RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

quarta-feira, julho 05, 2017

Sesap lança campanha “Julho Amarelo” contra hepatite no RN


No dia 28 de julho é comemorado o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais, e a Sesap realizará a campanha “Julho Amarelo”, com eventos de mobilização para o reforço ao combate à epidemia nos municípios do estado. Serão oferecidos no dia D (28) preservativos, testes rápidos e vacina para Hepatite B através da parceria com o programa Estadual de Imunização contra IST, Aids e Hepatites Virais. A Sesap orienta que os municípios trabalhem ações durante todo o mês de julho e façam intensificação na semana de 24 a 28 de julho.

Porém é necessário que as programações sejam enviadas para os e-mails: hepaids-coordenacao@rn.gov.br e imunizacao24@gmail.com.

Segundo o responsável técnico do programa, Sergio Fabiano Cabral, “as atividades de prevenção devem ocorrer durante todo o ano em um processo contínuo, e o Dia Mundial é um momento importante para a intensificação da campanha, onde é possível fazer uma grande mobilização social para relembrar a importância do combate às Hepatites Virais e despertar na população a consciência da necessidade da prevenção, reforçando que a resposta às epidemias é responsabilidade de todos”, frisou.

As hepatites virais são doenças que acometem o fígado. Há vários tipos, sendo as causadas pelos vírus da hepatite A, B e C os mais comuns, com manifestações variadas de acordo com cada agente. Estas doenças que possuem uma distribuição universal, apresentando diferenças regionais tanto na ocorrência, quanto na sua magnitude.

No ano de 2016, houve 122 casos confirmados de hepatites virais notificados no Sistema de Informação de Agravos Notificáveis (SINAN) do Rio Grande do Norte, sendo três casos de hepatite A, 26 casos de Hepatite B e 93 casos de hepatite C.

A hepatite do tipo A apresentou expressiva redução no registro de casos nos últimos três anos, sendo atribuída à melhoria do sistema de saneamento básico e na oferta de água tratada no estado, além da introdução da vacina contra a doença no calendário nacional de vacinação infantil a partir de 2014.

Houve, também, diminuição no registro de casos de hepatite B que pode estar relacionada à ampliação da oferta da vacina contra hepatite B para faixas etárias acima de 30 anos a partir de 2013.

De maneira oposta, o estado vem apresentando aumento na detecção de casos de Hepatite C, principalmente, na faixa etária acima de 50 anos, após a ampliação do acesso ao diagnóstico através da utilização de testes rápidos para triagem da hepatite C. Apesar do declínio nas notificações de casos, os esforços para o enfrentamento das hepatites virais não podem ser paralisados ou atenuados.

Fonte: Portal no Ar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!