Usuários Online

RÁDIO CIDADE AO VIVO

sexta-feira, julho 28, 2017

Polícia investiga se padre que beijou coroinha abusou de outra menina há 8 anos em MG

Polícia apura suposto estupro de padre a coroinha de 14 anos em Arceburgo (Foto: Reprodução EPTV)A Polícia Civil suspeita que o padre suspeito de abusar sexualmente de uma adolescente de 14 anos em Arceburgo (MG) possa ter feito outra vítima na cidade. Em depoimento, a menor contou que o religioso já teria se envolvido com outra menina que ajudava na celebração das missas. O caso teria acontecido há 8 anos e hoje essa menina estaria com 18 de idade.
"Existe a suspeita de mais uma vítima, uma mulher, que está sendo investigado", afirma a delegada Renata Mattoso Libório.
A adolescente de 14 anos prestou depoimento em uma sala separada dos familiares. Em um vídeo que circula nas redes sociais, os dois aparecem em uma cama e o padre está em cima da adolescente. A menina está sem blusa e o religioso a beija na boca.
Segundo a delegada que investiga o caso, a menina está com medo de falar. "Ela está bem nervosa, se sentiu culpada, achou que ia ser presa, me abraçou, chorou", conta a delegada.
A garota teria contado para dois amigos o que estava acontecendo e eles disseram para ela gravar tudo com o celular. Segundo a delegada, os abusos aconteciam há pelo menos 1 ano.
"Esse vídeo foi na casa paroquial, no quarto dele, pelo que a gente está apurando. Nós vamos fazer perícia criminal para ver se as imagens realmente condizem com o quarto dele. E ela relata agora que também aconteceu na casa dela outras vezes", completa a delegada.
O Conselho Tutelar da cidade acompanha o caso. Por motivo de segurança, a menina deixou a casa dos pais. "A gente encaminhou a menor, a criança, para a casa da tia, onde a gente achava que era o melhor lugar para ficar. E estamos acompanhando agora", diz o conselheiro tutelar Gilmar Domingos da Silva.
A Diocese de Guaxupé (MG) informou que o padre suspeito do abuso está em um retiro no estado de São Paulo. Em nota oficial, a diocese disse ainda que afastou o sacerdote imediatamente com o intuito de averiguar os possíveis fatos e acontecimentos.

Diocesa afastou padre após caso começar a ser investigado (Foto: Reprodução EPTV)
Diocesa afastou padre após caso começar a ser investigado (Foto: Reprodução EPTV)

Leia abaixo na íntegra:
Ciente da denúncia apresentada em Arceburgo (MG) contra o clérigo, Monsenhor Enoque Donizetti de Oliveira, a Diocese de Guaxupé, fundamentada e orientada pelo Código de Direito Canônico e pelo recente Magistério Pontifício, procedeu o afastamento imediato do referido sacerdote, com o intuito de averiguar os possíveis fatos e acontecimentos.
O objetivo desta medida cautelosa é contribuir para o bem estar da comunidade local e diocesana.
Iluminada pela força da fé cristã, a Diocese de Guaxupé se compromete com os valores legítimos da Verdade e da Justiça.
Guaxupé, 27 de julho de 2017.
Dom José Lanza Neto
Bispo de Guaxupé

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!