RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

quinta-feira, agosto 03, 2017

Com gols de cabeça de Túlio de Melo de Rodrigão, Chape e Bahia ficam no empate

Baixo nível técnico, muita correria e quase nada de bom futebol. Chapecoense e Bahia mostraram na noite desta quarta-feira, na Arena Condá, muitos dos motivos que os colocam na parte de baixo da tabela do Brasileirão. No fim, o empate por 1 a 1 foi melhor para os donos da casa, que sofreram pressão no segundo tempo e voltaram a ser vaiados na despedida de Chapecó antes da turnê internacional para enfrentar o Barcelona e disputar a Copa Suruga. Túlio de Melo e Rodrigão marcaram na partida válida pela 18ª rodada.


PRIMEIRO TEMPO
O campo molhado da Arena Condá indicava um jogo de alta velocidade. E lá foram Chapecoense e Bahia para um primeiro tempo de muita correria e pouco futebol. Depois da péssima atuação diante do Atlético-GO, o Verdão precisava dar a resposta ao torcedor e se mandou para o ataque. A criação, entretanto, seguiu como carência, e os lances de perigo se restringiram a jogadas aéreas. Menos mal que Tulio de Melo soube aproveitar e abriu o placar ao ganhar dividida com Jean, após bola escorada por Arthur: 1 a 0 justo, aos 19.
Do outro lado, o Bahia jogava muito espaçado. Do meio para frente, era busca de espaços e bola na área para Rodrigão. A estratégia deu errado uma, duas, três vezes. Até que, de tanto tentar, Matheus Reis encontrou o centroavante para marcar seu quarto gol em três jogos pelo clube. A torcida da Chape se enervou, o time tentou reagir, mas bom futebol com bola no chão foi algo escasso até o intervalo na Arena Condá.

SEGUNDO TEMPO
A etapa final continuou com baixo nível técnico, mas o Bahia ao menos tentava colocar a bola no chão para criar alguma coisa. Diante de um adversário inoperante mesmo em casa, os visitantes passaram a ditar o ritmo da partida controlando a bola no meio em busca de espaços para servir Rodrigão. Com Juninho no lugar de Regis, o time ganhou intensidade e pressionou.
Após cruzamento da direita, o centroavante voltou a levar a melhor pelo alto e obrigou Jandrei a fazer milagre à queima roupa. Juninho em arremates de fora da área também botou o goleiro para trabalhar. Eutrópio apelou para os reforços, mas Júlio Cesar e Guerrero pouco fizeram. A torcida voltou a vaiar um time passivo diante da troca de passes do Bahia. No fim, o Verdão ficou no lucro com o empate.

COMO FICOU?
Com o empate, a Chape foi aos 22 pontos e subiu temporariamente para 11ª colocação na tabela, enquanto o Bahia, com 20, é o 14º e só não corre risco de terminar a rodada no Z-4 por conta do confronto direto entre São Paulo e Coritiba. Domingo, o Verdão visita o Coxa, no Couto Pereira, às 16h (de Brasília). Já os baianos recebem o São Paulo, no mesmo dia e horário, na Fonte Nova.

"REFORÇO" EM BARCELONA
Reinaldo levou o terceiro cartão amarelo, por reclamação, e não pega o Coritiba no fim de semana, assim como Apodi. Com isso, viajam na sexta-feira para Espanha e começarão a partida com o Barcelona. Lucas Marques e Lourency, que também estavam pendurados, passaram ilesos.

SEMPRE ELE
É impressionante como Rodrigão é referência no Bahia. Seja para fazer o pivô ou finalizar, todas as ações ofensivas buscam o atacante, que justifica a confiança. São quatro gols em três jogos. Nesta quarta, ainda colocou Jandrei para fazer um milagre.

Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!