RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

quarta-feira, julho 05, 2017

Relator vê qualificação em Raquel Dodge para assumir PGR no lugar de Janot

A procuradora Raquel Dodge, indicada pelo presidente Michel Temer para o cargo de procuradora-geral da República (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Relator da indicação de Raquel Dodge para a Procuradoria Geral da República, o senador Roberto Rocha (PSB-MA) entregou nesta terça-feira (4) à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) parecer no qual aponta que ela tem qualificação para substituir Rodrigo Janot no comando do Ministério Público Federal (leia detalhes sobre o relatório mais abaixo).
Raquel Dodge foi indicada para o cargo pelo presidente Michel Temer, na semana passada. Ela será submetida a uma sabatina na CCJ, possivelmente no próximo dia 12, e, se aprovada, terá a indicação votada pelo plenário do Senado.
Rodrigo Janot deixará o comando da PGR em setembro. Ele comanda o Ministério Público desde 2013 e está no segundo mandato.
A indicação de Raquel Dodge foi anunciada após Temer receber a chamada lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR). A procuradora ficou em segundo lugar, atrás de Nicolao Dino, atual vice-procurador-geral eleitoral.
Cabe ao procurador-geral da República, entre outras atribuições, investigar e oferecer denúncias contra políticos que têm direito ao chamado foro privilegiado.
O que diz o relator
No relatório entregue à CCJ, Roberto Rocha diz que Raquel Dodge tem "fatos relevantes" e "aspectos notáveis" nas carreiras profissional e acadêmica. Ele também afirma que a procuradora tem "amplo apoio" da categoria de procuradores da República.
"Sua experiência é inquestionável em matéria penal, mas não é menor em relação a questões cíveis, em geral, e de tutela coletiva, em especial", diz trecho do relatório de Rocha.
Como a votação do parecer é secreta, o relator não registra no documento se votará favoravelmente à indicação. De qualquer forma, ele ressaltou qualidades em Raquel Dodge.
Visitas a senadores
Raquel Dodge fez visitas a senadores nesta terça. Ela se reuniu, por exemplo, com Roberto Rocha, com o líder do PSDB, Paulo Bauer (SC), e foi vista entrando no gabinete da senadora Marta Suplicy, integrante da CCJ.

No dia em que foi indicada por Michel Temer para comandar a PGR, na última quarta-feira (28), Raquel Dodge já havia se reunido com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE).
Perfil
Raquel Dodge está no Ministério Público Federal desde 1987. Atualmente, atua junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) em processos da área criminal. Também tem experiência em assuntos relacionados à defesa do consumidor.
A procuradora integra o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e atuou na operação Caixa de Pandora, que prendeu, em 2010, o então governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), e na equipe que investigou o chamado Esquadrão da Morte.
Em entrevista ao Blog do Matheus Leitão, Raquel Dodge afirmou que pretende aperfeiçoar o trabalho desenvolvido nos últimos três anos pela Operação Lava Jato e disse que atuará para dar celeridade às decisões relacionadas ao caso.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!