RÁDIO CIDADE AO VIVO

segunda-feira, abril 17, 2017

Serviço de limpeza é suspenso no Hospital Giselda Trigueiro, em Natal

Giselda Trigueiro é referência no tratamento de doenças infectocontagiosas (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)

No Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, o serviço de limpeza está suspenso desde a manhã desta segunda-feira (17) por falta de pagamento à empresa responsável. A FR Serviços reclama que não recebe repasses do Estado desde dezembro do ano passado, quando foi contratada em caráter emergencial para prestar o serviço. O vídeo acima – reportagem exibida pela Inter TV Cabugi – mostra a situação.
Como a empresa também é responsável pela alimentação, as refeições deixaram de ser servidas para funcionários e acompanhantes, que precisam pedir quentinhas ou sair para comprar comida fora. Nesta segunda, a alimentação dos 120 pacientes ficou por conta de apenas três funcionárias. Normalmente, 15 pessoas trabalham na cozinha do hospital.
A empresa foi contratada para substituir outra que também havia paralisado as atividades de limpeza e alimentação por falta de pagamento. O Giselda chegou a fechar leitos e suspender novas internações porque não havia condições mínimas de higiene para funcionar – lixo acumulado e falta de remédios foram alguns dos problemas relatados pela direção da unidade.
Segundo a gerente operacional da FR Serviços, Juliane Ferreira, a dívida acumulada de dezembro a fevereiro foi de pelo menos R$ 700 mil. A empresa foi contratada para fornecer 162 funcionários a 15 unidades de saúde do estado, incluindo 56 para o Giselda Trigueiro. Além de limpeza e alimentação, a empresa oferece os serviços de higienização, copa e lavanderia.
Na manhã desta segunda, a direção do hospital se reuniu com representantes da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) para resolver a situação e evitar que o Giselda, hospital referência no tratamento de doenças infectocontagiosas em todo o estado, suspenda os atendimentos de novos pacientes, sobrecarregando outras unidades.
Em nota, a Coordenadoria Financeira (COF) da Sesap informou que “solicitou recursos no valor de R$ 695 mil junto à Secretaria de Planejamento (Seplan) para pagamento da empresa terceirizada que presta serviços no Hospital Giselda Trigueiro”. A expectativa é que o valor seja repassado até esta terça-feira (18).

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!