Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

terça-feira, julho 04, 2017

Polêmicas e reviravoltas: em jogo movimentado, Flu e Chape empatam por 3 a 3


Teve de tudo no Giulite Coutinho na noite desta segunda-feira. Em um jogo de gols polêmicos e emoção até o fim com gols perdidos já nos acréscimos, Fluminense e Chapecoense empataram por 3 a 3 pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Richarlison, Pedro e Marcos Júnior marcaram para o Tricolor, enquanto Arthur Caike (duas vezes) e Rossi anotaram para os catarinenses. 

1º TEMPO
O Flu abriu o placar logo no primeiro minuto. Mas relaxou após o gol relâmpago e viu a Chapecoense dominar o primeiro tempo. Tirando duas boas chances de cabeça com Henrique, foi a equipe catarinense que ditou o ritmo do jogo. Bem postada e marcando pressão (Mancini manteve o esquema com três volantes), a Chape criou várias chances de gol. O empate saiu com Rossi, após jogo de corpo que deixou Reginaldo no chão pedindo falta. A virada veio com Arthur Caike após lateral de Reinaldo.

2º TEMPO
O Flu foi para o ataque no segundo com a entrada de Wellington Silva no lugar de Léo. E conseguiu crescer no jogo. Em um gramado irregular e pesado pela chuva recente, os jogadores sofriam para dominar a bola. Quando finalmente conseguiu levar perigo, o Tricolor empatou com Pedro. Após a expulsão de Rossi, parecia que o Flu poderia enfim quebrar a escrita de nunca ter vencido a Chapecoense. Mas bastaram poucos minutos para a Chape provar o contrario com o gol polêmico de Arthur Caike. No abafa, o Tricolor ainda chegou ao empate com Marcos Júnior e viu Richarlison perder dois gols feitos. Mas o jogo ficou mesmo no 3 a 3.

RENDA E PÚBLICO
Público pagante: 6.474
Público presente: 7.536
Renda: R$ 161.480

CLASSIFICAÇÃO E CALENDÁRIO
Com o resultado, o Fluminense terminou a rodada na sétima posição com 16 pontos. Já a Chape aparece em 15º, com 14 pontos. O Tricolor volta a campo no próximo domingo para enfrentar o Bahia, fora de casa. Já os catarinenses recebem o Atlético-PR no mesmo dia.

SEGUE A ESCRITA
O torcedor do Fluminense sabe bem: o Tricolor nunca venceu a Chapecoense. E a escrita se manteve na noite desta segunda-feira. Em oito jogos, foram três empates e cinco vitórias da Chape. 


GOL DE BRAÇO?
Antes do terceiro gol da Chape, o segundo do Flu já tinha sido duvidoso. Wellington Silva cruza e Pedro escora para o gol. Ficou a dúvida se o toque foi com o ombro ou com o braço. Apesar disso, os jogadores do clube catarinense não reclamaram muito.

ENTROU OU NÃO?
O gol que mais gerou polêmica foi o terceiro da Chapecoense. Arthur Caike cabeceou e Julio César defendeu em dois tempos caíndo dentro do gol. O árbitro auxiliar indicou que a bola ultrapassou totalmente a linha. 

GOL RELÂMPAGO
O Fluminense abriu o placar logo no primeiro minuto de jogo. Scarpa deixou Richarlison na cara do gol para o atacante tricolor marcar o gol mais rápido do Campeonato Brasileiro de 2017 até agora.

Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!