RÁDIO CIDADE AO VIVO

terça-feira, junho 13, 2017

Vídeo mostra reféns sendo usados como escudo humano durante fuga de assaltantes

Câmera registrou moradores sendo usados como escudo humano (Foto: Reprodução)

Um vídeo registrado por uma câmera de segurança em Gurupi, no sul do Tocantins, mostra reféns sendo usados como escudo humano durante a fuga de ladrões de banco da cidade. Nas imagens é possível ver que dois homens foram colocados no capô da caminhonete e outros dois na carroceria para proteger os criminosos em caso de confronto com a polícia. O caso aconteceu na noite deste domingo(11), até as 18h00 desta segunda-feira (12) ninguém havia sido preso.
Os moradores da cidade relatam que viveram uma madrugada de terror. A quadrilha atacou a agência do Banco do Brasil na cidade e usou clientes de bares e restaurante como reféns durante a ação. Houve um intenso tiroteio e vários carros foram queimados. Os reféns foram soltos após a ação, em uma estrada vicinal que leva ao aeroporto da cidade.
Durante a fuga, os criminosos balearam uma moradora que voltava para casa com o namorado. Ela passou por cirurgia e o estado de saúde é considerado estável. Várias caminhonetes e um caminhão com mais de R$ 5 milhões e cerca de 60kg de explosivos foram deixados para trás pelo bando.
Nas redes sociais, os moradores publicaram vídeos e áudios que mostram o pânico durante a ação. "Jesus, não voltem para casa não. Tá tendo tiroteio aqui pra todo lado. Meu Deus do céu, que horror! Fechou tudo... tudo.. tudo... tudo", alertou uma mulheres a amigos. "Tão metendo tiro em tudo aqui véi... [sic] ó tiro", grita outro enquanto o barulho dos tiros é ouvido ao fundo.
A Polícia Civil informou que 12 a 20 criminosos participaram do assalto. Eles invadiram a cidade, explodiram a agência do Banco do Brasil, fizeram reféns e incendiaram carros. Depois fugiram dando tiros. Algumas lojas tiveram as vidraças quebradas. A ação é conhecida como crime do "novo cangaço". Os assaltantes invadem a cidade, roubam e fogem deixando pânico e destruição.
A Polícia Militar deslocou policiais de várias cidades do estado e pediu ajuda a PM de Goiás nas buscas pelos suspeitos. O Banco do Brasil informou que está colaborando com a polícia na investigação. O banco informou que os clientes podem buscar atendimento no banco postal da cidade, em agências de cidades vizinhas ou pelos canais alternativos, como correspondentes bancários, caixas eletrônicos da rede Banco 24h, na central telefônica ou pelo internet banking.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!