Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

segunda-feira, junho 12, 2017

No ritmo de Sheik e Cajá, Ponte leva pressão da Chape, mas segue 100% em casa


A aposta de Gilson Kleina em Renato Cajá e Emerson Sheik deu resultado. No ritmo da dupla, a Ponte Preta superou a Chapecoense por 3 a 2 na tarde deste domingo e manteve o aproveitamento de 100% em casa no Campeonato Brasileiro, com três vitórias em três jogos. Cajá abriu o caminho com um gol de categoria, enquanto Sheik contribuiu com uma assistência para Lucca, drible entre as pernas, chapéu e muita experiência para esfriar a reação da Chape no segundo tempo. Após Naldo, outra novidade entre os titulares, fazer 3 a 0, Osman e Rossi, um seguido do outro, diminuíram para os visitantes, mas os três pontos ficaram mesmo com a Ponte. 

SOBE E DESCE
O resultado deixou os times com os mesmos dez pontos. Pelo número de gols a favor (11 a 10), a Chape fica com a quarta colocação, com a Ponte aparecendo logo atrás. Ou seja: a reação, se por um lado não evitou a segunda derrota seguida, garantiu um lugar no G-4 para a Chape. Já para a Macaca, que se reabilitou após perder para o então lanterna Atlético-GO, sofrer dois gols seguidos custou uma posição. 

NA AGENDA
Ponte e Chape voltam a campo na quarta-feira. A Macaca tem pela frente o Flamengo, fora de casa, a partir das 21h. Um pouco mais tarde, às 21h45, a Chape encara o Vasco na Arena Condá. 

MACACA EFICIENTE
Em um primeiro tempo equilibrado, a eficiência da Ponte e a qualidade individual dos seus dois principais jogadores fizeram a diferença. Ainda que a Chapecoense jogasse de igual para igual, com mais posse de bola (68% a 32%), a Macaca não foi letal quando chegou ao ataque. Primeiro, Cajá aproveitou um escorregão de Moisés Gaúcho e colocou no canto direito de Jandrei. Depois, Emerson Sheik fez uma linda jogada individual, com direito a drible entre as pernas em Moisés Gaúcho, e deixou Lucca livre para ampliar. Do lado da Chape, Wellington Paulista teve a principal chance, quando o jogo ainda estava 1 a 0, mas mandou para fora depois de driblar Aranha e perder um pouco o ângulo.


ATÉ O FIM
Quando Naldo fez 3 a 0 para a Ponte, com 15 minutos, muitos deram a fatura como liquidada. Mas era a Chape do outro lado. Um time que não se pode duvidar nunca. Em dois minutos, entre os 25 e os 27, os visitantes colocaram fogo no jogo no embalo de Osman, aposta de Mancini no intervalo. A reação começou com desvio de cabeça após cobrança de escanteio. Logo na sequência, fez jogada pela esquerda e cruzou para Rossi, também de cabeça, diminuir. Foram 20 minutos de pressão da Chape, mas a Macaca suportou bem. Nos acréscimos, Sheik usou toda a sua experiência para segurar a bola no ataque e esperar o apito final. 

COADJUVANTE DE LUXO
Mesmo com Sheik e Cajá em campo, Lucca continuou tendo um papel fundamental na Macaca. Foi ele quem iniciou a jogada no gol de Cajá, e depois o camisa 9 mostrou frieza para aproveitar a jogada de Sheik e marcar pela quinta vez no Campeonato Brasileiro. O artilheiro da equipe ainda mitou no Cartola, com 14,80 pontos. Vive grande fase o atacante!   

 

Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!