RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

quinta-feira, maio 18, 2017

Grêmio sai atrás, mas vira e vence Flu por 3 a 1 em noite de Barrios na Arena


O Grêmio iniciou a defesa do título da Copa do Brasil nesta quarta-feira, contra o Fluminense, na Arena, pelas oitavas de final. E teve de evocar logo de cara suas credenciais de "Rei de Copas", como penta e maior vencedor da competição, para largar com vantagem. Dentro de casa, os gremistas saíram atrás. E cedo. Logo aos cinco, Renato Chaves abriu o placar para o Flu. Parou por aí. A equipe de Renato Gaúcho lutou e chegou à virada no embalo de Lucas Barrios, após Arthur anotar um golaço para empatar. O "homem-gol" paraguaio marcou duas vezes e deu a vitória aos donos da casa por 3 a 1.

COMO FICA
Com o resultado, o Grêmio pode até perder por 1 a 0 no jogo da volta, que garante a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil – situação que se mantém com qualquer empate. O Fluminense precisa vencer por 2 a 0, graças ao critério do gol qualificado, anotado fora de casa. Um novo 3 a 1 leva a decisão aos pênaltis. O segundo confronto está marcado para o próximo dia 31, às 19h30, no Maracanã. 

PRÓXIMOS COMPROMISSOS
As duas equipe voltam suas atenções ao Brasileirão. No domingo, o Grêmio vai a Curitiba encarar o Atlético-PR, às 16h, na Arena da Baixada. O Fluminense enfrenta o Atlético-MG, também no domingo às 16h, no Independência.

PRIMEIRO TEMPO
O Fluminense deu uma amostra de que se sentia na Arena, mesmo numa gélida noite em Porto Alegre. Ao menos nos minutos iniciais. Os cariocas começaram no ataque e abriram o placar logo aos 5, com Renato Chaves. O zagueiro aproveitou cobrança de escanteio de Marcos Junior para se antecipar a Grohe e empurrar para as redes. O Grêmio vivia momento de instabilidade, desorganizado em campo... Até a bola cair no pé de Arthur. Aos 18, o volante fez duas tabelas, com Luan e Barrios, para sair na cara de Cavalieri. E não tremeu. Longe disso: driblou o goleiro e empurrou para as redes.

A partir daí, a primeira etapa foi de equilíbrio. O Tricolor gaúcho teve mais posse de bola e levou mais perigo, em especial com Pedro Rocha, que perdeu chance na cara do gol, já aos 45. O Flu respondia nos contra-ataques e nos cruzamentos. Num deles, ficou na bronca com a arbitragem, ao reclamar de pênalti sobre Henrique. Dewson Freitas mandou o jogo seguir.


SEGUNDO TEMPO
A exemplo do que ocorreu na primeira etapa, o Fluminense iniciou o segundo tempo em cima do Grêmio e levou perigo em dois chutes de Renato, pela direita. Sinal de uma noite indigesta aos mais de 20 mil gremistas na Arena? Longe disso. Os gremistas voltaram a retomar o controle do jogo e construíram a virada no embalo de Lucas Barrios – antes, Luan e Ramiro já haviam ameaçado Cavalieri.

Oportunista e frio, o paraguaio balançou as redes duas vezes para dar a vitória por 3 a 1. E justamente em seu ofício. Aos 20, o atacante aproveitou desvio de Geromel no primeiro poste e só empurrou para as redes. Depois, aos 25, recebeu de Cortez e teve calma para escolher o canto e deslocar Cavalieri. O Flu até pressionou, mas não conseguiu descontar.

MUITA BRONCA
Abel Braga deixou a beira do campo da Arena em estado de ira com a arbitragem de Dewson Freitas. A principal bronca do treinador tem a ver com um pênalti não assinalado de Kannemann em Henrique, no primeiro tempo. Os dois zagueiros se enroscaram dentro da área, após cobrança de escanteio. O do Flu caiu, mas o árbitro mandou o jogo seguir.

O HOMEM-GOL
Lucas Barrios desembarcou em Porto Alegre em meio ao Carnaval para ser o "fazedor de gols" gremista. E cada vez mais consolida essa credencial. Nesta quarta-feira, o gringo até participou pouco do jogo. Nem precisou. Em duas oportunidades, empurrou para as redes e foi o nome do triunfo gremista. O paraguaio é autor de nove tentos em 15 jogos.

PRIMEIRO GOL COM ESTILO
Xodó da torcida gremista, Arthur concretizou seu "sonho" ao marcar o primeiro gol da carreira. Aliás: gol, não. Um golaço. Aos 19, o volante dominou na intermediária e armou duas tabelas, com Luan e Barrios, para sair na cara de Cavalieri e esbanjar frieza: driblou o goleiro para competar para as redes.

PODERIO OFENSIVO!
O revés por 3 a 1 é dolorido, claro. Mas o Fluminense leva um ponto positivo da Arena, graças ao gol de Renato Chaves – e não apenas pelo critério do gol qualificado. O tento foi o 60º da equipe na temporada. O Tricolor carioca é dono do melhor ataque do Brasil em 2017.

Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!