RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net

Ouça pelo Listen 2 My Rádio

Imagem relacionada
Loading ...
Loading ...

domingo, junho 18, 2017

Santos joga bem, mas só empata com a Ponte Preta, que reclama de gol anulado


Depois de 20 vitórias em 20 jogos no Pacaembu, o Santos parou na Ponte Preta, na noite deste sábado, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. O Peixe teve mais posse de bola (59%) e criou muitas chances, mas falhou nas finalizações, e o placar acabou sendo de 0 a 0.

POLÊMICA
A Macaca soube se segurar na defesa e ainda volta para Campinas na bronca com a arbitragem, por conta da anulação de um gol contra de David Braz. O lance foi aos 39 do primeiro tempo. Em cobrança de falta, David Braz, de cabeça, marcou contra. O próprio zagueiro santista admitiu que o toque para o gol foi dele. A arbitragem comandada por Igor Benevenuto, porém, assinalou impedimento de Elton. Os pontepretanos reclamaram, argumentando que o toque foi do santista. Os membros do time de arbitragem não dão entrevistas. A versão que chegou ao banco da Ponte foi que o árbitro entendeu que houve falta de ataque do zagueiro Rodrigo, que estava perto de David Braz e, por isso, anulou o gol.

DE SAÍDA?
Depois do jogo, Lucas Lima foi questionado sobre seu futuro no Santos. Ele tem vínculo até dezembro e pode assinar pré-contrato com outro clube a partir do dia 30. A resposta dele foi: "Quero ser feliz aonde eu estiver. Fico aqui até o final do ano. Não quero mais falar sobre isso. Quanto menos eu falar e mais jogar, melhor pra mim. Tenho que mostrar serviço para estar na Seleção".

 

MACACA INDIGESTA
Vale lembrar que o Santos já havia parado na Ponte Preta nas quartas de final do Paulistão. Na ocasião, a Macaca venceu por 1 a 0 em Campinas, o Peixe devolveu o placar no Pacaembu, mas, na disputa por pênaltis, o time do interior foi quem avançou.

NA TABELA
O empate trava a ascensão do Santos no Brasileirão. O time vinha de três vitórias consecutivas desde a demissão de Dorival Júnior (duas com o interino Elano e uma com Levir Culpi) e tinha a chance de pular para terceiro. Com o empate, manteve-se em quinto, agora com 13 pontos, e pode ser ultrapassado no complemento da rodada por Bahia, São Paulo, Cruzeiro (todos jogam em casa) e mais o vencedor do clássico carioca entre Fluminense e Flamengo. A Ponte, com 11, dorme em sétimo e também pode ser ultrapassada por esses times, além de Botafogo e Sport.

AGENDA
Na próxima rodada, o Santos visita o Vitória, quarta-feira, às 19h30, em Salvador. O Peixe não poderá contar com o volante Thiago Maia, que recebeu o terceiro cartão amarelo e cumprirá suspensão automática. Já a Ponte Preta pega o Cruzeiro em Campinas, quinta-feira, também às 19h30.

SANTISTAS EM SP
O público pagante foi de 17.488 e o total, de 19.984 pessoas, com renda de R$ 513.190,00.

PRIMEIRO TEMPO
Os 10 primeiros minutos foram frenéticos, com os dois times buscando o ataque. Bruno Henrique, aos 3, teve a primeira grande chance pelo Santos. Elton, aos 4, quase abriu o placar para a Macaca. Ambos pararam nos goleiros Aranha e Vanderlei. A partida começou a ficar tensa com o duelo entre Emerson Sheik e David Braz. A cada dividida, uma faísca. O zagueiro santista parecia cair no jogo do ex-corintiano – recebeu um cartão amarelo e a advertência do árbitro Igor Benevenuto de que, se continuasse a bater boca e entrar de forma viril, levaria o vermelho. Aos 39, lance polêmico: em cobrança de falta para a Ponte, David Braz, de cabeça, marcou contra. O próprio zagueiro santista admitiu que o toque para o gol foi dele. A arbitragem, porém, assinalou impedimento de Elton. Os pontepretanos reclamaram, argumentando que o toque foi do santista. Os membros do time de arbitragem não dão entrevistas.


SEGUNDO TEMPO
O segundo tempo começou com Lucas Lima decidido a fazer a diferença como garçom. Com duas enfiadas de bola, serviu Copete e depois Kayke. As finalizações, porém, não foram boas. Já a Ponte continuava arriscando nos contra-ataques. Quando conseguia encaixar um, parava em Vanderlei. O Santos tinha mais a posse de bola e todo o domínio territorial. Duas das melhores chances foram de falta: primeiro com Lucas Lima, depois com Jean Mota. Nas duas, a bola passou raspando a trave de Aranha.

CARTOLA FC
Os goleiros foram os maiores pontuadores no game: Aranha fez 13.40, Vanderlei garantiu mais 11 pontos. A dupla de zaga santista foi bem: Lucas Verissimo fez 8 pontos, e David Braz, mesmo com um cartão amarelo, garantiu 7.80. Mas quem apostou no ataque do Peixe se deu mal: Bruno Henrique (-0,60) e Kayke (-0.40) negativaram, muito por conta de faltas cometidas e passes errados.

Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!