RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

quinta-feira, julho 20, 2017

Fala sobre 'fingir que trabalham' não era para todos os médicos, diz ministro

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse em discurso nesta quinta-feira (20) que a fala dele na semana passada, quando afirmou que médicos do SUS fingem que trabalham, não era dirigida a todos os profissionais da área. Barros pediu para que os médicos não se sintam ofendidos e afirmou que já esclareceu para a categoria o teor da fala.
"Tivemos nos conselhos regionais e esclarecemos a nossa fala, tirada de contexto. Nós estávamos falando que pagávamos pouco e eles também não cumpriam a carga horária. O salário não era adequado. A todos os médicos do Brasil, não se sintam ofendidos, porque não foram a eles dirigidas as nossas palavras", disse Barros.
“Minha fala foi generalizada. Me referi exclusivamente a esses profissionais da atenção básica que não cumprem o horário”, explicou.
Na semana passada, também em evento no Palácio do Planalto, o ministro defendia um aumento nos salários do SUS para estimular profissionais a trabalhar na saúde pública quando disse: "Vamos parar de fingir que pagamos médicos e os médicos vão parar de fingir que trabalham”.
Nesta quinta, ao se justificar, Barros disse ainda que ninguém mais que ele dialoga tanto com os médicos e nenhum outro ministro ouve tanto os pleitos da categoria.
"Sabemos que vamos avançar com a cooperação de todos. Ninguém mais do que eu faz tanto diálogo com a categoria médica. Nenhum outro ministro é tão sensível à categoria como eu. Faço questão de dialogar, para aprender quais são os problemas", afirmou.
Verba para a saúde bucal
Barros participou, ao lado do presidente Michel Temer, de um anúncio de R$ 344,3 milhões em programas para a área de saúde bucal do SUS.
Uma das destinações do dinheiro vai ser o custeio de 2.229 equipes de Saúde Bucal e credenciamento de 34 Unidades Odontológicas Móveis (UOMs). Também serão compradas 10 mil cadeiras para consultórios odontológicos.

Fonte: Bem Estar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!