RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

quinta-feira, julho 13, 2017

Rodrigão marca dois, Bahia bate a Ponte no Moisés Lucarelli e encerra jejum de triunfos


A estrela de Rodrigão iluminou o caminho do Bahia e prejudicou a meta de recuperação da Ponte Preta nesta quarta-feira, em Campinas, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com dois gols, um em cada tempo, o atacante brilhou na primeira partida como titular e liderou a vitória tricolor por 3 a 0 no Moisés Lucarelli – Renê Júnior, no fim da partida, completou o placar. O time de Jorginho volta a vencer depois de sete jogos, enquanto a Macaca prolonga seu jejum para quatro.

CLASSIFICAÇÃO
Ambos estão bem próximos na tabela, têm a mesma pontuação (15), mas em direções opostas depois do resultado de hoje. O Bahia pega o elevador e sobe algumas posições, mais próximo da zona de classificação à Sul-Americana. A Ponte, por sua vez, cai e fica perto da zona de rebaixamento (entra na degola se o Avaí passar pelo Coritiba, na quinta-feira, por dois gols de diferença). São três derrotas nos últimos quatro jogos.


HOMEM DA NOITE
Rodrigão foi o nome de uma partida decidida nos poucos ataques do Tricolor baiano. Logo a três minutos, subiu sozinho na área e tocou no contrapé de Aranha para abrir o placar. A noite ficou completa aos oito minutos do segundo tempo, quando o atacante aproveitou lançamento de Lucas Fonseca, driblou o goleiro pontepretano e marcou. Em seguida, pediu substituição, por dores no tornozelo esquerdo. Pelo menos deu tempo de brilhar no Cartola FC: 16,20 pontos, para alegria de 72.101 cartoleiros.


LEI DO EX
Também teve tempo para um gol de um velho conhecido da Ponte. Renê Júnior completou o placar e comemorou bastante o lance. Não é para menos: em meados de 2016, o volante foi emprestado pela Macaca ao Bahia. Participou da campanha do acesso à elite do Brasileirão e, agora, um ano depois, mostrou ao ex-clube que valia a pena ter apostado nele.

PRÓXIMOS JOGOS
As duas equipes voltam a campo no domingo, mas em horários diferentes. A Ponte Preta vai a Porto Alegre enfrentar o Grêmio, na arena tricolor, às 16h. O Bahia, por sua vez, volta para casa e recebe o Avaí, em Pituaçu, às 19h. Ambas as partidas valem pela 13ª rodada.

TORCIDA NA BRONCA
Os pontepretanos não perdoaram a terceira derrota nos últimos quatro jogos. Em determinado momento do segundo tempo, alguns ensaiaram o grito de "vergonha" e outros gritaram "olé" a cada toque de bola do Bahia. Sobrou principalmente para Gilson Kleina, cornetado por parte da torcida presente na vitalícia. O público nesta noite foi de 4.181 torcedores (3.858 no total).

O JOGO
O gol logo cedo ditou o ritmo do primeiro tempo. O Bahia ainda criou uma chance com Renê Júnior, mas depois se contentou em defender. Abriu o campo para a Ponte, que, afobada, colecionou erros. Lucca tentou em cobrança de falta e de cabeça, mas o máximo que conseguiu foi parar em Jean. Fernandinho também arriscou de fora da área. Claudinho, livre na área, mandou para fora. A melhor chance foi com Jadson, que recebeu de Sheik e acertou a trave direita.

Para o segundo tempo, esperava-se uma pressão da Ponte, mas um banho de água fria logo aos oito minutos acabou com as esperanças. A partir daí, o jogo ficou resumido aos técnicos. Jorginho deu gás ao meio-campo com Gustavo Ferrareis e Vinícius, enquanto Gilson Kleina arriscou com Xuxa na vaga de Jadson e Saraiva no lugar de Wendel. A Macaca ficou mais no campo de ataque, mas não conseguiu criar a ponto de animar a torcida. Pior: abriu espaços para Renê Júnior, em contra-ataque, definir o resultado.


Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!