RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

quarta-feira, maio 17, 2017

CBF divulga lista de lances polêmicos e assume quatro erros de arbitragem


A Comissão de Arbitragem da CBF divulgou nesta terça-feira a primeira edição do pacote com comentários a respeito de lances polêmicos nas Séries A e B do Campeonato Brasileiro. Com vídeos, a instituição analisa lances e assume erros em alguns deles. O projeto é organizado por Ana Paula Oliveira, coordenadora nacional da Instrução, e por Alício Pena Junior, presidente interino da Escola Nacional de Arbitragem.
Nesta primeira edição, foram assumidos quatro equívocos, todos na Série A: pênaltis não marcados a favor de Chapecoense e Avaí, gol mal validado do Grêmio e impedimento mal marcado em lance de ataque do São Paulo.
Confira as avaliações divulgadas em seis jogos da Série A e um da Série B:
DECISÃO EQUIVOCADA: CRUZEIRO 1 X 0 SÃO PAULO - Impedimento de Marcinho
Descrição do lance: Jogador defensor joga a bola para seu adversário. Árbitro Assistente sinaliza impedimento.
Aplicação da regra: Jogador defensor que joga deliberadamente a bola para seu adversário em posição de impedimento nada deve ser marcado. 
Decisão regulamentar: segue o jogo, nada a marcar. 
Trio de arbitragem do jogo: Marcelo de Lima Henrique, Dibert Pedrosa Moises e Michael Correia (todos do RJ)

DECISÃO EQUIVOCADA: GRÊMIO 2 X 0 BOTAFOGO - Gol de Ramiro com desvio de Luan com a mão
Descrição do lance: Jogador atacante toca a bola com a mão alterando sua trajetória. Árbitro valida gol.
Aplicação da regra: Jogador que toca deliberadamente a bola com a mão deve ser punido com tiro livre direto contra sua equipe. 
Decisão regulamentar: Falta - tiro livre direto.
Trio de arbitragem do jogo: Braulio da Silva Machado, Kleber Lucio Gil e Neuza Ines Back (SC)

DECISÃO EQUIVOCADA: AVAÍ 0 X 0 VITÓRIA - Pênalti não marcado em cima de Junior Dutra
Descrição do lance: Jogador defensor comete uma infração temerária (tesoura) contra o adversário dentro da área ao disputar a bola. Árbitro nada marca.
Aplicação da regra: O jogador defensor que comente uma infração temerária dentro da área penal deve punido com tiro penal e cartão amartelo. 
Decisão: Tiro penal e cartão amarelo. 
Trio de arbitragem: Felipe Gomes da Silva, Ivan Carlos Bohn e Luciano Roggenbaum (PR)

DECISÃO EQUIVOCADA: CORINTHIANS 1 X 1 CHAPECOENSE - Pênalti não marcado após toque de mão de Gabriel
Descrição do lance: jogador defensor bloqueia com o braço a bola chutada pelo atacante dentro da área penal. Árbitro nada marca. 
Aplicação da regra: o jogador defensor prática uma infração ao lançar-se na bola de forma deliberada. A jogada não foi caracterizada como ataque promissor. 
Decisão regulamentar: tiro penal sem cartão.
Trio de arbitragem: Elmo Alves Resende Cunha, Fabricio Vilarinho da Silva e Cristhian Passos Sorence (GO)

DECISÃO ACERTADA: FLAMENGO 1 X 1 ATLÉTICO-MG - Impedimento de Guerrero
Descrição do lance: O jogador atacante em posição de impedimento participa do jogo ao tocar a bola. Árbitro assistente sinaliza impedimento.
Aplicação da regra: O jogador atacante em posição de impedimento que toca ou joga deve ser punido com tiro livre indireto contra sua equipe.
Decisão regulamentar: Impedimento - tiro livre indireto
Trio de arbitragem: Jailson Macedo Freitas, Alessandro Rocha de Matos e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)

DECISÃO ACERTADA - PONTE PRETA 4 X 0 SPORT - Pênalti não marcado em cima de Nino Paraíba
Descrição do lance: jogador defensor disputa a bola com o adversário de forma normal. O árbitro nada marca. 
Aplicação da regra: Disputa por espaço sem falta não deve ser penalizado.
Decisão regulamentar: Segue o jogo, nada marcar.
Trio de arbitragem: Marcos Mateus Pereira, Eduardo Gonçalves e Leandro dos Santos Ruberdo (MS)

DECISÃO ACERTADA: LONDRINA 0 X 3 INTERNACIONAL - Pênalti marcado após toque de mão de França
Descrição do lance: Jogador defensor na área penal bloqueia com o uso dos braços a bola que foi chutada pelo atacante. O árbitro sinaliza tiro penal.
Aplicação da regra: O defensor pratica uma ação deliberada ao bloquear a bola com as mãos e braços, impedindo um ataque promissor.
Decisão regulamentar: Tiro penal e cartão amarelo. 
Trio de arbitragem: João Batista de Arruda, Luiz Antonio Muniz de Oliveira e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ)

Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!