RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

sábado, julho 15, 2017

Sistema novo dos bancos promete acabar com golpe do boleto falso

Todos os anos, milhões de brasileiros caem nos mais variados tipos de golpes. O do boleto falso é um dos mais frequentes. Mas os bancos adotaram um sistema novo para combater essas fraudes.

Depois de ser assaltada, Julia gastou tudo o que tinha para comprar um celular novo. Pela internet, que era mais barato. Imprimiu o boleto, pagou e nada. O dinheiro foi parar numa conta em Natal, no Rio Grande do Norte. Ela não percebeu que o boleto era falso.
“Ele mostra todos os detalhes, todas as formas de que um boleto normal seria feito. Não tem como suspeitar de ser engano”, afirma a estudante Julia Utrago.
A Federação Brasileira de Bancos identifica, por ano, 400 milhões de golpes como esse.
O que o fraudador faz é trocar o código de barras e a numeração. O consumidor pode receber um boleto falso pela correspondência ou, se for eletrônico, ele pode ser adulterado por um vírus no momento em que é aberto no computador.
“Você recebe mensagens eletrônicas, sejam elas e-mails, e eles podem conter links. Um simples acessar dessas páginas contendo um desses sites ou programas maliciosos, isso pode provocar infecção do seu computador, fazendo com que você se torne vítima dos fraudadores”, diz o professor de segurança da informação Marcelo Lau.
O sistema atual, de pagamento dos boletos, foi criado há 24 anos. E o que ele faz, na verdade, é ler um valor, o número de uma conta e mandar o dinheiro para lá. É como se fizesse uma transferência bancária. E isso facilita as fraudes. Mas essa semana começou funcionar um novo sistema, que é capaz de checar várias informações e identificar uma fraude antes que o pagamento seja feito.
O sistema eletrônico de compensação só vai aceitar a transação se o boleto tiver sido registrado pelo banco, com o nome e o CNPJ da empresa que vai receber o dinheiro, o valor e a data do pagamento, o nome e o CPF do pagador. Se alguma informação não conferir, o pagamento não é aceito.
“É óbvio que os bancos e o sistema financeiro vão estar atentos às novas tentativas e a variações de fraude em cima desse processo. Mas nesse momento nós eliminamos a fraude com a implantação dessa plataforma”, aponta Leandro Vilain, diretor de Operações da Febraban.
Esse sistema vai entrar em vigor por etapas: começa com boletos acima de R$ 50 mil, e até dezembro vai valer para documentos de todos os valores.

Fonte: Jornal Nacional

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!