RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

sábado, julho 15, 2017

Irreconhecível, Brasil perde por 3 a 0 para Tailândia pelo Grand Prix

Irreconhecível, Brasil perde por 3 a 0 para Tailândia pelo Grand Prix
Após uma grande atuação na vitória sobre a Sérvia sexta-feira, a seleção brasileira feminina de vôlei não se encontrou e acabou batida pela jovem equipe da Tailândia por 3 a 0 (25/22, 25/21 e 27/25) na manhã deste sábado em Sendai, perdendo pela primeira vez na história do Grand Prix para as orientais. Sem poder de reação, as meninas tiveram pela frente um incansável adversário que, com muita velocidade e uma defesa onipresente, mereceu o triunfo.
Em busca da reabilitação, o Brasil volta à quadra já na madrugada de domingo contra as donas da casa, pela segunda fase da competição. Novamente com transmissão do SporTV 2, o selecionado comandado por José Roberto Guimarães encara as japonesas a partir de 1h15 (horário de Brasília).
Diferente do que aconteceu diante das sérvias, as brasileiras não começaram bem e foram para o primeiro tempo obrigatório vendo 8/4 para as oponentes. O set inicial seguia duro, como mostrou um rali de 43 segundos finalizado com a bola fora da Tailândia, já na frente com 12/9 no marcador. Mostrando irregularidade, o Brasil chegou a igualar em 21, mas não conseguiu a virada e perdeu a primeira parcial por 25/22.
Sem um bloqueio alto, o selecionado tailandês compensava com uma defesa espetacular e um rapidíssimo contra-ataque. Destaque no triunfo sobre as sérvias, Natália (e o restante do time nacional) não reeditava a atuação anterior, e as rivais aproveitaram, abrindo 6/0. Apático, o Brasil não se achava no jogo e dava armas para as adversárias seguirem mandando. E um bloqueio simples de Pleumjit Thinkaow fez o placar subir para 16/10. Com o panorama sombrio, as brasileiras tentaram na base da força, mas muito pouco para superar as elétricas tailandesas, que levaram também o segundo set (25/21).
As seleção estava irreconhecíveil e foi para o tudo ou nada na terceira parcial, mas sem sucesso. Três erros consecutivos de saque das adversárias, porém, não deixaram o prejuízo aumentar, e o Brasil finalmente conseguiu passar à frente, indo para a parada técnica com 8/7 a favor. A reação, no entanto, não durou muito, pois novamente a Tailândia tomou a dianteira (12/10). Na base da paciência, as meninas brasileiras apertaram o ritmo e chegaram a virar novamente (19/18), mostrando estarem vivas, porém apenas adiaram o revés, selado com o auxílio do tira-teima após uma bola para fora ter tocado em Tandara (29/27).
O Brasil começou a partida com Roberta, Natália, Adenizia, Tandara, Rosamaria, Bia e a líbero Gabi. Entraram também Amanda, Monique, Naiane, Drussyla e Carol. Com quatro pontos, Drussyla foi a melhor anotadora do Brasil, o que mostra o pequeno poder de fogo da equipe dirigida por José Roberto Guimarães. Pela Tailândia, o destaque maior vai para Pleumjit Thinkaow e Ajcharaporn Kongyot, ambas com 10 pontos.

Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!