Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

quarta-feira, julho 05, 2017

Com gol relâmpago, Grêmio vence Godoy Cruz e encaminha vaga às quartas da Libertadores


A "segunda parte" do planejamento do Grêmio foi cumprida com êxito. E a vaga às quartas de final da Libertadores, com possibilidade de jogar para longe a maldição das oitavas, tem caminho pavimentado. Sob chuva, em um duelo ríspido e com gol relâmpago de Ramiro, o Grêmio venceu o Godoy Cruz por 1 a 0 na noite desta terça-feira, em Mendoza, na Argentina, e agora precisa de apenas um empate para passar de fase na Libertadores.

UMA "SENHORA" VANTAGEM
O Tricolor leva para Porto Alegre uma senhora vantagem para seguir em frente no sonho pelo tri da América. Na partida de volta, no dia 9 de agosto, na Arena, se classifica caso não sofra gols. Qualquer empate lhe serve, e uma derrota pelo mesmo placar leva a decisão para os pênaltis. Até lá, o time de Renato Gaúcho volta as atenções para o Brasileirão. No próximo domingo, recebe o Avaí, em Porto Alegre, pela 12ª rodada, às 19h.

PRIMEIRO TEMPO
O Grêmio não precisou adaptar-se ao gramado do Estádio Malvinas Argentinas. Com menos de um minuto, Kannemann bateu falta na cabeça de Barrios, que deu uma casquinha para Pedro Rocha. O atacante avançou pela esquerda e cruzou para Ramiro, que abriu o placar. O lance motivou o Tricolor. Dentro do campo de ataque, trocava passes e envolvia o Godoy Cruz. Aos 20, quase ampliou, mas Rey deu um leve toque na cobrança de falta de Edílson, que explodiu na trave. O Godoy tentava intimidar os visitantes com faltas fortes, mas não conseguiu mudar o panorama da partida.

SEGUNDO TEMPO

Disposto a reverter a situação, o Godoy Cruz quase empatou aos 10. Fernández cobrou escanteio da esquerda, e Garro desviou sozinho. Só que a bola amorteceu em Michel, e Marcelo Grohe conseguiu aliviar o perigo com o pé. Para diminuir o ritmo com sangue novo, Renato colocou novo gás com as entradas de Everton e Fernandinho nos lugares de Pedro Rocha e Barrios. O Tomba, porém, não se acomodou. Aos 32, Grohe operou mais um milagre em cabeçada de García. No escanteio, Garro perdeu chance ao lado da segunda trave. Os argentinos seguiram lutando até o fim, mas esbarraram no paredão defensivo de Renato Portaluppi. Contudo, ainda teve tempo para Geromel dar uma rosca na bola e quase mandar contra o patrimônio aos 45.

VITÓRIA EM 46 SEGUNDOS
Muitas pessoas que assistiam à partida provavelmente perderam o lance que a definiu. Em um lance de entrosamento e oportunismo, Ramiro marcou o 1 a 0 aos 46 segundos de jogo. Kannemann cobrou uma falta do campo de defesa direto para o ataque, Barrios subiu mais alto que a marcação e deu uma casquinha. Pedro Rocha saiu às costas dos defensores, foi à linha de fundo, pela esquerda, e cruzou para o volantes apenas encostar ao gol de Rodrigo Rey. Foi o suficiente para o Grêmio.


O HOMEM DO JOGO
Apesar da vitória, o Grêmio não conseguiu manter o controle do jogo em sua totalidade. Mas nas vezes que o Godoy Cruz chegou, lá estava Marcelo Grohe. Em dois lances, o goleiro salvou os gaúchos. No primeiro tempo, após toque de carrinho de Correa à sua frente, com os pés. No segundo, espalmou uma cabeçada fulminante do grandalhão Santiago Garcia. Saiu de campo com cartão amarelo por retardar o tiro de meta.

DE LIBERTADORES
Catimba, briga e jogadas ríspidas. A noite desta terça-feira foi típica de Libertadores no Estádio Malvinas Argentinas, em Mendoza. Com campo irregular, o Grêmio soube se impor no começo, mas o Godoy Cruz tentou intimidar o adversário com lances duros que renderam dois cartões amarelos em 20 minutos. Os tricolores reclamaram e tentaram fazer sua catimba. Após o apito final, ainda houve princípio de confusão entre Correa e Ramiro. Entretanto, atletas de ambas as equipes apareceram para separá-los rapidamente.


Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!