RÁDIO CIDADE AO VIVO

Ouça pela Rádios Net ou clique na imagem abaixo

Ouça pelo Listen 2 My Rádio ou clique na imagem abaixo

Imagem relacionada
Loading ...

sábado, abril 15, 2017

Boliviano fecha com o Corinthians errado e vai parar em Presidente Prudente

Richar Vela, goleiro boliviano de 19 anos, passou 20 dias em Presidente Prudente

O sonho de vestir a camisa do Corinthians durou apenas alguns dias para o boliviano Richar Vela, que chegou até a dar entrevista em seu país como novo reforço do clube alvinegro. O goleiro de 19 anos viajou ao Brasil achando que jogaria em um dos principais clubes do continente. Desembarcou em Presidente Prudente, interior paulista, para treinar no Corinthians errado.

Richar conheceu a verdadeira realidade dois dias depois da viagem de ônibus entre Santa Cruz de la Sierra e a cidade paulista, que fica a 550 km de São Paulo. O acordo previa apenas um período de treinamento no Esporte Clube Corinthians, ou Corinthians de Presidente Prudente. O responsável pela operação foi o agente brasileiro Welington Belchior, que mora na Bolívia.

"Falaram Corinthians e recebi uma carta-convite [entregue por Welington]. Acreditei que era Corinthians Paulista. Não me explicaram bem. Era Corinthians de Presidente Prudente. O escudo é igual. Não me falaram Presidente Prudente, falaram São Paulo. Eu achava que era o lugar dos juvenis", disse Richar em entrevista ao UOL Esporte.

Welington, que trabalha com o nome "Renato", cobrou US$ 4 mil (R$ 12,5 mil) da família de Richar, que chegou a vender o único automóvel para arrecadar o valor - os pais do goleiro moram em San Julian, na zona rural de Santa Cruz de la Sierra e trabalham como agricultores.

"Ele [Welington] disse que era para a alimentação. Me perguntou se eu queria que meu filho jogasse no Brasil e eu disse que não tinha dinheiro. Eu achava que ele [Richar]  ficaria em São Paulo [capital]. Ele também não sabia onde estava. Me encontrei com Renato depois e pressionei ele. Sinto que ele pode ter nos enganado. Ele disse que iria me devolver o dinheiro", afirmou a mãe de Richar, Alicia Melendez.

Viagem ao lado de outro representante

Richar chegou a Prudente ao lado de Fader Lopez, boliviano que apresentou-se como representante do atleta e retornou a Santa Cruz de la Sierra no mesmo dia. Ouvido pela reportagem, Fader, que recebeu US$ 500 (R$ 1,6 mil) para acompanhá-lo,  apresentou duas versões para os acontecimentos.

Primeiro, o representante disse que Richar ficaria no Corinthians de Presidente Prudente por um período e depois iria ao Corinthians Paulista caso conseguisse se destacar nos treinos. Um dia depois, em novo contato, afirmou que o goleiro sabia que o acordo era outro, apenas com a equipe do interior.

"Ele sabia que só ia treinar no Corinthians de Prudente quando sua mãe pagou a transferência. Ninguém enganou ele. Ele vai treinar para voltar à Bolívia mais preparado", disse Fader.

Fonte: Uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante para nós, comente essa matéria!