RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

quinta-feira, agosto 10, 2017

Juiz decide que vereador suspeito de atropelar e matar idosa responda ao processo em liberdade, em Mara Rosa

Luiz Carlos Barcelos (PDT) foi preso suspeito de atropelar e matar uma idosa, mas vai responder em liberdade (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
O juiz Renato César Pinheiro decidiu que o vereador Luiz Carlos Barcelos (PDT), preso suspeito de atropelar e matar Elza Maria da Luz, de 60 anos, deve responder ao processo em liberdade, em Mara Rosa, na região norte de Goiás. Segundo o advogado do parlamentar, Murilo Eustáquio, ele pagou fiança no valor de R$ 7 mil e foi solto nesta quinta-feira (10).
A defesa alegou que o vereador fugiu do local do acidente por temer ser agredido e disse que Luiz Carlos misturou remédios com álcool antes de dirigir. “Nós vamos esperar a abertura da agência para organizar o pagamento desta fiança. Ele toma remédio controlado e fez uso de bebida alcoólica, no dia dos fatos. A vítima vinha na contramão da direção, e a visibilidade estava ruim em razão do sol”.
“Quando ele viu, já estava em cima e não teve como evitar”, afirmou o advogado.
O juiz optou por arbitrar a fiança durante audiência de custódia, realizada no Fórum de Mara Rosa na tarde de quarta-feira (9), um dia após o acidente. A idosa foi atropelada na tarde de terça-feira (8). Ela chegou a ser atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu após ser socorrida.
Testemunhas relataram à polícia as características do veículo, um VW Polo de cor preta. Com base nas informações, a corporação chegou até a casa do vereador. O automóvel, que também estava no local, apresentava as marcas da batida e foi apreendido.
Ele foi detido e levado para a delegacia e, segundo o delegado Bernardo Comunale, o parlamentar preferiu ficar em silêncio durante o depoimento.

Marcas do acidente ficaram na rua, em Mara Rosa (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
Marcas do acidente ficaram na rua, em Mara Rosa (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Revolta
A decisão da soltura do vereador revoltou os familiares da idosa, que pedem que a justiça seja feita. Para o irmão de Elza, o aposentado João Batista, os parentes querem que o vereador continue preso para que novos acidentes não aconteçam.
“Uma pessoa que vive dirigindo alcoolizado, sem controle nenhum, ficar solta na rua, sem mais nem menos, praticamente no mesmo dia do acidente. A gente só quer justiça, para que ele não faça mais isso com ninguém”, desabafou.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!