RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

quinta-feira, agosto 10, 2017

Detento é assassinado dentro de presídio na Zona Oeste do Recife

Presídio Frei Damião de Bozzano, no Complexo do Curado (Foto: Bruno Lafaiete/TV Globo)Um detento, de 31 anos, foi assassinado em uma das unidades do Complexo Prisional do Curado, no bairro do Sancho, na Zona Oeste do Recife, na noite da quarta-feira (9). A Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) confirmou a morte na manhã desta quinta (10) e informou que o caso ocorreu no Presídio Frei Damião de Bozzano.
Ainda segundo a pasta, a gerência da unidade prisional ainda não identificou os responsáveis pelo crime, mas acionou o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para que sejam tomadas as providências cabíveis. A Seres não informou o tipo de agressão que levou o detento à morte.
No fim de junho, outro detento foi morto devido a uma briga motivada por acerto de contas envolvendo drogas. Na ocasião, três homens espancaram a vítima até a morte com pedaços de madeira. Dias antes, outro presidiário morreu e agentes ficaram feridos durante uma tentativa de fuga na unidade.
Problemas frequentes
O Complexo do Curado tem três unidades e um histórico de problemas. Até o momento, o local já registra oito mortes desde o início do ano. O último caso havia sido a de um detento que matou outro por vingança. Segundo o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico, a vítima havia matado o pai e o irmão do rival.
A superlotação do Complexo do Curado foi um dos problemas constatados durante a visita da comitiva da Organização dos Estados Americanos (OEA) durante inspeção realizada em junho do ano passado. Representantes de organizações que denunciaram a situação do presídio apontaram ainda a permanência de violações dos direitos humanos, apontadas desde 2011, por um grupo liderado pela Pastoral Carcerária do Estado.
A pastoral vem denunciando uma série de irregularidades na unidade, que envolvem danos à integridade física dos presos, problemas de saúde por falta de cuidados médicos e falta de segurança para os agentes, entre outras. A inspeção foi feita por juízes da Corte Interamericana de Direitos Humanos da OEA e representantes das organizações, acompanhados de equipes dos governos estadual e federal.

Em julho deste ano, a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Carmen Lúcia, visitou o lugar. Na ocasião, o governo de Pernambuco anunciou a finalização de serviços de dois presídios e a construção de uma nova unidade no estado.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!