator do caso, desembargador Doorgal Andrada, não havia provas de que Jorge teria sido corrompido pelos acusados.
“Conforme se vê pelas suas várias declarações, prestadas perante a autoridade policial e também em juízo, o menor mostra-se influenciável, algumas vezes sem compromisso com a verdade, já que constantemente muda a versão apresentada para os fatos”, disse ele na época.
Porém, para o Superior Tribunal de Justiça (STJ), a configuração do crime não exige prova da efetiva corrupção do adolescente. Por causa disso o caso foi analisado novamente nesta quarta-feira.
Os réus envolvidos no caso Eliza Samudio são Bruno Fernandes; Luiz Henrique Romão, o Macarrão; Marcos Aparecido dos Santos, o Bola; Dayanne Souza; Wemerson de Souza, o Coxinha; Fernanda de Castro; Elenilson Vitor da Silva e Sergio Rosa Sales, que morreu assassinado em 2012.
Jorge Luiz Rosa cumpriu dois anos de medida socioeducativa por participar de atos infracionais análogos a homicídio triplamente qualificado e a sequestro e cárcere privado de Eliza Samudio. Ele foi liberado em setembro de 2012.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!