Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

terça-feira, julho 18, 2017

Homem mata filho de 1 mês a facadas após passar o dia bebendo

A Polícia Civil prendeu um homem suspeito de matar a facadas o próprio filho, de apenas um mês de idade, na noite de sexta-feira (14), na Zona Leste de Manaus (AM).

De acordo com as autoridades, o homicídio ocorreu durante uma briga com a esposa, que também sofreu cortes com golpes de faca. Um outro filho do casal, de apenas 1 ano, também foi atacado, mas não sofreu ferimentos.

Após o ocorrido, segundo informações do G1, o homem foi espancado por populares. Testemunhas disseram que o suspeito passou o dia ingerindo bebidas alcoólicas e usando drogas.

“Na sexta de manhã eles estavam brigando. O cara (suspeito) passou o dia bebendo e usando drogas. Por volta das 10h30, eles brigaram e a polícia foi acionada. Os policiais conversaram com ele e ele resolveu sair de casa”, disse um vizinho, que não quis ser identificado.

Mais tarde, de acordo com a publicação, o marido voltou para a residência e continuou a discussão.

“Ela estava sentada na frente de casa com o bebezinho, quando ele entrou e arrastou ela pelos cabelos para dentro de casa. Foi tudo muito rápido”, disse uma vizinha.

O homem esfaqueou o bebê no pescoço e no peito, enquanto a mulher foi atingida por golpes nas costas. O filho de um ano do casal também foi agredido, mas foi resgatado por vizinhos, sem ferimentos. Moradores da localidade informaram que a mulher conseguiu sair de casa para pedir socorro.

“Ela saiu correndo com o bebê. Tinha muito sangue. Gritou por socorro, dizia que só queria que salvassem o filho dela. Ela se jogou na frente de um carro para pedir socorro, mas acho que o motorista se assustou e não parou. Meu irmão levou eles para o hospital. Uma vizinha enfermeira prestou os primeiros socorros”, disse uma moradora.

Moradores da localidade ouviram os gritos e acionaram a polícia. Segundo a 9ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), o suspeito foi espancado por populares após o crime. Ele foi preso e levado para a Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca).

“Ele disse que queria matá-la porque ela era muito gaiata e ficava mandando ele sair de casa. A frieza dele é impressionante”, contou a delegada Juliana Tuma.

Fonte: Notícia ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!