Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

segunda-feira, julho 24, 2017

Com dois de Lucca e brilho de Aranha, Ponte quebra escrita fora e amplia jejum do Atlético

Ninguém diria que, há dois jogos, a Ponte Preta vivia uma crise com com ameaça de demissão de técnico e jogadores muito criticados. Dois jogos depois (coincidentemente contra times paranaenses) e duas vitórias em seguida, a Macaca respira na tabela do Brasileiro em situação bem cômoda. Com dois gols de Lucca no segundo tempo, um em cobrança de pênalti, a vitória de 2 a 0 na noite deste domingo sobre o Atlético-PR, na Arena da Baixada, marcou o novo momento do time campineiro. 


FIM DO JEJUM
A Macaca quebrou um incômodo tabu de não vencer fora de casa pelo Brasileirão desde 30 de junho de 2016. Nesta noite, Lucca marcou dois gols e garantiu o resultado na frente, enquanto Aranha fez ao menos seis defesas difíceis e salvou a Ponte lá atrás. A atuação do camisa 1 serve de homenagem a Waldir Peres, histórico goleiro do clube que morreu neste domingo à tarde, aos 66 anos, vítima de infarto.


COMO FICAM
Com o resultado, o Atlético-PR fica com 17 pontos na 16ª posição e cada vez mais ameaçado pela zona de rebaixamento. A equipe tem os mesmos pontos que Aaaí, que abre a ZR, e ainda pode ser ultrapassado pelo São Paulo, que joga nesta segunda contra o Grêmio e tem 15 pontos. A Ponte confirma a boa fase com 21 pontos e subindo quatro posições. A Macaca está na 10ª colocação.


ESTREIA
Em busca dos gols, o Atlético-PR não perdeu tempo. Anunciou a chegada de Ribamar durante a semana, que já começou jogando. Ele teve chances, sobretudo no primeiro tempo (veja uma delas abaixo), mas não conseguiu fazer o gol. 

NÚMEROS DO JOGO
Atlético-PR x Ponte Preta

Posse de bola: 71% a 29%
Finalizações: 18 a 3
Chance real de gol: 10 a 1
Cabeçadas:6 a 0
Bolas levantadas: 26 a 4
Escanteio a favor:12 a 0
Desarmes:10 a 33
Roubadas de bola: 6 a 12
Contra-ataque: 1 a 1
Finalizações fora: 6 a 1

PRÓXIMOS JOGOS
Ambos têm compromisso no meio da semana. O Atlético-PR joga pela Copa do Brasil e recebe o Grêmio nesta quinta, às 21h45, na Baixada, pela segunda partida. A decisão é complicada para o Furacão, que perdeu o primeiro jogo por 4 a 0. Depois, na próxima segunda, o Furacão enfrenta o Vasco no Raulino de Oliveira, às 20h. A Ponte, por sua vez, atua pela Sul-Americana. No Paraguai, vai tentar a classificação contra o Sol de América, quarta-feira, às 19h15.

PRIMEIRO TEMPO
Precisando do resultado, o Atlético-PR foi para cima da Ponte em casa e com Ribamar no ataque estreando no time e com a pressão de fazer os gols que o time precisva. O jogador teve chances, e logo aos cinco minutos cabeceou para o gol na bola alta dentro da área. Mas o Atlético-PR se mostrou novamente pouco criativo e a única que o seu sistema ofensivo operou foi com as bolas levantadas na áreas. Enquanto isso, a Ponte esperava e pouco criava. Além de se defender, esperava por um contra-ataque que gerou apenas uma finalização no primeiro tempo.


SEGUNDO TEMPO
Os times voltaram para o segundo tempo com mudanças parecidas. O meia Matheus Anjos entrou no lugar do atacante Douglas Coutinho, enquanto Renato Cajá ocupou a meia no lugar do atacante Claudinho. O resultado das mudanças gerou efeito na Ponte Preta, que tinha mais volume de jogo e o gol apareceu aos 6 minutos com Lucca. Mas quem permanecia tentando era o Atlético-PR, que esbarrava na falta de qualidade de suas finalizações e também nas boas defesas do goleiro Aranha, que tirou chutes de fora da área de Pablo, bolas à queima-roupa de Otávio, bombas de Eduardo Henrique segurou o placar. Ainda houve um pênalti para a Macaca no apagar das luzes que Lucca completou para o gol. 


Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!