Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

quarta-feira, junho 14, 2017

Adolescente tatuado na testa é internado em clínica particular de recuperação, diz advogado

Tatuador é preso por tortura após escrever 'eu sou ladrão e vacilão' na testa de adolescente no ABC (Foto: Reprodução)

O adolescente que teve a testa tatuada com a frase “Sou ladrão e vacilão” foi internado na tarde desta terça-feira (13) em uma clínica particular no interior de São Paulo. O local não será divulgado para que o menino consiga ter "paz" para o tratamento e se recuperar do vício em álcool e drogas. O procedimento para retirada tatuagem será avaliada nos próximos dias.
Segundo o advogado Leonardo Rodrigues, a família preferiu aceitar o convite da clínica particular, que ofereceu o tratamento de forma gratuita. "É um lugar diferente dos outros por onde ele passou, pois é fechado e isso evitaria uma possível fuga dele no tratamento, como ocorreu outras vezes."
Rodrigues informou ao G1 que o jovem só fará a remoção quando especialistas em dermatologistas assegurem a melhor maneira de fazer a remoção da tatuagem. "Recebemos o convite de muitas clínicas para fazer a retirada. Alguns falaram que é melhor esperar a cicatrização da tatuagem, mas há quem diga que é melhor a retirada o quanto antes. Vamos avaliar o que for a melhor medida."
Nesta terça-feira, uma equipe de psicólogos e assistentes sociais estiveram na casa da avó do menino, em São Bernardo do Campo, para providenciar a internação dele no Caps da cidade, mas foram informados que o tratamento seria feito na clínica particular.

O rapaz de 17 anos negou ao G1 que tenha roubado uma bicicleta de um deficiente físico, como alegaram os dois homens que o torturaram. "Eu estava bêbado, esbarrei na bicicleta e ela caiu", afirmou.
Os responsáveis pela tortura são o tatuador Maycon Wesley Carvalho dos Reis, 27 anos, e o vizinho dele, Ronildo Moreira de Araújo, 29 anos. Ambos foram presos na sexta-feira (9) após gravarem e compartilharem o vídeo da agressão.
A tortura teria ocorrido na pensão onde os dois homens alugaram um quarto. Eles foram indiciados pelo crime. Eles alegaram que queriam dar uma "punição" ao menino sob a alegação de que ele tentou furtar a bicicleta de um deficiente físico.
De acordo com o boletim de ocorrência, Maycon confirmou à polícia ser "o tatuador que aparece nas imagens que circulam nas redes digitais". Ronildo afirmou "ser o responsável pela gravação das imagens".
Na tarde de sábado, a juíza Inês Del Cid, da Vara Criminal de São Bernardo do Campo, decretou a prisão preventiva deles.
O garoto estava desaparecido desde o dia 31 de maio. Acabou sendo encontrado por amigos e pela família no sábado (10), com o cabelo raspado. No mesmo dia, a Justiça converteu a prisão em flagrante para preventiva.
Os dois homens estavam na carceragem do 3º Distrito Policial (DP). Agora no CDP, deverão ir para uma cela isolada dos demais detentos. O motivo é que os demais presos teriam se revoltado com a tortura praticada contra o adolescente.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!